Postagens

Mostrando postagens de Maio 9, 2009

Delúbio fica de fora para não sujar Dilma

Delúbio Soares, personagem de proa do mensalão, desistiu de voltar aos quadros do PT para ser candidato a deputado federal. Não por vontade própria. Imposição do presidente Lula, para não sujar a presidenciável Dilma Rousseff.

Assim penso...

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem caráter, nem dos sem-ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons!" Martin Luther King

Suplentes encomendam novo paletó

Já tem suplente de vereador em Tangará da Serra encomendando paletó para a posse. De tão crentes que estão de que tudo vai passar lá em Brasília e eles serão convocados para a posse. Estão contando com o ovo no c... da galinha. Claro que essa será a melhor medida para todos nós. Mas, o prudente é aguardar.

Um prefeito é cassado a cada 16 horas no país

Segundo matéria da revista Época, um levantamento inédito do Tribunal Superior Eleitoral, feito através de formulários eletrônicos enviados às zonas eleitorais, mostra que um prefeito é cassado a cada 16 horas no país. A maioria por compra de votos.

OEA diz que obrigatoriedade do diploma restringe e liberdade de expressão

A Organização dos Estados Americanos (OEA) criticou a obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo, tema que será julgado em breve pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo a entidade, essa medida constitui uma restrição à liberdade de expressão e é incompatível com o artigo 13 da Convenção Americana de Direitos Humanos , que trata do livre pensamento e expressão. A crítica faz parte do relatório anual da divisão especial da OEA para a Liberdade de Expressão, divulgado nesta quinta-feira (07/05) – leia a íntegra -. O documento afirma que a Declaração de Princípios defende que “toda pessoa tem o direito de comunicar suas idéias por qualquer meio e de qualquer forma. A obrigatoriedade de filiação ou o requerimento de diploma universitário para a prática do jornalismo constitui restrições ilegais para a liberdade de expressão”. O relatório trata de casos de violação da liberdade de expressão ocorridos nos países que compõem a entidade em 2008. As oito páginas dedicad