11 de maio de 2009

Ainda há quem tema os políticos

Nos últimos dias ouvi duas pessoas, ambas com formação superior, dizerem a frase que, no meu sentir, mais representa a falta de cidadania do brasileiro: “Ele é doido, mexer com político”. Pelo amor de Deus, políticos não deveriam causar medo.

Eles foram escolhidos para nos representar, seja escolhendo prioridades, seja investindo da melhor forma possível o dinheiro público. O cidadão consciente deve procurar acompanhar a atuação dos nossos representantes, não temê-los. Deve sugerir, criticar, elogiar, opinar etc.

O representante que igualmente for consciente deve procurar manter um canal de diálogo com seus representados, o que pode ser feito através da ampla divulgação dos atos administrativos, de calçadas cidadãs, de gestão participativa e de audiências públicas para debater temas relevantes.

Infelizmente, alguns chamam de loucos os que “mexem com políticos” pois sabem que há representantes que são perseguidores, que usam o cargo para prejudicar supostos desafetos, que, enfim, administram a coisa pública como privada.

Tais representantes são da mesma escola do ex-presidente Arthur Bernardes, que, ao deixar o cargo, disse a célebre frase: “Foi-se o meu quatriênio e eu ainda não acabei de me vingar de todos”.

Lamentavelmente esse pensamento coronelista ainda persiste em nosso país, sobretudo nas cidades de pequeno porte, o que faz as pessoas, mesmo com nível superior, temerem a atuação perseguidora dos políticos.

Cá do meu lugar sonho com o dia em que a administração pública seja totalmente transparente e de fato voltada para o bem coletivo.

Sonho com o dia em que as críticas ressoem positivamente e que haja diálogo constante entre o representado e todos seus representantes, independentemente de serem eleitores ou não.

Sobre a Conseg

Que os webleitores deste blog me desculpem: mas meu ponto de vista sobre a 1ª Conferência Estadual de Segurança Pública (Conseg) realizada sexta-feira (08), em Tangará da Serra, não chegará a lugar nenhum. Depois digo porquê. O evento exalou um forte odor já conhecido.

Sérgio Morais corre risco de ser afastado do Conselho de Ética

O DEM ingressou nesta segunda-feira com requerimento no Conselho de Ética da Câmara que pede o afastamento do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) da relatoria do processo contra o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG). O partido argumenta que Moraes não pode permanecer no cargo depois de ter sinalizado que vai arquivar o processo por quebra de decoro parlamentar contra o colega. Brinque com quem está queto... Folha Online

Novo endereço: www.diariodetangara.com

Alô amigo (a) o endereço eletrônico desta página mudou para http://www.diariodetangara.com/

Mais fácil para você e seus amigos acessarem.

O editor

Campanha pela elevação da auto-estima do tangaraense

É preciso que seja lançada o quanto antes uma campanha para levantar a auto-estima do povo tangaraense. O que tenho ouvido de meus alunos e colegas professores e, muito mais nas ruas da cidade, é algo preocupante.

Há um sentimento de tristeza e desengano em nossa gente, motivado pelos últimos acontecimentos registrados em nossa urbe amada.

E não adianta alguém querer dizer o contrário. Há sim, pois tenho testemunhado o fato no meu convívio diário com centenas de pessoas (estudantes) de várias classes e posições sociais diferentes de nosso Município.


Precisamos enfatizar para nossa juventude, principalmente, que os problemas acontecem, mas a vida continua. E que não nos deixemos abater por fatos isolados.

Há cinco anos residindo nesta cidade, já pude perceber o quanto ela é uma terra excelente para criarmos os filhos e crescermos profissionalmente.

Tanto me apeguei a Tangará da Serra e sua gente, que já decidi não sair mais daqui pra lugar algum. Gosto da cidade e de seu jeito de ser. Da multiplicidade cultura e da diversidade de ideias.


Encontraria terra mais fértil e abundante em oportunidades positivas fora de Tangará da Serra. Agora este é também o meu Tangará.

Ladeia vem sendo pouco citado nas inaugurações de obras

Está havendo enorme chiadeira em Tangará da Serra pelo fato de, nas inaugurações de algumas obras, neste período que se celebra o 33º Aniversario do Município, não está sendo citado como deveria, na opinião de alguns, o nome do ex-prefeito Júlio César Ladeia (PR).

Fazer justiça é preciso. Penso que seria até uma atitude respeitável com o político, não só ser lembrado, mas enfatizado nos discursos que tais obras foram frutos de seus esforços.

Cassado ou não, Ladeia tem muitos méritos que precisam ser reconhecidos pela comunidade. E não é pelo fato do que lhe ocorreu, que seus esforços serão esquecidos.

Vamos parar de tirar “casquinhas” e fazer palanque político-partidário em cima de benefícios alheios. Assim penso.

Assim penso...

"Nós somos do tamanho dos nossos sonhos, conquistamos na medida de nossa perseverança, possuímos na medida em que valorizamos e prosseguimos na medida de nossa fé".

Antonio Tecco Jorge