29 de maio de 2009

Senador diz que a prorrogação de mandatos é estelionato eleitoral

Senador Jaime Campos

Ao contrário do que defende o governador Blairo Maggi (PR), o senador Jaime Campos (DEM) disse que a prorrogação de mandatos na atual conjuntura é um estelionato eleitoral. Para o parlamentar, que sonha em voltar a ser governador do MT, mudar as regras do jogo em pleno andamento é, no mínimo, desleal e desonesto com o eleitor. Ele fez essa declaração logo após participar de ato ecumênico e da festa comemorativa aos 53 anos do governador Blairo Maggi, na manhã desta sexta-feira, no Palácio Paiaguás.

Cuiabá sediará a Copa, revela revista Época

Deu na coluna Mata-mata no site da revista Época, assinada por André Fontenele editor-executivo da publicação semanal da Globo:

“Está virando um segredo de Polichinelo o mistério em torno das 12 cidades-sede da Copa do Mundo do Brasil.

A lista de escolhidas, dentre 17 candidatas, será anunciada no próximo domingo, em Nassau, nas Bahamas, onde a Fifa se reúne para seu congresso.

Uma fonte do governo matogrossense, que pediu anonimato para não criar embaraços junto à CBF, confirmou a ÉPOCA que Cuiabá será a “sede pantaneira” da Copa.

A festa já está pronta e o site oficial da campanha cuiabana mal esconde a euforia local. Ricardo Teixeira quer uma cidade da região do Pantanal e outra da Amazônia na lista.

Cuiabá, e não Campo Grande, foi a escolhida. Pesou nessa escolha a força política do governador de Mato Grosso, o rei da soja Blairo Maggi.” Êita!

Blairo Maggi volta a defender a prorrogação dos mandatos até 2012


O governador Blairo Maggi (PR) voltou a defender hoje a prorrogação dos mandatos de nível federal e estadual até 2012. Para Maggi, que já declarou não ser candidato nas próximas eleições, a unificação dos mandatos será positiva tanto a classe política quanto a sociedade. Para ele uma eleição a cada dois anos é muito desgastante e trabalhosa para os políticos. Vai vendo...

Site permite que autores publiquem livros sob demanda

G1 - Um site brasileiro lançado oficialmente nesta semana pode tirar da gaveta -- ou da pasta “meus documentos” -- os livros de escritores sem contrato com editoras. Em teste desde fevereiro, o Clube de Autores tem cerca de 300 obras disponíveis e, segundo os responsáveis pela página, já recebeu 800 pedidos para impressão de livros.

Por se tratar de um sistema sob demanda, não há tiragem mínima: é possível imprimir um único exemplar ou quantidades maiores, dependendo do número de pedidos.

O funcionamento é simples. O interessado cria gratuitamente uma conta e cadastra seu livro diretamente na página, seguindo um padrão predeterminado (formato A5; 14,8 cm de largura por 21 cm de altura, além de arquivo em formato PDF), que o próprio site ensina a fazer. O clube também disponibiliza modelos de capa ou permite que o autor crie sua própria capa, desde que mantenha padrões estabelecidos.

Cumpridas essas etapas, o livro fica disponível no site, para qualquer internauta que queira comprá-lo. Quem determina a margem de lucro das vendas é o próprio autor, depois de ser informado sobre o preço de custo de cada unidade (em média R$ 30 para cem páginas). A cada R$ 300 de lucros acumulados, o responsável pela obra pode receber o dinheiro ganho com suas vendas.

O clube trabalha com gráficas terceirizadas, que fazem a impressão e despacham o produto diretamente para o comprador.

Michel Temer assumirá presidência da República

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB), assumirá a Presidência da República no domingo...onde fica até a quinta-feira.

O presidente Lula vai ao exterior...

e o vice José Alencar, já está no exterior tratando seus problemas de saúde.

Assumirá a presidência da Câmara, o deputado Marco Maia.

Oposição impede início da tramitação da PEC do terceiro mandato para o presidente Lula

Numa ação articulada, a oposição conseguiu, no fim da noite desta quinta-feira(28), impedir a publicação da Proposta de Emenda à Constitucional (PEC) que cria a possibilidade de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, governadores e prefeitos disputarem a terceira eleição consecutiva.

O requerimento continha 15 assinaturas de deputados da oposição - 10 do DEM e 5 do PSDB - entre as 183 que garantiam a sua tramitação.

Até as 23h, os dois partidos retiraram, juntos, 13 assinaturas, reduzindo assim o número de apoiadores da proposta para 170, uma a menos do mínimo necessário.

Sem as 171 assinaturas exigidas regimentalmente para tramitação na Câmara, a PEC retornará ao autor, Jackson Barreto (PMDB-SE), para que ele tente colher novas assinaturas.Os últimos dois deputados a retirarem suas assinaturas foram Clóvis Fecury (DEM-MA) e Félix Mendonça (DEM-BA).

Fonte: O Globo - Hoje

Goellner recebeu ‘verba’ irregularmente

O senador Gilberto Goellner (DEM/MT) recebe irregularmente, desde que tomou posse no cargo, a quantia mensal de R$ 3,8 mil referente ao pagamento de auxílio moradia. Segundo reportagem publicada ontem no jornal Folha de S. Paulo, também estão envolvidos na mesma situação os senadores João Pedro (PT-AM), Cícero Lucena (PSDB-PB) e o presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP). Goellner recebeu ilegalmente o auxílio durante um ano e três meses totalizando R$ 57, mil. Diário

Petistas tangaraenses em festa neste domingo

O Partido dos Trabalhadores de Tangará da Serra, que completou 20 anos de fundação no dia 13 deste mês, promoverá evento festivo no próximo domingo (31), para celebrar a data.

O almoço de celebração ocorrerá na Associação La Comuna, a partir das 10h.

Agradeço convite do presidente do diretório municipal, vereador Gilcélio Peres, ao mesmo tempo desejando sucesso à sigla e a todos seus filiados neste Município.

Tangará ganhando nova face

Aos poucos, Tangará da Serra está ganhando uma nova face.

A buraqueira da área central está desaparecendo, as ruas, anteriormente sujas, estão ficando limpas e os canteiros bem cuidados.

Ponto positivo para o prefeito petista José Pereira Filho e sua equipe de trabalho.

Opinião pública e reforma política

Por LEONARDO AVRITZER

"O papel da opinião pública é discutir questões políticas em geral, estabelecer novos padrões de moralidade política, avaliar e criticar os governantes, de forma tal que possa se estabelecer entre os representantes e os representados algum tipo de convergência nos momentos não eleitorais. Afinal, ainda que as eleições justifiquem os mandatos, quatro anos é um período longo, e há a necessidade de criar legitimidade entre os períodos eleitorais. Para tanto, é preciso que os representantes atribuam à opinião pública importância. " Leia artigo AQUI

Reeleição

Foi publicado no Diário Oficial da Justiça Eleitoral no último dia 21 a Resolução de nº 23.048, baseada em consulta feita pelo deputado federal Betinho Rosado (DEM/RN) em relação à instituição da reeleição.


Diz o texto: Seja qual for a circunstância que conduza à assunção da titularidade do Poder Executivo, ou por qualquer lapso temporal que ocorra, configura o exercício de mandato.


Em havendo eleição subsequente para este cargo será caracterizada como reeleição.

Vereadores ganham cartilha de fiscalização

Vereadores de todo Brasil ganharam uma orientação para fiscalizar as prefeituras de suas cidades. Trata-se da cartilha "O Vereador e a Fiscalização dos Recursos Públicos Municipais". O documento mostra uma série de situações em que a atenção pode ser exercida e trata dos meios de informação disponíveis e dos cursos de capacitação oferecidos pela CGU.

Alteração na Lei do Divórcio

Foi aprovado pela Câmara dos Deputados em Brasília a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de autoria do deputado Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA) que pretende alterar o §6º do art. 226º da Constituição Federal. O objetivo da PEC é extinguir a separação judicial, antigamente conhecida como desquite. Para o deputado, a submissão a dois processos judiciais (separação judicial e divórcio por conversão) resulta em acréscimos de despesas para o casal, além de prolongar sofrimentos evitáveis.

Novidades no ENEM

Os estudantes que participarão do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) enfrentarão dez horas de provas nos dias 3 e 4 de outubro. Serão 180 questões objetivas de múltipla escolha, 45 em cada uma das quatro provas: linguagens e códigos, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. O edital com os detalhes da prova foi publicado ontem no Diário Oficial da União. As inscrições começam em 15 de junho e se encerram no dia 17 de julho. O processo será feito exclusivamente pela internet, no site do Enem.