20 de junho de 2009

Final de semana chegou: "Boa Sorte" com Vanessa da Mata e Ben Harper



Vanessa da Mata e Ben Harper - Boa Sorte

Vigilância Sanitária apreende carne estragada de supermercado em Tangará da Serra

A Vigilância Sanitária de Tangará da Serra efetuou nesta sexta-feira (19), apreensão de considerável quantidade de carne bovina estragada de um supermercado local.

Não foi divulgado o nome da empresa. O que me deixou chateado.

Na condição de consumidor, preciso saber quem está jogando sujo no mercado para optar por quem realmente cumpre com suas obrigações, no mínimo não pondo em risco a saúde da população.

A carne e outros produtos foram conduzidos para incineração no aterro sanitário. A matéria foi mostrada na TV Centro América, ontem, começo da noite.

Jaconias começa a receber propostas de emprego

Encontro o ex-vice prefeito de Tangará da Serra, petista José Jaconias da Silva, e ele me diz que já estaria recebendo propostas de emprego.

Engenheiro Agrônomo, especialista e mestrando em meio ambiente, com experiência de vereador, presidente de Legislativo e ex-vice prefeito, quem não gostaria de ter um funcionário com tão rico currículo?

Todavia, particularmente, gostaria muito que o jovem Jacó se mantivesse na política. É talentoso, popular, amigo e homem de bem.

Acredito que sua carreira política não foi abortada, mesmo tendo enfrentado a cassação imposta em 22 de abril passado pela Justiça Eleitoral.

Jacó certamente terá muito a fazer por Tangará da Serra e, quem sabe, pelo Mato Grosso. Assim creio.

Não se ouve mais falar sobre o concurso da Câmara de Vereadores

Não ouvi mais ninguém comentando sobre a promessa do então vereador José Pereira Filho (PT), hoje na condição de prefeito interino de Tangará da Serra, de que seria realizado até o meio deste ano, um concurso público para preenchimento de cargos na Câmara de Vereadores.

Por favor, se alguém estiver sabendo de alguma novidade neste quesito, não sendo pesado, me informe.

Precisamos saber se a promessa ainda está de pé ou se a nova conjuntura política no Município atrapalhou alguma coisa.

É bom que o assunto seja esclarecido. Tenho informações de que muitas pessoas desta cidade estão se preparando para encarar o concurso. E não ficarão nada satisfeitas caso, o mesmo tenha sido engavetado.

Câmara de Vereadores quer proibir o assédio moral

Tramita na Câmara de Vereadores de Cuiabá o projeto de Lei que proíbe o assédio moral no serviço público municipal. O assédio moral, que é praticado por chefes ou superiores hierarquicamente no ambiente de trabalho, caracteriza-se pela submissão dos servidores a situações de constrangimento e humilhação. “A vítima, por medo de perder seu emprego e de ser também humilhada, acaba se submetendo ao assédio moral. Essa violência, com o passar do tempo, faz a vítima perder sua auto-estima", explica o autor da proposta, vereador Ivan Evangelista (PPS). As informações são da assessoria de imprensa do vereador.

Políticos se esforçam para ‘aparecer’ ao lado de Lula

Deputados federais e estaduais, além de prefeitos, fizeram questão de comparecer ao evento de ontem, em Alta Floresta (MT) e fazer parte do distintivo de autoridades. Para aparecer ao lado do presidente, políticos fizeram esforços até mesmo para ficar no mínimo mais próximo.

Uma das presenças que chamou a atenção foi o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB).

Apesar de o PP fazer parte da base do presidente Lula, o presidente da Assembléia Legislativa, José Riva (PP), presente ao evento, sempre tem dirigidos críticas ao governo federal, principal questões ligadas ao municipalismo.

Os deputados federais Eliene Lima (PP), Valtenir Pereira (PSB), Wellington Fagundes (PR) e o petista Carlos Abicalil foram alguns integrantes da bancada federal que participaram do evento.

Deputados estaduais também compareceram à solenidade, que contou com a presença de milhares de populares. O Diário

Assim penso...

Seja simples: Retire da sua vida tudo que dá trabalho e preocupação desnecessários".

Roberto Shinyashiki

Suspensão de diploma é polêmica

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspende a obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício da profissão, anunciada quarta-feira (17) em Brasília, divide opiniões de jornalistas. Segundo Edith Elek, editora em São Paulo, a credibilidade da informação não depende de uma faculdade. "A credibilidade é conquistada quando se demonstra competência, cultura e interesse, não só no jornalismo como em qualquer profissão", afirma.

O poder é efêmero

Reflexão de Gabriel Chalita, político, comunicador, escritor e professor de São Paulo: - "A lei, ao garantir a equidade, faz com que o exercício do poder seja um serviço e não uma ostentação para perpetuar privilégios nefastos de quem não tem consciência da importância social do cargo que exerce.

O poder é efêmero.

As pessoas que ocupam uma função pública não a ocuparão para sempre e estarão apenas de passagem. Essa consciência é imprescindível.

A coisa pública precisa ser respeitada para que a ética prevaleça. E esse é um exercício constante".

ÉTICA - Segue Chalita: "Quando o administrador público transgride os valores e se distancia da ética, ele vai se acostumando com a situação e acaba incorrendo num perigo para si mesmo e para a comunidade que representa".

E eu complemento: "Nenhum governante está acima das leis".

Inacreditável

Diante de tantos escândalos nacionais e da falta de memória de seus protagonistas, o webleitor Sérgio Bouças envia mensagem comentando que o Brasil é realmente o único país do mundo onde as coisas mais inacreditáveis acontecem e cita a frase lapidar do inesquecível Tim Maia: "Aqui, traficante se vicia, cafetão se apaixona, e prostituta tem orgasmo".

"Zé Gotinha"

Hoje é dia de vacinação contra a poliomielite. Bastam duas gotinhas para proteger nossas crianças menores de 5 anos desta terrível ameaça. Basta levar seu filho ao posto de saúde mais próximo com o cartão de vacina. É de graça. Não dá para vacilar. Tem que vacinar.

Acabei de chegar do postinho onde levei minha filha Sofia para receber as gotinhas. Ela está feliz pelos presentinhos que ganhou. Além do benefício para sua saúde.

STF vai decidir se cobra diploma de jornalismo para concurso público

A comissão de concursos públicos do Supremo Tribunal Federal (STF) decidirá nas próximas semanas se irá exigir diploma do curso de jornalismo para a contratação de 14 profissionais da área.

O edital seria divulgado no final deste mês, mas a decisão foi adiada, diante do fim da exigência do diploma pelo STF.

As 14 vagas são para área de comunicação social do Supremo, para o cargo de analista, função que exige nível superior.

O que não se sabe ainda é se o STF aceitará somente jornalistas para o cargo ou profissionais de outras áreas.