29 de julho de 2009

Ramos preocupado com nota sobre acidente envolvendo carro oficial

O deputado estadual Wagner Ramos (PR) está bastante preocupado com a repercussão de uma notícia publicada num site da Cuiabá, revelando um acidente envolvendo um veículo corolla da Assembleia Legislativa dirigido na ocasião por sua pessoa. O acidente, com pequenos danos materiais, aconteceu na cidade de Nortelândia, madrugada do sábado. O que se tem questionado é porque Ramos não foi a DP da cidade para registrar boletim de ocorrência.

Assim penso...

"A política é como a esfinge da fábula: devora todos que lhe não decifram os enigmas."


Antoine Rivarol

Desrespeito ao consumidor

Quem tem sofrido nas mãos das companhias telefônicas deve experimentar um alento com a informação, divulgada na manhã de hoje em Brasília (DF), de que o Governo Federal resolveu cobrar seiscentos milhões de reais à Claro e à Oi por desrespeitarem consumidores. Pudera! As duas companhias foram notificadas mais de 431 vezes só no último ano.

Festival Gastronômico

Estou ansioso para informar: vem aí o primeiro "Festival Gastronômico de Tangará da Serra". Isso é Turismo.

Tem mutreta em função da gripe suína?

Há dias circulam na Internet mensagens a respeito de a gripe suína não oferecer os riscos e a gravidade que lhe pespegaram há alguns meses, quando eclodiram notícias sobre sua evolução até se transformar em pandemia.

Mais recentemente, blogueiros avançaram na tentativa de mostrar relações espúrias entre autoridades governamentais, grandes laboratórios e outros espaços empresariais, sugerindo que alguém superestimou propositalmente a divulgação em torno da doença almejando lucros.

O início desta semana nos trouxe informações que tranquilizam e ao mesmo tempo preocupam.

Enquanto se ouve falar que a doença atingiu o primeiro tangaraense, especialistas apareceram dizendo que a gripe mata muito menos do que sua velha parenta comum.

Acrescentam que nada indica que o vírus transmissor ficará mais agressivo. Uma coisa é certa. A gripe suína assustou e a gente se aterroriza quando vê na TV aquelas pessoas usando máscaras brancas como parte comum de sua indumentária.

Será que toda a população da face da terra está sendo usada em função de negócios escusos que nem todos perceberam?


Aberto o debate.

Cartões de crédito

Nessa verdadeira enxurrada de cartões de crédito, difícil é encontrar um cidadão que não tenha recebido um sem sequer ter solicitado. Isso está virando lugar-comum. E sem falar que depois que recebe o cartão em casa é o consumidor que tem o ônus da prova. Tem que provar que não o utilizou. De lascar.

A questão da doação de órgãos

Num dos jornais que me caíram em mãos no dia de ontem, eu constatei que existem atualmente no Brasil em torno de 75 mil pessoas nas filas de transplantes de órgãos.

A gente recorda bem que, em setembro do ano passado, o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, deu largada a uma campanha cujo objetivo principal era conscientizar a população de que doar é um gesto bastante nobre.

Essa doação de órgãos salva vidas, permite ao cego enxergar, realiza melhorias com sucesso em doentes terminais e, quando não curam, alongam o prazo de vida da pessoa transplantada.

Mas o aspecto mais importante dessa mobilização é o fato de muitas dessas doações resultarem em mais vida para as pessoas. Doar órgãos é salvar vidas.