19 de setembro de 2009

Procura de Órgãos em Tangará da Serra

Gostaria de saber se em nossa urbe amada já temos implantado o serviço de captação de órgãos para transplantes...

Entendo que esse serviço, se ainda não o foi, deve ser implantado em Tangará da Serra com brevidade.

A implantação do serviço de Procura de Órgãos acelerará muito o transplante de órgãos, em nosso Estado, diminuindo o tempo de espera de pacientes, promovendo a saúde e melhorando a qualidade de vida de muita gente.

Nem precisaria dizer que tal serviço seria de grande importância para a saúde pública de Mato Grosso.

A quem interessar possa

"Não há paraíso sem serpente, nem céu sem demônio."

Câmara federal pode pisar na bola I

Está em tramitação na Câmara Federal a proposta que prevê abrandamento nas punições aos motociclistas que forem pegos sem o capacete. A aprovação desta estupidez seria um retrocesso para o Legislativo brasileiro. Não precisa ser gênio para raciocinar que a proposta tende incentivar o não uso do equipamento, que em muitos dos casos chega a salvar vidas.

Câmara federal pode pisar na bola II

A matéria em tramitação na Câmara Federal prevê que a infração para o não uso do capacete passará de gravíssima para média e a penalidade de multa e suspensão do direito de dirigir será transformada em multa. Um horror.

Câmara federal pode pisar na bola III

O autor da estupida proposta, deputado federal Dr. Ubiali (PSB-SP), chega ao cúmulo de argumentar que o não uso do capacete por motociclistas não chega a ser tão grave quanto outras penalidades previstas no Código Nacional de Trânsito.

Esse deputado precisa ter acesso aos dados estatísticos da UNIDADE MISTA DE SAÚDE de Tangará da Serra, por exemplo, onde a maioria dos casos de fraturas são ocasionadas por acidentes de moto. Essas fraturas não são de graves proporções ou mesmo com vítimas fatais exatamente pelo uso do capacete.

Então, aprovar tal projeto de lei seria o mesmo que abrandar penalidades para um homicida, na minha opinião.

A Velha Senhora prova que jornalismo impresso ainda vive

A crise econômica mundial, que se espalhou como metástase, também produz alguns fenômenos positivos. Um está na imprensa. No jornalismo impresso.

"A Velha Senhora Cinzenta", como o poderoso The New York Times (EUA) é conhecido, em vez de desabar ladeira abaixo, ganhou fôlego novo. Houve maior procura pelo jornal.Como explicar esse comportamento do mercado, quando muito se propala que o jornal impresso está no fim?

Meu entendimento é simples: credibilidade.

O NYT é a marca mais respeitada da mídia mundial e num momento de incertezas, abordagens desencontradas quanto à quebradeira nos Estados Unidos e mundo afora, "A Velha Senhora" revelou sua importância. Foram beber em sua "fonte".

Lá, como cá ou em qualquer parte do mundo, credibilidade continua sendo a grande moeda da Comunicação Social. Quanto ao jornal, não sou apocalíptico: ele terá vida longa, mas precisa se adaptar aos novos tempos para sobreviver.

Às vezes alguns ficam apenas vivos, corpos insepultos. Morto-vivo.

O destino do jornalismo impresso é reduzir seu espaço geopolítico (questão de custo logístico), além de apostar num conteúdo analítico-opinativo-documental. A ordem é aprofundar a notícia.

Para isso, entretanto, não basta ter impressora ultramoderna e equipamentos de última geração à frente de jornalistas, diagramadores, fotógrafos etc.

A essência é o capital humano. Sem bons profissionais, nada feito.

Viva o jornal impresso.

Sempre!

VIVAM OS JORNAIS TANGARAENSES: DIÁRIO DA SERRA, O JORNAL, JORNAL DA CULTURA, TRIBUNA DE TANGARÁ, JORNAL DE DOMINGO, JORNAL DA CIDADE...

Mato-grossense de coração

Não sou mato-grossense da gema, mas sou mato-grossense de coração.

Estou há mais de nove anos neste Estado e dele não pretendo sair mais.

Aqui é meu lugar.

SUS oferece bolsas de estudo

Alunos de graduação, professores e profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF) poderão receber bolsas com o objetivo que fomentar pesquisas no âmbito das atividades realizadas no campo da assistência oferecida aos usuários ESF.

Essa é a proposta do Programa de Educação pelo Trabalho (PET-Saúde) que abriu as inscrições para novos projetos. A Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde publicou no Diário Oficial da União, o Edital PET-Saúde nº 18, que abre a seleção de projetos para os anos de 2010 e 2011.

O edital saiu no dia 17 de setembro. O período para apresentação de propostas vai até 15 de janeiro de 2 010. Os resultados têm divulgação prevista para fevereiro de 2010. Atualmente, o valor para as bolsas dos profissionais de ensino (Tutor Acadêmico e de Preceptor) é de R$ 1.045,89.

Já a bolsa de incentivo para os estudantes é de R$ 300,00. Outras informações sobre edital e processo seletivo estão disponíveis site do PET-Saúde (www.saude.gov.br/sgtes/petsaude)

Dia da "Santa Gotinha"; Minha filha Sofia já tomou a dela

IMAGENS: Franciele Caroline
Pertinho de completar seus cinco aninhos, minha filha Sofia Katarine Silva, acompanhada da mamãe Caroline, foi cedinho ao posto de saúde, vizinho de nossa casa, para tomar as benditas gotinhas que o Ministério da Saúde está aplicando neste sábado em crianças de sua idade.
Valeu Sofia! Temos todo esse cuidado com você para que cresças saudavelmente.

Ao saberem que Sofia era filha do blogueiro, os profissionais da saúde pousaram para clique especial para esta página. Um abraço para todos vocês que neste dia imunizam nossas crianças pelo Brasil afora. Parabéns pelo abençoado trabalho!