25 de setembro de 2009

Comunidade precisar cobrar duplicação do trecho centro/Unemat

A comunidade acadêmica de Tangará da Serra esta abalada com a tragédia ocorrida na noite da última terça-feira 22, que vitimou uma acadêmica concluinte do curso de Ciências Biológicas.

Lamento muito dizer isso:

Mas este que não foi o primeiro acidente ocorrido naquele trecho Unemat/centro/Unemat, provavelmente não será o último, enquanto a população não se mobilizar para solicitar às autoridades competentes devidas providências.

Existem vários pontos críticos neste percurso que os universitários e professores conhecem no seu trajeto diário até à Universidade.

As autoridades já estão cientes disso.

Então, senhores:

Para que alguma melhoria aconteça nesses sete quilômetros da rodovia, será necessário um movimento organizado e articulado por parte de todos que fazem a Universidade com o apoio de toda a sociedade tangaraense.

Doutra sorte, ainda enterraremos muitos colegas...Que o bom Deus nos livre, mas essa é a previsão.

Nós 'baixinhos' estamos com moral em Tangará da Serra

Se for sancionada pelo prefeito Júlio César Ladeia (PR), em poucos dias entrará em vigor uma lei de autoria do vereador Genilson Kezomae, que obriga as agências bancárias da cidade a instalar terminais baixinhos para atender pessoas de baixa estatura, como eu, por exemplo, que só tenho míseros 1,62 de altura.

A lei vai beneficiar muita gente. É certo.

Na condição de baixinho estou vibrando de alegria com a grandeza dessa Lei.

De fato, era muito incômodo ter que ficar na ponta dos pés para efetuar minhas transações bancárias naqueles gigantes caixas eletrônicos.

Adeus para mais um problema...nesta urbe amada por todos nós.

Assim penso

"Democracia serve para todos ou não serve para nada".

Sociólogo Herbert de Sousa, o "Betinho"

Ciro Gomes

Ontem, o deputado federal Ciro Gomes (PSB) afirmou que não está em seus planos disputar o Governo de São Paulo, como defendia o presidente Lula. Ciro acha mais interessante entrar no páreo pela Presidência da República.

Povo precisará implorar

"Só se o povo implorar eu serei candidato a deputado estadual"

Júlio César Ladeia, hoje, no programa Tangará Urgente

Servidores da Educação com dinheiro no bolso

A Prefeitura de Tangará da Serra pagou nesta sexta-feira 25, a folha salarial dos servidores da Educação. O comércio comerça a se aquecer a partir deste sábado. Que ótimo!

JORNAL DA CULTURA entrevista Paulo Pitaluga

O Secretário de Estado de Cultura de Mato Grosso, Paulo Pitaluga, concedeu entrevista exclusiva ao JORNAL DA CULTURA. Será publicada dia 1 de outubro na quinta edição do informativo. Imperdível!

Suplentes

Pelo andar da carruagem, os suplentes de vereadores que pensam em chegar às Câmaras Municipais podem esperar mais um pouco.

Os presidentes dos TREs, afirmam que vão esperar orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, já tem opinião formada: é contra a posse dos suplentes e disse que o caso será resolvido no Supremo Tribunal Federal (STF).

O resultado dessa questão não sairá tão cedo. O mais provável é que a PEC dos Vereadores tenha validade a partir das eleições de 2012.

Em Tangará da Serra, a Câmara Municipal receberia cinco vereadores, saindo de 10 para 15 parlamentares.

O presidente da Casa, José Pereira Filho (PT), ainda não fez qualquer afirmação sobre o assunto.

Interpretação
A leitura que se faz da PEC é que o efeito é retroativo, com efeito a partir das eleições passadas.

Nesse sentido, advogados afirmam que não há o que se questionar, já que trata-se de uma emenda à Constituição e que a posse de suplentes está garantida. Agora é esperar no que vai dar.

Quando mais subjugado, melhor

Imagem: Blog do Genaro

Criança à procura de comida em um lixão


Será que a sociedade está preparada para o convívio com pessoas excluídas social e educacionalmente? O preconceito é maior ou menor do que se apresenta com relação às chamadas minorias?


São perguntas para as quais não há respostas acabadas, prontas. Sabe-se que existe um número considerável de pessoas que, em decorrência da marginalização sofrida ao longo dos anos, provocada pela exclusão social, acabam se tornando reféns, também, da falta de oportunidade e de aceitação educacional, longe das salas de aula e submersas na mais profunda ignorância, presas em um mundo distante de todo e qualquer processo de sociabilização.


Embora a Constituição Federal fundamente a cidadania e a dignidade da pessoa humana em seu artigo 1º, parágrafos I e II, no que diz respeito à promoção do bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor e idade, o mundo real difere do que se apregoa pela lei.


Negros, índios, jovens e adultos, apenados, drogados, prostitutas e outras minorias são vítimas dessa não-implementação e não-efetivação da própria Constituição brasileira, provocando um grande caos educacional e social no país e direcionando essas pessoas à mais completa exclusão. Os últimos indicadores sociais apontam para um percentual elevado de pessoas que vivem abaixo da linha de pobreza: 45%.


Fora os que estão na faixa de pobreza e os que beiram o caos. Em outras palavras, faltam investimentos que mudem essa realidade. Não se admite que um Estado rico invista tão pouco em educação. O senador Cristóvão Buarque (PDT) é quem está certo. Diz que somente a educação tem como mudar essa realidade. Ora, se está na Constituição, o que falta para que as ações sejam encetadas em sua totalidade?


A resposta é bem simples e basta ver os programas sociais praticados no Brasil: Bolsa disso, Bolsa daquilo. São paliativos que proporcionam uma continuidade do caos social. É melhor para o governo manter o assistencialismo a mudar radicalmente de atitude. Também assegura seus seguidores.


Sim, pois a pessoa que é beneficiada com esses programas acaba se tornando refém e, consequentemente, não tem acesso à educação de qualidade. Assim sendo, seguimos na máxima que afirma: “O povo, para o governo, quanto mais subjugado, melhor.” É certo que houve avanço do ensino superior, mas o problema está na base. Índices de avaliação educacional mostram que o Brasil ainda engatinha. Resta saber até quando. PALAVRAS DESTE PEDAGOGO

Blogueiro apela às autoridades que trecho Unemat/Centro seja duplicado

Prefeito, Vereadores, deputados estaduais e federais, senadores e governador do Mato Grosso...

Quantas pessoas precisam morrer acidentadas no percurso da MT 358, trecho – Unemat/Centro/Unemat – para iniciarmos as obras de duplicação dessa rodovia?

Desembargadores, Juízes, promotores, autoridades em quem esperamos que façam cumprir as leis... também esperamos dos senhores.

Não suportamos mais ver e noticiar no dia a dia tantos acidentes, alguns com vítimas fatais, nesse percurso.

Senhores vamos duplicar essa rodovia... Que esse assunto seja prioridade nessa urbe amada por todos nós.

Chega de morte! Sangue! Prejuízos irreparáveis... Chega...

A quem interessar possa

"O que se leva desta vida é a vida que a gente leva."

Parabéns Patu!


Hoje, a cidade de Patu, onde nasci no dia 28 de março de 1965, comemora 119 anos da sua emancipação política.

Daqui, do meu estado de coração, cumprimento as autoridades políticas e a população que têm trabalhado arduamente para fazer desse lugar, uma terra boa para se viver.

Ê Patu!

Ainda lembro, quando criança, de minhas peripécias na primeira escolinha onde iniciei meus estudos.

Era uma escolinha rural que ficava localizada em uma comunidade chamada Paulista.

Ainda lembro da minha professora Gorete. E dos meus colegas: Chico, Deca, Rosa, Dalvinha e outros mais...

A esta cidade, localizada na aba da Serra do Patu, fronteira com Belém da Paraíba, meu carinho e o respeito, sempre!

Parabéns conterrâneos!

Horário de Verão

O horário brasileiro de verão vai vigorar neste ano a partir de 18 de outubro e se estenderá até o mês de fevereiro do ano que vem. Infelizmente, Mato Grosso não ficou livre dele.

Dia do Rádio

A data comemorativa do Dia do Radialista foi modificada, mas o dia do rádio, não. Este é hoje, 25 de setembro.

A Associação Tangaraense de Imprensa - ATI saúda aos que trouxeram o rádio para Tangará da Serra.

Às nossas rádios locais: Pioneira, Tangará, Serra FM e Horizonte FM nossos sinceros cumprimentos e votos de vida longa.

ASSOCIAÇÃO TANGARAENSE DE IMPRENSA

Educação no trânsito

A grande maioria das infrações e acidentes que acontecem em todo o país são consequências da falta de uma boa educação no trânsito.

Acredito que trabalhando a educação nas pessoas poderíamos ter índices mais animadores.

Mas esta é uma ação com resultados a longo prazo. Não tem como educar todo mundo como num passe de mágica, apenas com palestras e blitze educativas.

O trabalho de educação parte de duas vertentes: primeiramente, é preciso que a própria pessoa se conscientize e queira adotar uma postura mais segura no trânsito para ele e os demais.

Em segundo lugar, é importante desenvolver ações educativas no trânsito desde a infância. Pois uma criança bem-educada será, consequentemente, um condutor bem-educado.

Assim tenho pensado.

NOTA DO BLOG: Falando nisso, bem que prefeitura e Câmara de Vereadores podereriam desenvolver uma ampla campanha publicitária trabalhando essa a questão do trânsito.

Vídeo: Cooperativa recicla lixo de aterro sanitário

O Bom Dia Mato Grosso está exibindo uma série de reportagens sobre o problema do lixo e as soluções que dependem do poder público e também de cada um de nós.

Hoje, você conhece o trabalho feito no aterro sanitário, para onde vai o lixo coletado em noventa por cento dos domicílios de Cuiabá.

Um representante do Cempre, Compromisso Empresarial Pela Reciclagem, Antônio Carlos Cabral, foi o convidado de hoje no estúdio para falar sobre o assunto. Fonte: TV Centro América

Veja vídeo AQUI e AQUI