9 de outubro de 2009

Comarca de Tangará da Serra terá sala de Júri

O Fórum da Comarca de Tangará da Serra (239 km a médio-norte de Cuiabá) ganhará um espaço específico para a realização de julgamentos e também reuniões internas e externas, cursos e eventos de interesse da sociedade local, com a construção da sala do Tribunal do Júri.

O assunto foi discutido em uma reunião realizada no início do mês (2/10) no Tribunal de Justiça de Mato Grosso da qual participaram o juiz auxiliar da Presidência, Irênio Lima Fernandes; o juiz diretor do Foro da comarca, Jamilson Haddad Campos; o coordenador de Planejamento da Instituição, Frederico Côsso; o prefeito do município, Júlio César Ladeia; o deputado estadual Eduardo Ramos e vereadores.

A reunião é um primeiro contato para a definição das parcerias necessárias para a viabilização da obra. Durante a reunião, o juiz Irênio Lima Fernandes afirmou que o novo espaço, além de adequado para receber os júris da comarca, também será útil para a realização de cursos e capacitações aos servidores e oportunizará ainda um estreitamento de laços com a sociedade.

O juiz diretor do Foro, Jamilson Haddad Campos, ressaltou os benefícios que a construção da sala trará para a comarca, sobretudo no que tange ao fator segurança. Atualmente os julgamentos, inclusive de réus presos, são realizados no plenário da Câmara de Vereadores, localizado na região central da cidade. A viabilização de um local próprio para a realização dos julgamentos também foi reforçada pelo prefeito e parlamentares do município.

De acordo com o coordenador de Infra-Estrutura do TJMT, Roberto Cyríaco, a sala do Tribunal do Júri será construída ao lado do prédio do fórum e priorizará a funcionalidade, a acessibilidade e a facilidade para a instalação do cabeamento lógico e elétrico. Assim que for finalizada a medição completa do terreno onde a sala será edificada, terá início a elaboração do projeto arquitetônico.

A expectativa é de que a obra comece a ser executada no primeiro semestre de 2010. A Comarca de Tangará da Serra é classificada na categoria de Terceira Entrância e possui em trâmite 20.210 processos judiciais cíveis e criminais (Corregedoria-Geral da Justiça junho/2009). FONTE: O Documento

Charge do Dia

Autor: Amarildo

Caloroso abraço aos rotarianos

Estive ontem, à noite, pela primeira vez participando de uma reunião do Rotary Club de Tangará da Serra. Atendi convite do empresário Vilmar, proprietário da Gráfica Pioneira.

Fiquei impressionado com a elegante maneira como os rotarianos me receberam. Fui apresentado e cumprimentado por vários deles, oportunidade em que tiveram a fala.

Também falei e disse que me sentia muitíssimo honrado e feliz ao participar de uma reunião com homens tão prestigiados de nossa sociedade tangaraense.

Por lá encontrei o empresário e colega radialista Carlos Long (Rádio Tangará), meu ex-colega de faculdade, professor-empresário Carlos Antônio Tayano, Dr. Carlito (SAMAE) e tantas outras pessoas especiais, que embora as conhecendo de vista, ainda não gravei seus nomes.

Quero, desta página, agradecer à diretoria do Rotary pela calorosa recepção que me deram na noite desta quinta-feira (09). E, como diz aquele ditado: “quando se é bem recebido em algum lugar, a tendência é que a gente volte a frequentar!

E voltarei mesmo!

EM TEMPO: fiquei sabendo que o Ratary é o grande responsável pela erradicação da paralisia infantil em quase todo o Planeta. É o Rotary mundi quem patrocina a bendita vacina que nossas criançinhas de até cinco anos tomam para prevenção da doença. Mal extinto em nosso País há décadas.

Parabéns meus queridos rotarianos. Sucesso sempre!

Assim penso

"O degrau de uma escada não serve simplesmente para que alguém permaneça em cima dele, destina-se a sustentar o pé de um homem pelo tempo suficiente para que ele coloque o outro um pouco mais alto."

Thomas Huxley

CNJ já liberou 11.137 presos no País

DA ASSESSORIA DO STF

Ao todo 11.137 presos já foram libertados pelo mutirão carcerário promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), desde agosto do ano passado.

O objetivo do mutirão é revisar o processo de detentos condenados e provisórios, assim como a situação de adolescentes em conflito com a lei que cumprem medidas de internação, para garantir o cumprimento da Lei de Execuções Penais no Brasil.

No total, 58.579 processos já foram revisados, nos 17 estados onde foram realizados os mutirões.

A análise resultou na concessão de 17.864 benefícios, que, além da liberdade, incluem progressão de pena, visita periódica ao lar, trabalho externo, entre outros.

Pará, Maranhão, Piauí, Alagoas, Tocantins e Amazonas são os estados onde os trabalhos do mutirão já foram finalizados.

Atualmente, está em andamento a revisão dos processos de presos e adolescentes que cumprem pena em Goiás, Rio Grande do Norte, Paraíba, Mato Grosso, Ceará, Espírito Santo, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Rio de Janeiro e Bahia.

Criatura e criador

Dá série criatura e criador, nesses dias grandes aliados nessa linha devem anunciar rompimento, se não preferirem evitar o alarde. Anote aí.

A quem interessar possa

"A Vida não é uma pergunta a ser respondida. É um mistério a ser vivido"