14 de outubro de 2009

Ari Torres conta em entrevista primeiros anos da história de Tangará da Serra

Importantíssima a entrevista que o pioneiro, ex-presidente da Câmara e ex-prefeito de Tangará da Serra, Ari Torres, cedeu ao JORNAL DA CULTURA.

Ele tinha 23 anos de idade quando, com sua família, aportou no ano de 1962 em Tangará da Serra.

Naquela época existiam apenas seis casebres de madeira na localidade onde hoje é a cidade.

Ari contará em sua entrevista quais imagens guarda até hoje, à quatro meses, de completar 70 anos de idade.

Você terá muito mais conhecimento da história do município após ler o que disse este bravo mineiro, que residiu no Paraná, de onde acompanhou seu pai Nilo Torres para Tangará da Serra.

O JORNAL DA CULTURA circula nesta sexta-feira (16) em Tangará da Serra e a partir de segunda-feira em mais de 20 municípios vizinhos, inclusive, na capital do Estado.

Advogados são obrigatórios em recursos, decide TST

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu - por 17 votos a 7 - que o chamado "jus postulandi", previsto no artigo 791 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e que permite a empregados e empregadores reclamar perante à Justiça do Trabalho desacompanhados de um advogado, não pode ser aplicado quando da apresentação de recursos de revista ou agravo de instrumento para o TST. A matéria foi julgada nessa terça (13).

A aplicação ou não do jus postulandi foi apreciada na sessão de julgamento de um incidente de uniformização de jurisprudência (IUJ). Nele se discutiu se a parte pode, desacompanhada do profissional da advocacia, interpor recursos de revista ou agravo ao TST.

Dezesseis ministros acompanharam o voto divergente apresentado pelo ministro João Oreste Dalazen (pela não aplicação do jus postulandi), ficando vencido o relator, ministro Brito Pereira.

- Uma Justiça de faz de conta, uma de meras estatísticas ou uma que aplique efetivamente os princípios do acesso à Justiça, do contraditório e da ampla defesa?", questionou. "Esses princípios só são respeitados com a presença do advogado, com a garantia à parte de que ela terá a melhor defesa técnica possível.

Só o advogado está preparado para manejar esse tipo de recurso - Arguiu Ophir Cavalcanti Júnior, que fez a defesa da extinção, representando a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Com informações do TST.

Assim penso...

"O anonimato é a primeira arma e o escudo dos covardes".

Adv. Marcos Araújo

Vai entender uma coisa dessas...

Encontro um bem conceituado advogado com atuanção em nossa urbe amada e ele me diz que não é de responsabilidade do Município, a distribuição de remédios de alta complexidade para pacientes. Seria, no caso, do governo federal. Vai entender uma coisa dessas...

"A MAIS BELA VOZ DE TANGARÁ DA SERRA"

Se dependesse deste humilde escrevinhador de província, seria criado o projeto "A MAIS BELA VOZ DE TANGARÁ DA SERRA". Ao invés do Tanfest, e show de bairros, claro.

Este projeto aconteceria mensalmente nos bairros da cidade, elegendo a mais bela voz de cada setor.

No mês de dezembro teríamos 12 campeões disputando o primeiro lugar que poderia ser premiado, por exemplo, com a gravação de um CD.

É claro que hoje não posso fazer nada para alvancar este projeto que certamente movimentaria muito a cultura musical da cidade.

Por isso, mais uma vez, apelo às autoridades constituídas para que tornem essa minha ideia realidade.

No aguardo.

OBS: Revisado por observação do webleitor às 18h04

CULTURA CIDADÃ em Tangará da Serra

A partir de novembro vindouro estaremos lançando o projeto CULTURA CIDADÃ em Tangará da Serra. O mesmo visa realçar a responsabilidade social do Jornal da Cultura, fundado em 1 de agosto passado. Voltarei a escrever sobre o assunto.

Mais uma edição do JORNAL DA CULTURA

Hoje, estou naquela correria para fechar o JORNAL DA CULTURA que circulará a partir do dia 16. Por isso, nossa produção jornalística nesta página será mais resumida. Grato pelo entendimento. O editor

A quem interessar possa

"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe."

Feira da Reforma Agrária no bairro Dona Júlia

Depois dos bairros Jardim dos Ipês, Novo Tarumã e Vila Goiânia, agora é a vez do Residencial Dona Júlia ser beneficiado com a feira da Reforma Agrária. O evento acontece nesta sexta-feira, 16, no salão da associação comunitária, a partir das 07h com previsão de encerramento às 14h.