21 de outubro de 2009

Unemat oferece curso de Jornalismo em 2010

A Universidade do Estado de Mato Grosso, campus universitário de Tangará da Serra, oferece em 2010, seu primeiro vestibular para o curso de Jornalismo. Teremos uma turma especial com 50 vagas. Interessados devem se preparar. O nível da corrência por uma vaga certamente não será baixo.

A quem interessar possa

Fera que rompe jaula acaba virando caça.

Trânsito: mudanças para melhor

Estão em curso as discussões que vão desembocar em modificações, para melhor, segundo se diz, no nosso Código Brasileiro de Trânsito. S

enão vejamos: a redução das velocidades máximas nas rodovias, proibição de circulação de motos entre os carros, multas mais pesadas para quem praticar "rachas" e maior prazo de detenção para quem causar a morte de alguém por estar dirigindo embriagado.

Existem hoje em dia pelo menos 300 projetos em tramitação na Câmara dos Deputados de forma amplamente a modificar a atual legislação, enquanto nas estradas 14 mil motoristas estavam sendo flagrados por estarem dirigindo embriagados.

Estima-se que destes 300 pelo menos 100 serão inseridos nesse contexto da revisão do Código. Nesse debate há uma constatação: a de que 73 por cento das motos ameaçam os pedestres nas faixas exclusivas de sua circulação.

Bom, mas esses são apenas detalhes. Aguardemos em que vai dar. O que se espera é que essas propaladas mudanças venham para efetivamente melhorar.

Heloísa Helena para o Senado

A presidenta nacional do PSOL, Heloísa Helena, sugeriu ao partido a abertura de negociação formal com a presidenciável Marina Silva, do PV, e descartou qualquer hipótese de disputar a Presidência da República no ano que vem. Disse aos demais dirigentes do partido que prefere ser candidata ao Senado..

Orelhão

A Anatel acaba de decidir que as operadoras de telefonia fixa terão que instalar orelhões em localidades com menos de cem habitantes num prazo de três anos. Segundo dados da Agência, estima -se que existam 8.760 lugarejos assim espalhados pelo país.

Celeridade

O mesmo juiz que cassou o mandato de 13 vereadores na última segunda-feira em São Paulo, ontem "devolveu" o mandato para 4 deles. A medida deve ser estendida aos outros nove. Agora, os vereadores ficam nos cargos até que o TRE se pronuncie.

STF reconhece ao MP o poder de investigação criminal

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu ontem que o Ministério Público (MP) tem, sim, competência para realizar, por sua iniciativa e sob sua presidência, investigação criminal para formar sua convicção sobre determinado crime, desde que respeitadas as garantias constitucionais asseguradas a qualquer investigado.

A polícia não tem o monopólio da investigação criminal, e o inquérito policial pode ser dispensado pelo MP no oferecimento de sua denúncia à Justiça.

Entretanto, o inquérito policial sempre será comandado por um delegado de polícia.

O MP poderá, na investigação policial, requerer investigações, oitiva de testemunhas e outras providências em busca da apuração da verdade e da identificação do autor de determinado crime.