10 de novembro de 2009

Escola Antonio Casagrande realiza evento para valorizar cultura Afro-brasileira

"Prezado professor Dorjival,

Venho através deste solicitar que divulgue este evento cultural que será realizado no próximo dia 11, pelo Centro de Educação de Jovens e Adultos Antonio Casagrande, no Centro Cultural Pedro Alberto Tayano Filho, nesta cidade de Tangará da Serra.

Na oportunidade realizaremos grande festa para valorizar ainda mais a cultura afro-brasileira.

Contamos com sua presença. Abaixo, convite que vai para você e os leitores desta página.

Grata

Professora-bióloga Poliana Leite"

“Queimadas: o prejuízo é de todos" premia estudantes nesta terça-feira





20 alunos de diversas escolas de Tangará da Serra foram premiados à manhã desta terça-feira 10, por pinturas que criaram com a temática alertando a comunidade para os cuidados que devem ser adotados para a preservação ambiental.

A solenidade ocorrida no anfiteatro do Centro Cultural Pedro Alberto Tayano Filho, contou com presença de diversas autoridades, dentre elas, o promotor de Justiça Civil da comarca, doutor Antonio Moreira da Silva e o diretor da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA) Alvino de Oliveira, prefeito Júlio César, presidente da Câmara de Vereadores José Pereira Filho, secretários Júnior Schleicher (Educação), Luiz Alberto (Meio Ambiente) e Maria Dalva (Fazenda).

Também compareci ao evento para levar meu abraço e incentivo a meus colegas professores e alunos.

A campanha “Queimadas: o prejuízo é de todos”, foi considerada pelo promotor público como um avanço em nossa urbe amada.

“Precisamos criar uma cultura ambiental em Tangará da Serra”.

A frase foi pronunciada à manhã desta terça-feira 10, pelo secretário de Meio Ambiente de Tangará da Serra, Luiz Alberto, por ocasião da I Conferência Estudantil para o Meio Ambiente que acontece na cidade.

Beto, como é mais conhecido, usou o termo “CULTURA AMBIENTAL” em sua fala depois de ler no Jornal da Cultura um editorial em que se referia ao assunto.

É verdade caro secretário. Sem a formação de uma cultura de preservação ambiental em nossa urbe amada, não iremos para lugar algum. Ficaremos patinando a vida inteira sem colher os frutos desejados.

O mesmo poderia ser dito pelos responsáveis pela segurança pública. Segurança também é uma questão para ser debatida no âmbito da cultura.

E não querendo ser extensivo em minha escrita, aproveitaria para advertir as autoridades ligadas à saúde pública, ao turismo, trânsito, etc., que está passando da hora dos senhores fazerem uso da Cultura para resolver muito dos problemas conhecidos por todos nós.

É preciso que se entenda a CULTURA como uma grande parceira da sociedade.

Sem ela, permaneceremos jogando lixo as ruas e córregos, depredando nosso patrimônio turístico, passando a faixa sem se importar para vida do pedestre, não pagando nossos impostos, não dando a mínima para o sofrimento dos seres humanos nos corredores dos hospitais, etc.

Tangará da Serra precisa muito mais da Cultura para colaborar no processo de organização e reorganização do pensamento social que muitas outras coisas que vemos por ai.

A estrada mais perigosa do mundo


Camino a los Yungas é considerada a estrada mais perigosa do mundo.

Fica na Bolívia e une a cidade de La Cumbre à região campestre de Yunas (a quase cinco quilômetros de altitude).

A estrada, de 64 quilômetros, foi construída na lateral de um conjunto de montanhas.

Dentre as centenas de acidentes fatais ocorridos na estrada, o pior ocorreu em 1983, quando um ônibus levando mais de cem pessoas despencou do local.

Não houve sobreviventes.

Reitor da Uniban decide: garota da minissaia não será expulsa da universidade

Tai...

Tanta zoada pra se render...

O reitor da Universidade Bandeirante (Uniban), Heitor Pinto Filho, decidiu ontem à noite pela anulação da expulsão da aluna Geisy Arruda, de 20 anos.

A expulsão foi decidida pelo Conselho Universitário (CONSU) da instituição na última sexta-feira, e divulgada ontem. No dia 22, a aluna foi hostilizada por alunos após usar um minivestido nas dependências da instituição.

O assessor jurídico da reitoria da instituição, Décio Lencioni Machado, informou que a decisão foi tomada pelo "reitor, como pessoa física".

Nesta quinta, a Uniban concederá uma entrevista coletiva onde o vice-reitor Ellis Brown explicará as motivações da universidade em voltar atrás na decisão de demitir a aluna.

Unemat e prefeitura ofertarão curso de Jornalismo

Conversei demoradamente na manhã de hoje, com o coordenador-geral da Universidade do Estado de Mato Grosso, campus universitário de Tangará da Serra, professor-mestre Ariel Lopes Torres. Em seu gabinete, discutimos a instalação do curso de Jornalismo no segundo semestre de 2010 no campus local.

Ariel me disse que a parte que competia a Universidade já está pronta. Resta apenas um sinal positivo do prefeito Júlio César Ladeia.

No dia 16 de outubro passado, houve uma reunião no gabinete do prefeito onde estiveram presentes, além do prefeito Ladeia, o coordenador da Unemat, o presidente da Câmara de Vereadores José Pereira Filho e o secretário municipal de Educação e Cultura Júnior Schleicher.

Na oportunidade, o prefeito solicitou de Ariel Torres prazo de 20 dias para formular uma resposta sobre a instalação do curso. O prazo inspirou.

Ariel acredita que a resposta será positiva haja vista que a prefeitura teria que optar pela instalação de dois cursos: Jornalismo ou Turismo. Como este último já foi descartado, restou a opção por Comunicação Social.

As inscrições para o primeiro vestibular de Jornalismo estão previstas para abril de 2010. o Vestibular em maio, e o início das aulas em agosto do mesmo ano.

Aos companheiros de imprensa, filiados à Associação Tangaraense de Imprensa - ATI, ou não, minha recomendação é que se preparem para o certame que certamente será muitíssimo concorrido.

A quem interessar possa

"Um tropeço pode evitar uma queda."