17 de março de 2010

PSF da Vila Esmeralda passa por reforma

DA ASSESSORIA

O encarregado pelo setor de manutenção infra-estruturais do Idheas(Instituto de Desenvolvimento Humano, econômico e Ação Social) de Tangará da Serra, Valdemar José da Silva, informou nesta quarta-feira (16-02), que as obras de reforma do PSF localizado no bairro Vila Esmeralda, está em fase conclusiva. Lembrou à população, e especialmente, as pessoas que procuram atendimento naquela unidade, que os pequenos pontos na estrutura física do prédio ainda a ser reparados, dependem de serviços rápidos, podendo já a partir desta quinta-feira 17-02, não existirem mais.

O encarregado disse ainda, em resposta à comunidade, que no prédio onde está instalado esse PSF, não há nenhuma parede com infiltração mesmo com um leve defeito no telhado que por falta de declive correto, tenderia a desaguar para as paredes. “Uma parede da cozinha que chegou a receber infiltração, teve o problema resolvido depois da reforma, restando somente pintar a parte em que os pedreiros mexeram”, conta Valdemar.

A auxiliar de dentista que trabalha na unidade, Elisângela Ramos, disse que um fio desligado da energia elétrica que aparecia exposto num dos corredores, estava há mais de meio metro de altura de qualquer pessoa adulta, sendo, portanto, impossível de proporcionar algum acidente.

Sobre uma mancha na parede da pequena sala de inalação, o encarregado de serviços, informou que aquilo só esteve ali até nesta quarta-feira (16-02) porque o pintor ainda não havia se deslocado até lá para passar uma mão de tinta. Fato resolvido ontem mesmo.

Sobre a infra-estrutura do prédio onde funciona o PSF da Vila Esmeralda, Elisângela contou que mesmo apresentando alguns defeitos na parte física, foi o único local disponível encontrado à época da locação. De lá para cá, cobranças têm sido feitas ao locador no sentido de efetuar, o que não reza no contrato, as manutenções de praxes, como por exemplo, melhoria no telhado.

Fato é que, os pequenos reparos que precisavam ser concluídos no PSF, em nada atrapalharam o bom atendimento a centenas de pessoas daquela comunidade que alega está a cada dia sendo mais bem atendida pela Saúde pública municipal. (Informe Publicitário)

ARTIGO: Ficou ruim para o PSDB

O que mudou para o PSDB e PMDB que têm pré-candidatos ao governo estadual nas eleições de 2010 com a pré-candidatura de Mauro Mendes (PSB) oficializada ao mesmo cargo? Obviamente que ficou pior para o PSDB do prefeito Wilson Santos e um dos que, vislumbrava grandes conquistas no decorrer da campanha eleitoral. Segundo pesquisas anteriores ele despontava a frente de Silval e Mendes, principalmente no interior do estado e ainda lhe restava fôlego em Cuiabá e Várzea Grande, um dos maiores colégio eleitoral do estado.

Mauro Mendes leva vantagem neste momento, porque passa a receber a simpatia do governador Blairo Maggi (PR), que ainda não demonstrou satisfação clara sobre a pré-candidatura de Silval Barbosa, que apesar de tudo vinha tendo o apoio institucional do governo.

No entanto, no mesmo dia em que foi lançada a pré-candidatura de Mauro Mendes, outra pesquisa mostrava que o socialista lidera na capital com grande número de votos, ficando em segundo lugar, porém, bem próximo nas intenções de votos em Várzea Grande. Foi um crescimento gigantesco para quem estava bem atrás nas pesquisas em que Wilson Santos era o “Cara”.

Nas eleições municipais de 2008, Mauro Mendes enfrentou Wilson Santos e foi derrotado de certa forma até convincente, pois o prefeito no cargo pôde fazer as promessas que até hoje, não saíram do papel e suas ações, neste segundo mandato, não foram concluídas. Agora em cima da hora e numa demonstração de desespero, Wilson anuncia a conclusão de várias obras prometidas em palanque há quase dois anos.

Além disso, Wilson tem administrado sob falácias. Ele chegou a prometer que terminaria o segundo mandato, mas não é isso o que acontece entre as várias deficiências de sua administração desastrosa. A reeleição não é para qualquer um. É por isso que o PRP é veemente contra a reeleição.

Por outro lado, Mauro Mendes reina momentaneamente ao virar o jogo ainda no primeiro tempo das eleições, sim porque se a população tivesse que escolher o governador de Mato Grosso para 2011/2014 o nome seria o de Mauro Mendes. Bom para o grupo do governador Blairo Maggi (PR) que deixa o poder com a sensação de dever cumprido politicamente, uma vez, que Mauro Mendes ao se filiar no PSB, não se distanciou do seu padrinho Blairo Maggi.

Maggi fez vistas grossas e ouvidos mocos aos gritos de Mauro Mendes, que já havia alertado a turma da botina, que seria pré-candidato ao governo pelo PR, no qual estava filiado. Mas foi preciso mudar de sigla para abrir os olhos do governador que ao receber a informação da pesquisa atual, demonstrou satisfação e simpatia pelo avanço de Mauro Mendes. E agora Silval?

Será que o PDMB que já desconfiava da sua capacidade vai continuar te apoiando? O PR não é mais o mesmo com o espaço conquistado por Mauro Mendes. Fica então, o antigo ditado de que na política vence quem tem poder de convencimento

Rubney Brito é bacharel em Direito e presidente do PRP de Mato Grosso

Anistia critica Brasil por não condenar Cuba

Deu na Folha de S.Paulo

Representante de entidade para a região diz que governo Lula poderia influenciar Havana a melhorar direitos humanos

Em carta a ser publicada hoje, organismo exortará regime castrista a libertar presos políticos e a revogar leis que permitem repressão

A Anistia Internacional questionou o silêncio brasileiro em relação a Cuba, afirmando que o país "deveria mostrar um nível maior de integridade em relação aos direitos humanos" para ocupar o papel que almeja no palco global. Em carta publicada hoje, a entidade exorta o governo cubano a revogar as leis que permitem a repressão e a soltar todos os chamados prisioneiros de consciência.

"Direitos humanos são universais e indivisíveis. Se o Brasil quer ter um papel maior no cenário internacional e se envolver com organismos da ONU, como vem tendo, deveria mostrar um nível maior de integridade em relação aos direitos humanos e mais coerência", afirmou à Folha, por telefone, Kerrie Howard, a vice-diretora do grupo para as Américas.

"Não se pode criticar a questão dos direitos humanos apenas quando é conveniente."

Howard afirmou que o Brasil tem exercido papel importante para o avanço dos direitos humanos pelo mundo. A resposta anterior veio para a pergunta sobre a política do país de se calar em fóruns internacionais sobre acusações de violações por governos como Cuba, Irã, Coreia do Norte e Sudão.

Apesar de algumas exceções -como o recente pedido a Teerã para receber os relatores da ONU-, tradicionalmente o Itamaraty abdica de críticas e cobranças alegando se tratar de um instrumento de pressão menos efetivo que o diálogo.

Condomínio não pode cortar água de inadimplente

O corte de fornecimento de água de condômino inadimplente é ilegal quando a sanção é executada pelo condomínio, e não pela prestadora do serviço público. No entanto, o inadimplente deve pagar o que deve e não tem direito a indenização por dano moral.

Não é lícito onerar, novamente, quem custeou a cota do mau pagador. Esse foi o entendimento do Tribunal de Justiça de São Paulo para julgar parcialmente procedente uma ação civil. O autor inadimplente questionava a legalidade da cobrança, do corte de fornecimento de água e pretendia ser indenizado pelo condomínio, por eventuais danos morais sofridos.

A 4ª Câmara de Direito Privado disse que a cobrança é legal, mas o corte do fornecimento de água pelo condomínio não tem amparo na legislação. “As sanções ao condômino inadimplente são as previstas em lei, de natureza estritamente pecuniária”, declarou o relator do recurso, desembargador Francisco Loureiro.

A turma julgadora também afastou qualquer possibilidade de indenização por dano moral. Ela entendeu que o autor não sofreu qualquer constrangimento por conta do excesso na forma de cobrança feita pelo condomínio.Saiba mais AQUI.

Assim penso...

"Só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca."

Darcy Ribeiro

A política e os royalties

A proposta que cria uma nova forma de distribuição de royalties para todos os Estados e municípios do país, aprovada na Câmara dos Deputados, muito dificilmente ganhará corpo no Senado ou, em última hipótese, passará pelo crivo do presidente Lula.

Vai prevalecer os interesses dos grandes, leia-se Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, Estados que perdem receita. A pressão é grande. E coube ao governador fluminense Sérgio Cabral (PMDB) mostrar o peso do combate.

Afirmou, em tom de ameaça, que se o RJ perder R$ 5 bilhões/ano de receita de royalties, por força da nova forma de distribuição, o Estado não terá condições de realizar as obras para a Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Ou seja, o Rio estaria fora dos dois grandes eventos do esporte mundial.

A ameaça, em ano de sucessão presidencial, tem a força de mudar os rumos das coisas, o que sugere que a Emenda 387, de autoria do deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), não conseguirá ultrapassar a faixa do Senado Federal.

Ontem, foi formada a bancada dos senadores do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo para retirar a urgência da tramitação do projeto pré-sal, como forma de atenuar a influência político-eleitoral na votação da matéria, prevista para ocorrer em 45 dias.

REPETECO

Li, não sei onde e dou de graça, mais uma vez, para todos os possíveis leitores deste espaço: "Nós estamos numa época em que o fim do mundo já não assusta tanto quanto o fim do mês".

ABL lança concurso de microcontos

A Academia Brasileira de Letras lançou o Concurso Cultural de Microcontos do Abletras, o Twitter da ABL.

Para participar, o consulente deve ser seguidor do Abletras e enviar para o email academia@academia.org.br um microconto contendo no máximo 140 caracteres, com tema livre, contendo nome, endereço e telefone para contato, até o dia 30 de abril.

A Academia contemplará três microcontos, levando em consideração o uso correto das normas gramaticais, como coerência, coesão e ortografia em sua avaliação.

Os escolhidos serão expostos no Portal da ABL, assim como no Abletras. Além disso, o primeiro lugar receberá um Vocabulário

Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP); o segundo lugar ganhará um minidicionário escolar da Academia Brasileira de Letras; e o terceiro lugar receberá um minidicionário da Língua Portuguesa do Professor e Acadêmico Evanildo Bechara, todos com as devidas atualizações do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Cada participante só poderá enviar um microconto. Todas as faixas etárias podem participar do Concurso, exceto Acadêmicos, funcionários da Academia Brasileira de Letras e familiares.