19 de março de 2010

Hora de conhecer a realidade do Distrito São Joaquim do Boche

As imagens são de Dorjival Silva e não podem ser reproduzidas sem prévia autorização



O São Joaquim do Boche é um dos distritos de Tangará da Serra - localizado à 18 km da sede do município. É um lugar de pobreza. Com pouco mais de 800 moradores, 600 dos quais, eleitores, o lugar está completamente esquecido pelas autoridades municipais.




















Gatinho cego

Imagem de Dorjival Silva

Capa da 13ª edição do Jornal da Cultura

Clique na imagem para melhor visualização
Circulando hoje em Tangará da Serra, e a partir de segunda-feira vindoura na Capital e em cidades da região noroeste do estado, a 13ª edição do Jornal da Cultura. Aos amigos colaboradores e leitores, nossa gratidão por mais esta vitória. Falo vitória porque a cada edição nos desgastamos muito física e emocionalmente. Mas, finalizada, vem a alegria como a do nascimento de um filho. BOA LEITURA! O Editor.

Fumo continua matando também os não-fumantes no Brasil

O Instituto Nacional do Câncer estima que 2 mil e 665 não-fumantes morrem anualmente no Brasil em razão de doenças causadas pelo fumo, especificamente o câncer de pulmão. Esses números se baseiam na estatística de 2008. Ora, se o câncer de pulmão está tirando do nosso convívio tanta gente boa que nunca pegou num cigarro, imaginem o quantitativo das vítimas que são fumantes.

Fim das drogas: Uma luta para todos nós

Eu vou fazer uso daquilo que se convencionou chamar de ditado popular para enveredar por um tema recorrente, gravíssimo e que está em todas as nossas portas. Alguém (que eu não me recordo quem) um dia sentenciou: - "Ou o Brasil acaba com as saúvas ou as saúvas acabam com o Brasil".

Pois bem, parodiando essa afirmativa eu lhes digo que "ou nós acabamos com a disseminação das drogas ou esse tráfico vai acabar com nossas famílias".

É incrível a velocidade com que avança o consumo desse que é considerado o maior malefício já visto contra a humanidade e que está por toda parte, também aqui em Tangará da Serra.

Nesse aspecto, uma primeira coisa que deve chamar a nossa atenção é de que este não é um problema exclusivo dos governos.

Nós todos, enquanto integrantes da sociedade, temos também as nossas responsabilidades e uma missão específica reservada para vencer esse terrível mal. Temos que nos conscientizar que a droga é a destruição da própria vida.

Quantas famílias estão desestruturadas por causa dela, vendo os seus filhos ingressarem por um caminho que nem sempre tem retorno?

Sem diferenciar classe social, raça ou nível de escolaridade, o uso do crack se espalha como uma epidemia e, consequentemente, acarreta problemas na segurança pública, estrutura familiar, saúde e dá também a sua contribuição para as desigualdades sociais.

BOA INICIATIVA

A Procuradoria Eleitoral no Rio de Janeiro lançou portal na internet para receber denúncias de abusos no processo eleitoral. O site traz também informações sobre o que é permitido e proibido na propaganda eleitoral e as mudanças na legislação deste ano. Para denunciar propaganda irregular, compra de votos ou outras irregularidades, basta acessar www.prr2.mpf.gov.br/eleitoral.

TROTES

O deputado federal Fábio Faria (PMN) apresentou projeto que define como crimes os trotes violentos praticados contra calouros de universidades em todo o país. Os trotes são uma violência. Perfeita estupidez.

ACUMULAÇÃO DE CARGOS

Levantamento feito pelo Ministério do Planejamento mostra que 164 mil servidores federais estão sob investigação por acúmulo de cargos. Sobre o assunto, o departamento jurídico da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) orienta que esses servidores optem voluntariamente pelo desligamento dos cargos que ultrapassam o limite imposto pela Constituição Federal do Brasil, que determina que só pode haver acumulação remunerada de cargos públicos com compatibilidade de horários para dois cargos de professores, um cargo de professor e outro técnico ou científico ou dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões regulamentadas. As unidades da Federação pesquisadas foram Sergipe, Tocantins, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Ceará, Piauí, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba e o Distrito Federal.