5 de abril de 2010

Governo atende Wagner Ramos com nova escola em Barra do Bugres

Obra já licitada vai substituir as atuais instalações da Escola Paulo Freire, no assentamento Antonio Conselheiro (Agrovila 28)

O governo já licitou a construção de uma nova escola no Assentamento Antonio Conselheiro – Agrovila 28, em Barra do Bugres, em substituição à Escola Estadual Paulo Freire. O anúncio foi feito ao deputado Wagner Ramos (PR) pelo então secretário de Estado de Educação, Ságuas Moraes, em um dos seus últimos atos no cargo.

“Em atenção à Indicação nº 3024/2009, de sua autoria – que solicita a construção de uma nova unidade de ensino para substituir a atual Escola Estadual Paulo Freire, informamos que o pedido foi acolhido por esta secretaria. Inclusive, a obra já foi licitada”, diz o ofício nº 612/2010-GAB/SEDUC/SEE, de 29 de março último, assinado por Ságuas.

Segundo Wagner Ramos, a unidade de ensino – que atende atualmente cerca de 600 alunos nos períodos da manhã e da tarde – passa por graves problemas de estrutura física. “Esse quadro de sérias adversidades e necessidades vem causando transtornos a todo o corpo escolar, inclusive com riscos de prejuízos para nossos alunos”, salientou o deputado republicano na indicação que encaminhou à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com o pedido de construção da nova escola.

Samu realizou 668 atendimentos em março

Assessoria de Imprensa

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Tangará da Serra realizou 688 atendimentos no mês de março. Os dados são do Relatório Mensal apresentado nesta segunda-feira (05.04). A unidade do Samu em Tangará da Serra também realiza atendimentos aos municípios da região e os números são totalizados a cada mês.

De acordo com o levantamento foram 180 atendimentos à vítimas politraumatizadas, 353 atendimentos à vítimas de casos clínicos, 105 orientações realizadas pelo médico regulador, 15 remoções intermunicipais, 7 remoções entre Barra do Bugres e Tangará da Serra e 8 remoções à capital do Estado.

Os dados apontam redução do número de atendimentos à casos clínicos. Em fevereiro foram 445 casos desse tipo, enquanto que em março foram apenas 353. Já o número de remoções intermunicipais aumentou de 7 registradas em fevereiro, para 15 registradas no mês de março.

TROTES – O número de trotes ao Samu também caiu pelo terceiro mês consecutivo. Em janeiro o telefone 192 recebeu 1.548 ligações comunicando falsos acidentes de trânsito. Em fevereiro esse número caiu para 1.424 trotes, enquanto que em março o número caiu para 1.177.

Assim penso...

"O silêncio é a mais perfeita expressão do desprezo."

George Bernard Shaw

FICHA LIMPA

Em tese, a proposta que excluí das campanhas eleitorais os candidatos com antecedentes criminais (fichas-sujas) deveria ser votado na próxima quarta-feira, mas como nossos “lídimos” representantes só trabalham a favor deles, aposto um pão doce do miolo amarelo que o projeto não será apreciado. E, em sendo, será reprovado.

PARA REFLETIR - O SAPO E A COBRA

Era uma vez um sapinho que encontrou um bicho comprido, fino, brilhante e colorido deitado no caminho.

- Olá! Que é que você está fazendo estirada na estrada?

- Estou me esquentando aqui no sol. Sou uma cobrinha, e você?

- Um sapo. Vamos brincar? E eles brincaram a manhã toda no mato.

- Vou ensinar você a pular. E eles pularam a tarde toda pela estrada.

- Vou ensinar você a subir na árvore se enroscando e deslizando pelo tronco. Eles subiram. Ficaram com fome e foram embora, cada um para sua casa, prometendo se encontrar no dia seguinte.

- Obrigada por me ensinar a pular.

- Obrigado por me ensinar a subir na árvore. Em casa, o sapinho mostrou à mãe que sabia rastejar. - Quem ensinou isso para você?

- A cobra, minha amiga.

- Você não sabe que a família Cobra não é gente boa? Eles têm veneno. Você está proibido de brincar com cobras. E também de rastejar por aí. Não fica bem. Em casa, a cobrinha mostrou à mãe que sabia pular.

- Quem ensinou isso para você?

- O sapo, meu amigo.

- Que besteira! Você não sabe que a gente nunca se deu bem com a família Sapo? Da próxima vez, agarre o sapo e... bom apetite! E pare de pular. Nós cobras não fazemos isso. No dia seguinte, cada um ficou na sua. Cada um foi convencido de sua natureza diferente.

SAMU: bem melhor com chegada de MOTOLÂNCIA


O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) de Tangará da Serra está mais reforçado desde a semana passada, com a chegada da primeira motolância para auxiliar nos atendimentos a pacientes vítimas de acidentes diversos nas vias públicas da cidade e nas rodovias da região.

A informação é do coordenador municipal do órgão , historiador Guilherme Garske, observando que, se o SAMU já vinha prestando um serviço de grande excelência na cidade e região, a partir de agora, ganhou ainda mais em facilidade nos deslocamentos até aqueles que precisam de atendimentos urgentes.

Antes da motolância vir para o município, segundo Guilherme, o órgão encaminhou para treinamento específico, na capital do estado, Cuiabá, quatro técnicos de enfermagem.

A capacitação desses profissionais deu-se em obediência à exigência do Ministério da Saúde através da Portaria 2.971 que diz que as motocicletas para intervenção no SAMU deverão ser de no mínimo 250 cilindradas e conduzidas por técnicos de enfermagens.

CAPACITADOS – Segundo o coordenador, de Tangará da Serra se capacitaram os técnicos de enfermagens: Fábio Aparecido Mucuta, Raquel Cardoso de Souza, João Pedro Franco e Mauro Romão, todos devidamente registrados no COREN.

Motolância e esses técnicos já estão a serviço dos tangaraenses. Precisou, ligou 192, chegou. De acordo com Guilherme, esse veículo faz qualquer trajeto na metade do tempo de uma ambulância convencional pela praticidade nos deslocamentos, principalmente nos perímetros urbanos. Agência Centro Oeste de Notícias

IDHEAS: 1000 pessoas são atendidas diariamente nas 10 USFs de Tangará da Serra


As dez Unidades de Saúde da Família (USFs) administradas por uma parceria firmada entre prefeitura municipal e Instituto de Desenvolvimento Humano, Econômico e Ação Social (IDHEAS), atendem todos os dias, em média, mil tangaraenses. São pessoas que residem em diferentes bairros e setores da cidade, e até de outros municípios da macro região.

E, é bom que se diga: é atendimento de primeira linha e qualidade. Nada que fique a desejar para os pacientes, pessoas simples que procuram essas USFs, em busca de resolução para seus problemas de saúde.

A coordenadora geral das Unidades da Família, enfermeira Juliana Herreiro, disse que a situação não foi sempre assim. “A considerável melhora que apontamos, testemunhada também pela sociedade, começou a despontar quando o IDHEAS assumiu o comando do setor”, observa.

Ela conta que, “realmente houve tempo em que as pessoas não paravam de reclamar, principalmente, do atendimento por parte de alguns profissionais de saúde”. Havia, segundo ela, queixas de todas as sortes.

Para eliminar com esses e outros problemas, uma das primeiras medidas que o instituto adotou foi no fator capacitação dos servidores. Com técnicos de enfermagem, enfermeiros e demais servidores melhor preparados, veio a tão esperada melhoria, principalmente, no quesito humanização.

“As USFs passaram a atender os pacientes de maneira nunca vista em Tangará da Serra”, diz Juliana. O relacionamento entre profissionais de saúde e eles se fortaleceu e quem passou a ganhar com essa nova metodologia foi a sociedade.

A enfermeira Sara Regina Deuner, coordenadora da USF localizada no bairro Jardim Tarumã, conta que as cerca de 100 pessoas atendidas diariamente ali, só têm elogiado o trabalho realizado pelo médico Adão Graciano Dalmoro, por ela e os demais técnicos de enfermagem. “Com a implantação da nova filosofia de trabalho, nunca mais tivemos qualquer tipo de problema por aqui. As pessoas vêm para ser atendidas, aguardam a vez delas, e sempre saem satisfeitas”, completou.

Concorda com a enfermeira, a aposentada Vanilde Muniz, 67, moradora do bairro Jardim Mirante. Ela destaca que há 8 anos vem precisando dos serviços médicos daquela unidade, mas que ultimamente algo novo parece ter acontecido. “O pessoal tem me atendido muito melhor”, comenta.

A USF Tarumã cobre um raio compreendido pelos bairros COHAB Tarumã, Jardins, Mirante, do Lago, Santiago e Olímpico, e indiretamente, Novo Tarumã I, II, III, Alto Alegre e Jardim do Amor. Nessa área de Tangará da Serra, há mais de 4.330 pessoas residindo e todas dependem dessa USF.

Outra enfermeira que comenta sobre as mudanças positivas nas USFs, é a coordenadora da Unidade do Jardim Shangri-lá, Mariane Dos Santos Oliveira. Ela diz que só médico daquele setor, doutor Marco Antonio Gonçalves, atende diariamente mais de 70 pacientes.

Feliz com as melhorias físicas e humanas de sua Unidade, Mariane disse: “Nossa equipe da saúde da família faz um trabalho acima de tudo, sério e respeito com as pessoas. Queremos o bem-estar da comunidade, por isso a valorizamos com os nossos serviços”.

A enfermeira conta que naquele setor, como nos demais, são oferecidos atendimentos às gestantes, idosos, pessoas que precisam se vacinar, de tratamento dentário, etc.

A dona de casa, Aparecida Carvalho Timóteo, 56, moradora do Shangri-lá, conta que é atendida ali, com todos os exames que precisa fazer e que sempre foi bem atendida. “Um detalhe: aqui nunca falta remédio”, completou. Com Assessoria

A importância das aulas de artes numa escola

Por Fernanda Vaccari

Tenho ministrado aulas de arte em algumas escolas e pude perceber o tanto que esta disciplina é, por vezes, mal julgada, até mesmo por profissionais da área, pois pensam que seja apenas aula de “não fazer nada”, mas, sabemos que isto não é verdade, tanto não procede que alguns profissionais e pais ficam espantados quando a professora de arte mostra a seus pupilos, a importância de se conhecer, o mundo ao seu redor ou datas que, por vezes, passam despercebidas.

No dia dois do mês de abril, por exemplo comemoramos o dia internacional do livro infantil, literatura surgida no século XVII, com o intuito de educar as crianças moralmente, em homenagem ao escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, na data de seu nascimento, para quem desconhece, este escritor teve como obras principais, “O Patinho Feio”, “O Soldadinho de Chumbo”, “A Pequena Sereia” e “As Roupas Novas do Imperador”.

Tal data é conhecida e comemorada em mais de sessenta países com o objetivo de incentivar e despertar nas crianças o gosto pela leitura, nós, profissionais da educação que somos, sabemos que, tanto os clássicos da literatura infantil quanto os livros somente ilustrados, proporcionaram o desenvolvimento do imaginário das crianças, bem como o aspecto cognitivo, desenvolvendo seu aprendizado em diversas áreas da vida.

Tais histórias transmitem valores morais e éticos, que levam o sujeito a repensar suas atitudes do cotidiano, refletindo que pode modificar sua ação, tornando-a melhor enquanto cidadão.

De acordo com Humberto Eco – escritor, filósofo e linguista italiano – a literatura infantil traz sentido aos fatos que acontecem na vida, envolvendo as crianças. Dessa forma, "qualquer passeio pelos mundos ficcionais tem a mesma função de um brinquedo infantil. As crianças brincam com a boneca, cavalinho de madeira ou pipa a fim de se familiarizar com as leis físicas do universo e com os atos que realizarão um dia".

A titulo de curiosidade, todos os anos a Internacional Board on Books for Young People, oferece o troféu “Hans Christian”, como sendo uma espécie de prêmio Nobel da Literatura Infantil, algumas escritoras brasileiras já o receberam, como Lygia Bojunga, no ano de 1982, com a obra “A bolsa amarela”, aliás, quem não leu este livro, é ótimo, sugiro que leia, e Ana Maria Machado, em 2000, com o livro “De olho nas penas”.

Fernanda Vaccari é professora em Tangará da Serra

Governo vai conseguir caminhonetes para as polícias de Jangada

Anúncio sobre medidas adotadas pela Sejusp foi feito pela Casa Civil ao deputado Wagner Ramos. Empresa responsável já foi acionada

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública já acionou a empresa contratada pelo governo no processo de licitação para disponibilizar caminhonetes para as Polícias Militar e Civil de Jangada. A medida, comunicada pela Casa Civil via Ofício nº 147/2010/SAAG/CCV, atende pedido do deputado Wagner Ramos (PR) por meio da Indicação nº 3403/2009, em novembro do ano passado.

Segundo o parlamentar, o pedido feito ao governo vai atender os anseios das autoridades e da sociedade daquele município, cujo aparato policial não tem estrutura adequada para atender as necessidades cada vez maiores da segurança local, principalmente em termos de viaturas.

O relatório "Distribuição de Viaturas Sejusp 2010", que relaciona os municípios contemplados com os veículos entregues pelo governo há poucos dias, determina o envio - apenas para a PM - de uma Parati ano 1986, recolhida do 4º BPM (Várzea Grande).

"As Polícias Civil e Militar de Jangada sofrem com viaturas pequenas e antigas, e a falta de outros tipos de infraestrutura para desenvolver suas atividades. Com a garantia do governo em disponibilizar caminhonetes, entretanto, elas terão condições de atuar em qualquer tipo de estrada e de terrenos, asfaltados ou não", comemorou Wagner Ramos. Da Assessoria