11 de maio de 2010

EM TODO O ESTADO: Oficinas, lava-jatos e pescadores poderão ter créditos de R$ 15 mil

Pedido formal foi feito pelo deputado Wagner Ramos à MT Fomento para atender necessidades de melhorias e adequações desses segmentos

O vice-líder do Partido Republicano na Assembleia Legislativa, deputado Wagner Ramos, propôs à Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (MT Fomento) a abertura de dois novos programas de crédito, de R$ 15 mil cada, para todo o estado. Um deles atenderá empreendedores que atuam nos ramos de oficina mecânica de pequeno porte e lava-jato. O outro é direcionado aos pescadores profissionais.

O pedido do parlamentar foi formalizado por meio do Ofício nº 0123/2010/GAB WR, dirigido à presidente da MT Fomento, Arcleidy Dias Pereira. “Essas linhas de crédito irão atender as necessidades de regularização e adequação de oficinas mecânicas e lava-jatos às novas normas exigidas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Elas também atenderão as reais necessidades dos pescadores, de aquisição de bens que os auxiliarão em suas atividades”, salientou o republicano.

A MT Fomento é um instrumento de execução da política de investimento de Mato Grosso e tem por objetivo social contribuir para a aceleração do desenvolvimento sustentável do estado. Entre seus princípios de atuação estão o estímulo à realização de investimentos, a criação de empregos e renda, a modernização das estruturas produtivas, o aumento da competitividade estadual e a redução das desigualdades sociais e regionais.

Ela atua com o microcrédito para viabilizar emprego e rendimentos, dando oportunidade de crédito a empreendedores de baixa renda que tenha habilidade e experiência de trabalho, e queiram iniciar ou ampliar o seu próprio negócio.

O microcrédito disponibilizado pela MT Fomento é direcionado a empreendedores de baixa renda, desempregados ou subempregados que estejam atuando há pelo menos um ano na produção de bens ou serviços e comprovem residir no mesmo município há mais de um ano.

Charge do Dia

Autor: Amarildo

Unemat realiza IV Fórum de Educação e Diversidade em Tangará da Serra

A Universidade do Estado de Mato Grosso por meio do Núcleo de Estudos de Educação e Diversidade (NEED) realiza no período de 13 a 15 de junho o IV Fórum de Educação e Diversidade.

Os interessados em inscrever trabalhos têm até o dia 25 deste mês para efetuar as inscrições, as pessoas interessadas em participar como ouvintes podem fazer as inscrições até o dia 13 de junho.

O tema do Fórum neste ano é “Educação e diversidade: diferentes, (des) iguais e desconectados”. A temática visa discutir com as ciências sociais um debate que articule a realidade escolar com as recentes pesquisas sobre educação e as tecnologias tendo como pano de fundo a diversidade étnico-racial e a construção das desigualdades sociais na modernidade tardia.

O evento pretende reunir no mesmo espaço de discussões professores, estudantes indígenas, dos assentamentos e quilombolas, pesquisadores e professores do ensino superior e da educação básica, artesãos e comunidade em geral.

O Fórum contará com oito Grupos de Trabalho com as seguintes temáticas: “Currículo e formação de professores”, “Educação matemática e tecnologias”, “Linguagens em contextos multilinguisticos”, “Educação escolar e relações raciais”, “Educação do campo e trabalho”, “Educação, memória, migração e identidade: perspectiva história e sócio-educacional”, “Educação escolar e multiculturalismo” e “Educação escolar indígena”.

Além dos grupos de trabalho onde as temáticas serão debatidas de forma pontual, o Fórum também contará com palestras, mesas-redondas, oficinas, exposição de fotos e apresentações culturais.

O valor da inscrição é de R$ 30,00 para professores do ensino superior, R$ 20,00 para alunos de pós-graduação e de R$ 15,00 para professores da educação básica e estudantes. As inscrições podem ser feitas até o dia 13 de maio sem a apresentação de trabalhos.

O valor da inscrição deve ser depositado na conta corrente: 25.716-8 Ag. 1321-8 do Banco do Brasil, o comprovante de depósito deverá ser entregue para a retirada do material na abertura do Fórum, a fim de efetivar a inscrição.

Serys recebe convite oficial, mas recusa ser a vice na chapa de Silval Barbosa


POR CLÁUDIO MORAES

A senadora Serys Shlessarenko (PT) recusou um convite oficial do governador Silval Barbosa (PMDB) para ser a candidata a vice na chapa em que ele buscará a reeleição. A revelaçao foi feita na noite de hoje pelo programa Resumo do Dia (TV Rondon - canal 05).

De acordo com o programa, Silval Barbosa se encontrou com a senadora petista na noite da última sexta-feira, logo após a divulgação de uma pesquisa do Ibope que o aponta na liderança com 31%. Durante a reunião, o governador argumentou que desejaria contar com o PT de Mato Grosso unido em torno do seu projeto eleitoral.

E foi mais longe: ofereceu a senadora a vaga de vice na chapa majoritária. Todavia, mantendo a postura, Serys Shlessarenko recusou o convite e disse que pretende manter o apoio ao empresário Mauro Mendes (PSB) na disputa pelo palácio Paiaguás.

Tempo rei

Fernando Collor anunciou ontem que disputará o Governo das Alagoas, e disse que dará o palanque no Estado à petista Dilma Rousseff. Como cantaria Gil, “tempo rei, ó tempo rei, ó tempo rei...”

Mobilidade urbana

O transporte coletivo urbano é um problema em Tangará da Serra. As linhas são reduzidas, com muitas áreas descobertas, a frota tem número reduzido e os ônibus com rodagem superada. São deficiências que castigam os usuários. Para se ter ideia dos transtornos causados, basta conversar com quem precisa usar o serviço diariamente. As reclamações vão desde o sucateamento da frota, passando pela falta de acesso a cadeirantes, até o tempo de espera nas paradas.

VIOLÊNCIA

Os números não deixam margem a dúvidas. Nós estamos vivendo um quadro de violência em Tangará da Serra que não se iguala a época nenhuma das nossas cidades. Em tempos recentes ou remotos.

COPA

O Tribunal de Contas da União (TCU) apresenta hoje as ações preventivas que pretende utilizar para acompanhar os preparativos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Entre as medidas, está a divulgação em um site dos dados das auditorias feitas pelo TCU e tribunais de contas estaduais e municipais.