16 de junho de 2010

Vacinação chegará à zona rural de Tangará da Serra

Diversos tipos de vacinas contra gripe em idosos com mais de 60 anos, contra H1N1 e contra paralisia infantil em crianças de 0 a 4 anos, além das vacinas do cartão básico das crianças serão realizadas a partir de segunda-feira na zona rural de Tangará da Serra.

As vacinas estarão sendo feitas no período de 21 a 24 de junho na zona rural e além desse serviço, o município estará realizando exame preventivo do colo do útero, acompanhamento do bolsa família e prevenção odontológica com palestras e orientações.

A informação é de Loidjane Lopes Marques, enfermeira da secretaria de Saúde e responsável pelos trabalhos.

Wagner Ramos pede ao governo obras para escola em Nova Olímpia

Entre elas estão construção de sistema de drenagem de águas pluviais, calçamentos, passarela e adequação de rede elétrica

O governador Silval Barbosa e a secretária de Estado de Educação, Rosa Neide Sandes de Almeida, receberam do deputado Wagner Ramos (PR) uma relação de obras de construção e de reparos para a estrutura física da Escola Estadual João Monteiro Sobrinho, em Nova Olímpia.

Segundo o parlamentar, as necessidades e as dificuldades vividas há muito tempo pela escola vêm gerando prejuízos para professores, pais e – principalmente – seus alunos. “Por si só e por seus reflexos, esse cenário de problemas precisam ser revertidos urgentemente para evitar danos ao futuro dos nossos estudantes de Nova Olímpia”, justificou Wagner Ramos.

Na lista de benefícios solicitados por ele a Silval e à secretária Rosa Almeida está incluída a construção de sistema de drenagem de águas pluviais e de calçamentos no pátio e no passeio da quadra, e de local coberto para instalação de bebedouro próximo àquele espaço para esportes.

Também integram a lista uma passarela ligando a escola à nova quadra, a adequação da rede elétrica para instalação de condicionadores de ar e a instalação de calhas na parede externa da escola. Da Assessoria (INFORME PUBLICITÁRIO)

Charge do Dia


Autor: Amarildo

PMDB tenta segurar na "marra" aliança com o PT

O PMDB, amarrado ao projeto de eleição da ex-ministra Dilma Roussef (PT) à Presidência da República, está com um chicote à mão, tangendo insatisfeitos e procurando dissipar bolsões em contrário.

Novo problema surgiu em Santa Catarina, com aliança em andamento do PMDB com o DEM."É grave. Estou estarrecido. Ficou mal para mim", disse o deputado Michel Temer (PMDB-SP), que concorrerá como vice na chapa de DIlma.

O líder na Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), começou a coletar assinaturas de diretórios regionais do PMDB para que seja convocada uma reunião da Executiva para deliberar sobre a intervenção em Santa Catarina.

O PMDB também não está com Dilma em São Paulo, Pernambuco e Mato Grosso do Sul.

"Intervir não é tradição do PMDB, mas é um caso extremo. Não há outra solução, senão o PMDB ficará desmoralizado", reitera Temer.

O tranco que o próprio PT nacional deu em seus filiados no Maranhão, obrigando-os a apoiarem Roseana Sarney (PMDB) ao governo, pesa para que o PMDB seja rigoroso.

No Rio de Janeiro e em Minas Gerais a ordem de cima para baixo foi a mesma.

O presidente Lula empenhou-se pessoalmente para derrubar a interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que instituiu a verticalização, ou seja, obrigação de que a aliança partidária nacional fosse seguida nas eleições nos estados.

Agora, sem verticalização, usa-se a força para impedir autonomia partidária nos estados. Temos verticalização por bem ou por mal.

E ainda se fala em reforma política neste país. Com CS

Assim penso

"Quando a esquerda começa a contar dinheiro, converte-se em direita."

Carlito Maia

DUNGA

Dunga foi o único brasileiro que se empolgou com o futebol de comprometimento da sua seleção diante da fraca Coreia do Norte. 2 x 1 que fez injustiça ao time dos olhos puxados.

MOBILIDADE URBANA

Quando será que Tangará da Serra vai possuir a sua Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana? Nós aqui nunca estivemos tão necessitados de uma pasta como essa.

Aqui as calçadas são desniveladas, irregulares mesmo, quando não tomadas por vendedores ambulantes. Nós não queremos aqui nos arvorar contra os vendedores ambulantes.

Mas, a Prefeitura tem de encontrar uma fórmula de discipliná-los melhor.

Com a palavra, meu amigo Zé Pequeno, vereador dos bons nesta urbe amada por todos nós.

CADEIRINHA

A chamada "lei da cadeirinha", aquela que exige dos pais a utilização desses assentos apropriados para conduzir as crianças em seus carros, não vem dando dor de cabeça apenas a esse pais. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) se debate como é que na prática vai viabilizar a aplicabilidade dessa lei.

BATE-E-ASSOPRA

O presidente Lula, depois de toda uma situação em que predominou o suspense palaciano, decidiu promover aquilo que o vulgo popular chama de bate-e-assopra. Concedeu o reajuste de 7,7 por cento aos aposentados, mas vetou o fator previdenciário criado pro FHC.

Ingrediente novo nas eleições deste ano

Se bem que para muitos dos seus idealizadores e entusiastas essa legislação não vá entrar em vigor com toda a sua essência original, mas é fato que nas eleições que vão acontecer neste ano haverá um ingrediente novíssimo nunca visto em pleitos anteriores e que, no frigir dos ovos, vai significar uma vitória antecipada da ética na prática política brasileira.

Antes que seja proclamado o resultado eleitoral das urnas deste ano, pelo menos num aspecto nós já vislumbramos um vencedor que é o próprio povo brasileiro, que foi o grande artífice desse passo gigantesco nessa conquista da ética na política.

É a vigência da Lei Complementar número 135 também denominada Lei Ficha Limpa, fruto do movimento nacional destinado a depurar o processo eleitoral neste país verde-e-amarelo.

Só para que se faça uma avaliação cada vez mais aprofundada, tudo começou quando desembarcou no Congresso Nacional essa proposta que não foi da iniciativa de nenhum deputado ou senador, mas sim de um milhão e seiscentos mil brasileiros.

Da maneira como os parlamentares aprovaram a lei ela ainda se mostra condescendente com candidatos chamados de fichas sujas, mas, certamente a eficácia dessa lei já poderá ser vista nos resultados que as urnas vão cantar após outubro deste ano.

46% dos brasileiros leem jornais

Uma pesquisa encomendada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) e divulgada nesta semana aponta que 46% dos brasileiros, em um universo de 12 mil entrevistados em todo o país, leem jornal impresso.

As revistas são lidas por 35% do público. Dentre os que leem jornais, 30% afirmam que o fazem uma vez por semana, enquanto outros 25% leem todos os dias. Os leitores (42%) ainda elegeram o domingo como o melhor dia da semana para se ler jornal.

COPA

Tangará da Serra estava muito bonita ontem. A população se vestiu de verde e marelo, carregando bandeiras e torcendo pelo Brasil em sua estreia na Copa do Mundo. O resultado pode até não ter agradado a todos, mas garantiu a liderança no grupo G.

Uma mostra de que as atenções estavam todas voltadas para a África do Sul foi a tranquilidade na Central de Operações da Polícia - Copom. Nada relevante foi registrado durante a partida.

Lula concede reajuste de 7,7%

Contrariando a equipe econômica do governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu ontem o reajuste de 7,7% para os aposentados e pensionistas do INSS que ganham acima de um salário mínimo. Mas, vetou o fim do fator previdenciário.

O anúncio foi feito pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, o impacto sobre as contas públicas será de R$ 1,6 bilhão neste ano.

O ministro da Previdência, Carlos Gabas, afirmou que os aposentados vão começar a receber o reajuste já a partir de julho e que em agosto deve haver pagamento da diferença referente aos meses anteriores. (Folha on line)

Monitoramento eletrônico deverá abrir 80 mil vagas

Estados brasileiros já debatem o uso da tornozeleira eletrônica para presos de baixa periculosidade. O juiz que iniciou monitoramento no Brasil defende que "sistema prisional deve ser para presos perigosos".

O Brasil está prestes a adotar o monitoramento eletrônico de pessoas condenadas por crimes de pequeno potencial como alternativa para reduzir a superlotação dos presídios.

Caso seja implementado no país, 80 mil presos de baixa periculosidade poderão deixar as superlotadas celas e passarem a ser vigiados eletronicamente em casa.