25 de novembro de 2010

PRP convoca filiados para reunião neste sábado


Médico reclama de serviços prestados por Ciretran de Tangará da Serra

"Prezado Dorjival,

Venho por meio desta comunicação, expressar minha insatisfação com os serviços prestados pelo Ciretran em Tangará da Serra.

Recentemente o veículo de nossa empresa foi autuado pela guarda municipal. Recebi a notificação de que deveria entrar em contato com a autoridade de transito local para informar quem seria o condutor, para que este recebesse a penalidade em seu prontuário. Quando lá comparecemos com os documentos do condutor, recebemos a informação de que não seria ali o local para informar aqueles dados. Sem saber onde fazê-lo, recebi, dias depois, outra multa pela não notificação do nome do condutor.

Nos últimos dias, fui algumas vezes ao órgão na tentativa de pagar IPVA dos veículos da firma e particular. Enquanto em vários estados do Brasil isto é um procedimento simples, bastando que o cidadão compareça ao banco estadual, retire o boleto no caixa eletrônico e pague a fatura, recebendo em casa o documento final, em Mato Grosso (um dos maiores IPVAs do Brasil) o sistema depende da PRESENÇA PESSOAL do cidadão para todas as etapas. É necessário ir pessoalmente para dar entrada, pagar, protocolar e retirar o documento. E isso nunca é feito no mesmo dia. Para cada etapa desta é preciso que o cidadão vá PESSOALMENTE, e faça o procedimento.

As informações prestadas são confusas e incompletas. Para pagar o IPVA do veículo da firma, foi solicitada cópia do contrato social da empresa. Voltei lá novamente por causa desta exigência e não fui atendido pois a cópia precisava ser AUTENTICADA. Veja meu amigo, eu não estava lá retirando documentos, nem requerendo direitos. Estava TENTANDO CUMPRIR MINHA OBRIGAÇÃO DE CIDADÃO. No entanto, A BUROCRACIA DO SISTEMA ESTAVA ME IMPEDINDO DE CUMPRIR MEU DEVER DE PAGAR.

Isso sem falar do sistema de informática sempre fora do ar. Numa destas vezes, tentei fazer o pagamento no caixa ao lado do CIRETRAN. A atendente informou que a leitora do código de barras não estava funcionando. Perguntei se ela não podia fazer o pagamento digitando os números, a resposta foi negativa.

Daí se multiplica as necessidades de cópias xerográficas, deslocamentos a bancos ou correspondentes bancários para pagamento de taxas que poderiam ser pagas no próprio local, idas aos cartórios, múltiplos retornos ao estabelecimento, pois o documento final só fica pronto em 5 dias úteis...

Fala-se tanto sobre a necessidade de aumento de arrecadação no Estado. No entanto, este é um grande estímulo para que as pessoas que têm família em outros estados emplaquem seus veículos em outros lugares, onde a burocracia é menor e o IPVA é mais baixo. Isso sem falar aos estímulos que se oferece fora: no Rio de Janeiro, o IPVA dos veículos com Kit Gás Natural sofre redução significativa, estímulo que parece não existir neste Estado, que sofre tantos questionamentos a respeito de sua política ambiental.

Obrigado por franquear este espaço aos cidadãos comuns, que só podem contar com a imprensa para ser sua voz.

Renato Gama
CRM-MT 4217

Charge do Dia


Autor: Jornal do Commercio

Um dos dramas da PM de Tangará da Serra

A Polícia Militar de Tangará da Serra vive um verdadeiro drama.

Hoje, segundo o comandante do VII Batalhão, coronel Ribeiro de Moraes, o município conta com 12 viaturas policiais.

O problema é que apenas 4 desses veículos estão nas ruas. As demais estão estacionadas no Batalhão por falta de efetivo policial.

Entenda: tem viaturas, mas falta policial para conduzí-las.

É ou não, o fim da picada...

Pagot deve ser substituído no DNIT


O jornal Diário de Cuiabá traz em notas na coluna Cuiabá Urgente desta quinta-feira, 25.11, informações de que a presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), não deve manter Luiz Antônio Pagot como Diretor Geral do Dnit na sua gestão.

Estudantes cuiabanos defendem passe livre e prioridade para Educação. Bom exemplo para acadêmicos tangaraenses

Da página do enock

Sindicato diz que prefeitura impôs plano de previdência a servidores

(Laura Nabuco) - O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) convocaram uma assembleia em Tangará da Serra nesta terça (23) para discutir uma contraproposta ao regime de previdência própria que a prefeitura, sob Júlio Ladeia (PR), criou para os servidores municipais. De acordo com o sindicato, o plano foi imposto pela administração da cidade sem que houvesse qualquer participação dos funcionários em sua elaboração.

O Sintep reclama ainda que a prefeitura tem se negado a fornecer documentos sobre as receitas, despesas e tempo de serviço dos profissionais da educação, para que a categoria aprofunde os estudos que tem realizado, há mais de um ano, para a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários e do regime de previdência. Por este motivo, o sindicato recorreu ao Ministério Público, mas ainda não teve uma resposta.

Em 1999 o regime de previdência dos servidores da educação da cidade foi extinto por uma lei municipal durante a gestão de Jaime Muraro. Segundo a categoria, havia em caixa mais de R$ 5 milhões que não foram repassados aos profissionais com o fim do fundo.

Membro da "Frentona", Baltazar reclama do abandono de Silval

(Sissy Cambuim) - O presidente do diretório regional do PTN, Baltazar Ulrich, que durante a campanha eleitoral coordenou a chamada “Frentona”, coligação composta por PTN, PRB, PRP, PTC, PSC, PHS e PCdoB, que apoiou a reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB), se mostrou decepcionado com a ausência do grupo nas discussões para a composição de sua equipe de governo. “Ele nos esqueceu, mas isso não é novidade”, lamentou, em referência à reeleição do ex-governador Blairo Maggi (PR), em 2006. Leia mais AQUI

Distritos precisam com urgência de Núcleos da PM

Marechal Rondon, Currupira, Assentamento Antonio Conselheiro e Progresso precisam com urgência de núcleos de Polícia Militar. O crescimento desses distritos tem sido proporcional ao aumento da violência.

Foi-se o tempo em que a violência era realidade apenas no perímetro urbano de Tangará da Serra. Problemas sérios na esfera da segurança pública têm sido registrados também na zona rural, com acentuação nos distritos.

A necessidade da presença da PM nessas localidades esbarra na falta de efetivo. No comando regional VII, teríamos, atualmente, 165 homens.

Isso para assistir 16 município com aproximadamente 250 mil habitantes.

REGULAÇÃO DE HORÁRIOS: Empresários tangaraenses temem prejuízos

Vários empresários do ramo de restaurantes, pizzarias e boates de Tangará da Serra estão preocupados com a possibilidade de aprovação de uma Lei sugerida pelo Ministério Público que regula o horário de funcionamento de seus respectivos estabelecimentos.

Um deles, teria questionado o coronel PM Antonio Moraes, de que não saberia o que fazer doravante, depois de ter investido R$ 2 milhões na estrutura física de seu comércio.

Para esse empresário, a redução do horário de funcionamento de seu estabelecimento (noturno) traria enormes prejuízos.

NOTA DA REDAÇÃO - Pelo visto tem muita gente em nossa cidade sem entender ainda como funcionará a fiscalização, caso a Lei venha a ser aprovada pela Câmara de Vereadores. Por isso mesmo, a Câmara realizará audiência pública nos próximos dias para debater e sanar qualquer dúvida dos envolvidos.

Coronel PM é contra comercialização de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis

O coronel PM Antonio Ribeiro de Moraes disse agora a pouco ser contra a vendagem de bebidas alcoólicas em postos de gasolina. Esse parece ser um problema não só de Tangará da Serra, mas em todo Brasil.

O oficial citou o exemplo do Posto Tanaka que não vende bebidas e por isso, nunca foi registrado problema de ordem policial nesse estabelecimento comercial.

Moraes reclama que a PM não pode entrar em áreas particulares (dos postos) para retirar pessoas alcoolizadas.

E quando uma viatura é solicitada pelo proprietário do posto, para resolver algum problema provocado pelo uso exagerado de alcool, é já em situação extrema.

"Muitas vezes quando chega uma viatura policial nesses estabelecimentos, é recebida com vais pelos presentes", reclamou.

Tirando Lula de 2014

A oposição ao Governo Lula quer modificar o texto da lei que trata da reeleição de presidente da República. Quer impedir que um presidente possa voltar após ter sido reeleito para o cargo. Na verdade, a oposição teme uma coisa: a volta de Lula em 2014. E por isso tenta a todo custo fechar a porta.

Romanhuk deverá ser reeleito presidente do legislativo tangaraense

O vereador Miguel Romanhuk (DEM) deverá ser reeleito presidente do Legislativo tangaraense. O parlamentar deverá receber 6 votos, além do seu. O vereador Luiz Henrique Matias (PTB), deverá ser eleito vice-presidente. Excelente.

A quem interessar possa

"Uma língua afiada é capaz de cortar a própria garganta".

PM vai retirar veículos irregulares das ruas de Tangará da Serra

O coronel PM Antonio Moraes disse agora a pouco, num programa de rádio local, que em poucos dias serão realizadas briltzs para retirada de todos os automóveis em situação irregular que permanecem trafegando pelas ruas de Tangará da Serra.

Radialista alfineta vereadores tangaraenses

O radialista Sílvio Sommavila criticou a Câmara de Vereadores no seu programa matutino, hoje pela manhã.

Em sua fala colocou que o Legislativo não tem se posicionado diretamente em alguns assuntos de interesse da sociedade.

O programa abordava a questão da retirada de menores das ruas da cidade, em horário impróprio.

"Alguns vereadores permanecem em seus 'mundinhos' trancados", alfinetou

Proerd livra jovens das drogas

95% dos jovens que passram pelo PROERD (Programa da Polícia Militar), não entraram para o mundo das drogas, disse agora a pouco numa rádio local, o coronel PM Moraes.

Violência contra a mulher


Segundo o Mapa da Violência 2010, realizado pelo Instituto Sangari, uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil, o que faz do país o 12° no ranking mundial de assassinatos de mulheres.

40% dessas mulheres têm entre 18 e 30 anos. A maioria das vítimas é morta por parentes, maridos, namorados, ex-companheiros ou homens que foram rejeitados por elas.

Em dez anos (de 1997 a 2007), 41.532 meninas e adultas foram assassinadas, segundo o Mapa da Violência 2010, estudo dos homicídios feito com base nos dados do SUS.

A média brasileira é de 3,9 mortes por 100 mil habitantes. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope e Themis - Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero, em parceria com o Instituto Patrícia Galvão, 68% dos entrevistados declararam conhecer a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/06).

Apesar disso, 42% diz que as mulheres não costumam procurar algum serviço ou apoio em caso de agressão do companheiro (Ibope/Themis)

NOTA DA REDAÇÃO - A lei nº 11.340/06, denomina Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de Agosto de 2006, pelo Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva é uma das mais importantes conquistas para a sociedade e das mulheres brasileiras, tornando-se um direito das mulheres e dever do Estado. Esta lei cria e estabelece mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra as mulheres, a sua criação cumpre também a determinação da convenção sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres e da convenção Interamericana para prevenir , punir e erredicar a violência contra a mulher.

Cuiabá: 42% dos vereadores respondem a algum tipo de processo

O site da Transparência Brasil tem um dado importante em seu conteúdo. A informação diz respeito aos procedimentos judiciais e outros tipos de processos, a que respondem os vereadores da capital.

A câmara de Cuiabá, infelizmente se tornou uma casa de escândalos horríveis e vergonhosos que acabam por refletir a mediocridade de alguns parlamentares municipais que não merecem ocupar o cargo de vereador da cidade verde.

Tem escândalo para qualquer gosto. Desde envolvimento com travesti até pagamento de cirurgia plástica para esposa com recurso público. É uma bandalheira só, e salvo raríssimas exceções, a Câmara Municipal da capital, hoje é uma casa com uma composição que tem uma produtividade pífia, posto que, de suas atribuições pouco se tem falado, o que mais temos notado é que, ao invés de bem comum a Câmara Municipal de Cuiabá tem produzido somente escândalos.

Sendo assim não me assustei ao ver que 42% dos vereadores respondem a algum tipo de procedimento, conforme consta do site da ong Transparência Brasil.

Veja a lista e nas próximas eleições tomara que mudemos o cenário do legislatico municipal, pois não merecemos essa composição em sua maioria medíocre.

Segue relação dos processados abaixo:

Chico 2000 (PR/MT)
TRE-MT Recurso Eleitoral Nº1385/2009 - Recorre da decisão que desaprovou sua prestação de contas da campanha de 2008.

Deucimar Silva (PP/MT)
Dívida Ativa do INSS - Consta como devedor ao INSS de quantia superior a R$ 1 milhão.

Domingos Sávio (PMDB/MT)
TRE-MT Recurso Eleitoral Nº1384/2009 - Recorre da decisão que desaprovou sua prestação de contas da campanha de 2008.

Everton Pop (PP/MT)
TRE Petição Nº267/2009 - Recorre da decisão da zona eleitoral que desaprovou sua prestação de contas da campanha de 2008.

Júlio Pinheiro (PPS/MT)
TRE-MT Processo Nº1408/2009 - Recorre contra a desaprovação das contas de sua campanha de 2008.
TCE-MT Acórdão Nº2751/2007 - Multado em R$ 990,00 (valor de agosto de 2010) por atraso no envio, ao TCE, de balancetes do exercício de 2006 da Agência Municipal de Habitação Popular de Cuiabá.

Lueci Ramos (PSDB/MT)
TJ-MT Comarca de Cuiabá Cível - Vara Especial de Ação Civil Pública e Ação Popular - Ação Civil Pública Nº352/2008 - Improbidade admnistrativa. Corre em primeira instância.
TRE-MT Recurso Eleitoral Nº1388/2009 - Recorre da decisão que desaprovou sua prestação de contas da campanha de 2008.

Pastor Washington (PRB/MT)
TRE-MT Recurso Eleitoral Nº1399/2009 - Recorre da decisão que desaprovou sua prestação de contas da campanha de 2008.

Totó César (PRTB/MT)
TRE-MT Recurso Eleitoral Nº1382/2009 - Recorre da desaprovação de suas contas da campanha de 2008.