9 de dezembro de 2010

Iraniana condenada ao apedrejamento teria sido liberta nesta quinta-feira


Caro webleitor, como você sabe, não gosto de publicar notas internacionais. O propósito de nossa página é de transmitir informações locais para quem mora em Tangará da Serra ou quem é de Tangará da Serra e reside noutras regiões do País.

Mas não tenho como deixar de mencionar, por causa da alegria que invade minha alma, a libertação da iraniana Sakineh Mohammadi-Ashtiani, que havia sido condenada à morte por apedrejamento.

Ela e seu filho, um jovem advogado, foram libertos, afirmou à AFP, o comitê contra a lapidação, com sede na Alemanha.

Ashtiani foi condenada à morte por dois tribunais diferentes em 2006 pelo envolvimento no assassinato do marido. Em 2007, sua pena pelo assassinato foi reduzida, em apelação, para dez anos de prisão, mas sua sentença a morrer apedrejada por adultério foi confirmada no mesmo ano por outra corte de apelação.

A revelação do caso, em julho passado, por associações de direitos humanos, causou uma forte mobilização no Ocidente, onde muitos países e personalidades pediram que a sentença não fosse aplicada.

Com 43 anos, foi condenada à morte em 2006 depois de ser declarada culpada de adultério por supostamente manter relações com dois homens depois da morte de seu marido. Mais tarde, ela também foi acusada de ser cúmplice de assassinato de seu marido e desde então permanecia na prisão de Tabriz, no norte do país.

NOTA DO BLOG - Parabéns às autoridades judiciárias iranianas pela sábia decisão. Chega de Matança. Como escrevi em texto anterior a este: chega de violência contra a mulher!

Comentando notícias do blogueiro Sueldo Andrade

Caro colega blogueiro, Sueldo Andrade, por meio de seu blog, tomei conhecimento do assassinato de duas mulheres, donas de casas, nos últimos dez dias, ai na região de Umarizal - RN.

A primeira das vítimas, residente na zona rural de Portalegre, foi morta a machadadas, e a segunda, com residência em Pau dos Ferros, com perfurações de punhal, numa ação brutal praticada na madrugada desta quarta-feira (08).

O que mais chama atenção, é que ambas foram assassinadas supostamente por seus "companheiros". Ainda foragidos da Polícia, conforme escrito em sua página.

Caro Sueldo, a violência está mesmo em toda parte e em todo canto. Mas, falando da violência contra as mulheres, mesmo com a Lei Maria da Penha, os índices permanecem alarmantes.

Entendo que nossas autoridades judiciárias precisam ser mais rígidas na aplicação de penas contra os que vêm praticando crimes em suas diversas faces contra a mulher. Chega de tanta mulher assassinada em nosso País! Chega!

Do Webleitor Repórter: O que é o preconceito?

O QUE É O PRECONCEITO? O PORQUÊ DA DISCRIMINAÇÃO? O QUE LEVA UM SER A SE COLOCAR NO DIREITO DE SER SUPERIOR SOBRE O OUTRO?

A estes questionamentos, podemos analisá-los de dois lados: de um está à falta de conhecimento, o que por sua vez, leva o indivíduo a ter conclusões e julgamentos precipitados e muitas vezes, errôneos. E do outro lado está à construção histórica, onde no que diz respeito à raça e sexo principalmente o negro como raça inferior e a mulher como sexo frágil, o homossexual como vergonha para a sociedade. Livre do direito de ir e vir e no cenário social sempre foi vistos e tratados com descaso.

Diante dessa realidade, buscamos trabalhar com os alunos do CEJA Antônio Casagrande na carga horária de oficinas, esses fatores que estão dispostos no Projeto “Multiculturalismo, Diversidade Cultural” na escola. Onde trabalhamos os conceitos: Diversidade Cultural, sexual, racial, religiosa e social. Procuramos através de uma construção do conhecimento, conscientizar os alunos, pois a partir do conhecimento de causa, observamos que os “preconceitos” estão diminuindo. Estes temas por sua vez, abrangem um grande leque de possibilidades

No primeiro trimestre, trabalhamos com palestras, pesquisas. Os alunos desfilaram com os temas do Projeto no dia 13 de maio, desfile cívico (aniversário da cidade de Tangará da Serra); fórum: Diversidades Culturais tecnologias e educação limites e possibilidades.

Realizamos uma aula de campo na aldeia Rio Verde, onde os alunos por meio de depoimentos ficaram muito satisfeitos com a experiência vivida. Depoimento, aluna do 3ªFase do Ensino Médio, ELIANDRA BENICIO SABARRETE DE AZEVEDO (é um projeto, que vem trabalhando as diferenças culturais que existem entre os seres humanos.

Há vários tipos de diferenças tais como: a língua, danças, vestuários, etnia, cor, estatura e outras. Infelizmente todos sofreram algum tipo de preconceito, um exemplo são os nossos índios, inclusive estivemos numa aldeia dos índios Pareci em busca de mais conhecimento da cultura deles.

Vou resumir o tipo de vida deles, é bastante diferenciada, mais o índio não deixa de ser humano só porque é índio. Por isso temos que aprender a viver com as diferenças no meio em que vivemos pra construirmos uma sociedade mais justa.)

Neste segundo trimestre estamos preparando uma peça de teatro com o tema Preconceito e Discriminação para ser apresentado no próprio Ceja Antonio Casagrande e também no Pro jovem da Escola Estadual Emanuel Pinheiro.

A participação dos alunos e professores, com significativa interação e interesse ao tema.

RELATORIO DAS OFICINAS DA AREA DE HUMANAS

PROFESSORAS: ADRIANA PALHANA MOREIRA
LETICIA ROMAGNA GONZALES
RAIMUNDA PEREIRA SAOUZA
VANIA DE ALMEIDA BARBOSA

Juros altos para contenção de consumo neste período do ano


É bem verdade que a época poderia ser classificada como de vacas gordas. O trabalhador neste mês ganha o décimo terceiro e alguns deles até o décimo quarto salário. Então, vai daí, haja gastos. Não diria, desnecessários, mas alguns deles, convenhamos, são supérfluos e poderiam ser evitados.

Deve ser por conta disso que, invariavelmente, nós estamos vendo nos mais diferentes veículos de comunicação economistas e outros tipos de especialistas ensinando como é que o consumidor deve se comportar com essa grana a mais no seu bolso.

Alguns deles querendo ensinar o óbvio, mas outros tantos, esses são maioria, realçando conselhos procedentes. Vamos a alguns exemplos: o governo federal determinou que os juros sejam mais altos a partir de agora exatamente para conter o consumo.

E, em assim acontecendo esse aspecto poderá surpreender o consumidor que não fez o planejamento de suas finanças.

Mas, na verdade, tudo gira em torno dessa alta de juros. Para fugir dessas altas taxas de juros os economistas sugerem que esse consumidor não deve se programar com prestações a perder de vista.

Depois, isso faz parte das relações de consumo que alimenta que o cidadão não deve ir além de suas possibilidades.

Quanto maior for o financiamento, maior será a incidência da taxa de juros (que andam elevadíssimos) e será maior o endividamento do cidadão numa fase de euforia por uns dinheirinhos a mais no bolso, como diz o ditado popular "cautela e caldo de galinha" nunca fizeram mal a ninguém. Por Emery Costa

Chikungunya: doença pode ser transmitida pelo Aedes aegypti

O Ministério da Saúde começa a monitorar doença originária da Ásia e África. A febre de chikungunya é doença causada por vírus, que pode infectar humanos por meio da picada do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, e também pelo Aedes albopictus.

Originária do Sudeste Asiático e de alguns países da costa Leste Africana, chikungunya é menos grave que a dengue e se caracteriza por febre alta e dores intensas nas articulações de mãos e pés. A doença só pode ser transmitida pela picada do mosquito infectado.

Não há transmissão de uma pessoa para outra. O nome chikungunya significa "aqueles que se dobram" e tem origem no swahili, um dos idiomas oficiais da Tanzânia, onde foi documentada a primeira epidemia da doença, entre 1952 e 1953.

No Brasil, os três primeiros casos, todos importados, foram identificados em 2010: dois homens que estiveram na Indonésia - um de 41 anos, do Rio de Janeiro, e outro de 55 anos, de São Paulo; e uma mulher de 25 anos, também de São Paulo, que esteve na Índia. Todos estão recuperados.

Os casos foram informados à Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Assim penso...

"Barulho não prova nada. Uma galinha bota um ovo e cacareja como se estivesse botado um asteróide." (Mark Twain)

Bandidos assaltam 17 agências bancárias mato-grossenses em 2010

A TV Centro América informou agora a pouco que somente neste ano, a bandidagem assaltou 17 agências bancárias e atacou 104 caixas eletrônicos em Mato Grosso. O incalculável prejuízo não fora mencionado.

Observa-se que o crime avança neste setor por muitas razões. Mas duas delas são as mais explicáveis: o grande volume de dinheiro do agronegócio que circula nesses bancos e o baixo efetivo policial, especialmente, nas cidades do interior do estado.

A reportagem mostrou ainda que os servidores da rede bancária mato-grossense estão preocupados com a falta de segurança especializada nas agências.

Eles cobram ações mais efetivas que possam garantir o mínimo de proteção possível. Para começo, blindagem dos vidros da parte frontal das agências e segurança armada.

RELEMBRANDO - Em menos de duas semanas, duas agências bancárias de cidades do interior de Mato Grosso, foram atacadas por bandidos. Tanto em Campo Novo do Parecis quanto em Denise, os criminosos mostraram audácia e grande poder de fogo. O que nos deixa cada vez mais perplexos em face da gravidade da situação.