28 de fevereiro de 2011

Lançada página para denunciar caos no Distrito São Joaquim

O Distrito São Joaquim do "Boche" também ganhou sua página na rede mundial de computadores.

No ar desde a semana passada, o blog São Joaquim, mostra para a população local e todo planeta, o caos que se instalou na localidade com a anuência das autoridades políticas municipais.

Mantida e atualizada diariamente pela Associação de Moradores do Distrito São Joaquim, a página busca sensibilizar as autoridades municipais e até organismos internacionais para o abandono que os moradores vêm sofrendo há décadas.

Para ver a página acesse agora: http://distritosaojoaquim.blogspot.com/

Para 51% da população, educação não melhorou

Imagem do Teorema da Conspiração

Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que para quase metade (48,7%) dos brasileiros a educação no país melhorou. Entretanto, dos 2.773 entrevistados, 27,3% avaliam que não houve mudanças na qualidade do ensino e quase um quarto (24,2%) acredita que o sistema piorou.

O Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips) foi desenvolvido pelo Ipea para captar a opinião da população sobre políticas e serviços públicos em diversas áreas. O estudo mostra que essa percepção varia muito em cada região do país. O Sudeste registrou o maior percentual de avaliações negativas: 36,1% acreditam que a educação piorou, enquanto no Nordeste esse grupo representa apenas 14% da população. No Centro-Oeste, 62,9% acham que a oferta melhorou – maior índice de respostas positivas.

De acordo com o Ipea, o maior índice de percepção de melhoria nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e no Norte, e o menor índice no Sul e no Sudeste “podem ser uma evidência de que foram ampliados os investimentos nas três primeiras regiões, já que é justamente lá onde se encontram os piores indicadores educacionais do país”.

A percepção sobre a qualidade da educação também varia de acordo com a renda e a escolaridade dos entrevistados. Para 35,4% dos que têm nível superior completo ou pós-graduação, a educação piorou. No grupo daqueles que estudaram só até os últimos anos do ensino fundamental (5ª a 8ª série ou 6º a 9º ano), apenas 21,4% têm a mesma opinião.

Entre os que ganham de dez a 20 salários mínimos, verificou-se o maior percentual de respostas negativas: 34,2% acreditam que o ensino está pior. Na população com renda mensal de até dois salários mínimos, 19,3% têm essa percepção.

Segundo o estudo, “o nível de conhecimento das mulheres sobre os temas avaliados foi aproximadamente 10 pontos percentuais maior que o verificado entre os homens”. Essa diferença, aponta o Ipea, pode ser explicada “pelo fato de as mães estarem mais atentas à vida escolar dos filhos” do que outros membros da família. (Agência Brasil).

Vaga pertence ao partido

O STF decidiu que a vaga pertence ao partido. Em breve o STF se pronunciará em definitivo sobre o tema.

PARA REFLETIR: O alfaiate e o mandarim

Um dia, um homem recebeu a notícia de que acabara de ser nomeado mandarim.
Ficou tão eufórico que quase não se conteve.
- Serei um grande homem agora - disse a um amigo. - Preciso de roupas novas imediatamente, roupas que façam jus à minha nova posição na vida.
- Conheço o alfaiate perfeito para você - replicou o amigo. - É um velho sábio que sabe dar a cada cliente o corte perfeito. Vou lhe dar o endereço.
E o novo mandarim foi ao alfaiate, que cuidadosamente tirou suas medidas.
Depois de guardar a fita métrica, o homem disse:
- Há mais uma informação que preciso ter. Há quanto tempo o senhor é mandarim?
- Ora, o que isso tem a ver com a medida do meu manto? - Perguntou o cliente, surpreso.
- Infelizmente, não posso fazê-lo sem antes obter essa informação, senhor. É que um mandarim recém-nomeado fica tão deslumbrado com o cargo que começa a andar com a cabeça altiva, o nariz erguido e o peito estufado. Assim, tenho que fazer a parte da frente maior que a de trás. Anos mais tarde, quando está ocupado com seu trabalho, e os transtornos advindos da experiência o torna sensato, e ele olha adiante para ver o que vem em sua direção e o que precisa ser feito a seguir, aí então costuro o manto de modo que a parte da frente e de trás tenham o mesmo comprimento. E mais tarde, depois que seu corpo está curvado pela idade e pelos anos de trabalho cansativo, sem mencionar a humildade adquirida através de uma vida de esforços, faço o manto de forma que as costas fiquem mais longas que a frente. Portanto, tenho que saber a quanto tempo o senhor está no cargo para que a roupa lhe assente apropriadamente.


José Ribamar é o novo presidente do CTN Gonzagão

O Centro de Tradições Nordestinas de Tangará da Serra tem uma nova diretoria deste este domingo, dia 27.

O comando do CTN para o próximo biênio está sob a responsabilidade dos seguintes membros da entidade:

Presidente: José Ribamar

Vice: Célio Kumbuca

Secretária - Maria das Graças

Tesoureiro - Jairo Pimenta

Diretor de Comunicação - Dorjival Silva

A eleição e possa da nova diretoria do CTN transcorreu sob clima de cordialidade.

Duplicação de percurso Cristo à Unemat ainda não saiu do papel

Março está chegando e nada do início das obras de duplicação da MT 358, percurso Cristo à Unemat. Nem sei se a ordem de serviço já foi assinada. Do palanque político sei que existiu. Depois, nada aconteceu. Deus proteja nossos jovens universitários, professores e cidadãos que são obrigados a fazer diariamente o trajeto .

27 de fevereiro de 2011

Deficientes ainda são "excluídos" no mercado mato-grossense

Deu em A Gazeta:

Das 10.086 vagas oferecidas no maior concurso público de Mato Grosso em 2010, apenas 222 pessoas com deficiência foram aprovadas (2,2%) e somente 182 foram classificadas (1,8%).

Este dado reflete a utopia que representa na prática a lei de cotas para inserção de deficientes no mercado de trabalho.

A lei federal prevê que empresas com mais de 100 funcionários tem a obrigação de manter em seus quadros 5% de pessoas com deficiência (física ou mental).

No serviço público estadual, uma lei Complementar de novembro de 2002 ampliou para 10% a reserva de vagas para deficientes em concursos públicos.

Se a busca por um lugar no competitivo mercado de trabalho faz parte da vida do ser humano estes números confirmam que é muito mais frustrante para quem apresenta alguma limitação.

Educação mais pobre

Do corte de R$ 50 bilhões no Orçamento Geral da União anunciado pela equipe econômica, R$ 1 bilhão deverá ser do Ministério da Educação. O órgão ainda não definiu quais dos seus programas perderão recursos, mas avalia que uma parte da conta ficará para as universidades federais.

Supersimples deve ser votado ainda neste semestre

A Câmara Federal deverá votar ainda neste semestre a proposta que amplia o limite de enquadramento de micro e pequenas empresas no Supersimples. A proposta que eleva para R$ 360 mil o limite de faturamento anual da microempresa e para R$ 3,6 milhões o teto para as empresas de pequeno porte.

Mais campanhas para divulgar o Disque 100

No intuito de convocar a sociedade para uma ação conjunta que ajude a reduzir os casos de violência sexual contra o público infantojuvenil, a Secretaria de Direitos Humanos realiza a Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescente. Ao longo do ano, especialmente em datas festivas, serão realizadas mobilizações e distribuição de peças com a arte da campanha divulgando o Disque 100.

Lotéricas e correios estão autorizados a fazer operações de câmbio

As casas lotéricas e agências dos Correios estão autorizadas a fazer operações de câmbio manual e transferências de pequenos valores, ambas de, no máximo, US$ 3 mil. A permissão, aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), visa a aumentar a possibilidade de se fazer transações cambiais.

26 de fevereiro de 2011

Justiça condena 13 pessoas por tráfico de drogas em Tangará da Serra




A Justiça condenou esta semana 13 pessoas que integravam uma quadrilha em Tangará da Serra denunciada pelo Ministério Público por tráfico de drogas, em 2009. O grupo era composto por 19 integrantes, mas quatro estão foragidos e os processos tiveram que ser desmembrados. Apenas duas pessoas foram inocentadas.

De acordo com o promotor de Justiça Mauro Poderoso de Souza, dos 13 réus condenados, cinco não terão direito de recorrer da sentença em liberdade. As penas aplicadas variam de sete a oito anos de prisão, conforme a participação de cada integrante da quadrilha.

Conforme a denúncia do Ministério Público, oferecida em outro de 2009, os réus buscavam a droga em outros municípios da região para comercializar em Tangará da Serra. O fato veio à tona após a prisão de uma das integrantes da quadrilha durante fiscalização de rotina em um ônibus da Empresa TUT Transportes. Na ocasião, a passageira transportava 113 trouxinhas de cocaína.

“Após a prisão, dando continuidade às investigações, a Polícia Civil, por meio de monitoramento, via interceptação telefônica, deflagrou a 'Operação Piau', baque em que acabou resultado na prisão de todos os denunciados”, destacou o promotor de Justiça Mauro Poderoso de Souza.

Segundo ele, um dos 'chefes' da quadrilha, Edson Ribeiro da Silva, conhecido como “Piau”, comandava o tráfico de dentro da cadeia e passava as ordens para outra integrante do grupo que efetuava o comércio de drogas. “A droga tinha como fim o abastecimento das bocas de fumo, e também, a venda para usuários, ficando caracterizado o vínculo subjetivo e a divisão de tarefas visando o objetivo comum”, ressaltou o representante do Ministério Público, em um trecho da denúncia. As informações são da assessoria do MPE.

Escola estadual vai promover "galinhada" para pagar dívida no comércio tangaraense

Professora há mais de 20 anos, Maria das Graças, diretora da Escola Estadual Jada Torres, unidade localizada no bairro Dona Júlia, área periférica de Tangará da Serra, fez um apelo ontem, à noite, que comoveu muitos profissionais da educação e pais de alunos que participavam da primeira reunião anual promovida pela escola.

Com voz trêmula, ela apontou aos presentes, as melhorias que havia feito na instituição no período de férias escolares. Sem receber uma única pincelada de tinta há mais de uma década, Graças comentou que com muito esforço, conseguiu comprar fiado no comércio local, as tintas, massas e algumas telhas novas para iniciar uma mini-reforma.

Contando com a solidariedade de muitos e a confiança dos empresários do ramo de construção, pintou toda o prédio, dando uma cara nova a instituição escolar.

No entanto, o que comoveu a todos foi quando informou que sem recursos para quitar parte da conta com os fornecedores, teria que promover uma "galinhada" (almoço à base de arroz com galinha de granja) para vender à professores, pais de alunos e demais pessoas da comunidade.

Graça explicou que para fazer a necessária mini-reforma não teria recebido um real sequer do governo do estado. "Eles mandam para nossa escola recursos apenas para a munutenção básica. Mas eu não estava suportando ver minha escola suja, como um prédio abandonado. Daí tomei a inciativa de fazer o que fiz" comentou.

A Jada Torres está de cara nova. Realmente, de longe nos faz lembrar que se parecia mais a um presídio de bairro periférico de cidade interiorana.

Mas, há um débido a ser quitado.

Não seria a hora de todos nós, cidadãos trabalhadores desta cidade darmos as mãos a essa brilhante e corajosa diretora escolar. Que ao invés de ficar esperando pelas enfadonhas promessas de um estado falido, mantenedor de uma educação falida, ousou e transformou sua escola num ambiente digno para ela mesma, funcionários, professores, e crianças e adolescentes de nossa cidade...

Eu farei minha parte. E você o que poderia fazer para ajudar a Escola Estadual Jada Torres ficar com o 'nome limpo' no comércio local...

MOÇÃO DE APLAUSOS - Não custa nada para o blogueiro, também professor, sugerir à Câmara de Vereadores que conceda uma Moção de Aplausos à diretora Maria das Graças por sua brilhante iniciativa. Exemplo digno a ser seguido por aqueles que cruzam os braços e ficam sempre reclamando e esperando, ao invés de partir para ações positivas. Alô Zé Pequeno, "vai quer sua" nobre parlamentar!

Passou fevereiro e o governador não visitou Tangará da Serra

Acabou-se o mês e Tangará da Serra não recebeu a anunciada visita de trabalho do governador Silval Barbosa (PMDB).

Sera que só este humilde escrevinhador provinciano estaria percebendo a muita frieuza por parte das autoridades estaduais quando o assunto é visitar nossa cidade...

Até agora, apenas dois secretárrios de estado (Esporte e Educação) estiveram em contato conosco.

Nesta quinta-feira, cheguei a ouvir alguém dizer que o presidente regional do PSB, deputado federal Valtenir Pereira, estaria hoje, na cidade, para contato com correligionários políticos.

São 60 dias sem um benefício sequer ter chegado ao município. Os assuntos permanecem no campo das infindáveis e enfadonhas promessas. Ninguém merece.

Preço do algodão disparou e registra um aumento de 171%

O preço do algodão disparou e registra um aumento de 171% nos últimos 12 meses. É consequência da forte demanda e da redução de oferta em virtude de problemas climáticos em vários países. O cenário internacional é bastante favorável para os produtores do Brasil, que começam a colheita entre março e maio. A produção entrará no mercado internacional em agosto, mas 60% da colheita já está vendida. A China é o maior comprador.

A quem interessar possa

"Grandes realizações não são feitas por impulso, mas por uma soma de pequenas realizações", já dizia Vincent Van Gogh.

Programa Universidade para Todos

Os candidatos que não conseguiram bolsa nas duas etapas de inscrição do Programa Universidade para Todos (ProUni) poderão participar de uma lista de espera que, pela primeira vez, será utilizada pelas instituições para preencher as vagas ociosas. A lista estará disponível para consulta a partir de 21 de março.

29 deputados federais não têm suplentes do próprio partido

Dados da última eleição apontam que 29 deputados federais não têm suplentes do próprio partido, apenas da coligação. Desta forma, se a interpretação do STF de que o suplente deve ser do mesmo partido, e não da coligação, for cumprida à risca, esses deputados não podem deixar o cargo, a menos que a Justiça Eleitoral indique outros suplentes dos seus partidos, alterando o resultado da eleição.

25 de fevereiro de 2011

Condenado à prisão vereador que agridiu jornalista em Pontes e Lacerda

O vereador cassado Lourivaldo Rodrigues de Morais, conhecido como Kirrarinha, foi condenado à prisão em regime aberto, pela agressão à jornalista Márcia Pache, da TV Centro-Oeste, afiliada do SBT no município de Pontes e Lacerda (MT).

Em junho de 2010, Kirrarinha agrediu a repórter com um forte tapa no rosto, quando a jornalista perguntou se o vereador poderia falar com reportagem.

A imagem da agressão foi gravada pelo cinegrafista e repercutiu no YouTube. Na ocasião, o político havia sido indiciado por esbulho possessório e denunciação caluniosa. Dois meses depois, o vereador teve o mandato cassado, por causa da agressão.

‘Condenado’ a dormir em casa

Na quinta-feira (24/2), o juiz Gerardo Humberto Alves Silva Junior determinou uma pena de 10 meses pela agressão e de mais dois meses pela impossibilidade de defesa da vítima. O vereador cassado não compareceu ao julgamento e seu advogado apresentou um atestado que informava que seu cliente é portador de depressão aguda, informa a coluna de Augusto Nunes, da Veja com.

Na prática, o regime aberto permite a liberdade de ir e vir e proíbe apenas que o condenado passe a madrugada fora da “casa do albergado”. Como a cidade não possui esse tipo de penitenciária noturna, Kirrarinha irá cumprir a ‘pena’ de dormir em sua própria residência.

Falsa placa 'conduziu' engenheiros a ponto turístico inexistente em Tangará da Serra

"Caro redator, Dorjival,

Aconteceu um fato na semana passada em Tangará da Serra que temos que levá-lo ao conhecimento do novo Secretário de Turismo.

Tudo aconteceu quando dois jovens engenheiros filhos de Tangará da Serra, que como muitos, estavam estudando em outro estado.

De volta ao aconchego de seus lares, resolveram visitar nossos pontos turísticos que a tempos não os frequentavam.

Foram ao Salto das Nuvens, Salto Maciel, entre outros, um por final de semana.

Porém, como indica uma placa colocada pelo antigo secretário com os dizeres "Cachoeira Mina Azul", nas proximidade do Distrito de Progresso, lá chegando, foram recepcionado com xingamentos e de forma não amistosa.

Comentaram sobre a indicação da placa à proprietária, que disse-lhes que a mesma foi colocada sem a permissão dela e que já havia solicitado sua retirada ao ex-secretario João Negão.

Depois dessa, como pode alguém falar em Turismo em Tangará da Serra? Estou pensando em colocar outra placa no local com os dizeres. (Cuidado! Não visite esse local).

at.

Edson Cavalari
Empresário tangaraense"

WEBREPÓRTER: Unemat e governo agilizam compra de área para Unemat em Tangará da Serra

A área de 40 hectares anexa ao campus da Universidade do Estado de Mato Grosso em Tangará da Serra está em vias de ser negociada pelo governo do Estado. O secretário de Ciência e Tecnologia, Eliene Lima e o deputado estadual Wagner Ramos estiveram nesta quinta-feira (25) no local conhecendo a estrutura e asseguraram que estarão mobilizados para sanar os trâmites legais a fim de concretizar a negociação.

A compra da área é um sonho antigo da comunidade acadêmica local, além de ser fundamental para garantir o crescimento e a consolidação da estrutura de ensino e pesquisa. O reitor Adriano Aparecido Silva, o vice-reitor Dionei José da Silva, coordenador do campus Sérgio Baldinotti e o pró-reitor de Finanças acompanharam o secretário e deputado durante a visita no local.

Atualmente a Unemat aluga essa área de 40 hectares para garantir a realização de pesquisas experimentos acadêmicos. O local também conta com uma estrutura , além de abrir física já construída, com espaços para lazer e cultura, como o clube campestre, local onde foi realizada a colação de grau, piscinas e o hotel de trânsito que abriga professores, funcionários e pesquisadores. A área total do campus da Unemat é de sete hectares que já está totalmente ocupado sem espaço para novas construções, daí a importância de adquirir área em questão.

O reitor explicou ainda que a aquisição do imóvel vai garantir a possibilidade de expansão e de consolidação de uma cidade universitária no local atendendo cada vez mais e melhor a população.

O secretário Eliene Lima, afirmou que o processo de aquisição da área está na Procuradoria Geral para parecer e que o governo tem interesse em atender a demanda da universidade por entender o papel fundamental que ela desempenha no desenvolvimento do Estado. O deputado Wagner Ramos também empenhou seu esforço para a aquisição do imóvel orçado em R$ 2 milhões. Por Lígia Lima

Classe média negra

André Ramos é um playboy rico e sedutor. Frequenta restaurantes chiques, se diverte nas melhores boates, pega as mulheres mais lindas e desejadas do pedaço. O que isso tem de errado? Nada.

Mas o fato de André Ramos ser negro sugere um amplo debate sobre as mudanças sociais que estão ocorrendo no Brasil. André é o personagem da novela “Insensato Coração”, representado pelo ator baiano Lázaro Ramos, que está dando o que falar.

A edição da semana da revista Época, em reportagem de capa, aproveita a trama global para dissecar esse novo momento. Realmente, é um teste interessante, que desafia discursos conflitantes em torno da discriminação racial e social no Brasil.

A reportagem assinada pelos jornalistas Bruno Segadilha e Martha Mendonça revela a ascenção dos negros a partir da subtração das desigualdades no País. Dados do IBGE, inseridos na matéria, revelam que em 2009, entre os negros, 28% cursavam o ensino superior. Dez anos antes, eram apenas 7,5%.

A Fundação Getúlio Vargas revelou, em pesquisa, que a taxa de crescimento da renda dos negros entre 1998 e 2008 foi o triplo registrada entre os brancos no mesmo período. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) afirma que metade dos negros brasileiros (53,5%) pertence à classe média, tem renda superior a R$ 1.500,00.

O economista Marcelo Néri, da FGV, tem uma explicação: A universalização da educação, desde 1998, criou uma geração mais instruída, portanto, melhor remunerada, independentemente de cor, raça ou religião. Néri fez uma previsão otimista: Nesse ritmo, brancos e negros eliminariam as diferenças sociais em 20 anos.

Mas há controvérsia, diante do fosso que ainda separa as classes sociais no País. “Gente como Pelé e Lázaro Ramos, infelizmente, são casos únicos”, entende o curador do Museu Afro-Brasileiro, Emanoel Araújo.

Ele revela que nos lugares mais ricos de São Paulo e Rio, os negros não passam de 16% e 15%, respectivamente. É verdade. Porém, não há como fechar os olhos para as mudanças. A classe média brasileira se tornou mais negra. Isso é fato. Por Cérsar Santos

WEBREPÓRTER: Atrações inéditas animarão as noites carnavalescas de Campo Novo

Por Carla Londero

Banda Santa Bárbara e Bloco da Rainha Louca são os principais diferenciais do Carnaval 2011.

O Governo Municipal, através da Comissão Organizadora do Carnaval 2011 têm idealizado o IX ParêFolia “Na terra dos Parecis” com muito empenho e dedicação.

No ano de 2011 serão cinco noites de Carnaval, de 04 à 08 de março, na Praça de Eventos, com entrada gratuita e animada pela Banda Santa Bárbara, vinda de Curitiba - PR, escolhida através de processo licitatório, realizado no dia 23 de fevereiro.

O Bloco da Rainha Louca, que contará com, aproximadamente, 60 integrantes, será o principal diferencial do IX ParêFolia. No ano de 2011 o bloco será formado por representantes do Grupo da Melhor Idade Reviver e foliões locais, que desfilarão seus figurinos inusitados e cheios de vida durante as noites carnavalescas.

A criação do Bloco da Rainha Louca deve-se à intenção de criar uma identidade ao carnaval camponovense, que remeta elementos e símbolos da região. A figura central do bloco será a Rainha, que comandará a festa, excluindo-se, neste ano, o Rei Momo.

Venha prestigiar:
O que: IX ParêFolia “Na terra dos Parecis”;
Quando: de 04 à 08 de março, a partir das 21h;
Onde: Praça de Eventos do município de Campo Novo do Parecis – MT;
Matinês: 06 e 08 de março (domingo e terça-feira), com início às 15h, com o tradicional concurso de fantasias infantis, masculino e feminino, onde os vencedores serão premiados com brinquedos e jogos pedagógicos.

Segurança aos criminosos

Por Mauricio Campos de Menezes e
Gustavo Mauricio de Menezes

Recentemente recebi uma mensagem eletrônica versando sobre um texto escrito pelo Sr. Bene Barbosa, bacharel em direito, contendo matéria referente à Portaria Ministerial 4.226/10, editada ao apagar das luzes de 2010, no final do governo Lula, editada pelo Ministério da Justiça e pela Secretaria Especial de Direitos Humanos.

Em seu texto o autor analisa com algum detalhe a amplitude da Portaria e nos chama a atenção para uma situação no mínimo hilária para não dizer ridícula... “ela visa dar segurança aos criminosos”. Sim é isso mesmo, pasmem! Vários pontos da portaria merecem atenção imediata, não somente por representarem perigo para os policiais, mas também por colocarem em risco a segurança da população.

Para nos situarmos no contexto, num dos trechos da Portaria lê-se: ”Não é legítimo o uso de armas de fogo contra pessoa em fuga que esteja desarmada ou que, mesmo na posse de algum tipo de arma, não represente risco imediato de morte ou de lesão grave aos agentes de segurança pública ou terceiros.” Em outro trecho, mais adiante, consta: ”Não é legítimo o uso de armas de fogo contra veículo que desrespeite bloqueio policial em via pública, a não ser que o ato represente um risco imediato de morte ou lesão grave aos agentes de segurança pública ou terceiros.” Isto quer dizer que, se um bandido estiver com 100 kg de cocaína e nenhuma arma, a policia não poderá usar armamento algum para impedir a sua fuga...!!! Na realidade, as forças policiais serão inibidas de usarem armas e munições que possam causar lesões e riscos injustificados...!!! Traduzindo “desarmamento dos policiais”.

Em determinado trecho o Sr. Bene cita: ”Muitos dirão que a portaria não possui força de lei e, portanto, não é autoaplicável. O problema é que as secretarias de Segurança Pública que não a aplicarem não receberão verba federal. Isso está no fim do documento, quase caindo da última página. Duvido que algum governador queira perder dinheiro; assim, a maioria empurrará as diretrizes goela abaixo de seus policiais e demais agentes de segurança.” E ele tem razão... Difícil de crer, mas está lá no corpo da portaria.

O cenário que se observa, na verdade, vai bem mais além do que um ato administrativo. Haverá reflexos na população, com sérios danos a segurança nacional. E dai vem aquela celebre pregunta: E onde estão os nossos dignos representantes – os políticos? Será que essas questões não os afeta? Será que Brasília é um mar de excelência cujos problemas do restante do País não lhes interessam?

No Brasil, infelizmente, são adotadas políticas públicas de Direitos Humanos, Segurança Pública e de Direito Penal de primeiro mundo, mas parece que os políticos se esquecem da nossa realidade. Não vivemos num Brasil de primeiro mundo e sim num Brasil emergente, mas com sérios hábitos de um País de terceiro mundo, extremamente subdesenvolvido, enquanto que, os nossos representantes vivem a realidade de um primeiro mundo, com um sentimento de segurança que justifica não acharem estranhas estas medidas.

Nós da classe média e com um grau de intelectualidade um pouco mais desenvolvido, nos sentimos viventes num País emergente e sempre assolados pela realidade visceral do subdesenvolvimento, da péssima distribuição de renda e da luta de classe (já explicadas por Marx).

Na outra ponta, resta a classe menos favorecida, que não têm mais para onde fugir. Vivem muitas vezes martirizados e sofrem com ações desproporcionais de alguns, repito, alguns poucos agentes de segurança despreparados e “antigos”, que na teoria também justificariam tais medidas.

Mas esta política de segurança de primeiro mundo colocada para agradar o terceiro, não cabe na nossa realidade, onde grupos de criminosos estão fortemente armados, onde os bandidos não se preocupam e não têm medo da policia, e, tão pouco da população desarmada em virtude de uma Lei Draconiana, o estatuto do Desarmamento.

Então, em meio a tudo isso sobressai inerte e quase omissa a grande classe produtora, responsável pelo crescimento do ex-nosso País. Sim ex-nosso País, pois agora ninguém mais sabe a quem pertence, uma vez que sofremos por sermos roubados pelos bandidos e continuamos sendo pelos governantes. E pensar que o nosso único Super-Herói (o capitão Nascimento da tropa de elite) foi morto pela caneta.

Mauricio Campos de Menezes – Professor/Auditor e Gustavo Mauricio de Menezes – Acadêmico de Direito. E-mail mauriciocmenezes@uol.com.br

"País rico é país sem pobreza"


A presidenta Dilma Rousseff foi quem deu a sentença acima: "país rico é país sem pobreza". E diante dessa constatação fica dificílimo imaginar um país sem pobres sem que o seu povo seja devidamente educado. Para se chegar a tanto, é preciso investir, e muito, com destaque especial para a educação profissionalizante.

Nesse diapasão o que tem de ser criado são as condições reais para oferecer estudo e trabalho para as pessoas pertencentes às classes menos favorecidas. Trata-se de investir pesado na qualificação dessas pessoas e não se preocupar apenas com Bolsa Família, Bolsa Salário, Bolsa Escola ou coisas que o valham.

Nesse caso se insere o resgate da cidadania que exige a criação de condições e a equitativa distribuição de oportunidades de formação humana. O binômio estudo e trabalho termina por gerar riquezas e partilha.

No dizer de dom Aldo Pagotto, arcebispo metropolitano da Paraíba, somente assim alcançaremos o estágio da superação da miséria moral e material. E é ele mesmo que encerra o seu ponto de vista afirmando: - "A superação da miséria é proporcional à oferta de oportunidades de inclusão e justiça social.

Em verdade, o processo educacional brasileiro foi nivelado por baixo. Pouco se observa o esforço na área da educação onde estejam miradas em metas e resultados. São por demais conhecidos os resultados onde adolescentes aparecem cursando o estágio quase final do ensino, mas sem saberem as quatro operações fundamentais da aritmética.

É para esse aspecto que deve se voltar a nossa atenção. É essa realidade brasileira que precisa ser modificada para que todos nós saiamos desse estágio chamado de defasagem na educação. Por Emery Costa

Piso nacional do magistério será de R$ 1.187

O Ministério da Educação (MEC) anunciou o reajuste de 15, 8% no valor do piso nacional do magistério. Com isso, o piso salarial sobe de R$ 1.024 para R$ 1.187 para uma jornada semanal de 40 horas e vale para professores de educação básica da rede pública.

Vila Rica é a cidade mais violenta de Mato Grosso

Localizada a quase 1.300 km de Cuiabá, Vila Rica hoje é considerada a cidade mais violenta de Mato Grosso. De acordo com o Mapa da Violência 2011, a taxa de homicídio do munícipio em 2008 foi de 76,3 por 100 mil habitantes, o que lhe confere a 38ª colocação em nível nacional. Leia mais AQUI

Exportações de soja e carne de frango produzidos em Tangará renderam R$ 2 milhões em janeiro

Até que em fim, uma BOA notícia.

A venda de soja e de carne de frango produzidos em Tangará da Serra ao mercado exterior renderam, em janeiro, pouco mais de R$ 2 milhões em negócios, montante 477,62% superior ao mesmo período do ano passado, quando a balança comercial apontava apenas US$ 357,4 mil, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Do total, 82,73% dos negócios são provenientes apenas da exportação do grão de soja, incluindo os triturados. O percentual eqüivale a US$ 1,7 milhões. Já a venda de pedaços e miudezas comestíveis de galos e galinhas corresponde a 10,31% ( US$ 212,9 mil). Já a venda de carne de frango, cortada em pedaços, fecha a lista, com US$ 143,7 mil.

Cinco países formam a relação de destinos. Reino Unido encabeça a lista, com US$ 905,8 mil. Em seguida, países baixos ( Holanda ), com US$ 802,2 mil. Com Hong Kon, Só Notícias apurou que foram US$ 146 mil em negócios. Com a Bolívia US$ 143,7 mil e o Japão, US$ 66 mil.

No ano passado, as exportações somaram pouco mais de US$ 2 milhões.

24 de fevereiro de 2011

Empresários também reclamam de abandono em Tangará da Serra

Agora a pouco um empresário tangaraense manteve contato com o blog e fez o seguinte desabafo:

"Caro redator:

Não apenas os professores estão incrédulos em relação ao futuro de Tangará da serra, mas toda a população. Porém, os professores e outros profissionais têm vós, enquanto o "povão" que é o que mais sofre com os descasos dos gestores municipais não fala. Minha classe, a dos empresários tangaraenses, que é quem esta mantendo Tangará em pé, estamos mais que abandonados. Pior: ainda estamos vendo todo dia novas empresas se instalando em municípios vizinhos. Só nos resta chorar juntos com os mestres.

Edson Cavalari"

Educação perde R$ 1 bi; corte atinge universidade

Do corte de R$ 50 bilhões no Orçamento anunciado pela equipe econômica, R$ 1 bilhão deverá vir do Ministério da Educação, dos R$ 70 bilhões autorizados inicialmente para a pasta.

O MEC ainda não definiu quais dos seus programas perderão recursos, mas uma parte da conta ficará para as universidades federais. Leia mais AQUI

Rádio Stúdio FM promete nova programação para os próximos dias





A Rádio Comunitária Stúdio FM (103,5) de Tangará da Serra está reorganizando sua programação artística para oferecer aos seus ouvintes, em poucos dias, muita inovação e qualidade.

Sob a direção do jornalista e radialista Vando Nascimento a estação, bastante aceita pela comunidade, passará a oferecer bons programas nos horários, matutino, vespertino e noturno. E promete inovar com a apresentação de segunda à sexta-feira, ao meio dia, de um programa jornalísitico profissional, com direito a entrevistas e a voz da comunidade.

Há anos militando na imprensa tangaraense, onde já atuou como repórter e apresentador de rádio e televisão, Nascimento garante saber muito bem o que os ouvintes gostam de ouvir e saber.

Por isso molda uma nova programação com vistas a atender a exigência de todos os públicos.

A comunidade tangaraense agradece o emprenho e a vocação comunicativa desse profissional que só tem pensado em colaborar com o desenvolvimento da cidade.

Parabéns Vando! Quero que sua rádio, ou melhor, nossa rádio chegue aos melhores patamares de audiência dentre os mais variados segmentos sociais e culturais de nossa terra.

Ganhamos muito com seu empreendimento.

Indisciplina: qual é a causa desse problema comportamental?


Por Franciele Caroline

A indisciplina encontra se em pleno debate no meio dos profissionais da educação, pois entender esse fenômeno comportamental parece ser a principal preocupação da maioria dos professores, tendo em vista que poucas pesquisas foram realizadas no sentido de compreender esse comportamento dos alunos.

Em outubro de 2009 a edição da revista NOVA ESCOLA, trouxe em sua matéria de capa, resposta a 29 profissionais da educação que sugeriram a reportagem, que juntamente como o Ibope em 2007 realizou uma pesquisa com 500 professores de todo país, revelando que 69% deles apontavam à indisciplina à falta de atenção dos alunos, entre os principais fatores da indisciplina escolar.

Para Vichessi Beatriz (2009), esse resultado não passa de uma doce ilusão, pois o comportamento inadequado dos alunos seria, na verdade, a transgressão de dois tipos de regras. As morais como, por exemplo, não bater, não mentir, e as convencionais estabelecidas pelos grupos escolares.

Outro fato interessante e que 100% dos professores esperam que essa formação moral seja realizada pela família, sendo essa também uma tarefa de sua competência, como afirma Áurea de Oliveira, do Departamento de Educação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

Em Tangará de Serra, na pesquisa para minha conclusão do curso de Ciências Biológicas (Unemat/2009), os resultados obtidos indicaram que professores, no caso, da Escola Estadual João Batista, também atribuem a indisciplina em sala de aula, à família. Para os entrevistados, mesmo a família tendo deixado de ensinar os chamados valores morais para seus filhos, admitiram ser também responsáveis pelo problema no ambiente escolar.

Penso que esse é o caminho para que ocorra a mudança, pois quando o professor analisa sua atuação profissional, e faz uma auto-reflexão, verificando quais as suas responsabilidades no processo de indisciplina em sala de aula, é que ocorrem as mudanças, que não devem partir apenas deles, mas de todo conjunto de pessoas envolvidas no processo: pais, alunos, educadores e a própria escola devem trabalhar em conjunto, para evitar as consequências da indisciplina em sala de aula.

Franciele Caroline Silva é graduada em Ciências Biológicas pela Unemat. Professora da rede estadual de ensino de Mato Grosso.

Faculdade Indígena da Unemat poderá ter prédio próprio

A Faculdade Indígena Intercultural da Universidade do Estado de Mato Grosso, no campus René Barbour de Barra do Bugres, poderá ter uma sede própria ainda neste ano.

A possibilidade foi anunciada pelo prefeito Wilson Francelino de Oliveira durante a solenidade de entrega de entrega do antigo hospital das Usinas Barralcool para a Unemat, na tarde desta quarta-feira (23) no município.

A proposta do município é doar a antiga Escola Agrícola para a Unemat a fim de que no local os índios que vêm de várias aldeias para cursar o ensino superior tenham melhores condições de ensino e pesquisa.

Escola Antônio Hortolani expõe retrato do abandono e descaso com a Educação

Uma parte da escola estadual Antonio Hortolani, localizada no Distrito São Joaquim, distante a 23 km de Tangará da Serra, pode desabar a qualquer momento.

As rachaduras das paredes que já preocupavam no ano passado, com a intensidade das chuvas deste período se acentuaram mais ainda.

Essa unidade escolar teria recebido a última reforma no ano de 1989.

De lá para cá sequer um pincel de tinta fora passado às velhas paredes.

A escola é uma das mais antigas do município de Tangará da Serra. E apesar da sua importância para a localidade, uma vez que evita que alunos sejam obrigados a se deslocar para estudar Distrito Progresso ou mesmo na sede do município, não tem recebido a atenção devida das autoridades públicas.

Essa unidade escolar é o verdadeiro retrato do abandono e descaso com a educação pública brasileira.

Encravada numa comunidade propositalmente isolada das ações governamentais, a Escola Antonio Hortolani, além de está caindo aos pedaços, não oferece sequer a menor condição para quem nela estuda e trabalha.

Nem precisaria dizer que na condição de presidente do Distrito São Joaquim, mais uma vez, em nome das pessoas que aqui residem, apelo por melhorias.

Urgentes melhorias.

Escola Dr. Hélcio de Souza está funcionando em situação precária

Os alunos da Escola Estadual Dr. Hélcio de Souza, no município de Tangará da Serra, adotaram o improviso para conseguir estudar.

Sem espaço físico suficiente estudantes e professores tentam se adaptar ao local que abriga o setor administrativo, salas de aula, biblioteca, computadores, sala dos professores, coordenação, direção, secretaria, cozinha, banheiros, área de lazer e quadra poliesportiva sem cobertura.

Fundada em 1992 a escola mantém a originalidade de sua construção, conta com 247 alunos matriculados no período matutino e vespertino, totalizando 25 por sala.

De acordo com a diretora a reforma realizada no ano de 2004/2005 não ampliou a estrutura e nem resolveu os problemas de rachaduras, pisos quebrados e banheiros.

Tá vendo... Esssa é a triste realidade vivida por professores e estudantes que residem em Tangará da Serra.

Professores estão incrédulos em relação ao futuro de Tangará da Serra

Tenho conversado bastante com profissionais da educação em Tangará da Serra.

E um fato tenho observado: grande parte vem se mostrando insatisfeita com o quadro político-admintrativo desenhado na cidade.

Há revolta, desilução e incredulidade com relação a dias melhores, pelo menos enquanto não houver mudança de comando no município, dizem

Como professor, também estou deveras decepcionado, especialmente com a falta de respeito imposta aos mestres que aqui atuam.

Quanta decepção!

Unemat confere grau a 60 profissionais em Barra do Bugres

Comunidade Acadêmica, autoridades civis e população se reuniu na noite desta quarta-feira (23) no ginásio municipal de Barra do Bugres para a cerimônia de colação de grau de 60 acadêmicos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Produção Agroindustrial, Ciências da Computação e Matemática ofertados pelo campus da Universidade do Estado de Mato Grosso em Barra do Bugres.

A cerimônia foi presidida pelo reitor da Unemat, Adriano Aparecido Silva, e contou com a presença do vice-governador Chico Daltro, secretário de Ciência e Tecnologia Eliene Lima, prefeito municipal Wilson Francelino de Oliveira, vice-reitor Dionei José da Silva, coordenador do campus de Barra do Bugres, Alexandre Porto, além de vereadores e professores.

Tangaraense está em UTI com fortes sintomas de hantavirose

Um agricultor de 30 anos de idade, morador duma chácará dos arredores de Tangará da Serra, está há três dias internado numa UTI de Cuiabá, com fortes suspeitas de ter contraído a doença transmitida pelo rato silvestre, identificada como Hantavirose.

De acordo com informações de familiares, passadas com exclusividade ao Blog, o agricultor teria sentido os primeiros sintomas da doença no último domingo.

E como seu quadro clínico foi ficando cada vez mais crítico, a Saúde local providenciou sua transferência para um hospital da capital, na terça-feira pela manhã.

Ontem, um parente próximo comentou que apesar de o trabalhador permanecer ainda numa UTI, já eram observadas melhoras em sua saúde.

Empresas têm até 2ª feira para entregar DIRF

As empresas e pessoas físicas que fizeram pagamentos com retenção de imposto em 2010 têm até segunda-feira (28) para entregar a Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf). O prazo é o mesmo para o envio aos trabalhadores do Comprovante de Rendimentos.

As pessoas jurídicas que deixarem de apresentar a Declaração estão sujeitas à multa mínima de R$ 500,00. Já as empresas do Simples e as inativas que não entregarem o documento pagarão multa mínima de R$ 200,00. A penalidade para a não-entrega do Comprovante de Rendimentos é multa de R$ 41,43 por documento. Além disso, sem essas informações o contribuinte fica impossibilitado de preencher e enviar a declaração do IRPF.

Neste ano, o prazo de entrega começa em 1º de março e termina em 29 de abril. A transmissão das informações sobre retenção de imposto só pode ser feita pela página da Receita na internet. (www.receita.fazenda.gov.br). FONTE: Assessoria de Comunicação Social - Ascom/RFB.

Bagaço de cana vira plástico

O bagaço da cana-de-açúcar, hoje apenas queimado, promete ter um destino mais nobre, naquilo que depender do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT)

Isso porque a ideia dos cientistas do órgão paulista é construir uma usina-piloto de processamento desse material, que deverá não apenas gerar energia elétrica, como substituir plásticos derivados do petróleo e produzir biocombustível líquido (etanol).

"Em vez da queima, vamos ter o uso para produção de energia limpa", disse o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, que foi conhecer o projeto.

A usina deverá entrar em atividade em três anos e será construída em Piracicaba, no interior de São Paulo. A intenção é que ela sirva de modelo ao setor sucroalcooleiro.

O projeto foi apresentado ainda ao vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos. Os governos federal e estadual, juntamente com empresas privadas, vão investir R$ 110 milhões na construção da planta-piloto.

Em 2009 o Brasil colheu 650 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Essa quantidade gerou 210 milhões de toneladas de biomassa. Segundo o IPT, caso essa biomassa tivesse sido gaseificada - como se prevê na usina-piloto - teria gerado R$ 24 bilhões em energia elétrica.

Uma das ideias do projeto é testar a eficiência da tecnologia de gaseificação do bagaço da cana-de-açúcar. Nela, ele é posto em uma caldeira e queimado por uma espécie de maçarico gigante. Da queima é gerado um gás, chamado gás de síntese, com as três aplicações já citadas.

O processo já é conhecido pelos pesquisadores brasileiros, mas ainda não foi aplicado em grande escala. A usina do IPT será a primeira a fazer isso com um grande volume de bagaço de cana.

Se o potencial for comprovado, especialistas estimam um grande aumento na produtividade das usinas. "O processo pode triplicar o potencial de geração de energia das usinas", afirmou Nilson Zaramella Boeta, diretor superintendente do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). "Seria uma outra Itaipu produzindo energia." Fonte: Portal do Agronegócio

23 de fevereiro de 2011

Cadeirinha, para quê...

Em Tangará da Serra ninguém está dando a mínima para a decisão que é lei exigindo o uso da cadeirinha para os menores transportados de carro. No Brasil é sempre assim.

Algo muito estranho está acontecendo na Nova Zelândia

O mundo acompanhou mais uma catástrofe natural, desta vez, na Nova Zelândia. O terremoto que atingiu a segunda maior cidade do país, devastou parte do belo país que agora sofre com a fúria da natureza. Terremoto com 6.3 na escala de Richter.

Coincidência ou não, a Nova Zelândia foi alvo de um outro fenômeno natural estranho. No fim de semana , dezenas de baleias foram encontradas mortas numa praia do país da Oceania. Fenômenos estranhos que podem manter relações.

22 de fevereiro de 2011

112 servidores estavam usufruindo irregularmente de licenças médicas; educação desponta

Relatório preliminar da Auditoria Geral do Estado (AGE) revela que 112 servidores estavam usufruindo irregularmente de licenças médicas há mais de dois anos. Cerca de 550 trabalhadores tiveram os pedidos deferidos por mais de 10 vezes.

Dentre os órgãos do governo do Estado, a secretaria de Educação (Seduc) detém maior quantidade de servidores em licença médica, com 31% dos pedidos, segundo dados de janeiro deste ano. Em seguida, aparece a Polícia Militar, com 18%, e a secretaria de Saúde, com 14%. Leia mais AQUI


Médicos abrem guerra contra Henry e ameaçam parar SUS em MT

A postura do médico Pedro Henry, secretário de Estado de Saúde, não tem agradado nada a sua própria classe. Ao anunciar a privatização dos hospitais regionais, os cerca de 3.500 colegas de profissão decidiram, em assembleia geral, votar pelo indicativo de greve por tempo indeterminado. Os profissionais não concordam com a política de saúde pública defendida pelo secretário. Leia mais AQUI

" O tempo passa o tempo voa e ..." Tangará continua esperando por avanços

O tempo vai passando e até agora quase tudo permanece como no passado.

Ainda estamos sem o funcionamento do aeródromo

Sem início das obras de duplicação da MT 358 - trecho Cristo - Unemat

Sem a continuidade das obras de duplicação da Lions Internacional

Sem a reordenação do trânsito tangaraense

Continuamos com necessidade de construção:

de pelo menos mais seis creches municipais,

do Hospital Regional

de pelo menos mais quatro escolas estaduais

de reforma nas USFs

praças públicas

serviço de recuperação da malha asfáltica urbana

e cascalhamento de estradas vicinais.

Continuam abandonados:

Distrito de São Joaquim

Distrito de Progresso

Gleba Triângulo

São Jorge

E o Assentamento Antônio Conselheiro.

Lamentamos o fato de que nenhuma empresa de renome tenha ou esteja prestes a se instalar em Tangará da Serra.

Nesse caminho, nosso estimado município sofre.

A cidade precisa de uma repaginada. E principalmente de mudança de comando.

Ciclista infanto-juvenil tangaraense conquista primeiro lugar em Campo Grande

Nesse domingo (20.02) 15 ciclistas mato-grossenses participaram do 2º GP Los Hermanos de ciclismo, em Campo Grande (MS). O evento foi realizado no Parque Florestal em um circuito fechado, com pontuação validada pelo Ranking Nacional da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) em 2011.

Os atletas mato-grossenses representaram muito bem o Estado. Na categoria Sub-30, Jean Chaves, de Rondonópolis, não tomou conhecimento dos seus adversários e foi o grande campeão desta prova.

Na categoria Infanto-Juvenil o primeiro lugar ficou com o atleta Maikon Martins, de Tangará da Serra. O segundo lugar na categoria Máster, para competidores de 30 a 34 anos, ficou com Marcos Oliveira, de Rondonópolis.

PRP cresce e se torna opção para quem deseja disputar cargos em 2012

Lideranças políticas de pêso têm mantido contato com o comando do Partido Republicano Progressista (PRP) de Tangará da Serra querendo saber mais informações sobre a agremiação.

Um dos mais importantes comunicadores da cidade também teria a pretensão de juntar seu grupo político com o PRP.

Com cerca de 300 filiados, caso a sigla desse profissional de comunicação se una mesmo ao PRP que tem mais de 200 filiações, uma nova força política será formada em Tangará da Serra.

Alguém certamente não duvidará disso.

Mas, deixemos as coisas acontecerem. Como já dito: o PRP vai participar ativamente do processo que elegerá o próximo comandante do poder executivo tangaraense nas eleições vindouras.

208 mil professores concluíram apenas ensino fundamental ou médio

No Brasil, 16,8% dos professores da rede pública não têm formação suficiente para exercer a profissão e estão em situação irregular, segundo um levantamento feito com base em dados do Inep.

A Lei de Diretrizes e Bases exige que os docentes do sexto ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio tenham formação superior, mas 208 mil professores do total de 1,2 milhão que dão aula nessas séries concluíram apenas o fundamental ou o médio.

21 de fevereiro de 2011

Uma parte do caos na educação do País

Deu na Folha de São Paulo ontem: 17% dos professores da rede pública do País não têm formação suficiente e atuam em situação irregular. São 208 mil docentes, sem curso superior, lecionando para alunos do 6º ano fundamental ao 3º do ensino médio. Explica-se, aí, em parte, o caos na educação do País.

ENQUANTO ISSO - Em Tangará da Serra não menos que uma centena de profissionais graduados e pós-graduados devem ficar desempregados neste ano por falta de vagas nas redes estadual e municipal de ensino.

Uma coisa pelo menos temos para nos dar orgulho: todos os professores que atuam na educação de Tangará da Serra, portam diploma de graduação. Maioria com especializações e boa parte com curso de Mestrado. Temos até doutores e doutorandos.

Todavia, se temos esse item para celebrar, sobram problemas noutros setores na área da educação.

Grande parte das unidades escolares precisa de melhorias infraestruturais, como quadras cobertas, bons laboratórios, bibliotecas, recursos pedagógicos, etc.

Isso sem levar em conta a precária situação enfrentada no dia a dia pelos alunos da zona rural que são obrigados a caminhar quilômetros até chegar aos locais por ondem passam os ônibus velhos que os conduzem até a unidade escolar mais próxima.

Quero ainda acentuar o tamanho desrespeito anual dispensado aos profissionais da educação, época das famigeradas contagens de pontos. Nesse quesito, nos superamos em maldade contra os educadores.

Como educador, espero contribuir para que esse suplício sofrido pelos professores e professoras tangaraenses não se arraste por muito tempo.

O que meus colegas enfrentaram neste ano, por falta de organização de estado e município, ninguém merece. Isso deve ter fim.

PARA REFLETIR: Escreva sua própria história

Suponha que alguém lhe deu uma caneta - uma caneta lacrada, de cores sólidas.

Você não pode ver quanta tinta tem. Pode secar logo depois das primeiras palavras ou durar o suficiente para você criar uma esplêndida obra (ou diversas); ou que durasse para sempre. Você não sabe até que você comece.

São as regras do jogo, você realmente nunca sabe. Você tem que examinar cada possibilidade!

A regra do jogo não obriga você a fazer qualquer coisa. Você pode, ao invés de usar a caneta, deixá-la em uma prateleira ou em uma gaveta onde secasse sem ser utilizada.

Mas se você decidisse usar, o que você faria? Como você jogaria esse jogo?

Você iria planejar e planejar antes de escrever cada palavra? Seus planos seriam tão extensos que você nunca começaria?

Ou você colocaria a caneta na mão e simplesmente escreveria, esforçando-se para prosseguir com um monte de palavras?

E sobre o que você escreveria: sobre amor? Ódio? Divertimento? Miséria? Vida? Morte? Nada? Tudo?

Você escreveria sobre si mesmo? Ou sobre os outros? Ou sobre si mesmo sob a ótica dos outros?

Suas letras seriam trêmulas e tímidas ou brilhantes e realçadas? Enfeitadas ou simples?

Você escreveria mesmo? Uma vez que você tem a caneta, nenhuma regra diz que você tem que escrever. Você rascunharia? Borrões ou desenhos?

Você permaneceria nas linhas, ou não veria nenhuma linha, mesmo se estivessem lá?

Há muito o que pensar sobre isso, não é?

Agora, suponha que alguém lhe deu uma vida...

Notícias e comentários difamatórios resultam em indenização de R$ 100 mil a blogueiro

Chega a informação que o ministro Luís Felipe Salomão, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), decidiu aumentar em dez vezes o valor de indenização por danos morais a ser paga pelo colunista Gilberto Luiz di Pierro, conhecido como "Giba Um", a Lurian Cordeiro Lula da Silva, filha do ex-presidente Lula. O colunista publicou em seu site diversas notícias e comentários considerados "inverídicos, caluniosos e difamatórios" sobre Lurian e o ex-prefeito da cidade de Blumenau (SC), Décio Nery de Lima. A indenização passa de R$ 10 mil para R$ 100 mil.

A quem interessar possa

"A estratégia de ontem foi o que nos possibilitou sobreviver até agora, mas uma nova estratégia deve ser criada se quisermos garantir nossa sobrevivência no futuro." (Paul Levesque)

Projeto do deputado Carlos Bezerra põe fim às coligações partidárias

O fim das coligações partidárias em processo eleitoral consta em projeto de lei apresentado pelo deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) que defende a alteração no Código Eleitoral e a Lei das Eleições. Um dos argumentos do peemedebista é que está esgotada a escolha dos parlamentares pelos resultados das coligações partidárias."O atual modelo se exauriu porque ofende a vontade do eleitor que muitas vezes não vê o candidato mais votado ser eleito. O fim deste sistema será um avanço a democracia", comenta. Com A Gazeta.

20 de fevereiro de 2011

"Rompimentos" políticos também estão na moda em Tangará da Serra

O Carnaval está chegando e neste ano quem promete fazer mais sucesso é o bloco do rompimento. O rompimento está na moda e os seus integrantes prometem "arrepiar" pelo menos em Tangará da Serra.

O bloco do rompimento já confirmou presença em nossa cidade. E ele tem um diferencial: nos outros blocos todo mundo "pula" junto, mas no "rompimento" a dança é feita separada; em, no mínimo, dois blocos; e não insistam que eles não dançam juntos. Neste ano, e com toda certeza no próximo, o "rompimento" promete ser destaque especial.

Em cada cidade, alguns foliões se destacam.

Em Tangará, por exemplo, tem a ala do prefeito Júlio César Ladeia (PR) e a ala de José Pereira Filho (PT). Os dois já dançaram juntos, mas agora seguem caminhos diferentes.

O bloco formado pelos primeiros que "romperam" certamente também estará à avenida, mas como ainda não tem uma ala definida que o represente, deverá se manter posicionado. Provavelmente pulando longe das alas já existentes.

A quem interessar possa

"A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota." (Sun Tzu).

CTN Gonzagão adia eleição de nova diretoria para o próximo domingo

Não ocorreu nesta tarde de domingo, como anunciada, a eleição da nova diretoria do Centro de Tradições Nordestina - CTN Gonzagão de Tangará da Serra. O motivo, de acordo com o ainda presidente da entidade, Júnior Pimenta, teria sido por causa da pequena quantidade de sócios que compareceu à assembleia geral. Pimenta anuncia para o próximo domingo, 27, a realização da eleição. Sócios estão mais uma vez sendo convocados à participar do processo eleitoral.

CTN Gonzagão elege nova diretoria neste domingo

O Centro de Tradições Nordestina - CTN Gonzagão de Tangará da Serra realiza nesta tarde eleições para escolher sua nova diretoria. A assembleia geral ocorre a partir das 15h, nas dependências da entidade, localizada no Bairro São Luiz, nesta cidade. Membros e simpatizantes da cultura nordestina são convidados para a reunião.

Carnaval popular será realizado em espaço da Avenida Brasil

Está confirmado.

A prefeitura de Tangará da Serra vai bancar a realização do carnaval popular deste ano.

O evento ocorrerá em um trecho da Avenida Brasil, saída para o bairro Monte Líbano.

As informações foram passadas neste sábado, à imprensa, pelo atual secretário de Turismo, Jairo Ayres.

Bola pra frente.

PRP defende criação da Ficha Limpa em Tangará da Serra

O Partido Republicano Progressista - PRP/44 de Tangará da Serra defende a ideia de que a lei da Ficha Limpa seja aplicada também em nosso município.

A sigla tem a convicção que elegendo vereadores no próximo pleito eleitoral, trabalhará para que seja criada uma lei, que proíba a nomeação de servidores para cargos comissionados no Executivo ou Legislativo, com condenação concedida por órgão colegiado.

O PRP local entende que é importante que a administração pública tenha em seus quadros pessoas cuja idoneidade seja iquestionável.

PRP quer que população tangaraense tenha acesso à internet gratuita

O Partido Republicano Progressista – PRP/44 vai trabalhar arduamente pela eleição do próximo prefeito ou prefeita de Tangará da Serra. Disso, todos nós, estamos convictos.

Mas o nosso apoio será condicional ao candidato ou candidata que se comprometer com o PRP a pôr em prática, caso consiga se eleger, uma série de projetos.

Dentre esses projetos, queremos que um devidamente aprovado pela Câmara de Vereadores, autorize a prefeitura a ceder internet gratuita à população tangaraense.

O PRP quer que a internet gratuita chegue a todos os bairros da cidade, podendo ser até o limite de 128 kbps por domicílio, independente da finalidade adotada pelo usuário, seja comercial, industrial ou mista.

Nosso partido proporá que seja oferecido um sinal de internet por imóvel, considerando o munícipe que tem cadastro de IPTU. No momento oportuno será orientado também que para aderir à internet grátis, o usuário terá que assinar um termo de adesão de acesso gratuito à internet municipal.

Não abriremos mãos desse assunto quando formos discutir a formação das coligações. Dorjival Silva – presidente do PRP tangaraense

Charge do Dia

Autor: Pelicano

19 de fevereiro de 2011

400 índios da aldeia Ikpeng do Pavuru estão à beira da miséria


Cerca de 400 índios da não Ikpeng do Pavuru, no Xingu (MT), a 579 km de Cuiabá, estão à beira da miséria. Neste semestre as roças dos Ikpeng do Pavuru, no Parque Indígena do Xingu, não produziram o suficiente para alimentar sua população de cerca de 400 pessoas, deixando-a em uma situação inesperada de falta de alimentos, especialmente aqueles mais importantes para sua dieta cotidiana: a mandioca brava e o polvilho, equivalentes ao nosso arroz com feijão. Fonte: Leia mais no Blog da Sandra Carvalho

O aprendizado humano

Por: Luís Alberto Pereira

Tem algum tempo que participo das discussões a cerca de produção agroecológica, produtos orgânicos, agricultura familiar, produção sem agressão a natureza, permacultura, uso de bioinseticidas, tudo isso virou moda nesse novo século, permita-me dizer nessa nova era planetária.

Os humanos enfim perceberam a necessidade de proteger o planeta em que eles vivem, mesmo que, muito através apenas de seus discursos, mas mesmo assim percebe-se, que algo de fato vem sendo em prol a proteção, ao cuidar.

Mesmo que titulamos isso de “marketing verde”, “onda verde” nota-se de fato a mudança e isso não é simplesmente conceitual as atitudes de fato vêm se modificando é a “flor da esperança dando o ar de sua graça”.

É importante frisar que com base nessas mudanças governos que não levem em consideração esse novo prisma, essa nova ótica estão e estarão fadados ao fracasso e isso em qualquer rincão do nosso imenso Brasil, a informação se prolifera, graças a Internet – mecanismo notável de comunicação.

Espero que nas próximas eleições as pessoas percebam a importância de propostas com essa nova tônica e traduzam isso em discussões, propostas e façam seus candidatos discutirem como desenvolver, de que forma, como gerar, como cuidar.

Esse é um fardo necessário a ser carregado, o desenvolvimento urbano carece ser planejado, organizado para que a humanidade não padeça de novas torturas da natureza e percebamos que a natureza também não se sente bem em ser torturada.

Uma graça escrevendo, todo o texto e frisando esses novos conceitos e práticas sobre o titulo novidade, que nunca aconteceu na história da Terra, mas na verdade queria que pudéssemos perceber quanto tempo à humanidade demora a retomar questões importantes para sua permanência nesse planeta.

Vejamos como isso se processa: primeiro nos vários tipos de colonização que aconteceram na história, seja ela aqui no Brasil com a mortandade dos povos aqui existentes, seja na Europa com a morte de suas várias tribos, seja na Austrália com a submissão dos aborígenes, os colonizadores diziam que o “Novo Mundo” era o Paraíso Terrestre, mesmo assim destruíram, mataram, tudo e todos, eram ignorantes?

A informação era pouca? Era necessário aumentar o território? Bom essa discussão deixo para os cientistas de história, esse não é o foco desse “banzé”, apenas uma ilustração de como o ser humano se coloca frente ao diferente e se colocou frente à beleza da natureza na Terra, já na década de 70 existia um grupo que tentava discutir essa reestruturação dos povos na Terra, eram intitulados hippies e mais uma vez como eles foram taxados? Maconheiros, loucos, insanos, extrapolavam todos os conceitos societários. E o que na verdade eles traziam era isso o conceito de cuidar, cuidar no sentido mais amplo da palavra, como São Francisco se colocou perante ao seu cuidado com a natureza, com outro ou como Leonardo Boff em seu Livro Saber Cuidar.

Infelizmente talvez a forma da discussão não conseguiu naquele momento abarcar tantos seguidores como hoje e a discussão era a mesma acreditem: agroecologia, produtos orgânicos, paz, permacultura, enfim todo esse elenco de questões importantes para a humanidade e mais uma vez viramos as costas para esse viver.

Mas como nunca é tarde, ainda não é tarde. Os velhos e os novos hippies, e entendam-se aqui hippies como protetores, serão os educadores da nova, velha, forma de tratar nosso querido planetinha TERRA.

Luis Alberto Pereira (Beto)
Secretário de Meio Ambiente
Tangará da Serra-MT

Aqui jaz um ex-professor que um dia sonhou ser pesquisador

Por Professor Dr. Robério Anastácio Ferreira

Estou doente...

Produzo mais papéis e máquinas e menos seres humanos, indivíduos! A nossa era se chama “PRODUÇÃO CIENTÍFICA”... Quanto? Preciso estar “on line” e ligado 24 horas para produzir: 5 artigos por ano, pelo menos 1 Qualis A e os demais podem ser A2, B1 ou B2, mas o resto não interessa; pelo menos 1 livro e um capítulo de livro por ano. Ah! Não posso esquecer das comunicações em eventos!

Devem ser preferencialmente trabalhos completos, publicados nos anais em Congressos Internacionais porque os resumos expandidos e os simples não contam nada na nossa avaliação. E se forem em eventos regionais ou locais menos ainda.

Devo participar de 2 Programas de Mestrado como efetivo e um terceiro como Colaborador. Devo ministrar 4 ou 5 disciplinas na Graduação, ou se não for assim preciso ter 4 ou 5 turmas, com pelo menos 50 vagas ofertadas para ministrá-las. Muitas das vezes, em espaços que comportariam muito menos... Quantos créditos: 12, 16, 20 ou 24 por semestre?

Devo ministrar também 1 ou 2 disciplinas na Pós-Graduação. Preciso orientar os trabalhos de conclusão de curso (4 ou 5, às vezes só um pouco mais por semestre). Preciso orientar pelos menos dois estudantes de Mestrado por ano...

Ah! Eles precisam defender suas dissertações em 24 meses... O ideal já seria defender em 18 meses! E os Co-orientados? Quantos? Tenho ainda os estágios, os projetos de fomento e de PIBIC. Ainda faltam as comissões e os cargos administrativos!

Precisamos de mais cursos, mais disciplinas e mais estudantes, mais cargos e mais comissões... Assim, ganhamos mais TRABALHO e temos menos VIDA. Meu tempo está acabando... O dia é muito curto e as 24 horas já não me são mais suficientes. Que tal repensarmos o nosso Calendário? O dia poderia ser um pouco maior e o ano poderia ter mais alguns meses... Puxa! Como seria feliz por isto... PODERIA TRABALHAR MAIS! Muito mais, pois ainda preciso ser bolsista de produtividade. Quero também ser pesquisador!

Antigamente, o Professor era Senhor ou Senhora, um segundo pai ou uma segunda mãe, um tio ou uma tia. Era também um EDUCADOR. Um erudito e um verdadeiro HERÓI. Hoje o professor “brother”, “chapa”, “meu”, “brô” e “véio”, entre outros... Muitos outros!

O bom é que temos mais professores. Muito mais! Por outro lado, temos menos salas e dividimos os nossos 15m2 (chamado gabinete) com mais 3 ou 4 e todos os seus orientandos também. Pelo menos não posso reclamar de solidão no trabalho, nem de monotonia.

A vida de Professor é pura agitação... Altas baladas como dizem. Meu dia de trabalho terminou na Instituição... A jornada de trabalho de um celetista é de 44 horas por semana, com tendência natural de reduzi-la.

E a nossa de professor? Isto é muito pouco! Além da nossa rotina diária, ao chegarmos em casa precisamos continuar TRABALHANDO! Tem as correções de provas, aulas e notas de aulas para serem preparadas, seminários, palestras, etc... . Ou melhor, fazer invencionices para melhoramos a nossa performance para nossos estudantes.

As aulas não são mais atrativas... Eles dizem: melhor seria estar com a Galera ou a Turma... Atender celular, passar minhas mensagens, jogar meus novos games do celular, msn, orkut, facebook, mostrar meu aparelho de celular novinho. Tem muito mais opções! Perder tempo com estas aulas? Que tédio! Tudo está na Internet mesmo.

Esqueci da elaboração dos projetos! Preciso de recursos financeiros para realizar alguns trabalhos e o prazo se encerra amanhã. Ainda bem que o envio é on line. O sistema, hoje em dia, em alguns editais recebem até 24 horas depois... UFA! Vai dar tempo.

Aqueles que precisam da nossa atenção em casa: mãe, pai, esposa, marido, filha, filho, neta, neto, noiva, noivo, namorada, namorado... Gato, cachorro, peixe, papagaio, periquito... etc? ELES PODEM ESPERAR!

E as minhas necessidades: físicas e fisiológicas? E o meu lazer e meu prazer? Confesso que às vezes me sobra um tempinho para isto tudo, apesar de serem atividades menos nobres.

Preciso dormir, mas tenho que TRABALHAR! Preciso acordar, antes de dormir. Estou doente! Não tenho tempo de ir ao médico... Depois vejo isto! Estou gravemente doente, mas não posso me curar.

Preciso TRABALHAR e PRODUZIR mais papéis (textos, livros, artigos, relatórios, etc...). Meu CURRÍCULO LATTES está desatualizado! Tenho que produzir mais máquinas também, pois o mercado assim exige.

Fico triste no final. A maior parte de toda a minha produção permanece intocável e, na maioria das vezes, enfeitando estantes e gavetas. Poucos realmente lêem aquilo que é fruto de uma vida inteira de total entrega ao sistema. Ou no caso das máquinas, algumas ficam sem emprego.

Ah! Eu não posso me queixar, pois apesar desta pequena carga de trabalho tenho um bom salário. “Não sois máquinas! Homens é o que sois” é uma famosa frase de Charles Chaplin, ou ainda “O que somos é conseqüência do que pensamos” de Buda. Acredito que isto é coisa do passado...

Está fora de moda! Podemos ver que a geração atual não os conhece, pois seus mais recentes ídolos e sua identidade são diferentes: “Exterminador do Futuro – Arnold Schwarzenegger”, “Rambo – Sylvester tallone”, “Indiana Jones – Harrison Ford”, “007 - Daniel Craig”, etc. Estes são os verdadeiros heróis: imbatíveis, incansáveis e imortais. Estou doente...Gravemente doente... Incurável... .

AQUI JAZ um EX-PROFESSOR que um dia sonhou ser PESQUISADOR

Professor Dr. Robério Anastácio Ferreira / Andes-SN. (Fonte: Boletim da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, em 17/11/2010)

Futuro da lei da ficha limpa é incógnita

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, afirmou que o futuro da Lei da Ficha Limpa é uma "incógnita". Ele disse, ainda, que os assuntos polêmicos, no Supremo Tribunal Federal, só serão resolvidos após o dia 3 de março, com a posse do ministro Luiz Fux. “O ministro Cezar Peluso deixará todos os temas polêmicos para decidir com o plenário completo”, disse Lewandowski. As informações são da Agência Brasil. FONTE: www.conjur.com.br/.

Exigência municipal preocupa empresários tangaraenses

O empresário tangaraense e atual presidente da Associação Comercial e empresarial – ACITS, Leoclides Bigolin, vem criticado desde a semana passada a exigência para as empresas locais providenciarem alvará de vistoria dos bombeiros, para conseguir renovar alvará anual de funcionamento.

Ele diz que, apesar de ser uma lei estadual, apenas Tangará da Serra está exigindo e que os outros municípios do Estado ainda estão em fase de implantação.

O presidente não concorda com a lei como está.

Para ele, o empresário não tem como cumprir a imposição, no prazo que a prefeitura está dando. Euclides quer que haja prorrogação do prazo.

A pergunta é: Por que os empresários tangaraenses têm que ser os primeiros a ser sacrificados?

Já não bastam tantos problemas que todos nós estamos enfrentando por causa da crise politica, econômica e infraestrutural que paira sobre o município?

Cuiabá, Rondonópolis e municípios vizinhos não estão impondo nada até então.

Portanto, também vejo essa Lei como mais um castigo imposto pela municipalidade contra nós. Ninguém merece.

Portal da Transparência de Tangará da Serra

Cursos Online na área de Pedagogia

A lei complementar então sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva obriga a criação de Portal da Transparência em todos os Estados e municípios determina que as atualizações sejam feitas em tempo real. No entanto, muitas administrações parecem ter esquecido dessa obrigação.

Como perguntar não ofende, gostaria de saber se há Portal de Transparência na prefeitura de Tangará da Serra. Quem souber, responda ou cale-se para sempre!

Salário anual de um deputado equivale a 56 anos de trabalho de uma assalariado

De acordo com um levantamento feito pelo site Congresso em Foco, quem ganha piso de R$ 545 por mês terá de trabalhar 56 anos, sem gastar um centavo, para alcançar o salário anual de um deputado ou senador. Por mês, cada congressista recebe o equivalente a quatro anos de salário mínimo.

18 de fevereiro de 2011

Unemat receberá prédio do governo do Estado em Barra do Bugres

A Universidade do Estado de Mato Grosso receberá na próxima quarta-feira (23) do Governo de Mato Grosso por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia o prédio do antigo hospital da Usina Barralcool. A solenidade de entrega do imóvel para a universidade está marcada para às 17 horas com a presença do secretário Eliene Lima e do reitor Adriano Silva, além de autoridades civis e acadêmicas.

O imóvel que será transferido para a Unemat vai abrigar o campus II da instituição e no local serão instalados e implementadas ações que visam melhorar o atendimento a comunidade acadêmica e sociedade.

O coordenador pró-tempore do campus, professor Alexandre Porto, explica que o imóvel, que está localizado à 270 metros de distância do atual campus da Unemat, possui uma área total de 11 mil metros quadrados, sendo 1.100 metros quadrados de área construída. Com Assessoria

Tangará: Desenvolvimento com sustentabilidade


Por Luis Alberto Pereira

Para conhecer o esplendor de outrora precisamos reconhecer a necessidade de estabelecer outros parâmetros para o desenvolvimento de forma sustentável e Tangará da Serra é com certeza um espaço rico para traçarmos esses parâmetros.

Como todo Mato Grosso foi criado e ocupado em consonância com a Marcha para o Oeste e como sabemos, não culpando ou desculpando ninguém aqui, foi uma trajetória que pode ser olhada de vários prismas. Mas o que importante é que estamos aqui hoje redesenhando essa nova trajetória.

Somos os “chegados aqui”, “os tangaraenses de coração”, não somos pioneiros, mas o que isso importa? Vivemos daqui e aqui como todos e as necessidades são atuais e nos incomodam nesse momento.

Com a tecnologia de informação tão próxima podemos entender que o crescimento desenfreado de muitas cidades tem causado problemas extremamente complicados e como estou falando de Tangará da Serra, cito a como exemplo, porque aqui vivo, aqui sinto, aqui padeço, com esse crescimento.

Penso, como todo humano, que ao desenvolvermos propostas para o desenvolvimento de nossa cidade é necessário elencarmos o que de fato queremos para nossa cidade, melhor saúde? Como? Melhor educação? Como? Melhor malha viária? Como? Estamos fora do eixo de crescimento? Como voltaremos? Precisamos de indústrias de porte? Quais? Precisamos investir nos pequenos que empregam muito mais? Como fazer? Precisamos estruturar esse rol de necessidades urbanas com o conceito de crescermos ordenadamente, esse é um fato que deve em todo o momento ser evidenciado e não é feito.

Indústrias Sucroalcooleiras são importantes para nosso município? Quais os exemplos que temos de municípios que cresceram com essas indústrias? Nova Olímpia? Barra do Bugres?

Não seria mais importante investirmos no turismo pensando primeiro na copa depois no desenvolvimento de nosso município? Geraríamos assim empresas de turismo, serviços e com isso empregaríamos muito mais e nos desenvolveríamos muito mais tranquilamente e com qualidade.

São vários fatores a serem abordados e discutidos, se possibilitar a isso é importante e tem que ser o dever de cada Tangaraense-Paulista, mineiro, gaucho, paranaense, baiano, pernambucano, catarinense, enfim, desvelar nossas origens e começar a pensar Tangará como uma necessidade nossa de estar aqui, de se alimentar daqui, de trabalhar aqui e de amar essa Terra tão importante em nossas vidas.

Luis Alberto Pereira (Beto)
Secretário Municipal de Meio Ambiente

MP aciona município de Tangará da Serra para criar vagas de estacionamento

Para cada item não cumprido o município terá multa diária de R$ 10 mil

O Ministério Público Estadual (MPE) propôs ação civil pública contra o município de Tangará da Serra para garantir a criação de vagas de estacionamento em vias públicas da cidade para pessoas portadoras de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida.

Na ação, a Promotoria de Justiça requer à Justiça que o município promova, em 60 dias, a sinalização das vagas nas Avenidas Brasil e Tancredo Neves, bem como a fiscalização municipal.

A lei prevê o percentual mínimo de 2% do total de vagas próximas dos acessos de circulação de pedestres, devidamente sinalizadas, para veículos que transportem pessoas portadoras de deficiência com dificuldade de locomoção, em todas as áreas de estacionamento.

Na ação, o MP também requer que em até 120 dias sejam sinalizadas as vagas de estacionamento dos principais espaços públicos do município. Para as demais vias, foi estabelecido um prazo de 210 dias. Para cada item não cumprido, o Ministério Público requer que o município arque com multa diária de R$ 10 mil.

Tangará da Serra: um olhar para o futuro

Por José Pereira Filho

O olhar para o futuro requer um olhar para o passado, numa perspectiva de evitar os erros cometidos e projetar o futuro numa dimensão possível. Ficar lamentando o que passou não adianta e nem resolve nossos problemas.

Nas eleições passadas, a classe política deu um importante passo na tarefa de reposicionar nosso município na esfera política estadual, na dimensão daquilo que somos e representamos: a cidade conquistou um mandato na esfera estadual e temos pelos menos quatro deputados federais com os pés fincados em Tangará da Serra, pois tiraram uma “carrada” de votos em nosso município.

Não tenho dúvidas, responderão com trabalho. Além disso, o Estado tem três senadores que com certeza, estarão contribuindo com Tangará. Também elegemos um Governador com o compromisso de prestigiar nosso município e região com importantes e necessárias ações de governo.

Precisamos agora fazer o dever de casa, ou seja, construir um ambiente político interno favorável, sem turbulências e instabilidades, pois essas turbulências e instabilidades geram a fuga de investimentos públicos e privados do nosso município. Nossa Cidade não agüenta mais o transtorno do passado.

Nesse particular, o Prefeito Municipal, em conjunto com a Câmara Municipal têm um papel fundamental nesse momento de crise, cabendo ao Prefeito a iniciativa de convocar o Legislativo para a tarefa, pois é ele quem detém poder de execução, a saber:

- construir uma agenda positiva e propositiva de ação para 2011 e 2012;

- construir um pacto social com os setores organizados da sociedade, garantindo transparência absoluta nas ações de governo. Junto com esses setores sociais, organizar uma estratégia de acompanhamento de todas as ações, com foco na agenda definida. Trata-se na verdade de formar um controle social sobre as ações do Executivo e do Legislativo, dando transparência absoluta de todos os atos de gestão.

A partir daí, enumero algumas ações micro e macro, que considero prioritárias para novamente recolocar Tangará na rota do desenvolvimento, que devem constar da agenda do governo municipal:

a) Ações micro (de responsabilidade do Executivo Municipal):

- recuperação da malha rodoviária rural (a condição precária da malha rodoviária rural tem gerado severos transtornos para a atividade produtiva do campo);

- recuperação do asfalto da cidade (mostrou-se eficiente as ações de recuperação do asfalto urbano com recapeamento e lama asfáltica iniciado em 2009 com continuidade em 2010);

- finalização da reordenação do trânsito urbano;

- construção do novo terminal rodoviário com urgente transferência do funcionamento do mesmo para local e espaço adequado;

- ampliação dos postos de USF (Unidade de Saúde da Família);

- início dos procedimentos de padronização das calçadas no centro da cidade;

- continuidade da pavimentação asfáltica nos bairros da cidade, com definição da capacidade de execução do município e os bairros que serão contemplados no biênio 2011 e 2012.

b) ações macro (em parceria com as esferas Estadual e Federal):

- pavimentação da MT-240 que liga Tangará a Santo Afonso;

- abertura e pavimentação da Rodovia Estadual ligando Tangará da Serra aos Municípios de Salto do Céu, Rio Branco, Mirassol D’Oeste e região;

- recuperação total do trecho de asfalto entre Itamarati Norte e Jangada;

- pavimentação do antigo traçado da BR-364, na região do Chapadão do Rio Verde, principal área produtiva de Tangará da Serra;

- construção de nova sede para a Prefeitura Municipal e Câmara Municipal (esta importante obra deve ser construída fora do centro da cidade, com o propósito de diminuir o fluxo de veículos do centro e levar desenvolvimento para outra região da cidade);

- construção de uma Unidade da UNEMAT na cidade (deve ser construída em uma região periférica da cidade, de forma a proporcionar uma intervenção mais efetiva da Universidade no contexto sócio-econômico do município e valorizar outra região do perímetro urbano);

- duplicação da rodovia MT-358 no trecho compreendido entre o centro da cidade e o Campus da UNEMAT;

- transformação da Unidade Mista de Saúde em Hospital Regional;

- implantação de indústrias de grande porte no município, com capacidade de geração imediata acima de 1.500 empregos diretos;

- aceleração dos procedimentos para instalação das duas usinas de álcool previstas para nosso município.

Importe ressaltar que há ainda a possibilidade real de sermos contemplados com significativos investimos da esfera federal, através do programa PAC II, para resolver problemas infraestruturais da nossa cidade.

Os apontamentos acima elencados dizem respeito a uma percepção pessoal e não esgota a totalidade de nossos problemas.

Por último, reafirmo que o ambiente político externo foi construído com a eleição do Deputado Wagner Ramos, que terá papel relevante nessa extensa tarefa, bem como, com o relacinamento construído com a bancada federal de Mato Grosso; e que compete aos agentes políticos locais construir o ambiente político interno.

Tenho dito.


Prof. Me. José Pereira Filho ( Zé Pequeno)
Prof. da UNEMAT e Vereador em Tangará

17 de fevereiro de 2011

Rubney deixa o comando do PRP

Sissy Cambuim - Após conduzir o PRP num momento delicado, quando o presidente do diretório estadual do partido, Arkibaldo Junqueira foi asssassinado, Rubney Cano Brito, que assumiu a comissão provisória no final de 2009, deixou o comando da sigla nesta quarta (16). Ele encaminhou sua decisão ao presidente de diretório nacional, Ovasco Resende, alegando dificuldades para conciliar suas atividades profissionais com a direção da legenda.

Nas eleições de 2010 o PRP fez parte da chamada “Frentona”, grupo composto por sete partidos de menor porte (PRP, PRB, PHS, PSC, PTC, PTN e PCdoB), que integrou a coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar”, encabeçada pelo governador reeleito Silval Barbosa (PMDB). Apesar de não ter conquistado nenhum cargo eletivo, Rubney se diz satisfeito com a participação da sigla no pleito.

“Fizemos um bom trabalho nesse período e acredito que o próximo presidente possa ampliar essas ações visando as disputas municipais”, disse. A legenda está presente em 54 municípios do Estado, onde conta com 2.048 filiados e detém o comando de uma prefeitura. Ele destaca que durante sua gestão instalou 20 comissões provisórias e quase dobrou o quadro do partido.

Lançado livro em aula inaugural da Unemat de Tangará da Serra

O Departamento de Letras da Universidade do Estado de Mato Grosso em Tangará da Serra lançou na aula inaugural do curso para os calouros no início desta semana o livro “Linguagem e(m) interação: línguas, literatura e educação”.

A obra é resultado dos trabalhos apresentados no IV Colóquio de Letras e I Colóquio Internacional de Letras, realizados de 31 de maio a 2 de junho de 2010. A proposta dos eventos foi discutir o ensino/aprendizagem de língua (materna e estrangeiras) e Literatura (s) no contexto atual, considerando a linguagem como processo de interação verbal.

O livro é organizado em três eixos (discurso, leitura e escrita; Literatura, história e memória; Educação, diversidade e cultura). A publicação pretende não apenas contribuir para a formação e qualificação dos leitores, mas também dar visibilidade às pesquisas e aos pesquisadores que atuam nas áreas de enfoque dos eventos.

A coordenadora pedagógica do curso de Letras da Unemat em Tangará da Serra, professora Rejane Centurion Gambarra e Gomes, afirma que os exemplares do livro serão distribuídos aos acadêmicos que participaram dos eventos mediante apresentação de certificado. Com Assessoria

Cobertura jornalística em tempo real da programação das TVs tangaraenses nesta quinta-feira

12:41 - Final da transmissão em tempo real. Boa tarde!

12:38 - Fim do Balanço Geral

12:34 - Diretora desabafa: nossa educação municipal está comprometida. Teste seletivo trouxe problemas para a educação local neste ano - Fonte Balanço Geral

12:32 - Diretora diz que a falta de professores será resolvida até a próxima semana. Escola Fábio Diniz Junqueira também está sem merendeiras. Problemas dessa natureza atinge a toda a rede municipal de ensino. Fonte Balanço Geral

12:30 - Diretora do Centro Municipal Fábio Diniz Junqueira diz que só em sua unidade estão faltando 16 professores. Dez deles para as séries iniciais. Fonte Balanço Geral

12:27 - Estão faltando professores no centro municipal Fábio Martins Junqueira, localidade no periférico bairro do Jardim dos Ipês. Pais dos alunos estão revoltados com o fato de as crianças estar retornando mais cedo para casa. Fonte Balanço Geral

12:24 - Nada fácil para quem procurarum local para estacionar seu veículo na área central de Tangará da Serra. Carros e motos pararam em meio às ruas atrapalhando terrivelmente o já caótico trânsito. Fonte Tangará 40 Graus

12:20 - Artistas e entidades culturais de Tangará da Serra estão sendo convidados para efetuar cadastro no departamento de cultura para terem direito a voto nas eleições dos novos membros do Conselho Municipal de Cultura agendadas para o mês de março - Fonte Tangará Urgente

12:18 - Canais exibem publicidade

12:17 - João Negão diz ainda que Tangará da Serra não tem mais lugar para picaretagem nos meios de comunicação. "Picareta fica por pouco tempo em nossa cidade", frisou

12:15 - João Negão sugere que Associação Tangaraense de Imprensa continue crescendo. E não esqueça de que comemorar sempre o Dia Municipal de Imprensa

12:14 - Por mais de 5 minutos falei em entrevista ao Tangará Urgente.

12:08 - Várias personalidades estão sendo entrevistas sobre a importância da imprensa no dias atuais

12:07 - Tangará Urgente exibe reportagem agora sobre o Dia Municipal da Imprensa que será celebrado no próximo sábado em Tangará da Serra

12:05 - Balanço Geral mostra reportagem sobre a vida dos travestis nas ruas de Tangará da Serra

11:59 - Tangaraense, o cantor sertanejo João Carlos apresenta seu novo CD no Balanço Geral .

11:58 - João Negão comenta que nesta sexta-feira (18) será exbida em seu programa uma matéria bombástica falando sobre o prefeito de Tangará da Serra

11:57 - Canais exibe publicidade

11:50 - Casa do Adolescente de Tangará da Serra vai realizar eleição para escolha de sua nova diretoria. Tangará Urgente

11:48 - Vice-prefeita de Alto Paraguai esteve em Tangará da Serra para obter informações sobre os procedimentos para implantação de projetos de reciclagem em seu município. Fonte Tangaráq Urgente

11:42 - Polícia Civil investigava uma denúncia em um bairro da cidade e acabou descobrindo um outro problema. Tangará 40 Graus

11:40 - Triste a situação da rua que dá acesso ao bairro Morada do Sol. A lama toma conta de tudo na área. Fonte Balanço Geral

11:36 - Mácia Kappes mostra capa do Diário da Serra. Nela está a foto do deputado Wagner Ramos com a informação de que ele foi escolhido vice-líder do governo da Assembleia Legislativa

11:34 - Tangará Urgente vai mostrar reportagem com este blogueiro. Serei entrevistado sobre a celebração agendada para sábado para marcar a passagem do Dia Municipal da Imprensa

11:32 - Está no ar o Tangará 40 Graus. Apresentadora reclama de a população ter eleito Tiririca para trabalhar pelo Brasil

11:29 - Um ciclista foi atrolado ontem à noite, quando passava pela rua 42 no bairro Jardim Santa Isabel. Contutor do veículo se evadiu do local. Vítima passa bem, apesar das muitas escoriações. Fonte Balanço Geral

11:27 - Duas pessoas feridas são o resultado de um acidente registrado ontem, em trecho da Avenida Lions Internacional. De acordo com o Corpo de Bombeiros, faltou atenção dos condutores das duas motocicletas. Fonte Balanço Geral

11:26 - Está no ar o Balanço Geral. Um dos destaques do programa de hoje será a falta de professoras nas escolas municipais

11:24 - Luciane Ferreira, diretora de cultura de Tangará da Serra, informa que nesta sexta-feira, dia 18, estarão abertas vagas para interessados em participar das oficinais culturais anulamente oferecidas pelo município. São aproximadamente 900 vagas. Fonte Tangará Urgente

11:23 - Excelente o almoço realizado no último final de semana pela comunidade luterana de Tangará da Serra. Fonte Tangará Urgente.

11: 20 - Bom dia. Quinta-feira, dia 17 de fevereiro de 2011. Está no ar o Tangará Urgente.