31 de agosto de 2011

Tangará: assalto a banco em Campo Novo faz sessão de julgamento ser suspensa

Devido ao assalto que ocorreu, ontem à tarde, em Campo Novo de Parecis, regional de Tangará da Serra, a sessão de julgamento de cassação dos mandatos do prefeito afastado de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia, do vice afastado, José Jaconias da Silval (PT), e de quatro vereadores também afastados (Celso Ferreira, Haroldo Lima, Paulinho Porfírio e Genilson Kezomae) foi suspensa, por falta de policiamento e foi retomada às 7h desta quarta-feira.

Às 17h15 de ontem, foram lidas as 728 páginas do relatório final e hoje, estão sendo feitas as considerações finais, os advogados de defesa e acusação também têm um tempo para se pronunciarem e após será feira a votação e para que ela ocorra sem prejuízos serão necessários cerca de 50 policiais fazem a segurança na câmara.

A população poderá acompanhar a votação de cassação já que um telão será colocado do lado de fora da câmara, por populares, a estimativa é que aproximadamente 1.500 pessoas acompanhe a votação, pois essa era a quantidade de pessoas que ficaram na frente da câmara quando iniciou a sessão.

Os réus são acusados de se beneficiar de irregularidades e desvios de recursos destinados para a saúde, através da contratação do instituto Idheas, aprovado pela câmara tangaraense. Os vereadores são acusados de quebra de decoro parlamentar ao votarem o projeto que autorizou a contratação da Oscip pelo município para gerir a questão da saúde local. Devido a este fato, além da possibilidade de perder o mandato, os vereadores também podem ser condenados por atos de improbidade administrativa, no qual já respondem devido a uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público.

Caminhoneiro morre em acidente na 'curva da morte' na rodovia MT-358

Um caminhoneiro de 42 anos morreu após perder o controle do caminhão que dirigia e capotar por alguns metros na chamada "curva da morte" na rodovia MT-358, na Serra dos Parecis, entre Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis. A vítima foi encontrada já sem vida pelo Corpo de Bombeiros e Polícia Militar e estava presa às ferragens.

O acidente aconteceu na noite desta terça-feira (30) e as causas ainda serão investigadas. "Não havia marca de frenagem na curva. Quer dizer que ele não teve nenhuma reação para se defender ou não viu a curva e entrou como se a estrada continuasse", declarou o perito Adavilson Partinelo, em entrevista à TV Centro América.

O caminhão, com placas de Várzea Grande, mesma cidade onde o caminhoneiro residia, estava carregado com couro bovino. Quem trafega pela rodovia MT-358 reconhece os perigos da "curva da morte". "É uma curva perigosa, mal sinalizada e as pessoas que passam por aqui pela primeira vez são pegas de surpresa e acontecem essas fatalidades", salientou o perito.

As condições da estrada estadual já receberam, no ano passado, conceitos de ruim a péssimo na pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes, que avaliou aspectos como o pavimento e sinalização. Uma extensão de 130 quilômetros foi mapeada e, na avaliação geral, recebeu status de 'ruim'.

Pavimento e sinalização da via foram considerados ruins pela confederação. Ao observar a condição do pavimento, a CNT levou em conta a condição de superfície (perfeito, ondulado, buracos) e o pavimento do acostamento. Para a sinalização, avaliou a existência de faixas centrais e laterais, placas de limite de velocidade, visibilidade e legibilidade das placas.

A pior classificou ficou com a geometria, cujo conceito foi "péssimo". Neste quesito foram avaliadas a presença de pista simples, dupla, faixa adicional de subida, terceira faixa e sua condição, condição de pontes e viadutos e acostamento. G1 MT

30 de agosto de 2011

O negro e a escola

Os professores têm dificuldade para combater o racismo em sala de aula. A falta de formação e de materiais didáticos voltados para esse fim são causas preponderantes. A resistência também pode ser observada em questões históricas ligadas à cultura afro-brasileira e à africana, das quais os professores têm dificuldade de assimilação.

A opinião da professora Francisca Vilani de Sousa, ao ministrar um módulo do curso Práticas Discursivas de Igualdade Racial, promovido pelo Programa Conexões de Saberes da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), é baseada em pesquisas recentes, que apontam para um nível - ainda elevado - de preconceito contra o aluno negro.

 De fato, a escola nunca foi preparada - como deveria - para conviver com as diferenças, optando pelo faz-de-conta. O professor é parte disso. A própria palestrante, em sua fala, evita chamar os estudantes negros de negros, optando pelo termo afro-descendente. Não seria uma forma silenciosa de motivação racista? É preciso observar que o preconceito não se apresenta apenas em forma chalaça picante ou brincadeiras "inocentes".

A proteção, com uso de termos politicamente corretos, parece promover a divisão de cores e raças. Por que chamar o negro de afro-descendente? O negro seria uma agressão? Temos aí um equívoco gravíssimo. Da mesma forma, não menos grave, apresenta-se a "cota para afro-descendentes" nas universidades públicas brasileiras.

Segmentação dispensável, que acaba funcionando para alargar o fosso entre as tribos humanas. Entrar na universidade com o selo de cota passa o sentimento menor do oportunismo, à medida que os "brancos" têm o acesso através de capacidade do saber.

Os que os negros - pobres, diga-se - precisam é de acesso à escola pública de qualidade, a partir da raiz, para chegar ao patamar superior preparados para assumir os seus espaços. As cotas são excludentes, na verdade. O tema é bem mais profundo, evidentemente, e não se limita à desconstrução da ideologia do branqueamento, até porque no Brasil a discriminação social é tão grave quanto o preconceito racial.

AUTORA: Franciele Caroline Silva
Licenciada e bacharelada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Mato Grosso (UNEMAT). E-mail: fcsbiologia@yahoo.com.br

JUDICIÁRIO

Em todo o país, quase 60 milhões de processos que tramitavam na Justiça Federal no ano passado não foram solucionados, segundo dados do CNJ. De acordo com o Conselho, o número corresponde a cerca de 70% do total de 84,3 milhões de processos em tramitação no Judiciário em 2010.

Campeão e vice de rodeio em Barretos são de Tangará da Serra

O peão de Tangará da Serra, Juberto Morales Lima, 24 anos, foi o grande campeão do 19º Barretos International Rodeo, que terminou domingo, na festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (SP). De acordo com o jornal Folha.com, de São Paulo, ele foi classificado após bom desempenho da equipe mato-grossense no Top Brasil Interestadual e garantiu o título ao montar o touro Mistério, atingindo 345,25 pontos na somatória dos quatro dias de disputa.

Com a vitória, ele levou para casa também US$ 100 mil, mas ainda não sabe o que fará com o prêmio. Ele é peão há oito anos e já participou em Barretos quatro vezes. Além de Juberto, Rodrigo Guedes Silva, outro tangaraense, subiu ao pódio. Ele ficou em segundo ao marcar 344,50 pontos. Já a terceira colocação ficou com Silvano Alves, de Pilar do Sul (SP), somando 344,25 pontos.

29 de agosto de 2011

TANGARÁ DA SERRA: Crise política e administrativa entra na 2ª década

REDAÇÃO: DIÁRIO DE CUIABÁ

Um dos municípios de maior potencial econômica enfrenta dificuldades

As recentes crises que assolam Tangará da Serra seriam motivadas por falta de políticas públicas e de uma administração mais responsável. Nesta semana, continuará a sessão sobre a cassação do prefeito Júlio César Ladeia (PR), o vice-prefeito José Jaconias da Silva (PT) e mais quatro vereadores, conforme relatório da Comissão Processante criada pelo Legislativo.

Para o cientista político João Edisom de Souza, a crise acontece há aproximadamente 12 anos, nos últimos três mandatos. “[Ex-prefeito, Jaime] Muraro também foi afastado do cargo, em uma situação parecida com a que acontece hoje. Ele saiu, assumiu o vice, depois o presidente de Câmara. Mas não é volta do passado [como disse Ladeia sobre o atual gestor]. Até porque o passado de Tangará é muito recente. Uma década e meia não é voltar ao passado. Além disso, Muraro nunca deixou de ter influência para dizer a volta do passado. Pode não ter cargo eletivo, mas esteve esses anos no município”, destacou.

Na opinião dele, independentemente de quem assuma o poder, as características dos prefeitos locais são as mesmas. “Eles pensam exatamente iguais. Têm uma visão voltada para o próprio umbigo”. Entretanto, apesar das “idas e vindas” de gestores, a tendência é a classe política do município se unir para tentar resolver os conflitos. “Nessas cidades novas, os pioneiros ainda estão vivos. Eles tomam muito para si os problemas, e a população ainda os procura”.

Morador há 20 anos de Tangará, o especialista em administração Rui Alberto Wolfart afirma que a situação política local é semelhante à de outros municípios brasileiros. “É uma situação que mostra a fragilidade dos partidos políticos, que são formados por feudos e não têm renovação, oxigenação”.

Ele conta que falta a política de Tangará, que possui mais de 83 mil habitantes, uma democratização partidária e essa alternância só ocorre quando não houver mais caciques políticos.

“Existem mais de 30 partidos registrados na Justiça Eleitoral, que são formados por pessoas oportunistas, que fragilizam a política. Há muito abandono das políticas públicas ao município para o desenvolvimento regional. A Seplan [Secretaria de Estado de Planejamento] abandonou a oportunidade de se fazer um eixo harmônico aqui. As regiões Oeste e Centro-Oeste do Estado estão abandonadas. Sem apoio nenhum, os produtores da região estão usando pastos degradados para fazer plantio nas áreas”.

Sobre a atual gestão, o cientista político João Edisom explica que o prefeito em exercício, o presidente da Câmara Miguel Romanhuk (DEM), quer terminar o mandato iniciado por Ladeia sem grandes alardes. “Ele quer fazer uma passagem sem muita dor”. Além de Ladeia e Jaconias, podem perder os cargos os vereadores Celso Ferreira (DEM), Haroldo Lima (DEM), Genilson Kezomae (PR) e Paulo Porfírio (PR), ex-secretário de Obras do governo do prefeito republicano.

Os políticos são acusados de participarem de desvios de recursos da saúde, promovidos pela Oscip Idheas. As acusações, que recaem principalmente a Ladeia e Jaconias, envolvem contrato da entidade sem licitação, não coibir que as irregularidades sejam realizadas, o não encerramento do contrato após as primeiras denúncias de desvio, entre outros.

Demissões na indústria elevam desemprego em Tangará


Tangará da Serra registrou mais demissões do que contratações no mês de julho. A informação é do Ministério do Trabalho e Emprego. A cidade fechou o mês com um saldo negativo de 165 desempregados a mais. O principal vilão da balança do emprego tangaraense foi o setor da indústria de transformação.

Na indústria de transformação foram 424 demissões contra apenas 189 contratações. Já setores como construção civil, comércio, serviços e agropecuária contrataram mais e ajudaram a equilibrar a balança. Mesmo assim o número de demissões em julho ainda foi maior do que de admissões.

Apesar dos números negativos do mês julho, a avaliação de 2011 ainda é positiva. Quando levamos em consideração os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados de janeiro até julho o saldo de Tangará da Serra é positivo. Neste período a cidade gerou 513 empregos novos. Os setores que mais contrataram este ano foram de serviços e agropecuária.

O volume de demissões registrado em julho foi atípico. O setor de indústria de transformação, que puxou para cima o número de demissões na cidade, engloba os frigoríficos.

Esta semana (Semana Passada) o DS publicou a informação da agência de atendimento do Ministério do Trabalho em Tangará da Serra confirmando que somente de uma empresa do setor teria havido mais de 300 ex-funcionários solicitando seguro desemprego. Para confirmar isso o sindicato da categoria informou ter homologado mais de 350 demissões de apenas uma empresa. Redação Diário da Serra

26 de agosto de 2011

COMISSÃO PROCESSANTE: Cerca de quatro mil página já foram lidas

IMAGEM: Jornal O Tangaraense

Até o momento foram lidas cerca de 4 mil páginas das 15 mil que compõem o processo que poderá cassar os mandatos do prefeito afastado de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia, do vice afastado, José Jaconias da Silval (PT), e de quatro vereadores também afastados (Celso Ferreira, Haroldo Lima, Paulinho Porfírio e Genilson Kezomae). A sessão de julgamento iniciou na última quarta-feira, às 8h, e desde então teve interrupção apenas para almoço e jantar, com 45 minutos de pausa para cada.

Um dos julgados, o vereador Genilson Kezomae, entrou com um pedido de mandado de segurança para que não haja a leitura do processo, do relatório final e a sessão seja derrubada, porém, foi negado.

A previsão do assessor de imprensa da câmara, Lauro Vaccari, é que o relatório final, que tem cerca de 725 páginas comece a ser lidas apenas na segunda-feira (29). No final os vereadores serão julgados em oito itens. Já o prefeito será analisado em doze e o vice em nove, sendo que se forem condenados em apenas um serão cassados.

ACUSAÇÃO - O grupo é acusado de se beneficiar de irregularidades e desvios de recursos destinados para a saúde, através da contratação do instituto Idheas, aprovado pela câmara tangaraense. Os vereadores são acusados de quebra de decoro parlamentar ao votarem o projeto que autorizou a contratação da Oscip pelo município para gerir a questão da saúde local. Devido a este fato, além da possibilidade de perder o mandato, os vereadores também podem ser condenados por atos de improbidade administrativa, no qual já respondem devido a uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público.

25 de agosto de 2011

Ministro das Cidades, o próximo

Pé na bunda I

Muita fumaça continua a empanar a imagem da Esplanada dos Ministérios. A bateria de denúncias agora se volta contra o Ministro das Cidades, Mário Negromonte (foto), do PP, atingido pela acusação de ter implantado um "mensalão" com o objetivo de cooptar o apoio de correligionários. Surpreende o fato de surgir essa execrável figura do "mensalão", depois que esse instrumento fracionou a imagem do PT, nos tempos do todo poderoso ministro da Casa Civil, José Dirceu. Seria isso possível? Na verdade, a competitividade intra e inter partidos está mais incrementada. Sinais de um tempo em que ninguém tem mais vergonha de criar e engordar os bichos que se alimentam na mesa da corrupção.

Pé na bunda II

O bombardeio sobre o Ministério do Turismo continua implacável, sob a tênue defesa de um grupo de parlamentares que alega não haver nada que comprometa o ministro Pedro Novais (foto). O ministro deverá permanecer no cargo. Balança mas não cai. Saiu-se muito bem no Senado, ontem. Blindado e amparado. Poderia, agora, ir a público e anunciar a suspensão de convênios suspeitos com organizações fajutas. Seria mesmo aconselhável que um rolo compressor fosse empurrado em todas as áreas para expurgar detritos e afastar as impurezas que assolam aquele pedaço da Esplanada. Não houve nenhum problema de convênios efetuados com organizações que fazem parte do Conselho Nacional do Turismo. Ministro Novais, separe o joio do trigo. Eduardo Homem

STF declara legal piso nacional do Magistério

A Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou ontem o cumprimento da lei que determina o pagamento do piso nacional do magistério, aguardada por governos e prefeituras. O acórdão torna incontestável qualquer opinião contrária à constitucionalidade e à aplicação imediata da Lei 11.738.

Com a publicação do acórdão, que considerou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade da Lei do Piso Salarial do Magistério, não há mais desculpas para o descumprimento da Lei por parte das Prefeituras.

Embora já tenha sido julgada improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade, ainda não havia ocorrido a publicação oficial desta decisão, o que se deu por meio da divulgação do acórdão pelo STF no último dia 24.

Muitos prefeitos e governadores estavam se utilizando deste pretexto para não cumprir a Lei.

Além de considerar constitucional o piso salarial como vencimento básico, ou seja, sendo este piso a base para fins de incidência de todas as vantagens, o acórdão do STF também confirma a constitucionalidade da reserva do percentual mínimo de 1/3 da carga horária dos docentes da educação básica para dedicação às atividades extraclasse.

A publicação do acórdão pelo STF, referendando os termos da Lei do Piso, inclusive do tempo disponibilizado para atividades extraclasse, ratifica a vitória dos trabalhadores na educação, já alcançada quando do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade pelo mesmo Tribunal, significando uma sinalização positiva para a fixação de outros pisos salariais para diversas categorias do funcionalismo, que já tramitam no Congresso Nacional.

Tangará da Serra participa do 1º GP Cristo Rei de Ciclismo Olímpico em Várzea Grande

A cidade de Várzea Grande será sede de uma competição nacional no próximo domingo (28.08), o 1º GP Cristo Rei de Ciclismo Olímpico. Atletas das cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Tangará da Serra, Primavera do Leste, Barra do Garças, Rosário Oeste, Nobres, Sorriso, Sinop, Cáceres, Quatro Marcos e Chapada dos Guimarães participam da competição.

O circuito será montado na parte central do Bairro Cristo Rei, região de maior população da cidade industrial.

Para o dirigente da Federação Mato-grossense de Ciclismo (FMTC), Manoel Lima, a modalidade  no âmbito regional atravessa uma boa  fase mas requer ainda muito esforço e trabalho. "Estamos bem nesta fase, mas é preciso melhorar mais. O apoio que temos recebido da Secretaria de Esportes está sendo fundamental para os nossos atletas.  Com incentivo da Seel e trabalho firme, acredito que os atletas de Mato Grosso façam parte da delegação Olímpica em 2016”, comentou.

A direção da FMTC já tem confirmado a presença de 90 ciclistas,  com estimativa de púbilico de mais de 3 mil pessoas nas categorias Elite, Infanto-juvenil, Juvenil, Júnior, Sub-30, Feminino Elite, Feminino Júnior, Master 30-34, Master 35-35, Master 40-44, Máster 45-49 e Master 50-54.

Os melhores atletas do país, que são de Mato Grosso, correm em casa. Na categoria Infanto-juvenil, o vice-líder é Maikon Martins (Tangará da Serra). Pela categoria Feminina Juvenil, Patrícia Steicy (Acorizal) é a grande líder. Na categoria Feminina Elite, Lucineide Salles (Tangará da Serra), ocupa a 12ª posição. Na categoria Sub-30, os atletas Marcelo Menezes (Tangará da Serra), é vice-líder e em 3º lugar está Jean Arara (Rondonópolis).


Fonte: ADRIANE RANGEL
Especial para Seel-MT

O que a imprensa estadual vem publicando sobre o andamento da CP em Tangará da Serra

Câmara analisa necessidade a de leitura de todo o processo

Diário de Cuiabá - ‎há 5 horas‎
Até a noite de ontem, a Câmara de Tangará da Serra ainda não havia definido o futuro do prefeito, vice e vereadores do município. Os advogados de defesa estavam discutindo a necessidade ou não da leitura de todo o processo de mais de quatro mil páginas ...

Tangará: votação da cassação de prefeito deve ser em uma semana

Só Notícias - ‎há 8 horas‎
O votação na comissão da câmara municipal que poderá cassar os mandatos do prefeito afastado de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia (foto), do vice afastado, José Jaconias da Silval (PT), e de quatro vereadores também afastados (Celso Ferreira, ...

Comissão pede cassação de 6 políticos

Diário de Cuiabá - ‎23/08/2011‎
A Comissão Processante (CP) em Tangará da Serra propôs a cassação do prefeito, vice e quatro vereadores do município por envolvimento em irregularidades na saúde, promovidas pela Oscip Idheas. Hoje, a partir das 8h, será iniciada a leitura do processo ...

Tangará: comissão recomenda cassar prefeito, vice e vereadores

Só Notícias - ‎23/08/2011‎
O relatório final da Comissão Processante (CP), instaurada pelos vereadores de Tangará da Serra, pede a cassação do prefeito afastado Júlio César Ladeia (PR), do vice afastado, José Jaconias da Silval (PT), e de quatro vereadores também afastados ...

CP pede cassação dos mandatos de Ladeia, Jaconias e quatro vereadores

24Horas News - ‎23/08/2011‎
Os 69 dias de apuração e mais de 15 mil páginas lidas pela Comissão Processante da Saúde foram resumidos pelo relator, vereador Amauri Paulo Cervo num relatório de 800 páginas que pede a cassação dos mandatos do prefeito afastado Júlio César Ladeia, ...

24 de agosto de 2011

Comissão pede cassação de 6 políticos de Tangará da Serra

A Comissão Processante (CP) em Tangará da Serra propôs a cassação do prefeito, vice e quatro vereadores do município por envolvimento em irregularidades na saúde, promovidas pela Oscip Idheas. Hoje, a partir das 8h, será iniciada a leitura do processo para os dez vereadores definirem seus votos.

A presidente da CP, vereadora Geane Rodrigues (PMDB), afirmou que a comissão apontou todos os indícios já apresentados nas denúncias do Ministério Público, da Polícia Federal e da Comissão Especial de Investigação (CEI), responsável por sugerir a criação da CP.

Estão sendo investigados os prefeito e vice afastados, Júlio César Ladeia (PR) e José Jaconias da Silva (PT) e os vereadores Celso Ferreira (DEM), Haroldo Lima (DEM), Genilson Kezomae (PR) e Paulo Porfírio (PR), ex-secretário de Obras do governo do prefeito republicano.

“Foram analisadas mais de 15 mil páginas, incluindo os argumentos das defesas dos acusados, para o apontamento de que há indícios para a cassação”.

Geane afirmou que será uma sessão única para a definição do futuro dos políticos. Assim, ou serão lidas as mais de quatro mil páginas que foram o relatório final ou a defesa dos acusados entram em consenso (omitindo a leitura) e vão diretamente para as considerações finais. A CP trabalhou em quase 70 dias para produzir o relatório.

Caso a cassação seja confirmada, eles também deverão ficar inelegíveis para as próximas eleições, de acordo com Geane. As acusações contra Ladeia é de não ter feito licitação para a escolha da Oscip para gerir determinados setores da saúde, além de não ter agido para coibir os atos.

Contra Jaconias, a falta de atitude para encerrar o contrato feito na gestão Ladeia. Jaconias assumiu a prefeitura após o prefeito ter sido internado devido a um acidente automobilístico.

Atualmente, governa o município o presidente da Câmara, Miguel Romanhuk (DEM), que afirma concluir as obras iniciadas ou não realizadas no período Ladeia. Diário de Cuiabá

Bebê é internado em estado grave após ser jogado no chão pela mãe em Tangará da Serra

Um bebê de seis meses foi internado em estado grave após ter sido jogado no chão pela própria mãe, durante uma discussão com o ex namorado, no município de Tangará da Serra.
 
De acordo com as informações do Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (Ciosp), o crime ocorreu na zona rural. A acusada, de 17 anos, identificada até o momento apenas como “Rosane”, está presa.
 
A criança foi internada na segunda-feira (22) em uma unidade de saúde, mas já pela manhã desta terça-feira (23) foi liberado e encaminhado para um abrigo.

23 de agosto de 2011

Cigarro mais caro

A carga tributária sobre o cigarro sobe para 81%, em média, a partir de novembro. O decreto governamental foi publicado na edição de ontem do Diário Oficial da União. Atualmente, a carga é de 60%, com variação tributária de R$ 0,764% a R$ 1,30 por maço de cigarros. O preço final vai sorver o bolso do consumidor em forma de fumaça.

Sem reforma política

A reforma política se arrasta no Congresso, diminuindo a confiança da população e, também, da Justiça. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, afirmou ontem que a reforma não deverá acontecer antes de 2012.

Ou seja, as eleições do próximo ano acontecerão com as mudanças pontuais a serem realizadas pelo próprio Tribunal. E só.

Então...
Quem sonhava com o fim das coligações proporcionais e do financiamento público de campanha, além de outras mudanças urgentes e necessárias, é bom esperar para 2014.

Tangará fica na "contramão" do Estado e demite mais funcionários

 Tangará da Serra teve cenário oposto de várias cidades pólos mato-grossenses e encerrou julho demitindo mais funcionários (1.121) do que contratando (956).

O saldo final foi de 165 trabalhadores desligados a mais de suas funções em diferentes setores da economia. Os números correspondem as contratações formais (carteiras assinadas) e foram divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Em junho, o saldo foi de 132 empregados a mais por empresas e indústrias de todos os segmentos.

A indústria de transformação foi o setor que contribuiu para o resultado negativo, com 235 funcionários demitidos a mais. Já o serviço industrial de utilidade pública encerrou com duas demissões.

Por outro lado, os demais setores tiveram desempenho positivo. A agropecuária empregou 23 pessoas a mais, a construção civil, 20, o comércio, 11 e a prestação de serviços, 10. Por último aparece o extrativismo mineral, com 8 novos trabalhadores.

No Estado, foram gerados 4,5 mil novos empregos. Em Sinop, maior cidade do Nortão, foram criados 229 empregos e, em Sorriso, 72. Em Alta Floresta, o saldo foi de 46 novos postos de trabalho e, em Rondonópolis, 88.

No ano, Tangará registra a criação de 513 postos de trabalho, resultado obtido a partir da diferença entre 7.992 admissões e 7.479 demissões nos diversos setores.

ENSINO

A presidenta Dilma Rousseff informou que até 2014 o governo pretende abrir mais de 1,2 milhão de matrículas nas universidades federais. Para alcançar esses números, o governo deve abrir quatro novas universidades, 47 novos campi universitários e 208 unidades de institutos federais de educação, ciência e tecnologia. 

22 de agosto de 2011

Pedro Henry deve retornar à Câmara dos Deputados

O secretário de Saúde, Pedro Henry, vice-presidente nacional do Partido Progressista estaria de malas prontas para retomar seu mandato de deputado federal, ocupado pelo segundo suplente, Neri Geller. O primeiro suplente, Roberto Dornner está na vaga do também secretário de Estado, Eliene Lima, também do PP e que poderá voltar apenas para desembrulhar a crise em que se meteu o partido e seus filiados.

Assim penso...

"Esnobar é exigir café fervendo e deixar esfriar", já dizia Millôr Fernandes.

Droga. Muita droga mesmo vem sendo apreendida na região de Tangará da Serra

VEJA O QUE A IMPRESA ESTADUAL PUBLICOU SOBRE O ASSUNTO:

PRF prende mula com 8 quilos de Pasta Base de Cocaína

Rondo Notícias - ‎17/08/2011‎
A apreensão aconteceu por volta das 00h50 desta quarta-feira, 17, na divisa de Rondônia com Mato Grosso, no posto da Polícia Rodoviária Federal, Km 0 da BR-364. Antônio Marcos Zacarias foi detido pela Polícia Rodoviária Federal dentro de um ônibus ...

PRF apreende 46 kg de cocaína

Circuito Mato Grosso - ‎16/08/2011‎
Um carregamento de 46 quilos de pasta base de cocaína foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na madrugada desta terça (16), durante a Operação Sentinela. O flagrante foi efetuado na BR-364, em Tangará da Serra (240 km de Cuiabá). ...

Polícia encontra 44 tabletes de droga escondidos em banco de carro ...

G1.com.br - ‎16/08/2011‎

PRF apreende 46 quilos de cocaína escondidos em veículo no Estado

Só Notícias - ‎16/08/2011‎
A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, nesta madrugada, na BR-364, em Tangará da Serra, um carregamento de 46 quilos de pasta base de cocaína. A droga estava dividida em 44 "tabletes". De acordo com informações da PRF, por volta das 4h, os policiais ...

Operação Sentinela apreende 46 quilos de pasta base de cocaína em MT

24Horas News - ‎16/08/2011‎
Um carregamento de 46 quilos de pasta base de cocaína foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na madrugada de terça-feira (16), durante a Operação Sentinela. O flagrante foi na BR-364, em Tangará da Serra, região do médio norte do Estado. ...

Polícia encontra droga escondida dentro de ônibus em estrada de MT

G1.com.br - ‎15/08/2011‎

Taxa de Segurança Contra Incêndio em Tangará da Serra

O presidente e o Diretor da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (Acits), Leoclides Bigolin e Fernando de Freitas Felisbino, respectivamente, estiveram na última quarta-feira, dia 17 de agosto, em Cuiabá, para uma reunião com o Secretário de Estado de Fazenda do Mato Grosso, Edmilson José dos Santos. O assunto, mais uma vez, foi a Taxa de Segurança Contra Incêndio (Tacin). A Secretaria de Fazenda avaliou a situação de Tangará, uma vez que a cobrança da taxa no município estaria gerando bitributação. Desta forma, o Secretário afirmou que irá mandar as instruções para o município e aqueles que já pagaram o Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros (Funrebon), mediante a apresentação do comprovante de pagamento, não precisarão pagar o Tacin em 2011.
 

Tangará: prefeito é notificado sobre repasse de verba para empresas privadas

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio da 1ª Promotoria de Justiça Cível de Tangará da Serra, notificou, na semana passada, o prefeito em exercício do município, Miguel Romanhuk, e os quatro vereadores que assumiram as vagas recentemente, visando impedir a indevida utilização de recursos públicos ao setor privado. O prefeito e vice afastados Júlio César Ladeia e José Jaconias da Silva, respectivamente, os quatro vereadores afastados, bem como os seis vereadores que estão cumprindo mandato na Câmara já haviam sido notificados pelo MPE sobre o mesmo tema.

Na notificação, o MPE recomendou ao prefeito e aos vereadores que se abstenham de aprovar leis que visam repassar benefícios públicos ao setor privado sem que haja contrapartida e retorno social à população. O autor da notificação, promotor de Justiça Antônio Moreira da Silva, destacou que a concessão de incentivos econômicos a empresas privadas de fins lucrativos somente é possível quando respeitados os princípios que regem a administração pública, os requisitos previstos pela legislação e o atendimento do interesse público.

Entre diversas medidas propostas na notificação, consta que a concessão de incentivos econômicos é válida somente após constatação de que a empresa beneficiada já titulariza licenças expedidas pelos órgãos competentes e que tem condições de funcionamento e de cumprir com suas obrigações de interesse público. Já as isenções tributárias são permitidas se previstas em lei e concedidas em despacho da autoridade administrativa, após análise do procedimento que demonstre a observância dos requisitos legais.

O promotor explicou que a doação de bens públicos, para ser lícita, necessita de prévia autorização legislativa, prévia avaliação, procedimento licitatório e atendimento do interesse público. "Em cada caso concreto deve ser analisada a relação custo-benefício entre os incentivos oferecidos aos beneficiários e as contraprestações de interesse público que estes devem proporcionar, fatores decorrentes dos princípios da proporcionalidade, da razoabilidade e da economicidade".

Segundo ele, o MP identificou uma série de concessões de benefícios questionáveis do ponto de vista do interesse público, principalmente por parte da Secretaria de Infraestrutura, "que acaba colocando praticamente toda frota de veículos e maquinários, servidores públicos e materiais à disposição de empresas privadas já instaladas como oficinas, postos de combustíveis e demais empreendimentos, cuja contrapartida social inexiste ou é infinitamente inferior aos benefícios que recebem do poder público", disse o promotor.

Ele informou, ainda, que a Promotoria de Justiça instaurou procedimentos investigatórios para apurar práticas de improbidade administrativa. "Entre elas, constam destinação de R$ 120 mil de recursos públicos para construção de pista de boliche em sede de entidade privada, utilização de toda frota de veículos e maquinários, bem como de praticamente todos os servidores da Secretaria de Infraestrura para perfuração de tanques de piscicultura para empresa privada que, inclusive, é acusada de causar danos ambientais".

Na notificação, o promotor explicou que as despesas realizadas pelo poder público com incentivo a empresas privadas de fins lucrativos e as isenções fiscais concedidas só serão válidas se previstas na Lei Orçamentária votada no exercício anterior. "O poder público não pode adquirir um bem de forma onerosa e, posteriormente, doá-lo a uma empresa privada a título de incentivo para instalar em seu território, principalmente porque em Tangará da Serra, constantemente, o chefe do Poder Executivo reduz atendimento à população em áreas essenciais como saúde pública, sob alegação de déficit e necessidade de contenção de despesas", enfatizou o promotor.

MUDANÇA

O governo quer mudanças no sistema de aposentadoria do brasileiro. Uma das propostas para substituir o fator previdenciário é aumentar o tempo de contribuição em sete anos para homens e mulheres que forem se aposentar pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Se for aprovada no Congresso Nacional, o mínimo de contribuições poderá passar de 30 para 37 anos, mulheres, e para os homens, de 35 para 42 anos.

18 de agosto de 2011

Alguém estaria ameaçando o vereador Roque Fritzen

A situação está ficando cada vez mais preocupante em Tangará da Serra.

Em sua edição de hoje, o Diário da Serra noticiou que o vereador Roque Fritzen (PDT) teria se queixado na Tribuna da Câmara que estaria sofrendo fortes ameaças.

Roque é relator da segunda Comissão Processante (CP) instaurada no Legislativo, há uma semana, para apurar denúncias de irregularidades no âmbito da administração municipal.

Que Deus guarde nossa cidade de algo mais triste do que já estamos passando com tanta turbulência política.

Deus tenha piedade de nós!

Filantrópicas

As entidades filantrópicas terão maior facilidade de acesso aos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). Uma portaria do Ministério da Saúde simplificou o reconhecimento das entidades que trabalham na assistência à saúde da população. Até 2012, as filantrópicas devem receber mais de R$ 300 milhões de incentivo.

Pouca tinta

A oposição continua acreditando na instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar as denúncias de corrupção no governo Dilma (PT). São necessárias 198 assinaturas, sendo 171 na Câmara e 27 no Senado.

Pulso firme

O veto a 32 emendas parlamentares acrescentadas ao texto original da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT), não deixa dúvida quanto à determinação de austeridade nas despesas públicas.

O corte de gastos nunca foi tão necessário diante da instabilidade da economia mundial, que começa a ser sentida no Brasil. Dilma traduz a sua preocupação ao afiar a navalha. Entre os 32 dispositivos vetados pela presidente, destaca-se a que assegurava ganho real nos reajustes salariais de aposentados e pensionistas.

Outras categorias do serviço público também não receberão qualquer aumento salarial além da reposição da inflação. O cofre público não suportaria a nova “marolinha” internacional.

Estelionatários usam idosos em golpes milionários em MT e depois os matam

Moisés Bispo dos Santos
de Areenápolis (MT)

 A Policia Civil de Mato Grosso prendeu cinco pessoas na cidade de Arenápolis, médio Norte de Mato Grosso, integrantres de uma  quadrilha que estava atuando na região, especificamente nos municípios de Tangará da Serra em Arenápolis, Nortelândia, Cuiabá e Várzea Grande, através da falsificação de documentos para saques elevados.  Essa quadrilha agia  junto as agências do Banco do Brasil, em fraude de ações da Petrobras na Bolsa de Valores e utilizava idosos com nome de pessoas já falecidas. Suspeita-se que, posteriormente, essas pessoas usadas eram executadas por serem arquivos vivos contra a quadrilha.

“A Policia Civil agiu rápido. Conseguimos seguir os passos da quadrilha, que contava com um advogado por nome Max, que inclusive havia sido preso na Operação Asafe, desencadeado pela Policia Federal”- disse o delegado Wilson Leite. O advogado em questão é Maxweize Mendonça, que fora preso com outros quatro profissionais da área. Segundo o delegado, o advogado continuou a aplicar golpes e novamente fez parte dessa quadrilha de estelionatários, falsificando documentos públicos e cooptando idosos, com o objetivo justamente de lesar o Banco do Brasil.

PESQUISA: de cada quatro empregos disponíveis, apenas um é efetivamente ocupado

Nossos jovens estão em busca de novas estradas. Uma pesquisa recentemente realizada evidenciou no Centro de Atendimento ao Trabalhador, de São Paulo, que de cada quatro empregos disponíveis, apenas um é efetivamente ocupado.

Os candidatos que se apresentam não estão preparados para assumir o posto em oferta. Sem dúvida, é preocupante. Boa parte desses jovens pode estar perdendo o bonde da história. Observemos ainda um outro aspecto que interessa aos jovens.

Certezas duradouras estão fora de moda. Nós vivemos o tempo da superficialidade, das coisas descartáveis, de modismos passageiros e das novidades vantajosas que superam a toda hora as convicções.

As coisas vêm na medida em que são consumíveis, de acordo com o apetite que pode despertar e satisfazer.

O consumismo tomou conta da cultura e também dos comportamentos e se aplica ao próprio ser humano; e tende a invadir o caso das certezas morais e da religião.

O subjetivismo e o relativismo produziram uma profunda crise de valores de referenciais para as jovens.

A norma é o politicamente correto, mesmo que esteja desprovida de verdades e de valores. Esse pensamento foi expresso por dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo Essas são as regras que de um modo geral predominam.

Certamente que nessa jornada mundial da juventude, ora em realização em Madrid, na Espanha, essa temática entrará nos debates e será encontrando o caminho para se acertar tanta controvérsia que existe entre os jovens de hoje. Nossos jovens estão necessitados de entrarem por outra estrada. 

17 de agosto de 2011

Fidelidade partidária

A PEC da fidelidade partidária foi aceita pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados. A proposta de emenda constitucional 182/07, de autoria do ex-senador Marco Maciel (DEM), modifica a legislação para estabelecer a perda do mandato para os políticos que mudarem de partido.

Mas a infidelidade partidária não já foi aplicada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE)? Foi, por meio da resolução 22.610/07, que estabeleceu o entendimento de que o mandato pertence ao partido e não ao detentor do cargo eletivo. Respaldado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ou seja, o Judiciário fez o dever do Congresso Nacional, devido à lentidão ou falta de interesse – com o Senado e a Câmara tratando o tema. Pois bem.

O parecer da CCJ da Câmara, pela admissibilidade da PEC, chega tão atrasado quanto a sonhada proposta de reforma eleitoral.

E não passa qualquer confiança de que a proposta se transformará em lei para logo. Para se ter ideia, a CCJ também admitiu outras 10 PECs sobre fidelidade partida – 90/95, 137/95, 251/95, 542/97, 24/99, 27/99, 143/99, 242/00, 85/95, 124/07 – que tramitam vinculadas à PEC 182/07.

Uma verdadeira salada de conflitos em torno de um mesmo tema. Imagine. Tem PEC que permite mudança de partido após dois anos da eleição, outras permitem para a criação de um novo partido e mais outras que não levam em conta qualquer liberdade para mudança de partido. Vai ser preciso a criação de uma comissão especial para analisar todas as propostas.

 Só depois as PECs seguirão para o Plenário, onde serão votadas em dois turnos. Resumindo: a fidelidade partidária continuará nas próximas eleições sob o carimbo do TSE, porém sem cumprir o seu devido papel, pois sem o fim das coligações proporcionais fica impossível estabelecer se o mandato pertence ao partido ou ao eleito que foi beneficiado pelos votos dos partidos coligados. Só a reforma eleitoral resolve.

Sejudh conquista novas parcerias em benefício do sistema prisional

Parceria entre Prefeitura deTangará da Serra e Sejudh para melhoria de sistema de esgoto. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) firmou parceria com a Prefeitura de Tangará da Serra (240 km a Médio-Norte de Cuiabá) visando promover melhorias na infraestrutura sanitária do sistema prisional no município. O acordo foi anunciado na última segunda-feira (15.08) após reunião realizada no gabinete do prefeito Miguel Romanhuk com representantes da Sjudh e outras autoridades do município. 
 

PRF apreende 46 kg de cocaína em Tangará da Serra

Um carregamento de 46 quilos de pasta base de cocaína foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na madrugada desta terça (16), durante a Operação Sentinela. O flagrante foi efetuado na BR-364, em Tangará da Serra.

Por volta das 4h, policiais rodoviários federais do Núcleo de Operações Especiais (NOE) dos estados de Mato Grosso e São Paulo suspeitaram de um veículo Corsa com placas de Santo Antônio de Jesus (BA) que trafegava pela rodovia. Após as suspeitas os policiais iniciaram acompanhamento tático.

Ao ser abordado, o condutor do veículo Roberto Santana Silva, que estava sozinho, entrou em contradição sobre origem e destino de sua viagem, o que motivou busca minuciosa no interior do carro. Após vistoria foi encontrado atrás do banco traseiro, 44 tabletes de substância análoga à pasta base de cocaína. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil, em Tangará da Serra.

Câmara de Tangará prorroga afastamento de Ladeia por mais 90 dias

 A mesa diretora da Câmara de Tangará da Serra decretou a prorrogação por mais 90 dias do afastamento do prefeito do município, Júlio César Ladeia (PR). O prazo do primeiro afastamento aprovado pelos vereadores, no dia 16 de maio, terminava hoje. O prazo foi alongado devido a necessidade de conclusão das investigações sobre o gestor. Com isso, o município continua sob o comando do prefeito em exercício, Miguel Romanhuk (DEM).

O ato de é assinado pelo presidente do Poder Legislativo local, Luiz Henrique Barbosa, e demais membros da mesa. Ladeia foi afastado por nove votos contra um, em sessão da Câmara de Tangará. A decisão atendeu a um pedido de abertura de Comissão Especial de Inquérito (CEI) proposta por entidades civis organizadas.

ESTÁGIO

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado analisa projeto de lei que determina que a administração pública somente poderá contratar estagiários por meio de seleção de provas, amplamente convocada por meio de edital. A proposta visa proteger os processos de escolha de estagiários da prática da indicação pessoal.

EMANCIPAÇÃO

A União sinaliza devolver às Assembleias Legislativas a atribuição de emancipar distritos municipais. Desde 1996, a Emenda Constitucional (EC) nº 15 atribuiu ao Congresso Nacional a competência de deliberar sobre a criação de novas cidades. Com a mudança, vários distritos de Mato Grosso poderão ver seus projetos de emancipação política ficarem cada vez mais próximos de saírem no papel.

16 de agosto de 2011

A política como ela é

Merece leitura a entrevista do ex-deputado Roberto Jefferson à edição da semana da revista IstoÉ. O presidente do PTB – peça-chave do escândalo do mensalão – fala da política brasileira como ela é, sem maquiagem ou truques. Jefferson tem a autoridade de quem conhece as veredas do poder, pois dele participou e fez uso.

Algumas colocações se destacam, como a que ele diz que quase todos os partidos, principalmente de governo, têm telhado de vidro. Refere-se ao loteamento do poder em nome da governabilidade, quando os partidos assumem os ministérios como se fossem donos. Os escândalos recentes nos Transportes, Agricultura e Turismo são exemplos clássicos de transformação do governo em capitanias hereditárias.

A administração territorial, distribuída de acordo com o tamanho e influência de cada partido, transfere poder sem limites, e os partidos acabam metendo a mão no bem público. Jefferson também foi preciso no que se refere à proposta de financiamento público de campanha: “É um escândalo.

Defendo é que se pare de bater no financiamento privado, que hoje é visto como bandido. O doador privado tem presunção de culpa. É preciso entender que não existe almoço grátis nem na relação marido e mulher. Mande a mulher negar amor ao marido durante um mês para ver se ele paga as contas dela.”

Jefferson defende a transparência na doação e o relacionamento sério entre os doadores de campanha, os políticos e o governo. Pouco adiantará o financiamento público se os partidos continuarem com a pratica do famigerado “caixa 2”.

 Por fim, uma opinião aberta e sincera sobre o ministro Joaquim Barbosa, relator do mensalão. “Joaquim Barbosa não é um momento de tribunal; ele quer aplauso em botequim. Tenho para mim que foi para o STF na cota racial e não por notório saber jurídico.”

Relatório da Comissão Processante será lido durante 15 dias

Os vereadores de Tangará da Serra deverão fazer a sessão mais longa da história do município na próxima semana. Serão 15 dias para ler as mais de quatro mil páginas do relatório final da Comissão Processante (CP), que investiga a participação de políticos do município no desvio de recursos da saúde promovido pela Oscip Idheas. Todas as oitivas foram realizadas e o relatório será entregue no próximo dia 19.

Devido às investigações, o extenso material deverá ser lido em 15 dias se, em cada um deles, a leitura ocorrer por 15 horas. Para a presidente da CP, vereadora Geane Rodrigues (PMDB), será possível ter um resultado final até o dia 5 de setembro, uma semana antes do prazo final, que é 13 do mesmo mês. “Não posso dizer nada por enquanto para não influenciar o voto de nenhum vereador”. Diário de Cuiabá

De acordo com o Decreto 201 de Tangará, quando se conclui o relatório, ele deve ser lido na íntegra, em sessão, e não pode ser interrompido. “A não ser para as refeições e para dormir”, disse Geane.

A vereadora explica que os advogados ainda deverão incluir mais argumentos para a defesa dos seis políticos acusados. Concluso esse período, será marcada a sessão em que integrantes da Câmara votarão favoráveis ou não ao resultado do documento, que pode apontar para a cassação dos mandatos.

Estão sendo investigados, além de quatro vereadores titulares (Haroldo Ferreira Lima, Celso Ferreira de Souza, Paulo Porfírio e Genilson André Kezomae), o prefeito e vice afastados, Júlio César Ladeia (PR) e José Jaconias da Silva (PT).

Vamos pensar com os jovens

o calendário de hoje está assinalada a previsão do início da Jornada Mundial da Juventude a ser realizar em Madrid, capital espanhola. A diocese de Mossoró estará representada por uma grande delegação de 45 pessoas. Mas, o que venha a ser isso? Apenas oportunidade para viajar, para fazer turismo, para se encontrar? Também isso, pode até ser que seja pra tudo isso.

Mas, essa jornada tem um significado bem mais amplo, bem maior. Ela vai buscar respostas para diferentes interrogações, como por exemplo: o que é que é oferecido aos nossos jovens em termos de educação e de cultura e que eles consomem todos os dias?

Em quais fontes eles bebem para procurar matar a sua sede? Uma constatação é preciso que se faça: as bases para esses jovens que vão estar na Espanha a partir de hoje, oriundos das mais diversas partes do mundo, para que eles possam edificar as suas vidas, não são postas por eles, mas pela geração adulta e pelo ambiente em que vivem. Como é que esses jovens são preparados para serem introduzidos no seu lugar na sociedade, no mundo do trabalho e das suas responsabilidades sociais?

Certamente que as respostas para estas e outras interrogações serão buscadas e encontradas nessa jornada que vai se iniciando hoje. Como escreveu o cardeal Odilo Scherer, os jovens, por natureza, estão projetados para o futuro e têm direito de sonhar com um mundo melhor, com perspectivas consistentes.

 Alimentar a sua esperança é tarefa nossa, da geração de adultos e de toda a sociedade. 

CONCURSO -

 O ministro da Previdência Social, Garibaldi Filho, anunciou a realização de um concurso do INSS. Segundo ele, o edital deverá ser publicado até o final de setembro. No total serão 2.700 vagas, sendo 2.000 para técnico previdenciário; 500 para perito e 200 para assistente social.

INICIATIVA

 Um total de 77 estudantes do ensino médio de todos os estados brasileiros foi selecionado pela Câmara dos Deputados na 8ª edição do Parlamento Jovem. A iniciativa, que será realizada entre 26 e 30 de setembro, permitirá que os alunos participem de uma experiência parlamentar em Brasília e simulem o trabalho dos deputados federais.

15 de agosto de 2011

Gilberto Kassab

O prefeito Gilberto Kassab está dando de ombro nas dificuldades para criação do PSD. Ontem, ele organizou a convenção nacional da nova legenda, elegendo-se presidente. No discurso, afirmou que já conta meio milhão de assinaturas para criar o partido. Juridicamente, a convenção nacional é a última etapa para o partido entrar com o registro no Tribunal Superior Eleitoral.

Outro partido

Enquanto as atenções estão voltadas para o lengalenga do PSD, outro novo partido assegura que já conta 430 mil das 490 mil assinaturas exigidas por lei para ser reconhecido. O Partido Nacional Ecológico (PNE) afirma que as assinaturas foram autenticadas e são válidas e que as outras 60 mil serão registradas dentro do prazo estabelecido pelo TSE para as eleições de 2012.

Isso é Brasil

Todos os 16 suspeitos de fraudes no Ministério do Turismo já estão soltos. E, para completar a descrença do cidadão de bem, a presidente Dilma condenou a Polícia Federal por mostrar a cara da turma.

Cartório eleitoral de Tangará da Serra realiza concurso de redação nas escolas públicas

Assessoria TRE-MT

A juíza da 19ª Zona Eleitoral, com sede em Tangará da Serra, Tatiane Colombo, lançou um concurso de redação com o tema “A importância do voto” para despertar o interesse no exercício da cidadania, em jovens estudantes do município.

Poderão participar os alunos das escolas estaduais e municipais de 5ª a 8ª séries do ensino fundamental e da 1ª a 3ª séries do ensino médio, incluindo cursos normais, técnicos e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Dentre os prêmios estão bicicleta, MP3, telefone celular e livros.
 

Incêndio destrói vegetação da Serra dos Parecis em Mato Grosso


Uma parte da Serra dos Parecis foi atingida por um incêndio na quinta-feira (11), em Tangará da Serra. Por volta das 17h, o fogo que atingiu o local acabou colocando em risco quem passava pela MT-358, que liga a cidade a Campo Novo dos Parecis.

O incêndio durou cerca de duas horas e destruiu cerca de 20 hectares da Área de Preservação Permanente (APP) de uma fazenda. As chamas foram controladas por funcionários da propriedade. As causas do incêndio ainda são desconhecidas, mas testemunhas afirmam que o fogo começou depois que um caminhão quebrado parou às margens da rodovia.

Em 20 minutos, as chamas que alcançavam quase quatro metros de altura consumiram mais de 500 metros da floresta. “Foi muito grande o prejuízo. A gente não pode deixar acontecer”, disse Edilson Dinis Soares, gerente da fazenda.

Queimadas
Em Tangará da Serra, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram registrados mais de mil focos de calor desde o período proibitivo de queimadas. O valor é quase três vezes menor em relação ao mesmo período do ano passado, mas ainda assim é preocupante. G1 MT

Concurso da PGE atinge mais de três mil inscritos

A Comissão responsável pelo Concurso Público de Provas e Títulos da Procuradoria Geral do Estado (PGE) divulgou o número de inscritos no Concurso. Foram 3.200 inscritos para as 30 vagas de procurador do Estado. O Concurso prevê o provimento de cargos da carreira de procurador do Estado para o preenchimento de 15 vagas distribuídas nas Procuradorias Regionais de Rondonópolis, Barra do Garças, Cáceres, Tangará da Serra e Sinop. Também serão destinadas 15 vagas ao cadastro de reserva.
 
As provas serão divididas em 4 fases: Primeira Fase: Prova de Conhecimentos Específicos I, de caráter eliminatório e classificatório; Segunda Fase: Prova de Conhecimentos Específicos II, de caráter eliminatório e classificatório; Terceira Fase: Prova Oral, de caráter eliminatório e classificatório; Quarta Fase: Títulos, de caráter classificatório.
 
A primeira fase das provas será no dia 04 de setembro. “Os locais de realização das provas serão definidos nos próximos dias”, diz o membro da Comissão responsável pelo Concurso, Wylerson Verano de Aquino Sousa. Mais informações sobre o Concurso estão disponíveis no Edital Nº01/2011 – Abertura de Inscrições, que está disponível no site da Procuradoria-Geral do Estado.

AMEAÇA

A corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Eliana Calmon, afirmou que segundo dados enviados por tribunais estaduais e federais ao Conselho, pelo menos 87 juízes estão sob ameaça em todo o Brasil. Todavia, nem todos estão sob escolta ou proteção policial. A corregedora criticou que o Judiciário brasileiro tem "cochilado" em relação à segurança de magistrados.

EMERGÊNCIA

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou a proposta que unifica os números de telefone para todos os casos de emergência. De acordo com o texto, o número 190 será usado para contatar polícia, bombeiros, atendimento médico, defesa civil e entre outros serviços emergenciais em qualquer parte do País.

PROPAGANDA

Em vários estados o Ministério Público Estadual vem recomendando aos futuros candidatos a cargos públicos que não realizem festa ou convenções partidárias e também não distribuam votos de boas festas ou feliz 2012 entre os eleitores. Para o MP, a prática se configura como propaganda política antecipada e está sujeita a ação cível de investigação judicial eleitoral. Alô Doutor Antonio Moreira da Silva, uma sugestão para ilustrado promtor de justiça.

11 de agosto de 2011

Ladeia será investigado por nova comissão processante

O prefeito de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia (PR), vai responder a segunda comissão processante por denúncias de improbidade, o que pode custar o mandato dele. Já afastado do cargo e respondendo a acusações de várias associações de classe, terá que se justificar diante de denúncia do ex-secretário municipal de Finanças, Martinho Filho, que apontou direcionamento em licitações.

A nova comissão processante foi aprovada por unanimidade durante sessão que começou por volta das 19h e se estendeu até o início da madrugada. O ex-secretário municipal acusou o prefeito de permitir pagamentos irregulares e desvios de recursos. Ladeia diz que as denúncias são fruto de retaliação, já que decidiu exonerar o antigo aliado.

Corrupção "derruba" Dilma

Pesquisa realizada pela CNI/Ibope e divulgada nesta quarta-feira, 10, constata queda na popularidade no governo da presidente Dilma Rousseff. De 56% em março para aprovação de 48% em julho.O resultado da pesquisa coincide com a bandalheira (leia-se onda de corrupção) no Ministério dos Transportes. A avaliação pessoal de Dilma também caiu. Era 73% em março e agora está em 67%.

Dia do Estudante

A data de hoje marca o Dia dos Estudantes. Mas, ao contrário do que deveria acontecer, a ocasião não é recebida com muita empolgação por parte dos alunos das instituições públicas do Estado. Com os problemas que acometem a educação, eles acabam sem ter muito o que comemorar.

As marolas da economia

Um recente pronunciamento do ex-presidente Lula em Recife, quando das comemorações dos 30 anos do Ibase, veio colocar um balde de água fria nas previsões pessimistas quanto à nossa economia no meio desse torvelinho provocado por essa outra crise econômica mundial.

Lula disse que os fundamentos da economia brasileira são saudáveis, que o nosso País tem um grande mercado interno consumidor, obras em andamento, dívida interna pequena e investimentos futuros do pré-sal no horizonte. Ademais, temos mais reservas do que tínhamos em 2008. Falou dos 224 bilhões de dólares em investimentos que é quanto está estimado para o pré-sal.

Então, segundo o ex-presidente, não há motivos para medo. Agora, claro que nós deveremos adotar nossas cautelas. As previsões menos otimistas ainda apontam para 2016 a meta brasileira de se transformar este País na quinta economia mundial. Essa crise econômica vivida atualmente pelo mundo é mais de fundo político. É mais uma falta de decisão política do que de dinheiro.

O Brasil vive hoje uma nova realidade econômica. De 2003 para cá 30 milhões de compatriotas saíram da linha de miséria absoluta.

E outros 100 milhões de brasileiros constituem a nova classe média. Alguns direitistas mais empedernidos estão dando a isso o nome de esquerdismo democrático ou megalomania de petista.

 Mas, partidariamente falando ou abstraindo-se qualquer posição político-partidária, nós temos que reconhecer que as políticas econômicas postas em prática pelos governos petistas modificaram esse cenário para melhor.

E é isso que está nos dando estabilidade e essa tranquilidade nesses momentos de crise.

ENEM

As próximas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão custar cerca de R$ 372 milhões ao Ministério da Educação. O valor será repassado pelo Inep ao consórcio responsável pela realização da prova. O valor é considerado um "teto estimado" e deve custear a realização de pelo menos duas edições do Exame, em outubro deste ano e em abril de 2012.

REDUÇÃO

Segundo a pesquisa Ibope da CNI, após os escândalos envolvendo diferentes ministérios da gestão da presidente Dilma Rousseff, a aprovação do atual governo caiu de 73% para 67%. A variação foi registrada entre os meses de abril e julho deste ano, quando foram realizadas a primeira e segunda pesquisas de opinião, respectivamente.

10 de agosto de 2011

Lixão

Depois dos Ministérios dos Transportes e da Agricultura, agora é a vez de o Turismo enlamear o governo Dilma Rousseff (PT). Um esquema de desvio de dinheiro foi desbaratado pela Polícia Federal, que colocou na cadeia 33 pessoas. Entre os presos está o número 2 da pasta, Frederico Silva da Costa. Pelo visto, a lixeira de Dilma vai ter que ser bem maior do que ela imaginava.

FISCALIZAÇÃO

A Controladoria-Geral da União (CGU) irá realizar, na próxima segunda-feira, 15, o 34º sorteio para escolha de municípios que serão fiscalizados pelo órgão. Nesta edição, 60 municípios, com população de até 500 mil habitantes, serão escolhidos por meio de sorteio feito nos mesmos moldes da loteria da Caixa Econômica Federal.

AMPLIAÇÃO

O governo federal vai ampliar de R$ 36 mil para R$ 60 mil o limite de faturamento do Empreendedor Individual, figura jurídica criada para incentivar a formalização de profissionais autônomos. O governo também fechou acordo em torno do reajuste do faturamento das micro e pequenas empresas para adesão ao Simples Nacional.

Policiais Civis em greve se reúnem com deputado Riva, mas acordo com o governo ainda não saiu

Ontem, passei boa parte do dia, nas dependências da Assembleia Legislativo de Mato Grosso.

Tempo suficiente para testemunhar o corre-corre na sala do presidente da Casa, deputado José Riva (PSD).

Porém, o que mais me chamou a atenção foi a numerosa presença de investigadores e escrivães da Polícia Judiciária Civil, que buscavam da AL uma intermediação para acabar a greve da classe que já vem se arranto a mais de 30 dias.

Hoje, lendo os jornais da capital, fiquei sabendo que a reunião dos Civis com o presidente Riva não adiantou quase nada no que se pleiteiava.

A greve continua. E a situação fica cada vez mais complicada em todo estado. Em Tangará da Serra, a bandidagem está aproveitando o momento para práticas de várias modalidades crimonosas.

Isso é muito ruim.

8 de agosto de 2011

PR tira prefeito afastado do comando de diretório

Diário de Cuiabá

A Executiva Regional do Partido da República (PR) destituiu o prefeito afastado de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia, da presidência da comissão provisória do partido no município. O novo dirigente da sigla na cidade é o deputado estadual Wagner Ramos. Segundo o secretário-geral da sigla no Estado, deputado Emanuel Pinheiro, a decisão já tinha sido tomada há algum tempo com conhecimento de Ladeia.

“Em vários municípios estamos fazendo a reestruturação do partido. Um dos critérios adotados para as novas comissões provisórias que estamos formulando é que o deputado mais votado da região assuma a sigla. Este foi o caso de Tangará da Serra, por isso o Ladeia já sabia desde o ano passado que um ano antes do pleito, o Wagner Ramos o substituiria”, disse Emanuel Pinheiro.

O parlamentar também fez questão de ressaltar que Wagner Ramos é o principal nome do partido em Tangará da Serra para ser candidato a prefeito. Segundo ele, Ramos se mostra receoso a disputa, mas a sigla pediu para ele não descartar a possibilidade.

O fato de Ladeia está sendo alvo de denúncias, inclusive investigado pela Câmara de Vereadores, pode ter sido um dos motivos para a substituição de Ladeia da comissão provisória.

Em entrevista anterior ao Diário, Wagner Ramos afastou a hipótese de se candidatar ao Executivo no próximo ano. Questionado sobre os motivos que o leva a ficar da disputa, mesmo sendo líder nas pesquisas de intenção de voto na cidade, o parlamentar justifica a falta de outras lideranças da região no parlamento estadual.

Maria da Penha

Hoje está completando cinco anos da Lei Maria da Penha, sancionada no dia 7 de agosto de 2006 pelo então presidente Lula. A lei tornou mais rigorosas as penas das agressões contra a mulher, principalmente quando ocorridas no ambiente familiar. Mas, a violência doméstica ainda continua um desafio. É preciso ampliar o debate em torno da lei, para que os bons resultados, até aqui verificados, sejam ampliados.

A origem
Maria da Penha Maia Fernandes foi espancada de forma brutal e violentada diariamente pelo marido durante seis anos de casamento. Escapou da morte, depois de atacada com arma de fogo, mas ficou paraplégica. O marido foi condenado a 19 anos de prisão, mas cumpriu apenas dois anos em regime fechado. O caso foi levado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, iniciando aí a luta que deu origem à Lei Maria da Penha.

5 de agosto de 2011

PSD

A Folha de S. Paulo descobriu que o PSD começou errado em vários municípios. Diretórios constituídos dessa sigla não elaboraram a ata própria, mas copiaram algumas delas que serviram para outras unidades partidárias. Está a maior confusão.

4 de agosto de 2011

Prefeitura cumpre integralmente TAC com o Distrito São Joaquim

Redação - Centro Oeste

Valeu apena lutar. Reivindicar. Apelar à Promotoria de Justiça para que fizesse, por força de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), a prefeitura de Tangará da Serra acabar com os problemas infraestruturais do Distrito São Joaquim. O assunto está resolvido. Sob a gestão do prefeito em exercício Miguel Romanhuk (DEM), o município completou o cumprimento de todas as cláusulas acordadas entre prefeitura, Associação de Moradores do Distrito e Promotoria de Justiça.

A luta dos moradores da comunidade para que São Joaquim ganhasse do poder público, os benefícios que lhes foram negados havia anos, estava travada há mais de seis meses. Foi um período em que inúmeros ofícios foram protocolizados na Câmara de Vereadores, que, por conseguinte se transformaram em Indicações.

  Foram incontáveis as vezes que o presidente da Associação de Moradores, professor Dorjival Silva, quase numa luta solitária, esteve de gabinete em gabinete dos vereadores gritando por socorro em favor da localidade. Na mesma luta, esteve pessoalmente em várias secretarias pleiteando melhorias.
Nesse mesmo período, o presidente, que também é jornalista, promoveu uma verdadeira mobilização da imprensa local e estadual para que fizesse o grito da comunidade ecoar até as autoridades competentes.

Uma dezena de entrevistas foi cedida às rádios Tangará e Pioneira. Várias reportagens publicadas pelos canais de televisão - Centro América (Globo), Vale (Record), Cidade Verde (Band), Tangará (SBT), e vários sites e blogs de notícias da cidade.

Diário da Serra, O Jornal e o O Tangaraense publicaram várias matérias lembrando ao poder público o sofrimento de centenas de pessoas moradoras do Distrito. Até um site de notícias foi criado na tentativa de fazer o apelo dos moradores do Distrito chegar a quem poderia socorrê-los. Os maiores sites de notícias de Mato Grosso, exemplo, o 24 horas news, publicou cerca de 10 reportagens sobre o abandono a que os últimos gestores municipais submeteram a comunidade.

O Distrito São Joaquim estava um verdadeiro caos. O Postinho de Saúde estava caindo aos pedaços. Faltavam remédios de uso contínuo, o médico atendia apenas uma vez por semana. A funcionária que presta serviço no PSF, quando saía de férias, deixava o local fechado prejudicando enormemente a comunidade.

O campinho de futebol, única área de lazer do Distrito, estava completamente tomado pelo matagal. As traves estavam quebradas há quatro anos. Os jovens do lugar estavam sem local para práticas esportivas.

Os três telefones públicos estavam estragados havia meses. De maneira que (para quem desejava fazer uma ligação urgente) não havia meios de comunicação alguma.

A pedido da Associação, um morador contou 17 lâmpadas da iluminação pública queimadas. O bairro parecia um breu.

Mas, o que mais chateava os moradores era a cara de abandono estampada nas poucas ruas. Algumas delas estavam completamente tomadas pelo matagal, lixo, entulhos e crateras. Um verdadeiro caos. Por conta dessa situação muitos moradores abandonaram suas casinhas de madeira e seguiram em direção à sede do município e outras cidades da região.

CHEGOU – Nesta quinta-feira (04), os moradores do São Joaquim passaram a comemorar o que antes parecia muito distante. O bairro ganhou cara nova.

O matagal, o lixo e as crateras deram lugar para ruas bem terraplenadas e limpas. Todos os telefones estão funcionando. Todas as lâmpadas são acesas ao anoitecer. O campo de futebol está com a grama bem podada e traves novas. O médico está atendendo duas vezes por semana e não faltaram mais remédios no postinho. Quatro redutores de velocidade foram feitos. Dois em frente à escola Estadual Antonio Hortolani.

Até um tal “pó de pedra” fora posto no mais movimentado cruzamento do Distrito, diminuindo consideravelmente a poeira. Está ainda acordado que a prefeitura fará em 30 dias o cascalhamento de todas as ruas e postará placas sinalizadoras à entrada da comunidade.

AGRADECIMENTOS – Feliz, o presidente da Associação de Moradores, professor Dorjival Silva, agradece a todos os que se irmanaram nessa luta por dias melhores para o Distrito São Joaquim. “Obrigado Câmara de Vereadores, prefeitura municipal, Ministério Público, imprensa e todos os colaboradores” concluiu o presidente.

O medo tomou conta do PT

Os senadores petistas ficaram apreensivos com a tentativa frustrada da oposição de criar uma CPI. A Comissão foi inviabilizada, mas integrantes da bancada consideram que ela apenas não virou realidade porque ninguém quer transformar o PR num alvo, diz o jornalista Ilimar Franco, de O Globo.

Entre os petistas há uma avaliação de que os aliados vão criar uma CPI na primeira denúncia que envolver um ministério comandado pelo PT. Um deles chega a dizer: “a crise foi adiada”.

Os petistas desconfiam do PMDB, que acusam estar interessado em acuar o partido e a presidente Dilma. Com a fragilidade da oposição, o embate político principal se dá na base aliada.

Instituição não educacional não pode ter pós-graduação

Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) publica nesta quinta-feira (4) novas regras que restringem a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu (curta duração). A partir de agora, instituições não educacionais – como sindicatos, organizações não governamentais (ONGs), conselhos de classe, universidades corporativas e hospitais –, que antes eram autorizadas a oferecer especialização, não receberão mais o reconhecimento do ministério. Cerca de 400 instituições não educacionais tinham esses cursos e 134 esperavam autorização do MEC para funcionar. A resolução que determinou as mudanças foi elaborada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) e homologada pelo ministro Fernando Haddad.

3 de agosto de 2011

Mais de 40% dos alunos das universidades federais são das classes C, D e E

Agência Brasil

Cerca de 43% dos estudantes das universidades federais são das classes C, D e E. O percentual de alunos de baixa renda é maior nas instituições de ensino das regiões Norte (69%) e Nordeste (52%) e menor no Sul (33%). É o que mostra pesquisa da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que será lançada hoje (3), sobre o perfil dos estudantes das universidades federais.

Para a Andifes, o resultado do estudo, que teve como base 22 mil alunos de cursos presenciais, desmistifica a ideia de que a maioria dos estudantes das federais é de famílias ricas. Os dados mostram, entretanto, que o percentual de alunos das classes mais baixas permaneceu estável em relação a outras pesquisas feitas pela entidade em 1997 e 2003.

Justiça mantém condenação a acusado de furtar bolsa avaliada em R$ 70 em Tangará da Serra


A Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou, por unanimidade, acolhimento a recurso que pleiteava absolvição de um réu condenado a pena de um ano e dois meses de reclusão, pela prática do crime de furto, no regime inicial semiaberto (Apelação Criminal nº 111022/2009). Não foi acolhido o princípio da insignificância invocado pela defesa do réu. O crime aconteceu durante festejos que ocorriam em Tangará da Serra.
A denúncia do Ministério Público do Estado narra que no dia 25 de julho de 2007, nas proximidades da Praça dos Pioneiros, o condenado furtou uma bolsa e, posteriormente, foi flagrado com o objeto. O réu teria observado quando a vítima guardou a bolsa no compartimento localizado abaixo do assento da motocicleta e esperou momento oportuno para subtrair os pertences alheios, avaliados em R$ 70,00.
Para pedir a absolvição do apelante, a defesa do réu invocou o princípio da insignificância, sustentando que a conduta praticada não teria apresentado relevância a ponto de merecer a tutela penal, afastando, por consequência, sua tipicidade material. Alternativamente, pediu a absolvição por insuficiência de provas.
A relatora do recurso, juíza substituta de Segundo Grau Graciema Ribeiro de Caravellas, entendeu que conduta do apelante foi efetivamente ofensiva, mesmo não havendo emprego de violência, situação própria do tipo penal de furto. Para a magistrada, não há que se falar em conduta inofensiva, uma vez que o apelante esperou o momento oportuno para praticar o delito, demonstrando grande insensibilidade moral.
“A periculosidade social da ação, por outro lado, é patente, porquanto esse delito específico está inserido em uma série de outros atentados ao patrimônio alheio perpetrados pelo apelante em curto espaço de tempo, revestindo-se a conduta de potencialidade para causar abalo tanto à segurança individual como pública”, afirmou a magistrada.
Com um histórico de delitos registrados em desfavor do apelante, a magistrada destacou ainda que embora a quantia subtraída, analisada isoladamente, seja inexpressiva, os demais critérios levados em consideração desautorizam a exclusão da tipicidade no caso concreto.
Alternativamente, o recorrente postulou sua absolvição por insuficiência probatória que, da mesma forma, não foi acolhida. Segundo a juíza relatora, o réu foi flagrado com os objetos reconhecidos pela vítima como seus. Além disso, a magistrada entendeu que o depoimento dos policiais militares que efetuaram o flagrante deve ser levado em consideração como prova.
O voto da relatora foi seguido pelos desembargadores José Jurandir de Lima (revisor) e Luiz Ferreira da Silva (vogal).