7 de janeiro de 2011

Mendigo-locutor vira sensação nos EUA


Como milhões de cidadãos, também fiquei muito emocionado ao conhecer a história do ex-locutor-mendigo Ted Williams. Descoberto por um repórter de TV, como disse uma reportagem do Jornal Hoje, ele teve uma segunda chance. Se ainda vão viu, veja agora o vídeo.

Radialista Seli Rosa perdeu seu emprego na Rádio Pioneira

O polêmico radialista Seli Rosa não compõe mais o quadro funcional da Rádio Pioneira AM de Tangará da Serra.

Ele foi demitido por um dos proprietários da emissora nesta quinta-feira (06), logo após a apresentação do seu programa Fatos e Notícias.

Seli atuou por dois anos como titular no horário, das 7h às 9h, de segunda à sexta-feira, e em considerável período do ano passado, chegou a comandar o programa até às 10 horas.

Ficou conhecido por toda Tangará da Serra pelo seu jeito natural de ser. Um apresentador sem eira e nem beira, que sempre disse o que lhe vinha à mente. Provavelmente nunca pensando na repercussão do que dizia e com dizia.

Testemunho que ao longo de minha jornada profissional também como radialista tenha visto apenas umas duas pessoas com atuação no mesmo estilo.

Uma delas foi Jorge Kajuru, quando comandava um programa jornalístico no início da década passada na Rádio K do Brasil AM, localizada à Avenida Goiás, região central de Goiânia.

Kajuru comentava assuntos em seu programa que fazia até o diabo tremer. Nunca havia visto nada igual. Cheguei a pensar muitas vezes que aquele apresentador seria punido um dia por alguém que certamente deveria detestar o seu trabalho.

A Rádio K do Brasil tinha uma linha editorial tão independente que não aceitava sequer publicidade oficial, justamente para poder criticar os gestores quando queria e como queria.

Voltando a falar sobre Seli Rosa.

Tenho absoluta certeza que ele estava desempenhando um estilo de comunicação muito bom dentro dos parâmetros que se prega para a liberdade de expressão e imprensa. Talvez, não para uma cidade nos moldes interioranos de Tangará da Serra.

Mas, uma verdade nua e crua é esta: Seja em Goiânia, uma das mais evoluídas capitais do país ou em Tangará da Serra, cidade do interior mato-grossense, quem se arrisca na imprensa a exercer o direito de dizer o que pensa, correrá sempre o risco de sofrer pressões e outros tipos de ações indesejáveis. Até perder o emprego.

O povo brasileiro, cito o exemplo de nosso ex-presidente Lula, ainda não aprendeu a conviver com a crítica. Especialmente a classe política. Nós adoramos elogios. Reconhecimento, aplausos, etc. Mas quando alguém toca em nossas feridas, ai o bicho pega.

Seli mexia diariamente nas feridas de muita gente em Tangará da Serra. Inclusive nas minhas. Quantas vezes fiquei trincando de raiva dele. Mas, em todas as oportunidades soube me conter e até aceitá-lo como meu amigo, posteriormente.

E esse não foi o comportamento de outras pessoas. Gente que sempre desejou vê-lo pelas costas. fora de Tangará da Serra. Agora chegou a hora de "alívio" para seus adversários.

Seli, casado, pai de duas lindas crianças perdeu o seu emprego. Diário, diário, diario, Tangará da Serra, radialista, radialista desempregado

População tangaraense precisa se conscientizar mais de seus deveres

Entrevistado ao meio dia desta sexta-feira (07), no programa Mistura Fina da Rádio Pioneira AM, disse que assim como a população tangaraense se conscientizou da importância do processo de coleta seletivo do lixo lançado ano passado, poderia muito bem abraçar outros importantes projetos.

Citei como exemplos, o trânsito urbano e a preservação dos logradouros públicos. Comentei que nós que moramos nessa crescente cidade poderíamos ter mais cuidados com nossas já detonadas praças, canteiros e demais espaços públicos.

É incrível como nós não contribuimos para que nossas praças, ruas e avenidas sejam mais preservadas, limpas. Espaços com melhor aparência.

Tenho visto que é grande a garra do pessoal da coleta de lixo para manter a cidade e, especialmente a área central da cidade, mais limpa. Quase tudo em vão.

Os carros da coleta passam, por exemplo, recolhendo o lixo de madrugada no centro da cidade e em poucas horas de expediente do comércio, e mais acentuadamente ao final da tarde, a gente ver tremenda sujeira depositada nas calçadas.

Esse comportamente de alguns lojistas que teimam em amontoar caixas de papelão e outros lixos à calçada ainda em horário de expediente do comércio precisa ser alterado. Doutra sorte, como é que teremos um centro comercial limpo...

É uma questão de consciência cidadã. Processo educativo que deve ser tão bem trabalhado como o para implantação do projeto de coleta seletiva.

Já com relação ao trânsito da cidade. Há muito tempo temos a convicção de que as faixas de pedestres se tornaram obsoletas. Mas a administração municipal insiste 'pregando' que ainda oferecem segurança a condutores e pedestres. Isso não é verdade.

Precisamos readquar nosso trânsito à realidade de cidades de portes médio e grande. Uma cidade como Tangará da Serra que tem mais de 40 mil carros circulando nas ruas, não pode mais ser vista como uma vila.

Reorganizado, devemos entrar com força total em novo processo educativo-cultural englobando a todos que residem na cidade. Condutores, pedestres, pessoas de mamando a caducando precisam se conscientizar da importância do respeito às leis do trânsito.

É um trabalho que deve ser feito envolvendo todas as instituições a médio e longo prazo. Mas com certeza de grandes resultados futuros.

Quero abraçar o radialista Ferreira Jr., comandante do noticioso, pelo espaço cedido mais uma vez a este trabalhador por dias melhores para nossa bela Tangará da Serra. Diário, diário, diario

DEM e PMDB poderão se unir também em Tangará da Serra

Verei com bastante naturalidade uma possível aliança do DEM com o PMDB de Tangará da Serra com vistas as eleições municipais do próximo ano. Se os democratas mato-grossenses já somam com o governo peemedebista do governador Silval Barbosa, com o consentimento da direção nacional, não haveria porque o mesmo não se repetir nos municípios.

Se de fato esse 'casamento' entre as duas siglas ocorrer em nossa cidade, teremos um novo quadro com uma nova situação política para analisar doravante. Podendo ser dito mais adiante que DEM e PMDB liderariam uma forte frente política para disputar o governo municipal.

No momento, compete-nos apenas aguardar que os partidos começem o processo de articulação visando a formação futura de fortes coligações para disputar o vizinho pleito eleitoral. Diário, diário, diario
COMO VOCÊ VERIA A FORMAÇÃO DESSA ALIANÇA - COMENTE

Samae justifica falta de sácolas plásticas para coleta seletiva

Diretor-geral do SAMAE, Jeférson Lima da Silva justificou agora a pouco em entrevista à Rádio Pioneira que a empresa responsável pela confecção das sacolas plásticas que servem para apoio a coletiva seletiva em Tangará da Serra, não entregou a última encomenda do ano passado.

Por cuja razão, disse o diretor, é a que a população ficou sem receber as tais sacolas no passado dezembro.

Para resolver o problema ele teria estado ontem, em Cuiabá. E garantiu que o quanto antes a população voltará a receber o material para dar prosseguimento ao bom trabalho de coleta seletiva na cidade que vem sendo feito desde ano passado. Diário, diário, diario
REGISTRE SUA OPINIÃO SOBRE O PROJETO DE COLETA SELETIVA EM TANGARÁ DA SERRA

2 mil municípios ainda não pagaram décimo-terceiro

Mais de 2.000 municípios brasileiros ainda não pagaram o décimo-terceiro salário aos seus servidores.

Projeto de Lei obriga político a matricular filhos em escolas públicas

O senador Cristovam Buarque apresentou projeto de lei para que todo político seja obrigado a matricular os filhos em escolas públicas. Pode até ser uma boa iniciativa, mas a Constituição prevê o direito da livre escolha para todo cidadão. Diário, diário, diario
REGISTRE SUA OPINIÃO AQUI NOS COMENTÁRIOS

Operadores de telefonia móvel são multadas por descumprimento a Lei do SAC

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) multou as operadoras Tim, Claro, Vivo por descumprirem a Lei do SAC. As multas variam de R$ 75 mil a R$ 1,6 milhão por violações como não apresentar opção de falar com um atendente no primeiro menu do atendimento.

As outras irregularidades foram descumprimento do prazo de atendimento de 60 segundos, não entrega da gravação, atendente não-capacitado para a função, ligação finalizada pelo fornecedor antes da conclusão do atendimento, condicionamento de atendimento ao fornecimento de dados ao consumidor e não-fornecimento de número de protocolo. Diário, diário, diario

MST reclama que 2010 foi o pior ano da era Lula para a Reforma Agrária

O MST fez uma balanço bastante negativo e crítico quanto a política da reforma agrária durante os oito anos do governo Lula.

O movimento acusa uma redução de 44% do número de famílias assentadas, redução de 72% no número de hectares destinados aos projetos, e redução do orçamento do Incra pela metade em relação a 2009.

Segundo o MST, o número de famílias envolvidas na luta pela terra na Era Lula (480 mil famílias em 3.621 ocupações de Terra) é próximo ao da Era FHC (570 mil famílias, 3.880 ocupações).

No relatório, o MST também destaca o sertão nordestino onde "tem se intensificado o crescimento do agronegócio e da mineração, com o decisivo apoio dos governos federal e estaduais, através de ações e de recursos públicos na região do Vale do Açu e na Chapada do Apodi, no Rio Grande do Norte, no alto sertão paraibano e no sertão pernambucano."

Assim, o documento conclui que 2010 foi o pior ano para a reforma agrária brasileira nos últimos 8 anos, e que não foi uma prioridade para o governo federal. Diário, diário, diario