10 de janeiro de 2011

Acidente expôs ainda mais fragilidade do sistema público de saúde de Tangará da Serra

Imagens: Renan Coelho

Itamar conduzia este ônibus e morreu na hora do acidente

Ônibus que transportava trabalhadores rurais ficou destruído

Um dos ônibus envolvidos no acidente ocorrido na manhã desta segunda-feira (10) em Tangará da Serra pertence à Fazenda Maeda, localizada no município de Dimantino. Diferente do que informou este blog, em nota postada ao meio dia.

Na pressa da notícia noticiamos que este ônibus pertenceria ao municipio de Tangará da Serra. Divulgação errada.

Informações mais apuradas apontam que este veículo levava trabalhadores de Tangará para a Maeda. E, de acordo com informações de um popular que teria visto o acidente, uma peça pode ter se soltado do ônibus levando-o a se descontrolar na pista podendo dair ter contribuído para a ocorrência da tragédia.

Como registramos, esse grave acidente deixou uma pessoa morta, o motorista do ônibus da TUT, Itamar Santos Paes de 38 anos que morreu na hora e mais de 50 pessoas feridas. Calcula-se que mais de 60 eram transportadas nos dois veículos.

De acordo com informações da Unidade Mista de Saúde, entre as pessoas gravemente feridas, estariam crianças e uma pessoa idosa.

Este foi um dos mais graves acidentes já registrados em Tangará da Serra. Pior: expôs uma situação no mínimo preocupante para uma cidade do seu porte. A cidade não tem estruturas para atender a tragédia.

O município não tem hospital público e os hospitais da rede particular não apresentam grandes estruturas. Um quesito para as autoridades públicas do município resolverem.

Todos os bombeiros da cidade estiveram empenhados no socorro às vítimas

O tenente BM Abel Rocha da Silva informou agora a pouco que 16 bombeiros foram deslocados para atender aos pacientes do acidente registrado na manhã de hoje, em Tangará da Serra.

Ele disse que não foi fácil a retirada de algumas vítimas do meio das ferragens.

Reclamou que muitas pessoas tentaram interferir no trabalho deles.

Comandante e subcomandante dos Bombeiros estiveram no trabalho de socorro.

Havia muitas vítimas com fraturas expostas. Gente que precisa de cuidados especiais na hora do resgate.

Problemas mecânicos podem ter motivado acidente

A Polícia Militar disse agora a pouco que o acidente por ter ocorrido por causa de problemas mecânico em um dos ônibus. Como se soltou uma peça da barra de direção, o ônibus ficou desgovernador indo de encontro ao outro.

A Polícia lamentou o fato de um dos ônibus não disponibilizar cinto de segurança para proteção dos passageiros.

Caia forte neblina no momento do acidente.

TUT ainda não teria mantido contato com vítimas

Ainda não sabemos quem provocou o acidente registrado na manhã de hoje em Tangará da Serra, envolvendo dois ônibus: um da TUT e outro da Fazenda Maeda.

Mas, na Unidade Mista de Saúde, pacientes reclamam que a empresa TUT até o momento sequer teria entrado em contato se disponibilizando a auxiliar às vítimas.

Os ônibus já foram retirados do local da ocorrência nas proximidadades do campus da Unemat, na MT 358.

Unidade Mista de Saúde já atendeu 53 vítimas do acidente

A Unidade Mista de Saúde já atendeu até agora, cerca de 53 pessoas, vítimas do acidente registrado na manhã de hoje, em Tangará da Serra.

Três pessoas em estado gravíssimo já foram transferidas para um hospital particular da cidade.

Outras duas, aguardam vagas para também serem transferidas.

10 médicos e vários enfermeiros estão cuidando dos pacientes.

Helicóptero do estado chega para auxiliar no socorro às vítimas

O governo do estado enviou nesta manhã à Tangará da Serra uma de suas aeronaves para auxiliar no socorro às vítimas do acidente envolvendo dois ônibus.

O helicópeto está na cidade.

Enquanto isso as vítimas seguem sendo atendidas no setor de urgência da Unidade Mista de Saúde e algumas, em situação mais grave, em hospitais da rede particular.

Uma pessoa morreu neste grave acidente. O motorista do ônibus da TUT, Itamar Santos. Ele trabalhava havia três meses nessa empresa.

Dois ônibus se envolvem em acidente deixando muitas vítimas em Tangará da Serra

Registrado grave acidente na manhã desta segunda-feira (10) envolvendo dois ônibus (um da empresa TUT e outro do Fazenda Maeda) na MT-358, a poucos quilometros de Tangará da Serra.

Motorista de um dos ônibus, Itamar Santos que trabalhava havia três meses na empresa TUT, morreu na hora. Outras oito pessoas ficaram gravemente feridas.

O acidente pegou Tangará da Serra de surpresa. Foi ai que todos nós ficamos sabendo que nossa cidade não tem estrutura para atender situações como esta.

Há grande choro na cidade e preocupação.

CEI poderá ser abortada já na primeisa sessão

Corre a boca miúda em Tangará da Serra o "buxixo" de que a Câmara de Vereadores não instalará mais a Comissão Especial de Inquérito - CEI para apurar denúncias de supostas irregularidades praticadas por agentes públicos da cidade.

O presidente da Casa, vereador democrata Miguel Romanhuk chegou a insinuar que a CEI seria instalada no mês de fevereiro.

Mas há muita gente dizendo que ela não sai mais. Algo grandioso teria ocorrido para a ocorrência dessa mudança de ação do legislativo.

Não me perguntem o que houve, porque não saberei responder.

PRP defende instituição de programa de incentivo à educação superior

O Partido Republicano Progressista – PRP de Tangará da Serra defende a instituição de um programa de incentivo à educação superior – o Pró-superior – no município.

Esse programa concederia bolsas correspondentes à metade do valor da mensalidade ou anuidade de uma das faculdades privadas do município para jovens de origem humilde e que aqui tivessem concluído todo o ensino básico (fundamental e médio).

Para serem beneficiados com a bolsa Pró-superior os candidatos se submeteriam a uma comissão de avaliação. Obedecendo aos critérios previamente planejados, os aprovados dariam entrada nas faculdades.

O PRP imagina que com o potencial econômico do município, inicialmente o programa poderia atender anualmente a pelo menos 100 pessoas. Podendo esse número ser ampliado à medida da demanda.

Na hipótese de instituição desse programa o município de Tangará da Serra se destacaria consideravelmente no quesito educação. Contando ainda com a grande contribuição que proporcionaria, especialmente, para a juventude, tão carente de apoio e incentivos de políticas publicas.

100 jovens beneficiados anualmente pelo Pró-superior, aparentemente pode não significar muita coisa para uma cidade de mais de 83 mil habitantes. Mas na somatória final, ter-se-iam ao final de quatro anos, 400 jovens bem-encaminhados à vida profissional.

O PRP não arredará um pé da ideia desse programa ser instituído um dia em Tangará da Serra.