12 de janeiro de 2011

Diário de Tangará convida webleitores ao debate de ideias

Das duas, uma.

Ou nossos amigos tangaraenses e mato-grossenses são pacatos cidadãos "de mais da conta", como dizem os estimados goianos, ou detestam a arte da escrita.

Os assuntos abordados por esta e outras páginas on-line no dia a dia da notícia, mereceriam uma enxurrada de comentários: de apoios ou protestos.

Cidadãos e cidadãs que residem noutras regiões do País exercem esse direito muito bem.

Diferentes, nossos amigos internautas de Tangará da Serra e do Mato Grosso, sequer postam uma linha opinando sobre os variados assuntos discutidos diariamente.

Mas por que será que em nossa cidade não se criou ainda esse saudável hábito do debate...

Nossos estimados internautas, me parecem, pacatos de mais. Algo fora do que convecionaríamos como correto.

Não quero crer que essa ausência no debate seja porque nossos webleitores não apreciam o dom da escrita. Não creio nessa possibilidade porque até já elogiei nosso povo tangaranese como possuidor de muitos saberes.

Então, como justificar a questão em foco. Sinceramente não o sei. Queria saber.

Ultimamente esta página até tem recebido COMENTÁRIOS. Mas, lamentavelmente alguns textos são indignos de publicação. A maioria deles vem destratando o editor, e o pior, sem autoria.

Continuo questionando: que tipo de pessoa seria aquela que não se sentiria honrada e privilegiada em escrever e publicar um reconhecimento ou uma dura crítica a determinado assunto e depois, orgulhosamente assinar seu nome completo...

CONVIDO a todos e a todas ao bom e saudável debate. Escreva, publique, expresse seu pensamento. Seja você!

Falsa informação de rompimento de barragem põe em pânico moradores de Nortelândia


Bombeiros da 3ª Companhia em Tangará da Serra receberam solicitações pelo telefone de emergência 193 sobre uma possível inundação na cidade de Nortelândia.

Os chamados telefônicos vieram da população que estava alarmada com uma possível tragédia que aconteceria com o rompimento de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) que fica em um nível acima da cidade.

Uma equipe de bombeiros se deslocou até Nortelândia por volta das 23h desta terça-feira (11) para verificar a veracidade das informações e examinar a consistência da barragem da PCH, após as chuvas caírem no município.

Hoje, atendendo solicitação do prefeito da cidade, Neurilan Fraga, por volta das 8h uma equipe da Defesa Civil do Estado e mais bombeiros sobrevoaram a região e fizeram uma vistoria na localidade. Eles constataram que nada de anormal tinha acontecido na área da PCH.

O comandante do Comando Regional VI, tenente-coronel Ruberval Barros, e o coordenador de Respostas da Defesa Civil, tenente-coronel Paulo Silva, solicitaram do engenheiro da empresa responsável pela PCH um laudo técnico com informações sobre as condições de segurança da barragem e da hidrelétrica.

Em entrevista à TV Centro América na manhã desta quarta, o prefeito Neurilan Fraga, confirmou que a falsa informação do rompimento da barragem fez a população entrar em pânico. "Em pouco tempo toda a população estava nas ruas, abandonando suas casas e procurando os pontos mais altos da cidade", afirmou o prefeito. Com Assessoria

O que queremos para Tangará da Serra

Foto: Vinícios Portelinha Avenida Brasil - Centro

Tangará da Serra é uma das maiores cidades do interior de Mato Grosso.

O município tem hoje, de acordo com o último senso, mais de 83 mil pessoas.

Mas, você sabe: há quem diga que a população chega perto de 100 mil.

Nesta cidade, duas universidades (uma pública a Unemat) e pelo menos três faculdades e alguns institutos estão instalados.

Por ai, já se percebe que a comunidade não é das mais pobres em saberes.

Tangará tem sete agências bancárias. Cinco canais de televisão aberta. Duas rádios AM, dois jornais diários, vários semanais, quatro revistas mensais de ótima qualidade editorial. Uma rádio comunitária FM legalizada e várias, alcunhadas de piratinhas.

Um comércio fortíssimo. Um agronegócio dos melhores do estado de Mato Grosso. Uma população formada simpaticamente por nordestinos, sulistas, mineiros, paulistas, goianos, nortistas, japoneses, outras nacionalidades, etc.

Mas, muitas perguntas vêm sendo feitas o tempo todo. Veja algumas delas:

1 - Por que não temos ainda um aeroporto

2 - Por que não temos um hospital regional

3 - Por que não temos ainda uma extensão da Universidade Federal de MT

4 - Por que não temos uma Vara Federal

5 - Por que não temos um posto ou Delegacia da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Estadual

6 - Por que não temos um trânsito organizado - humanizado

7 - Por que não temos uma política pública de atração turística em pleno crescimento

8 - Por que não temos nenhuma política pública de apoio e incentivo à juventude

9 - Por que são tão minguadas as campanhas de conscientização social - a respeito de dengue, Aids, DSTs em geral, Trânsito, Direitos do Consumidor, etc.

10 - Por que continuamos votando em candidatos que aqui só aparecem quando é para pedir nosso voto.

COMO PERCEBEMOS - Não falta muita coisa para Tangará da Serra ser um dos melhores lugares para se viver neste País.

Temos clima bom. Uma cidade ainda razoavelmente tranquila, com areas interioranos. De gente religiosa. Pessoas do bem.

Acredito, como você, que nossa cidade está apenas, digamos, passando por maus dias. Situação que pode ser alterada por cada um de nós.

Então, o que queremos para Tangará da Serra...

Márcia Kappes deve "bater pesado" em quem deixar de fazer o melhor por Tangará

Apresentadora do programa "40 Graus" da TV Cidade Verde de Tangará da Serra, Márcia Kappes disse hoje, em seu horário, que neste ano não alisará o "lombo" de ninguém.

O recado foi direcionado especialmente para os gestores atuais.

Pelo tom de sua voz, se mostrava bastante irritada com o que tem visto acontecer (ou melhor, com o que não tem visto acontecer) em Tangará da Serra.

Kappes está cheia de razões.

Câmara de Vereadores poderia criar lei que proíbe uso de celular em bancos

O G1 acaba de informar que a partir de hoje está proibido o uso de celulares do interior das agências bancárias de Minas Gerais.

A medida deveria ser adotada em todos os estados brasileiros.

De imediato em Mato Grosso.

Com base nisso, passo a defender a partir desta data, que a Câmara de Vereadores de Tangará da Serra, se puder, saia na frente criando lei idêntica.

Tráfico e consumo de drogas cada vez mais acentuados no terminal rodoviário de Tangará da Serra

Apesar das rondas ostensivas que vêm sendo feitas pela Polícia Militar, a área do terminal rodoviário de Tangará da Serra continua sendo um dos locais onde o tráfico e o consumo de entorpecentes ocorrem com maior frequência.

De acordo com a PM, de ontem para hoje, pelo menos sete pessoas teriam sido detidas e conduzidas ao Cisc, sob acusação de envolvimento com drogas.

O perfil dos detidos vai de adolescentes, jovens e até mulheres.

O que mais tem revoltado à PM é o fato deles prenderem essas pessoas acusadas, pela manhã, por exemplo, e vê-las perambulando pelo mesmo local, à tarde.

As autoridades têm conciência de tudo que ocorre nas imediações do terminal. Mas nenhuma medida para se resolver o problema de uma vez, tem sido adotada.

Lamentavelmente.

Pessoas de 21 estados participam de concurso em Tangará da Serra

Pessoas de 21 estados estão participando do concurso público oferecido pela prefeitura de Tangará da Serra.

A segunda e última parte do concurso acontece no próximo domingo, dia 16.

A partir do momento de sua homologação, o município começará a convocar os aprovados, disse nesta manhã, a secretaria de Administração.

Tangará sem recursos para construção de novas creches

Ouvi um comentário nesta quarta-feira (12) que o governo federal contemplou o município de Sinop (região norte de Mato Grosso), com recursos para a construção de cinco novas creches.

O mesmo comentarista dizia que para Tangará da Serra, apesar do vice-prefeito ser do mesmo partido da presidente da República, não teria vindo um tostão sequer.

NOTA DO BLOG: Que vergonha!

Mato Grosso é o estado do centro-oeste com maior risco de dengue

(Folha do Estado) - De acordo com o novo mapa de risco para a dengue no Brasil, divulgado nesta terça-feira (11) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, Mato Grosso está entre os 16 estados em risco considerado alto.

Além de Mato Grosso, os outros estados que apresentam maiores risco de surto de dengue são Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins.

A força do Twitter

Postei no twitter uma simples notinha dizendo que tinha interesse em contratar um webdesigner para a construção de um portal.

Perdi até a conta dos e-mails recebidos de profissionais do Brasil inteiro.

Já contratei o webdesigner. Em 45 lançaremos novo projeto na internet.

Viva a comunicação on-line. Viva!

Vítima de bullyng pede indenização de R$ 50 mil

Uma escola particular foi acionada na Justiça por uma vítima de bullying. A família da estudante pede R$ 50 mil de indenização. Conforme a Defensoria Pública do Estado, o estabelecimento educacional (uma escola particular em Cuiabá) não fez nada para coibir as agressões e era ciente dos frequentes assédios que duraram 2 anos.

Os alunos chamavam a menina de "baleia, orca, tribufu", o que causava humilhação em constrangimento. A agressão acontecia na frente dos professores e dentro da sala de aula. A última ação dos agressores aconteceu na frente da escola. Um grupo, formado por 15 meninas, deu chutes, socos e rasgaram a blusa da vítima.

O fato chegou ao conhecimento dos pais, que procuraram o diretor da escola para que o profissional tomasse providências, o que não aconteceu. A falta de atuação da escola no caso fez os pais buscarem auxílio jurídico na Defensoria Pública.

A vítima também passou por uma consulta com a psicóloga, na qual foi constatado que P.S.P. passa por um sofrimento psíquico grave, consequência dos fatos ilícitos praticados pelas outras alunas dentro e fora da escola.

As agressões começaram quando a menina tinha 8 anos e entrou na escola. As palavras foram ficando cada vez mais "pesadas". As acusadas tratavam a vítima como "perebenta e sarnenta", além de "X-9", "Pamonha" e "Mafalda". As palavras resultaram em ameaça e posterior violência física.

O defensor Cláudio Aparecido Souto afirma que está clara a prática de bullying e propôs uma ação de indenização por danos morais contra a escola. "O mau-trato intimidatório o fará sentir dor, angústia, medo, a tal ponto que, em alguns casos, pode levá-lo a consequências devastadoras como o suicídio. Para que este tipo de violência diminua é necessária uma atuação mais forte da escola". (Com assessoria)

MP que cassação do diploma de Júlio Campos

(Téo Meneses) - O Ministério Público pediu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a cassação do diploma do deputado federal Júlio Campos (DEM). Alega que ele teria comprado votos através da distribuição de tíquete-combustível e vales-compras durante a campanha. É o sétimo parlamentar acionado judicialmente após a eleição.

40% dos brasileiros não dispõem de conta bancária

Quase 40% dos brasileiros não dispõem de conta bancária. Números revelados pelo Ipea. Os excluídos são tragados pela informalidade, o que desafia o Governo a buscar alternativas para atraí-los. Trata-se de parcela importante na economia do país, solta no mercado paralelo.

Dois casos de dengue notificados em Tangará da Serra

Com a intensidade das chuvas os problemas começam a aflorar em Tangará da Serra. Na semana passada, por exemplo, pelo menos duas notificações de casos de dengue foram feitas pela Secretaria Municipal de Saúde.

COLABORAR
Em tempo, não só os gestores públicos devem ficar atentos, mas a própria população terá de dar sua colaboração para evitar uma grave situação. Quem já teve dengue, sabe o sofrimento e o risco que enfrenta.

Seguro-desemprego passa a ficar entre R$ 540 e R$ 1.010,34

Com o aumento do salário-mínimo em 5,9%, em 1º de janeiro, o seguro-desemprego passa a ficar entre R$ 540 e R$ 1.010,34.

Prejudicados por chuvas podem recorrer ao Judiciário

Em tempos de variações climáticas, não custa lembrar que os prejudicados por chuvas podem recorrer ao Judiciário. O advogado Antonio Gonçalves explica que os prejudicados podem reclamar seus prejuízos se os danos forem causados por falha do Poder Público municipal ou estadual. O primeiro passo é registrar um boletim de ocorrência, e depois procurar o o Judiciário.

Proibição de publicidade de bebidas alcoólicas

Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que proíbe a publicidade de bebidas alcoólicas e de produtos derivados de tabaco no rádio e na TV.