15 de janeiro de 2011

Diário de Tangará quer ser parceiro de outros sites e blogs

O blog Diário de Tangará lançou nesta tarde, mais uma oportunidade de interação com seus webleitores, sites e blogs de Mato Grosso, outras regiões do País e do Mundo.


É o "Sites e blogs parceiros"

Funciona de forma simples e importante para todos que participam. É a famosa troca de links.

Assim, o Diário de Tangará se propoe a divulgar o link de quem divulgar o seu.

Isso é ótimo.

Para estreiar a coluna, já fechamos parceria com o famoso site de notícias de Guarantã do Norte (MT) ROTEIRO DE NOTÍCIAS do jornalista Célio Ribeiro.

Veja à direira desta página.

MT tem apenas 300 leitos de UTI conveniados com o SUS

O estado de Mato Grosso tem apenas 300 leitos de UTIs conveniados com o Sistema Único de Saúde. 181 desses, na capital Cuiabá. 122, em hospitais do interior.

Tangará da Serra é um dos municípios mais afetados pelo problema. A cidade tem mais de 83 mil habitantes. Seu problema se agrava mais ainda pelo fato de o município não ter hospital público.

Minha filha Sofia Katarine completa seis anos

Minha filha Sofia Katarine completou nesta sexta-feira (14) mais um ano de vida. Foi o seu sexto níver.

Tangaraense, a estudante da primeira fase do primeiro ano fundamental do Centro de Educação Ayrton Senna, é o orgulho de sua mamãe, bióloga Franciele Caroline e deste blogueiro.

À nossa menina, votos de muto sucesso na vida. E a garantia de que terá um grande pai enquanto eu estiver nesta vida.

Beijos querida filha. Mutos beijos da mamãe e de seu papai.

Adesivo divulga suposta candidatura à prefeitura de Tangará da Serra

Alguém informando ao blog que circula por Tangará da Serra um adesivo supostamente divulgando "fora de tempo" uma candidatura à prefeitura municipal.

No adesivo, a resumida frase: "R12...Aguarde", numa referência a alguém que tem seu primeiro nome com a inicial letra "R" e o número "12" apontando para as eleições de 2012.

Mas, é bom que seja dito.

Existe uma grande diferença entre se lançar candidato e se fazer candidato. Não é o momento para o lançamento de candidaturas, o tempo é para se fazer os nomes que querem se viabilizar na disputa.

Tempos e tempos
Quem não conhece a diferença de tempos entre o ser candidato e o se preparar para ser candidato acaba nesta etapa do processo queimando ciclos e comprometendo o projeto.

Paciência é um bom remédio.

A quem interessar possa

"Os homens superiores controlam as suas mentes; os inferiores são por ela comandados!", já dizia Ricardo de Souza Boppré.

Radialista Seli Rosa busca novo emprego no estado de Tocantins

O polêmico radialista Seli Rosa, que atuou nos últimos dois anos na Rádio Pioneira de Tangará da Serra, já está no estado de Tocantins, região Norte do País.

Ele foi embora de nossa cidade há três dias, após ser demitido há duas semanas da rádio ontem trabalhava.

Por telefone, ontem à noite, ele comunicou que sua retirada da cidade deu-se especialmente pela necessidade de conquistar o quanto antes, outro emprego.

Emprego que deseja encontrar noutra região.

A família de Seli Rosa, esposa e um casal de crianças, ainda permanece em Tangará da Serra até que ele se estabelize onde fixará residência.

O radialista fez história no rádio tangaraense pelo seu jeito desbocado, ousado e destemido. Enquanto permaneceu na cidade, disse o que quis em todas as ocasiões.

Seu programa Fatos e Notícias foi o mais ouvido do rádio local enquanto permaneceu no ar sob seu comando.

Para muitos, Seli foi o maior "calo" de muitos políticos tangaraenses, e de forma mais acentuada, no "calcanhar" do atual prefeito. Sua fala rouca estrondava e fazia eco nas manhãs tangaraenses.

Era um terror para quem tinha 'rabo preso' ou 'telhado de vidro'.

Comparei seu estilo de fazer rádio à apenas outro radialista: Jorge Kajuru.

IstoÉ destaca o equilíbrio de Temer

Nas duas últimas semanas em que despachou no Palácio do Jaburu, em Brasília, Michel Temer viveu uma experiência inusitada em seus 27 anos de vida pública.

Acostumado ao papel de “interlocutor” entre base aliada e governo, ele especializou-se em lidar com pressões partidárias que repassava – devidamente empacotadas e bem coloridas – à Presidência da República. Agora é diferente.

Temer não pode exibir a velha desenvoltura porque tem que se equilibrar entre dois papéis: o de vice-presidente, a quem cabe defender os interesses do governo, e o de principal comandante do PMDB, embora esteja licenciado da presidência da legenda.

Não tem sido um malabarismo simples.

Com agenda cheia, algumas vezes ele vem cumprindo um expediente mais atribulado que o da própria presidente Dilma Rousseff.

Houve dias nesta semana em que, entre telefonemas e audiências, Temer conversou com mais de 30 políticos. Congresso em Foco

Época destaca o choque de gestão de Dilma

As duas primeiras semanas da presidenta Dilma Rousseff no gabinete mais importante do país revelaram nítidas diferenças de estilo em relação ao antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva.

A presidenta se distingue de Lula pelo temperamento sóbrio e reservado.

Evita se expor sem motivo e não tem a vocação do ex-presidente para subir em palanques e dar declarações polêmicas.

Na percepção dos assessores palacianos, saiu um animal político e entrou uma gerente.

Dilma toma decisões com base em argumentos técnicos, em um modo de agir completamente diferente de Lula, definido pelos mais próximos como um homem que resolve as questões por instinto, depois de ouvir alguns auxiliares.

Consciente de que o estilo de Lula é inimitável, Dilma quer deixar, com seu governo, a marca da gestora eficiente, que governa o país como uma empresa privada, cobra dos ministros resultados e cumprimento de metas, controla rigorosamente os gastos públicos e combate a ineficiência da máquina federal. Congresso em Foco