Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 8, 2011

Vem aí o Partido Militar Brasileiro

Um novo partido está emergindo na política brasileira. É o Partido Militar Brasileiro (PMB), que garante ser 100% democrático. O capitão da Polícia Militar de Ourinhos (SP), Augusto Rosa, é o idealizador do Partido, que no mês passado realizou sua primeira convenção nacional. O PMB já tem estatuto aprovado e mais de 5 mil pré-filiados nos 27 Estados. Agora, a legenda irá buscar a oficialização e o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

43 parlamentares receberão por um dia de "trabalho" R$ 26.700

Apesar de assumirem o mandato por apenas um dia, 43 parlamentares que iniciaram a legislatura na Câmara e no Senado e que deixarão as cadeiras nas mãos dos suplentes para assumir secretarias e ministérios receberão R$ 26.700. Ao todo, eles custarão pelo menos R$ 2,2 milhões ao Congresso. Nessa situação estão o deputado federal Betinho Rosado (DEM), que se licenciou para assumir a Secretaria Estadual de Agricultura, e o senador Garibaldi Alves Filho, nomeado para o Ministério da Previdência Social.

Cobertura jornalística em tempo real das TVs tangaraenses ao meio dia desta Terça-feira

12:49 - Fim da transmissão em tempo real 12:47 - Tangará 40 Graus exibe reportagem sobre aula inaugural, ontem, no centro cultural de Tangará da Serra. Comando da PM informa que pelo menos 40 dos futuros soldados ficaram trabalhando no município 12:42 - Fim do Balanço Geral 12:34 - Tangará Urgente exibe reportagem sobre as belezas naturais de Tangará da Serra. Em foco, a Estância Amazonas - cortada pelo Rio Sepotuba, onde se forma uma praia 12:32 - Todos os canais exibem publicidade 12:25 - O curso de padaria comunitária teve encerramento no último dia 24. Várias pessoas da comunidade foram beneficiadas. Algumas delas que fizeram o curso - promovido pela Assistência Social - já estão ocupando espaço no mercado de trabalho. Fonte Tangará Urgente 12:23 - Kappes questiona fala da vereadora Vânia que disse que CEI poderá atrapalhar vinda de recursos para Tangará da Serra. "E os problemas têm que ser colocados debaixo do tapete? Não devem ser investigados?" questiona a apres