3 de março de 2011

Jornal da Comunidade volta ao ar na próxima segunda-feira

Na próxima segunda-feira (07) ponho no ar novamente o programa Jornal da Comunidade numa estação de rádio de Tangará da Serra.

Como em sua estreia, no ano de 2009, à época na Rádio Nova Horizonte FM, o jornal falado será apresentado de segunda à sexta-feira, das 12h às 12h30.

Os temas serão os mesmos: Educação, Cultura, Imprensa, Política e entrevistas com personalidades de seus diversos setores e segmentos.

Esperamos continuar contribuindo com a sociedade local, também por intermédio do Rádio.

Até lá.

Assim penso...

Huberto Bruenning, de saudosa memória, disse certa vez: - "O homem é o único animal que aplaina os caminhos e depois ele mesmo coloca ao longo dele os obstáculos".

Reajustes menores para a massa trabalhadora

Tem gente gozando com o governo federal. Sabem por quê?Alegando que este governo concedeu um aumento substancial para remuneração de quem não trabalha com o Bolsa Família e deu um reajuste pífio a quem efetivamente trabalha e ganha o salário mínimo.

Unemat transfere Núcleo de Inovação Tecnológica para Barra do Bugres

O Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) foi transferido para o campus em Barra do Bugres, por ser o campus mais tecnológico e mais próximo da capital do estado. O NIT também tem novo diretor, o professor Tadeu Miranda de Queiroz, que é vinculado ao curso de Engenharia da Produção Industrial da Unemat.

A transferência do Núcleo para Barra do Bugres demonstra a preocupação do NIT em se reestruturar visando atender a comunidade acadêmica e também a comunidade externa.

A proposta é que o NIT sirva de apoio e suporte em projetos que envolvam desde o desenvolvimento de novos produtos, marcas, software, além de patentes e outras ações que envolvam a inovação tecnológica.


Professores da rede municipal de Cuiabá recebem piso de R$ 1.207,73

O Ministério da Educação (MEC) divulgou no final do mês de fevereiro o novo valor do piso nacional do magistério. O reajuste aplicado foi de 15,8%, elevando o piso de R$ 1.024 para R$ 1.187 para uma jornada semanal de 40 horas e válida para professores de educação básica da rede pública.

O piso nacional do magistério foi estabelecido por lei em 2008, mas, segundo as entidades que representam a categoria, continua sendo desrespeitado na maioria dos estados e municípios. Há ainda divergências sobre o cálculo do reajuste. De acordo com a legislação, o piso deve ser atualizado com base no percentual de crescimento do valor por aluno estabelecido pelo Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para matrículas dos primeiros anos do ensino fundamental urbano.

Os professores da rede municipal de ensino de Cuiabá têm um piso bem superior ao que foi estabelecido pelo Ministério da Educação. Enquanto o MEC estabeleceu um piso de R$ 1.187 para uma jornada semanal de 40 horas, na Capital o valor pago aos professores é de R$ 1.207,73, para uma jornada de 20 horas semanais.

Falar nisso, quanto a prefeitura de Tangará da Serra paga aos seus professores....

Acomodações partidárias

É muito provável que tenhamos mudança de partido entre os pré-candidatos que estão sendo citados pela imprensa tangaraense. São acomodações naturais de quem procura uma sombra partidária confiável para não ser surpreendido mais na frente.

A quem interessar possa

"Os erros são as margens do descobrimento".