22 de abril de 2011

Partidos de oposição articulam formação de bloco em Tangará da Serra

V.Presidente estadual do PRP Dorjival Silva
Da Assessoria de Imprensa

Presidentes de quatro legendas políticas de Tangará da Serra se reuniram na última quinta-feira (21.04), para discutir o início de composição de um bloco oposicionista com condições para disputar o comando do poder executivo nas eleições de 2012. A reunião foi a continuidade de uma série de diálogos que vem sendo promovida com lideranças de outras siglas pelo vice-presidente estadual do Partido Republicano Progressista (PRP) e presidente da legenda no município, professor Dorjival Silva.

Realizado em um estabelecimento comercial localizado no centro da cidade, esse primeiro encontro de partidos contou com a participação dos presidentes Dorjival Silva (PRP) Sílvio Sommavilla (PV) Uzias (PSC), Vagner Gouveia (PTN) e vários filiados que vêm trabalhando pré-candidaturas às proporcionais.

De acordo com o professor Dorjival Silva, todos os líderes tiveram a oportunidade de manifestar opiniões sobre o quadro negativo que representa atualmente Tangará da Serra e em que estariam dispostos a contribuir para modificá-lo.

“Unanimemente, a fala dos presidentes foi de preocupação com o que possa acontecer ao município se não passar a ser administrado por uma gestão completamente diferenciada das últimas que tivemos, frisou Dorjival Silva.

A composição desse bloco que está surgindo com quatro partidos, pode se fortalecer ainda mais com a somatória de outras quatro ou cinco legendas já conversadas informalmente. De acordo com Silva, é quase certo que PPS, PSB, PC do B e o recém criado PSD, fechem o arco de aliança que se pretende formar para lançar uma chapa oposicionista completa para disputar o Palácio Tangará.

Já com nova reunião agendada para início de maio, o grupo pretende, além de buscar seu próprio fortalecimento, começar a formatar uma proposta de gestão para disponibilizar ao conhecimento da sociedade tangaraense. “Nosso grupo terá uma proposta de gestão coerente com os anseios de todos os cidadãos e cidadãos que almejam dias melhores para Tangará da Serra”, disse o presidente do PRP, acrescentando que um município como este não pode continuar ao abandono e descaso como se encontra.

Dorjival Silva disse ainda que o lançamento de uma candidatura majoritária oriunda do bloco oposicionista deva ser gerada em comum acordo entre os partidos ou fruto de uma pesquisa científica encomenda em tempo oportuno.

“Todos os partidos do bloco terão direito a sugerir nomes a pré-candidaturas, mas o bom senso dirá quem abrigará as melhores condições para garantir uma vitória nas urnas”, finalizou.