24 de abril de 2011

Oito deputados vão disputar o cargo de prefeito em 2012

NOELMA OLIVEIRA
Diário de Cuiabá

Dos 24 deputados estaduais de Mato Grosso eleitos em 2010, oito deles, correspondente a 33%, podem entrar em uma nova disputa na eleição municipal de 2012. Estes parlamentares querem administrar as cidades de onde emergiram para a política ou estão sendo estimulados por lideranças políticas diante da viabilidade eleitoral.

CAMARADAGEM: prefeito de Sapezal renuncia em benefício do vice

Téo Meneses
A Gazeta

O prefeito de Sapezal, César Maggi (PR), deve renunciar de vez ao mandato no mês de dezembro, abrindo mão de 1 ano no comando do município que é referência nacional no agronegócio. Ele afirma que pretende ceder espaço ao vice-prefeito Jean Carlo Galli (PMDB) e retomar as atividades na iniciativa privada. Há 7 anos no cargo, o empresário afirma já ter cumprido grande parte dos compromissos que assumiu nas 2 campanhas. Além da cadeira de prefeito, com a renúncia, César Maggi também vai abrir mão de um salário mensal de R$ 11,5 mil.

Prefeito de Rondonopólis deve se filiar ao PSD

O prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (PMDB), foi convidado a se filiar à nova legenda, o Partido Social Democrático (PSD), pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP). Vice-governador, Chico Daltro, também progressista, participa das discussões.

Fonte do PP assegura que a migração do gestor para a nova legenda é praticamente certa. O mal estar do gestor com a cúpula do PMDB no Estado tem facilitado os entendimentos. Ele tem ciência de que não deverá contar com apoio do partido para os planos de reeleição. No PSD, ele encontra caminho favorável para garantir reforço político para a disputa, por meio de líderes de peso político reconhecido, como Riva.

PSD já ataca as bases de tucanos

José Maria Tomazela
Sorocaba-AE

O Partido Social Democrático (PSD), legenda que o prefeito paulistano Gilberto Kassab pretende criar ainda neste ano, começou a atacar as bases tucanas também no interior do Estado de São Paulo.

O prefeito de Itu, Herculano Júnior, que anunciou a saída do PV para organizar o partido de Gilberto Kassab na região de Sorocaba, admite que as cidades governadas pelo PSDB são o alvo preferencial do novo partido, já que formam a maioria na região. "É natural que sejam nossos objetivos principais." Nesta semana, seis vereadores paulistanos do PSDB anunciaram a saída do partido rumo ao PSD.