15 de maio de 2011

Promotor defende afastamento do prefeito de Tangará

Embora tenha ouvido muita gente comentando o assunto só neste domingo 15, tive acesso ao vídeo onde o presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público,  Vinícius Gahyva Martins, defende o afastamento do prefeito Júlio Ladeia durante as investigações sobre denúncias de irregularidades na administração municipal. É de arrepiar. Cruz Credo!

PT expulsa ex-senadora Serys

Marcos Lemos/Especial para o GD

A Comissão de Ética do Partido dos Trabalhadores por maioria decidiu expulsar a ex-deputada e ex-senadora Serys Marly, alegando infidelidade partidária por terá mesma sido preterida em prévias partidárias para se manter como candidata a reeleição. De fora da disputa pela vaga ao Senado, ela disputou uma vaga na Câmara Federal, perdeu, mas nas eleições teria apoiado indiretamente a candidatura do hoje senador pelo PDT, Pedro Taques, que acabou derrotando Carlos Abicalil, atual secretário Executivo do Ministério da Educação.

Deu no Diário de Cuiabá:" Ladeia culpa oposição por denúncias"


O prefeito de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia (PR), afirmou que as sucessivas denúncias sobre a atual administração são para que a “oposição” coordene as licitações das obras da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), avaliadas em R$ 52 milhões. ...

O republicano disse que as acusações serviram apenas para ofuscar as inaugurações de obras que aconteciam no município na última semana. ...

Ele rechaçou a comissão especial de investigação (CEI), a terceira que o prefeito passa, dizendo que é “fora da lei”. “Eles (vereadores) vieram com denúncias que aconteceram há um ano com uma entidade (Idheas) que contratei para cuidar da saúde do município. Tudo isso para me tirar do cargo na segunda-feira”.

 Quanto ao ex-secretário de Fazenda, ele disse que teve uma breve passagem pela prefeitura, sendo contratado em novembro de 2010 e demitido este ano. “Ele é um incompetente e não tem prova nenhuma do que fala”.

O prefeito se referiu à “oposição” com o motivador de toda essa crise por que passa o município.

Na sessão de amanhã, os vereadores criarão uma comissão processante para votar a retirada do prefeito do cargo. O presidente da Câmara, vereador Miguel Romanhuk (DEM), disse que as denúncias contra o prefeito têm mais de 600 páginas.

Trechos de matéria publicada neste domingo pelo Diário de Cuiabá. Leia AQUI

OPINIÃO DO BLOG:
Saulo Laranjeira​, personagem João Plenário


Tangará da Serra: Partidos de oposição se reúnem novamente nesta segunda-feira

Partidos políticos de Tangará da Serra voltam a se reunir nesta segunda-feira 16, para dar continuidade às discursões em torno da composição de um bloco de oposição para disputar as eleições de 2012.

Confirmam presença: PRP, PSB, PSDC, PSC, PPS, PV, PTN.

A reunião será às 17h30, na Móveis Bela Vista, empresa localizada à Avenida Tancredo Neves, centro de Tangará da Serra.

Essa é a terceira reunião desse conjunto de siglas partidárias.

Cerca de 120 lideranças do PRP participam de curso de política em Mato Grosso

A Escola Republicana de Política da Fundação Dirceu Resende, realizou neste sábado 14, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o terceiro curso intensivo de política.

O evento, que contou com presença da cúpula nacional do Partido Republicano Progressista - PRP, recebeu cerca de 120 participantes, dentre eles, 20 da regional de Tangará da Serra.

Presidente da fundação Dirceu Resende e presidente nacional do PRP, Ovasco Resende disse em sua fala está muitíssimo satisfeito com o desempenho do partido no estado do Mato Grosso.

Na oportunidade, parabenizou a todos os perrepistas presentes, enaltecendo os trabalhos em benefício da legenda que vêm sendo  realizados pelas lideranças estaduais.

O vice-presidente estadual do PRP de Mato Grosso, professor Dorjival Silva manifestou contentamento com o apoio que vem recebendo para desempenhar bem o seu trabalho nas cidades do interior de Mato Grosso.

"O PRP cresce de forma gratificante. E vai crescer muito mais. Em 2012 queremos eleger 10 prefeiros, 30 vices-prefeitos e 40 vereadores. Essa vitória projetará o partido para ocupar pela primeira vez, cadeiras na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal em 2014", comentou Dorjival Silva.

Da Assessoria

O petróleo é nosso

Por César Santos

Na última disputa presidencial, o tucano José Serra teve que gritar, sem convencer, que seria contra a privatização da Petrobras caso chegasse à Presidência da República. A mesma dificuldade ele teve em 2002 e, igualmente, sofreu Geraldo Alckmin em 2006.

Prevaleceu o discurso politicamente correto do PT, de transferir para o PSDB a ameaça de privatização, embora seja consciente de que o tema nunca esteve em qualquer projeto de governo. Desde a campanha “O Petróleo é Nosso”, na era Vargas, que a estatal passou a ser um patrimônio intocável dos brasileiros.

Documentos de cobrança em braile

A Câmara analisará um projeto de lei que obriga empresas e bancos a emitir contas, extratos, boletos de pagamento e documentos de cobrança em braile. Algumas empresas já adotam medidas de acessibilidade para deficientes visuais, mas a obrigatoriedade ainda não está prevista em lei.

Produtores se organizam pela pavimentação da MT 240 que liga Santo Afonso a Tangará da Serra



Prefeito Sílvio e o então candidato a deputado federal
Dorjival Silva também na luta pela pavimentação
da MT 240

O prefeito municipal de Santo Afonso, Silvio Souto, participou na manhã de sábado (14.05), no plenário da Câmara Municipal de Santo Afonso, de uma reunião dos produtores rurais no trecho entre Santo Afonso e Tangará da Serra, quando informou-lhes das gestões feitas no sentido de viabilizar recursos para pavimentação da estrada, que é uma reivindicação antiga das duas cidades.

O gestor municipal disse que manteve conversações com o Governador do Estado, Silval Barbosa, através dos Deputados Estaduais José Riva e Wagner Ramos, onde ficou convencionado a disposição do governo estadual de pavimentar em três etapas o trecho de quase 70 quilômetros que liga as duas cidade.

A disciplina Língua Portuguesa vive um momento de crise

Por Dorjival Silva

"A língua portuguesa é uma válvula de escape para as demais disciplinas". A afirmação é do professor Hédimo Jales, que há 27 anos se dedica ao ensino da literatura, redação e língua portuguesa. De acordo ele, a disciplina, assim como a educação brasileira, vive hoje um momento de crise, onde se torna cada vez mais difícil a utilização correta da norma culta da língua. A falta de leitura e o uso cada vez mais constante da internet entre os jovens contribuem para esse cenário, segundo Hédimo. "A leitura é uma atividade que nem todas as pessoas se dispõem a exercer, o que acarreta em inúmeras dificuldades no processo de alfabetização", diz o professor.


De acordo com números do Indicador de Analfabetismo Funcional (Inaf), no Brasil, 75% das pessoas entre 15 e 64 anos não conseguem ler, escrever e calcular plenamente. Desse total, 68% são considerados analfabetos funcionais (aqueles que sabem escrever seu próprio nome, assim como ler e escrever frases simples, porém é incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e a escrita em atividades cotidianas, impossibilitando seu desenvolvimento pessoal e profissional).

Apenas um entre quatro brasileiros consegue ler, escrever e utilizar essas habilidades para continuar aprendendo. Os números podem levar a questionamentos como: Onde está o erro? "O que falta hoje no nosso país é um ensino de qualidade, independente de ser público ou privado. Como é possível alguém lecionar se não conhece ao menos o alfabeto que utilizamos? Como é possível o aluno aprender a norma culta da língua, se sua capacidade de interpretação praticamente inexiste? Infelizmente essa é a realidade que constatamos atualmente na educação brasileira", lamenta o professor Hédimo.

Questionado se a complexidade da gramática adotada no Brasil seria um dos fatores responsáveis pela dificuldade no aprendizado, o professor Hédimo é enfático: "É preciso que haja um código a ser seguido, mas isso não significa que para escrever um bom texto seja necessário dominar completamente a gramática, que é chata". Então, qual seria a solução para modificar esse cenário? "O aluno precisa se sentir constantemente desafiado, desejando estudar. É necessário também investir no ensino básico, já que os estudantes não saem alfabetizados do ensino primário", finaliza o professor.
 
Novas regras ortográficas serão obrigatórias a partir de 2012

A adoção do novo acordo ortográfico será obrigatória a partir de 1º de janeiro de 2012. As mudanças já estavam sendo incorporadas ao dia a dia dos profissionais da educação e estudantes desde 2009, quando foram anunciadas as mudanças. Crítico ávido das novas regras, o professor Hédimo afirma que não existe adaptação ao acordo.

O professor Hédimo explica que as regras possuem uma série de equívocos, como a extinção do trema. "Se o trema está lá, é porque tem alguma utilidade. A reforma é ortográfica, e o trema é um acento ortofônico, responsável pela pronúncia correta da letra "u" em diversas palavras. Infelizmente, o acordo foi imposto, e teremos que nos acostumar". O autor é professor da rede estadual de ensino de Mato Grosso