21 de junho de 2011

Karen Ladeia é exonerada 24 dias após nota publicada pelo Diário de Tangará

Karen Ladeia, secretária de Assistência Social e esposa do prefeito afastado Júlio Ladeia, foi exonerada pelo prefeito em exercício José Jaconias da Silva (PT), 24 dias após o Diário de Tangará ter dito que isso ocorreria.

Naquele momento, a editoria até chegou a mencionar que só acreditaria que Karen seria demitida, se visse realmente.

Pois, ela não responde mais por essa importante pasta da administração de Tangará da Serra.

LEIA O TEXTO QUE ESCREVI NO DIA 24 DE MAIO DE 2011.

Um dos secretários do prefeito em exercício de Tangará da Serra, Jaconias da Silva (PT), disse nesta tarde ao Diário de Tangará, que a professora Keren Ladeia, secretária de Assistência Social e esposa do prefeito afastado Júlio Ladeia (PR), será exonerada do cargo dentro de duas semanas.

Jaconias só não teria adotado tal procedimento ainda porque a pasta não é das mais "preocupantes" do governo, disse o secretário, que preferiu o anonimato.

O prefeito preferiu trocar de imediato os chefes das pastas mais importantes da administração como, Administração e Controle Interno, Fazenda, SAMAE e Superintendência de Governo.

NOTA DO BLOG: O editor deste blog terá que ver para crê.

CEI da merenda escolar terá que esperar numa "fila"

Uma fonte da Câmara de Vereadores de Tangará da Serra disse hoje ao DT que por falta de parlamentares para investigarem, a Comissão Especial de Inquérito que deveria ter sido aberta nesta segunda-feira 20, para apurar denúncias de irregularidades na Secretaria Municipal de Educação e Cultura sob a gestão do então secretário professor Nadir Bariviera, ficou para depois.

Juro que quase não acreditei.

A fonte explicou que por causa das três CEIs e uma CPI em andamento, não há mais vereador para investigar nada pelos próximos meses.

Isso não quer dizer que a CEI para apurar as denúncias que envolvem a SEMEC na questão da merenda escolar venha a ser esquecida. Pelo contrário.

É que a partir de agora, o assunto CEI terá que esperar numa fila.

À medida que uma das que estão em curso chegar ao final, dará lugar para a próxima da fila.

Quem diria isso seria registrado na crônica política de Tangará da Serra! Mas está ai para todo mundo ver. É osso meus amigos e amigas.

Homem rouba US$ 1 em banco para poder fazer tratamento médico na cadeia*

Um homem roubou US$ 1 em um banco, na Carolina do Norte (EUA), para poder ser preso e ter tratamento médico na cadeia, segundo o jornal “Gaston Gazette”.
James Verone, de 59 anos, invadiu o banco e entregou um bilhete em que dizia estar armado e querer US$ 1. Após o “roubo”, o ladrão saiu do local, sentou-se em uma cadeira na calçada e esperou a chegada da polícia.
“Eu disse para o atendente que esperaria pela polícia. Queria deixar claro que não cometi o crime por razões financeiras, mas por razões médicas”, disse Verone a um canal de TV.
 O ladrão poderia ser solto se pagasse a fiança de US$ 2.000, mas como sente muitas dores no peito e tem um problema no pé esquerdo, escolheu ir preso para passar por um tratamento médico na cadeia. 
“A dor que eu sinto já passou o nível tolerável que eu aguentaria”, contou.
Verone calculou que, ao cometer um crime não violento, poderia, até mesmo, garantir alguns benefícios sociais do governo quando saísse da cadeia.
“Sou uma pessoa muito lógica e fiz tudo isso de maneira calculada”, explicou Verone.
O ladrão já está preso e deve começar seu tratamento médico em poucos dias. 
Na cadeia, Verone costuma tomar café-da-manhã e almoçar, mas evita jantar para não ter muito contato com os outros presos. 
"Tentei todas as alternativas. Por isso, não me arrependo", afirmou.

In noticias.uol.com.br
NOTA DO BLOG: No Brasil a situação é bem diferente. Tem gente que rouba milhões dos órgãos públicos para viver o resto da vida em fazendas, mansões, ilhas, etc. Gente igual ou pior à aquela "cambada" de salafrários mostrada pelo Fantástico que mesmo de manto branco, fingia trabalhar em favor dos realmente carentes em hospitais paulistas.

Democracia participativa é a solução

"A indiferença diante do que acontece ao nosso redor é um desastre, do ponto de vista social, e um pecado, do ponto de vista evangélico" (dom Murilo Krieger - arcebispo de Salvador - BA). Diz o prelado que nós, enquanto cristãos, somos chamados a introduzir na nossa sociedade valores, que ouro algum seria capaz de comprar, quais sejam justiça, liberdade, respeito, tolerância, reconciliação, gratuidade, ética, etc.

Essa advertência do líder católico vale para alguns que hoje em dia ainda se dão ao luxo de lavar as mãos e dizer que não têm nada com isso, quando se referem à gestão da coisa pública, por exemplo.

Vem daí que este espaço dar integral razão aos que se dedicam em investigar qualquer denúncia de corrupção envolvendo agentes públicos. O que dizem que vem ocorrendo nos subtarrâneos do poder executivo municipal, tem que ser apurado, sim.

 É desta maneira que se exerce a chamada e tão exigida nos dias atuais, democracia participativa.

Todo ser humano é por sua própria natureza um ser político. Portanto, tem tudo a ver com o que acontece na cidade ou comunidade em que mora.

Tudo o que ele faz, em casa, na fábrica, no sindicato ou no bairro em que mora, em qualquer lugar, não deixa de ser um ato político.

E é exatamente da política que depende o bem-estar de cada um e a vida de todos. E por isso a gente estranha quando nos deparamos com cidadãos e cidadãs que dizem que não querem saber de política. Têm que querer, sim.

Porque, como está dito, o ser humano é, por natureza, um ser político. 

PLANOS DE SAÚDE: Pacientes devem esperar apenas sete dias por consultas

Conforme resolução publicada ontem no DOU pela Anvisa, os beneficiários dos planos de saúde não poderão esperar mais que sete dias por uma consulta com especialistas das áreas de pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia. Para as outras especialidades, o prazo de espera será de até 14 dias. As operadoras terão 90 dias para se organizar e se adequar às novas regras.