1 de julho de 2011

O PT de Mato Grosso não passa de um partido nanico

Todos estamos acompahando pela imprensa apreensivos o caso dos "aloprados"do PT. Blairo Maggi e Abicalil tem motivos de sobra para virem a público e explicarem-se, pois se as acusações forem mesmo verdadeiras entendo que estaremos diante de um fato lamentável e vergonhoso, além de maldoso.

Todavia, o que subjaz a tudo isso é que parece que o PT está passando por uma crime institucional jamais vista. O partido conhecido por sua unidade onde as brigas eram internas e nada mais, parece que há muito perdeu essa característica passando a um verdadeiro campo de batalha onde as brigas internas não se resolvem mais internamente, mas publicamente.

Os aloprados são um típico exemplo de que o PT cresceu muito e com esse crescimento veio a incontestável perda de qualidade principiológica da agremiação.

Em suma, o PT já não é mais o mesmo e em Mato Grosso essa mutação do partido está acabando com o mesmo, já que o todo poderoso partido dos trabalhadores de MT hoje não passa de um partido nanico que perdeu sua expressão no âmbito nacional em virtude de contendas particulares pelo poder.

A vaidade e a luta desmedida pelo poder, estão destruindo o PT. Os aloprados que o digam. Texto de Carlos Frederick