13 de julho de 2011

Bacharéis de 81 faculdades não foram aprovados no exame da OAB

Nada menos do que 88% dos bacharéis em Direitos que se submeteram ao Exame da OAB foram reprovados. Em 81 faculdades não houve um único aprovado. Os números denunciam a péssima qualidade do ensino jurídico no Brasil. A maioria das faculdades está mais preocupada em lucrar do que prestar um ensino de qualidade. É o professor fingindo que ensina e o aluno fingindo que aprende. O Exame da OAB vem sendo o filtro responsável para evitar que profissionais medíocres entrem no mercado.

Mais um capítulo da nociva novela da corrupção no país

O diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luiz Pagot, negou tudo: não existe superfaturamento de obras no Ministério dos Transportes, muito menos pagamento de propina a membros do PR.

Ou seja, apaga tudo que foi publicado pela imprensa nos últimos dias, inclusive a exoneração do ex-ministro Alfredo Nascimento e o afastamento do próprio Pagot do comando do Dnit.

Eles são inocentes, meninos bobinhos, inofensivos. O depoimento de Pagot no Senado, ontem, na verdade, foi o repeteco do filme que o país assinou nos oito anos do governo Lula: a cada escândalo, ninguém sabia de nada, não via nada e não ouvia absolutamente nada. Lixo para debaixo do tapete e tudo voltava ao normal.

Ora, francamente, afirmar que o Ministério dos Transportes, ocupado pelo PR, não superfaturou obras das rodovias e ferrovias é uma agressão à honestidade e profunda falta de respeito ao cidadão brasileiro.

O próprio governo se assustou com a ganância do PR, que mandou as favas à cúpula do partido encastelada na pasta dos Transportes. Não fosse assim, o norte-rio-grandense Alfredo Nascimento continuaria pilotando o ministério, Pagot estaria firme no Dnit e o PR permaneceria cuidando dos milhões de reais das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Pois bem. Tivemos ontem, no Senado, mais um capítulo da nociva novela da corrupção no país, onde seus personagens – com raríssimas exceções – têm um final feliz, assim como nas tramas da Vênus Platinada. E assim caminha o Brasil, da corrupção ao teatro, em desrespeito ao seu povo.

FALTOSOS

Segundo levantamento feito pelo portal G1, dos 513 deputados federais que exercem atualmente o mandato na Câmara, apenas 35 compareceram a 100% das sessões deliberativas no primeiro semestre. Entre os quatro parlamentares mais faltosos, está Henrique Eduardo Alves, líder do PMDB na Câmara.

PREVIDÊNCIA

O Ministério da Previdência Social vai revisar os benefícios de mais 131 mil segurados, como aposentados e pensionistas. A medida será realizada em cumprimento a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou que o governo revisasse os benefícios concedidos no período de 5 de abril de 1991 a 1º de janeiro de 2004, limitados ao teto previdenciário da época em que o trabalhador aposentou-se.

Prefeito Romanhuk segue alterando quadro funcional da prefeitura

Desde ontem, pela manhã, quando assumiu o comando do Poder Executivo tangaraense, o prefeito interino Miguel Romanhuk (DEM) segue seu projeto de alteração no quadro funcional da prefeitura.

De lá para cá, foram demitidos os 13 secretários municipais e todos comissionados de primeiro e segundo escalões.

Romanhuk está fazendo o que qualquer pessoa séria faria. Aliás com o apoio de todos os partidos políticos que faziam oposição ao governo anterior.

Como disse nesta terça-feira: uma nova história começa a ser escrita na política de Tangará da Serra.

Uma história cheia de entusiasmo e esperança por parte de toda a sociedade. Com isso, o clima antes instável, tende a ser amenizado consideravelmente.