14 de julho de 2011

Diretores da Acits se reúnem com Romanhuk

Diretores da Associação Comercial e Empresarial de Tangará (Acits) se reuniram hoje à tarde, dia 14 de julho, com o Prefeito Municipal em exercício, Miguel Romanhuk. Representando a classe empresarial do Município, a Acits apresentou algumas solicitações que foram feitas anteriormente e que necessitam ser realizadas para melhor andamento da área comercial, industrial e prestadores de serviço.

Dentre as reivindicações, que seja dado continuidade no projeto para não ter aumento no valor do IPTU para o ano de 2012; que encaminhe para a Câmara um projeto que para os imóveis construídos seja cobrado o valor de 0,25% de IPTU sobre valor venal para incentivar as construções e diminuir especulação de lotes urbanos vazios no município; que as entidades de classe como ACITS sejam incluídas na comissão de avaliação dos imóveis urbanos de Tangará da Serra juntamente com o CONDEURB.

Chico Alencar e os 10 mandamentos da autoridade pública

Egresso do PT e hoje filiado ao PSOL, o deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ), é autor dos 10 mandamentos da autoridade pública. Baseado nos 10 mandamentos de Moisés, o texto bem que podia ser adotado como regra por todos os ocupantes de cargos eletivos ou por qualquer pessoa que lide com a coisa pública para, quem sabe, inibir alguns desmandos e transgressões tão comuns à cultura política brasileira.

Entre os mandamentos estão coisas tão simples, como “amarás a promoção do bem comum, e não dos seus bens patrimoniais”, que postas em prática teriam evitado este ano a decapitação de alguns ministros.

 Faz parte também dos mandamentos escritos pelo deputado federal “não roubarás o erário, não pronunciarás a expressão ‘interesse público’ em vão, confundindo-a com a idolatria dos negócios privados; guardarás nítida separação entre dedicado trabalho e salutar descanso, desfrutando deste sem nenhuma vantagem indevida; honrarás todos os antecessores que praticaram a honestidade, o serviço e a justiça”.

Integram ainda o decálogo do deputado “não matarás a esperança do povo com práticas que degeneram o sentido maior da política, não cometerás atos de promiscuidade entre o público e o privado, não darás falso testemunho, não cobiçarás o que não te pertence, nem darás privilégios a teus cônjuges, parentes ou amigos e zelarás com rigor máximo pelo patrimônio público que transitoriamente gerencias”.

Essas leis não precisam ser escritas em pedra. Pode ser em papel mesmo, de qualquer tipo, pouco importa. O que importa é que se fossem adotadas poderiam fazer a diferença.

O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!

Se É jovem, não tem experiência.
Se É velho, está superado.
Se Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Se Tem automóvel, chora de "barriga cheia'.
Se Fala em voz alta, vive gritando.
Se Fala em tom normal, ninguém escuta.
Se Não falta ao colégio, é um 'caxias'.
Se Precisa faltar, é um 'turista'.
Se Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos.
Se Não conversa, é um desligado.
Se Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Se Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
Se Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Se Não brinca com a turma, é um chato.
Se Chama a atenção, é um grosso.
Se Não chama a atenção, não sabe se impor.
Se A prova é longa, não dá tempo.
Se A prova é curta, tira as chances do aluno.
Se Escreve muito, não explica.
Se Explica muito, o caderno não tem nada.
Se Fala corretamente, ninguém entende.
Se Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário.
Se Exige, é rude.
Se Elogia, é debochado.
Se O aluno é reprovado, é perseguição.
Se O aluno é aprovado, deu 'mole'.

É, o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele!

Jô Soares - in - Blog do Roseno

DEU NO DIÁRIO DE CUIABÁ: Prefeito interino promete substituir até 70% do staff

FERNANDO DUARTE
Da Reportagem


O prefeito em exercício de Tangará da Serra (239 quilômetros de Cuiabá), vereador Miguel Romanhuk (DEM), disse que pode substituir “60% a 70%” do secretariado da prefeitura municipal. Ele afirmou que terá uma definição sobre quais mudanças acontecerão somente hoje.

Segundo o presidente da Câmara, as substituições são necessárias por falta de atuação dos servidores. “Se a administração do prefeito é ruim, é porque a equipe é ruim. Os secretários não estão correspondendo à altura do município de Tangará da Serra”.

Essa semana, o prefeito afastado Júlio César Ladeia (PR) declarou que Romanhuk não permaneceria no cargo devido à “extensa ficha” e que o administração ficará com a Justiça. “Ele foi afastado”, comentou o vereador, “não tem porque ele me elogiar, não é?”.

Ladeia, o vice (e prefeito em exercício) José Jaconias da Silva (PT), quatro vereadores titulares e um suplente foram afastados dos cargos e tiveram os bens indisponíveis pelo juiz-substituto da Quarta Vara Civil de Tangará da Serra, Jamilson Haddad Campos.

O magistrado fez a determinação baseado em um pedido do Ministério Público Estadual (MPE) devido a irregularidades na contratação da Oscip Idheas, responsável por gerenciar algumas atribuições da Secretaria de Saúde no município, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Programa de Saúde da Família (PSF) e Unidade Mista de Saúde. A instituição é acusada de desvios de recursos públicos, nepotismo cruzado e tráfico de influência, entre outros crimes. Para o MPE, caso os acusados se mantivessem no cargo, “novas práticas de improbidade” poderiam acontecer.

“O perigo de dano decorrente do não afastamento dos requeridos das funções de prefeito, vice e outros cargos do Executivo e dos vereadores requeridos advém, por primeiro, da necessidade de se estancar o descomedido desvio de função pública em franco prejuízo às atividades essenciais (saúde) e ao erário público, além da inafastável possibilidade de obstrução da colheita das provas necessárias, onde os documentos comprobatórios das fraudes praticadas poderiam ser facilmente destruídos pelos réus”, argumentou o juiz.

Ladeia já estava afastado do cargo pela Câmara de Vereadores que apura supostas irregularidades na gestão dele. Ele já tentou retornar ao cargo de prefeitos por meio de recursos na Justiça, todos foram negados.

Um em cada cinco estudantes brasileiros do ensino fundamental está atrasado na escola

O Censo Escolar 2010 mostra que um em cada cinco estudantes brasileiros do ensino fundamental está atrasado na escola. No ensino médio, pelo menos três em cada dez alunos também estão nessa situação. As regiões Norte e Nordeste são onde o percentual de estudantes fora da faixa etária são maiores. No RN, os índices de estudantes atrasados nas escolas nos ensinos fundamental e médio são de 31,10% e 45,4%, respectivamente.

Fórum trabalhista de Tangará terá atividades suspensas para adequações

Devido a criação de novas varas de trabalho em Mato Grosso, o pleno do Tribunal Regional determinou a suspensão dos prazos e atendimento ao público nas varas atingidas para que sejam feitas as modificações da jurisdição. Nas unidades em Sorriso, Juína, Cuiabá e Diamantino, a suspensão será aplicada entre os dias 25 e 31 de julho.

Nas de Lucas do Rio Verde, Juara, Várzea Grande e Campo Novo dos Parecis, entre 1º de agosto a 14 do mesmo mês. Nestas, estarão suspensas também as audiências. Já na vara de Tangará da Serra, os trabalhos foram paralisados na segunda-feira e permanecem até sexta, apenas com as audiências designadas sendo realizadas normalmente.

Já no Fórum Trabalhista de Tangará, que precisará de adequações físicas para a instalação da segunda vara, serão suspensos entre os dias 18 e 29 de julho as atividades de contagem dos prazos, atendimento ao público e a realização de audiências.

De acordo com o tribunal, a nova vara de Várzea Grande atenderá também Jangada, Nossa Senhora do Livramento e Poconé. A de Juara, que antes pertencia a de Juína, ficará encarregada por Novo Horizonte do Norte, Portos do Gaúchos e Tabaporã.

A de Lucas do Rio Verde - que antes fazia parte de Sorriso - passa atender também Itanhangá e Tapurah. Já a de Campo Novo dos Parecis, que antes integrava a de Tangará, atenderá Campos de Júlio, Sapezal, Brasnorte e Nova Maringá.