20 de outubro de 2011

Khadafi morto, segundo a rede de tv Al Jazeera




Ferido à bala nas duas pernas, Khadafi, o ditador da Líbia, foi capturado hoje Sirte, sua cidade natal, onde forças leais ao governo ainda resistiam. O anúncio foi feito pelo Conselho Nacional dos Rebeldes.

Informações não confirmadas dão conta de que Kadafi teria sido ferido também na cabeça e a essa altura estaria morto.

O Conselho Nacional de Transição (CNT) e uma emissora de televisão da Líbia confirmaram que o presidente líbio, Muammar Khadafi, foi capturado esta manhã. Khadafi foi atingido por tiros nas pernas ao tentar escapar da captura, segundo integrantes da oposição.

Khadafi estava desaparecido desde que o CNT assumiu o comando da capital, Trípoli, e das principais cidades líbias. Informações iniciais indicam que o presidente estava escondido no deserto, na área de fronteira da Líbia com o Níger. A mulher de Khadafi e três de seis filhos pediram abrigo ao governo do Níger.

Por meio de mensagens de áudio, enviadas a uma emissora síria, Khadafi mantinha contato com a população líbia. Nas últimas gravações, ele disse que resistiria à pressão “até o final” e pediu que os líbios fiéis a ele fizessem o mesmo. Khadafi informou ainda que não deixaria a Líbia.

Em setembro, o Tribunal Penal Internacional (TPI) pediu que a Interpol, a polícia internacional, capturasse Khadafi e seus aliados. Em março, o tribunal anunciou que o presidente líbio e seus colaboradores serão julgados por crime contra a humanidade, como violação aos direitos humanos, assassinatos e estupros.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa.