7 de dezembro de 2011

Instituto Procede estreia em janeiro com pesquisa política em Tangará da Serra

O recém fundado Instituto Procede realiza em janeiro de 2012 sua primeira pesquisa de opinião na cidade de Tangará da Serra.

Nossos pesquisadores vão descobrir quem é quem na corrida eleitoral rumo ao Palácio Tangará, atualmente ocupado pelo tucano Saturnino Masson.

A pesquisa (totalmente amparada pelas leis brasileiras) buscará descobrir também quais nomes estarão em melhor evidência na corrida por cadeiras na Câmara de Vereadores.

Posição social, sexo, idade e grau de escolaridade também serão revelados do quadro pesquisado.

Aguarde!

O país das corporações

"Foi só o STF declarar a inconstitucionalidade da exigência do diploma de jornalista para o exercício da profissão que muitos políticos de todos os naipes se articularam para reintroduzí-la, dessa vez via emenda constitucional. Se a proposta que tramita no Senado for em frente, o mais provável é que volte a ser analisada pela corte com boa chance de ser derrubada outra vez. A insistência com que se volta ao tema, porém, é reveladora de um dos grandes problemas do Brasil: assombrados por um espírito levemente fascista, não nos vemos como cidadãos de uma República, mas como representantes de uma determinada categoria profissional ou segmento social que seria detentor de "direitos naturais". Nesse esquema, a ação política consiste em inscrever em lei as reivindicações oriundas desses direitos e esperar que o Estado as implemente. Viramos o país das corporações".
(autor: Hélio Schwartsman - Folha de S. Paulo - edição de 06.12.2011). 

BARAFUNDA
E segue o autor acima: "A dificuldade é que, como todo mundo faz o mesmo, o arcabouço legislativo se torna uma barafunda de reivindicações sindicais promovidas a norma geral. Elas são tantas que fatalmente se chocam. É nesse contexto que se inscrevem as guerras entre médicos e enfermeiros em torno das casas de parto ou entre psiquiatras e psicólogos pelo direito de diagnosticar. Pior para os parentes e para a sociedade".
PROJETOS
"Para provar que não exagero, uma rápida consulta a base de dados do Congresso revela dezenas de projetos de regulamentação de ofícios. Apesar da Constituição afirmar que a regra geral é a do livre exercício de profissões, legisladores buscam regular (e portanto restringir) as carreiras de modelo de passarelas., filósofo, detetive, babá, escritor, cerimonialista, depilador, etc. Já resvalando no reino da fantasia, busca-se também disciplinar a ocupação de astrólogo e terapeuta naturista".
PAPAI NOEL
E o autor acima encerra o seu escrito de forma contundente: "Pergunto-me como os nossos parlamentares puderam esquecer de Papai Noel e das indispensáveis fadas". (Pela transcrição).

PARCERIA

Para combater os entraves que impedem a plena eficácia da Lei Maria da Penha, Executivo e Judiciário assinaram ontem um acordo de cooperação técnica em que se comprometeram a adotar medidas em favor da lei. Dados da Secretaria de Políticas das Mulheres demonstram que, apenas em 2011, 42 mil mulheres foram assassinadas, 70% delas em casa.