14 de fevereiro de 2012

Milhares de internautas vêm acessando videos de Dorjival Silva

VOTAÇÃO

O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá retomar amanhã, 15, o julgamento da Lei da Ficha Limpa. Na ocasião, deverão ser analisadas as três ações que tratam da validade da norma, cuja análise começou em novembro do ano passado. O julgamento será retomado com o voto do ministro Antônio Dias Toffoli, que interrompeu a votação com um pedido de vista em dezembro do ano passado.

Petralhas, dogmas e mentiras

Quem não se lembra da então ministra Dilma Rousseff respondendo ao senador Agripino Maia, no senado, que quis mostrá-la como alguém não confiável, por ter a mesma afirmado que mentiu sob tortura? Dilma respondeu: “a mentira, nem sempre é maléfica, alías em muitos casos ela é uma virtude e sinal não de covardia, mas de coragem.”

Agora não estamos falando mais em mentir sob tortura, mas, mentir para seu eleitorado, para o povo, ou será que ela continuaria dizendo que a mentira, nesse caso, também é uma virtude, quando disse que não iria fazer privatizações, que respeitaria a liberdade de imprensa, e a não repressão a grevistas e alianças com partidos espúrios?

O PT comemorou seus 32 anos colidindo com alguns dogmas que o marcaram como um partido de massa. O PT privatizou, desceu o cacete nos grevistas e continua fazendo alianças com partidos que representam o que há de pior no “centro-direita”.

Como sempre os petralhas renegaram privatizações para as concessões à iniciativa privada dos aeroportos de Guarulhos, Brasília e Viracopos. E tiveram a cara de pau profissional de classificar a repressão vigorosa, coordenada pelo governador petista Jaques Wagner e por Dilma, à greve da polícia militar da Bahia. O feio mesmo foi à falta de explicações para a aliança com o PSD de Gilberto Kassab, em SP, em benefício da candidatura de Fernando Haddad patrocinada por Lula.

O companheiro de armas de Dilma durante a ditadura, o mensaleiro José Genoíno admitiu que o PT amadureceu e disse: “a paisagem da janela que se vê da oposição é diferente da que se vê quando está no governo”... bonitinho, mas ordinário!

Punição ou prêmio?

Lí, na Revista VEJA, última edição, que a pena máxima, para o magistrado corrupto, é a APOSENTADORIA COMPULSÓRIA.

Paradoxalmente, não seria este dispositivo uma maneira, descarada, de NÃO SE PUNIR o corrupto de toga? Onde, e quando, e por quem, foi decidido que penalizar magistrado é aposentá-lo?

Não seria muito comodo, para o magistrado faltoso, ir para a aposentadoria e receber seu gordo salário SEM TRABALHAR, comendo o pão da tranquilidade,  pago pelo dinheiro suado do contribuinte?
 
Não é isto um disparate contra os outros brasileiros que, demitidos POR JUSTA CAUSA, perdem todos os direitos trabalhistas?  
 
Esta questão precisar ir para o debate com a sociedade.
 
TODOS OS BRASILEIROS PRECISAM CONTINUAR SENDO IGUAIS PERANTE A LEI. 
*Renzo Sansoni

Silval não vai ajudar candidatos a prefeito do PMDB e nem aliados nas eleições

Silval Barbosa já avisou aos pré-candidatos a prefeito do PMDB que não vai liberar um centavo para a campanha eleitoral.

O governador deixou claro que cada candidato do partido e também aliados de outras legendas precisam se virar para buscar estrutura logística e financeira.

O máximo que o governador fará, e isso se ele entender conveniente, será subir no palanque.  Do Blog do Roseno