30 de março de 2012

Tangará da Serra sedia Brasileiro de Ciclismo neste domingo

Os atletas da modalidade de ciclismo olímpico prometem mais uma disputada rodada nas principais ruas da cidade de Tangará da Serra, que neste domingo (01.04), será a sede nacional do ciclismo brasileiro.

A competição, uma realização da Federação Mato-grossense de Ciclismo, com a supervisão da Confederação Brasileira de Ciclismo e apoio do Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretária de Estado de Esportes e Lazer, conta com a participação de atletas das principais cidades do Estado e mais delegações do Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Goiás e Rondônia.

Mato Grosso será representado pelos principais atletas em nível nacional, que são, pela categoria Elite, Josias Serafim (Tangará da Serra) e Railson Mateus (SER Cidade Verde/Rosário Oeste); pela categoria Júnior, os participantes são Sandro Espessoto (SER Cidade Verde/Rosário Oeste) e Luiz Vinícius (SER Cidade Verde/Rosário Oeste).

Participam da categoria sub-30, Daniel Moretti (Cuiabá) e Adam Menzel (Sinop). Na categoria Juvenil, Lucas Rebeque (SER Cidade Verde/Rosário Oeste) e Wesley Canela (Tangará da Serra). Na categoria máster 30-34 os participantes são Clemilson Ramires (Cuiabá) e Leônidas dos Santos (Rondonópolis). Categoria Infanto-juvenil José Nathan (Tangará da Serra) e Antônio Edilson (Rondonópolis), entre outros.

MPE investirá R$ 2,1 milhões em futura sede própria em Tangará

Uma empresa de Cuiabá construirá a sede própria das promotorias de Tangará da Serra. O resultado da licitação homologado, hoje, aponta que o preço apresentado foi de R$ 2,1 milhões. O processo foi reaberto em janeiro depois do anterior, em dezembro, ter sido declarado deserto. Na oportunidade, nenhuma empresa manifestou interesse na obra, que tem a expectativa de iniciar ainda este ano.


O memorial descritivo aponta que a estrutura será em um terreno de 900 metros quadrados, sendo 890,95 de área construída, com três pisos. Na seleção da empresa para elaboração do projeto, o MP apontou que a construção deverá ser sustentável, com a adoção de soluções que minimizem o impacto ambiental, devendo ser utilizados materiais e tecnologias de baixo impacto, que promovam a conservação e o uso racional da água e a eficiência energética e a especificação de produtos com certificação ambiental.


Há pouco dias, o Ministério Público também definiu que uma empresa de Cuiabá construirá a nova sede das promotorias de Sorriso. Ela apresentou o menor preço, com valor de R$ 2,2 milhões. As obras podem começar ainda este semestre. 


A promotoria funciona em sede provisória e a nova será construída um terreno de 1.250 metros quadrados, tendo 876 metros de área construída, doado pela prefeitura. O edital apontou que a estrutura deve seguir moldes sustentáveis, com a adoção de soluções que minimizem o impacto ambiental, como no projeto para Tangará.

Tangará da Serra é o próximo destino do ciclo de ‘Seminários Regionais da Fiemt’

Na próxima terça-feira (03/04), a partir das 18h30, na Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (Acits), empresários do município e região terão um encontro com equipes técnicas de entidades de classe e do governo estadual para obter mais informações e sanar dúvidas sobre os programas de incentivos às indústrias e as linhas de crédito voltadas para o fomento da economia local. As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas.

Tangará é o segundo destino do ciclo de 'Seminários Regionais' promovido pela Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt) em parceria com os Sindicatos Patronais Industriais, Secretaria de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Banco do Brasil. O projeto percorrerá nove regiões do Estado, atingindo cerca de 130 municípios.

Durante o evento são apresentados aos empresários e industriais os programas do governo do Estado, como incentivos fiscais atuais, as linhas de empréstimos e financiamentos de instituições de fomento, os procedimentos para o enquadramento das empresas do setor industrial no Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic), Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Fundeic), Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste e as condicionantes para o acesso aos benefícios.

Os representantes da Fiemt, de instituições financeiras e consultores econômicos vão explicar quais oportunidades são compatíveis para o segmento e como contratá-las. Ao final das palestras, os técnicos ficarão à disposição dos participantes para tirar as dúvidas e dar orientações.

Como ocorrido em Juína, que foi o primeiro município a receber o encontro, na manhã seguinte ao evento a comitiva da Fiemt irá visitar indústrias e parceiros da região. A programação dos 'Seminários Regionais da Fiemt' se estende até maio, passando ainda pelos municípios polos de Cáceres, Pontes e Lacerda, Alta Floresta, Sinop, Água Boa, Rondonópolis, e o encerramento do evento em Cuiabá. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail operacional.ueda@fiemt.com.br ou pelo telefone (65) 3611-1666.