16 de janeiro de 2013

Cassação de liminar tira Tarciso Aguiar da chefia do executivo de Brasnorte


A oposição conseguiu nesta terça-feira (15) derrubar no Tribunal Regional Eleitoral, a liminar que assegurou a diplomação e posse de Eudes Tarciso Aguiar (PSD) e Júnior Kokojiski (PP),  prefeito e vice-prefeito, respectivamente do município de Brasnorte. A informação foi passada agora a pouco ao Jornal O Tangaraense por Willian Brás, assessor de imprensa da prefeitura.

O jornalista disse ainda que Tarciso e Júnior Kokojiski devem ser notificados nesta quarta-feira (16) sobre da decisão que lhe foi desfavorável. Com isso, tornar-se-á prefeito interino de Brasnorte, o atual presidente da Câmara de Vereadora, Pedro Coelho (PT).

A perca do mandato e dos direitos políticos do prefeito e seu vice ainda não pode ser dita como definitiva, uma vez que a causa deverá ser julgada ainda pelo pleno do Tribunal em 60 dias. Caso ganhe, os dois seguirão à frente da chefia do executivo brasnortense. Do contrário, o município correrá o risco de ter que ir às urnas para eleger um novo prefeito.

A reportagem do O Tangaraense não conseguiu falar com Eudes Tarciso Aguiar nesta manhã.  Mas em entrevista recente ele comentou que “brigará” para se manter no cargo até as últimas instâncias do poder. Ou seja, até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

INTERINO – A posse do vereador Pedro Coelho como prefeito interino de Brasnorte deverá ocorrer ainda hoje. Jornal O Tangaraense