3 de junho de 2014

Lucas R. Verde é a melhor de MT no índice Firjan; Sinop, Sorriso, Nova Mutum ficam entre as 10

FONTE: Só Notícias

O ranking dos municípios brasileiros avaliados no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), deste ano,  divulgado nesta segunda-feira, aponta que algumas cidades nas regiões Norte e Médio Norte estão entre as principais no país.

 O levantamento dos dados é feito, anualmente, pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, avaliando o desenvolvimento socioeconômico nos setores de Educação, Saúde, Emprego e Renda de todos os municípios brasileiros.

O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1) desenvolvimento. O levantamento é com base nos indicadores do ano de 2011. Lucas do Rio Verde como a principal cidade mato-grossense e a 14ª mais desenvolvida do país com índice de 0.8839.

Primavera do Leste (0.8399) aparece na segunda colocação das mais avançadas no Estado e na 104ª. Sinop (0.8190) está na terceira posição em Mato Grosso e na 209ª colocação nacional. Nova Mutum (0.8071) é a quarta em nível estadual e 274ª nacionalmente. Cuiabá (0.8042) é quinta em Mato Grosso e 304ª no país. Sorriso (0.8033) aparece na sexta posição estadual e 312ª nacionalmente.


Rondonópolis (0.7982) é a sétima no Estadoo e 352ª a nível nacional. Campo Novo do Parecis (0.7976), oitava no Estado e 354ª nacional. Nova Marilândia (0.7963), em Mato Grosso e 373ª no país  e, Campo Verde (0.7914), décima no Estado e 414ª no Brasil.



No ranking, Mato Grosso não possui cidades com baixo desenvolvimento. A última posição é ocupada por Campinápolis. No ranking das capitais brasileiras, Goiânia está na 7ª colocação, com IFDM 0,8133, Campo Grande está em 8º lugar com 0,8080 e Cuiabá está na 10ª posição, com 0,8042. Já o Distrito Federal ocupa o 12º lugar, com IFDM 0,7693.

Na comparação com o estudo anterior, destaca-se a evolução de Goiânia que ganhou três posições no ranking das capitais, com avanços nos indicadores de Educação e Saúde. O índice foi criado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) para acompanhar a evolução dos 5.565 municípios brasileiros e revelou em sua 6ª edição que a região Centro-Oeste é a terceira mais desenvolvida do país, já que possui 77,9% dos seus municípios com IFDM superior a 0,6 ponto, percentual próximo ao observado no Sudeste.

A região tem reduzido suas diferenças em relação às duas regiões líderes no estudo (Sul e Sudeste), por conta dos avanços no mercado de trabalho via ascensão do agronegócio, e das melhorias na Educação e na Saúde. O IFDM destaca ainda que o Centro-Oeste não possui cidades com baixo nível de desenvolvimento.

Os resultados obtidos têm base em informações oficiais dos ministérios da Educação, Saúde, Trabalho e Emprego. Nesta edição foram utilizados os dados de 2011, o que permite a comparação do desenvolvimento dos municípios com o ano de 2010 - último ano da primeira década do século XXI.

A metodologia foi aprimorada para captar os novos desafios do desenvolvimento brasileiro. O principal incremento foi situar o Brasil no mundo, com base em padrões de desenvolvimento encontrados em países mais avançados. (Atualizada às 09:48h - fotos de Lucas do Rio Verde, Sinop, Nova Mutum, Cuiabá e Sorriso, respectivamente).