7 de junho de 2014

Taques diz que Lúdio Cabral e Julier Sebastião precisam se explicar


Pré-candidato ao governo, o senador Pedro Taques (PDT) afirmou que quem precisa dar explicações sobre envolvimento na Operação Ararath são os dois pré-candidatos da base aliada ao governo do estado: Julier Sebastião (PMDB) e Lúdio Cabral (PT). Taques analisa que o fato de ter recebido doações de campanha de um dos investigados é menos grave que a ligação de ambos com o suposto esquema.

Em "grampo", Éder diz ter viabilizado R$ 7,5 mi para Lúdio

Mídia News
Éder

Lúdio

Faiad

Em interceptação telefônica feita pela Polícia Federal com autorização da Justiça Federal, o ex-secretário de Estado, Eder Moraes, revela que foi o responsável em arrecadar R$ 7,5 milhões para a campanha do ex-vereador Lúdio Cabral (PT) a prefeito de Cuiabá nas eleições municipais de 2012. A quantia corresponde a 79% do valor declarado pelo petista à Justiça eleitoral. Conforme sua prestação de contas, o montante gasto correspondeu a R$ 9,4 milhões.

Em conversa gravada pela Polícia Federal em fevereiro deste ano com o chefe de gabinete do governador Silval Barbosa (PMDB), Silvio Cézar Correa, Eder lembra os bastidores da campanha do petista que só perdeu para o prefeito Mauro Mendes (PSB) após o segundo turno. "Eu arrumei R$ 7,5 milhões para campanha dele com grupos ai que você conhece", detalha.

Juiz Julier é repreendido pela Justiça Eleitoral



O ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva (PMDB) precisou retirar de sua página no Facebook todas as publicações relacionadas à sua pré-candidatura ao governo do Estado. 


O peemedebista atendeu a uma decisão do juiz-auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) André Stumpf Jacob Gonçalves, que determinou a exclusão do conteúdo, argumentando que se tratava de propaganda eleitoral antecipada. 

Embora tenha obedecido a ordem judicial, Julier contesta a decisão, que ele classifica como arbitrária. Isso porque o próprio juiz eleitoral investigou a página na rede social, ou seja, não houve denúncia contra o peemedebista. 

“A notificação judicial não se baseia em uma denúncia, tendo sido motivada por pesquisa realizada pelo próprio juiz eleitoral. Devido a esse fato, considero que essa decisão seja arbitrária”, diz o peemedebista em nota. 

MT: PR deve caminhar junto com PMDB para as próximas eleições


O PR deve decidir na próxima segunda-feira (9) se apoiará ou não a pré-candidatura ao governo do Estado do ex-juiz Julier Sebastião da Silva (PMDB). A alternativa passou a ser considerada após o grupo de oposição recusar a aliança com os republicanos. 

O pré-acordo de apoio foi feito na noite desta quinta-feira (5), durante uma reunião entre Julier e o presidente regional do PR, o deputado federal Wellington Fagundes. 

O parlamentar deve apresentar a proposta, em reunião na próxima segunda-feira, aos deputados estaduais da legenda e ao senador em exercício Cidinho dos Santos (PR). A cúpula tomará uma decisão. 

A expectativa é que os deputados aceitem a aliança, uma vez, que no início do ano, chegou a ser cogitada a filiação do então juiz federal ao PR. 

Naquela ocasião, o responsável pela negociação com Julier foi o deputado estadual Mauro Savi (PR), que representa uma figura de influência sobre os demais parlamentares. 

Em manifesto, parlamentares do PMDB defendem ruptura com o PT


Um bloco independente do PMDB promete esquentar o clima da convenção nacional do partido, marcada para terça-feira (10), em Brasília (DF). Uma demonstração disso é um manifesto que vem sendo divulgado pelos líderes do grupo em defesa da ruptura com o PT. Integram esse movimento parlamentares peemedebistas como os senadores Pedro Simon (RS) e Jarbas Vasconcelos (PE) e os deputados gaúchos Darcísio Perondi, Alceu Moreira e Osmar Terra. O grupo pretende se contrapor à corrente que defende a manutenção da aliança com Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) para as eleições de outubro.
No documento, intitulado “Carta ao companheiro do PMDB”, o grupo faz uma série de críticas à administração petista, apesar de o partido ocupar a vice-presidência da República e comandar ministérios e outros órgãos federais importantes. “O Brasil vive, nos anos recentes, um período de retrocessos. A educação pública está piorando. A saúde não tem merecido prioridade do governo federal. A violência aumentou vertiginosamente”, sustenta o manifesto . A corrente independente diz ainda que as gestões do PT não conseguiram enfrentar problemas de infraestrutura e no setor elétrico, além da burocracia e da volta da inflação.

Procurador-geral defende direito ao trabalho externo de Dirceu e Delúbio

janot globo
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou dois pareceres ao Supremo Tribunal Federal (STF) recomendando que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, ambos condenados no processo do Mensalão, obtenham autorização para trabalhar fora do presídio. Delúbio chegou a trabalhar por quatro meses na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), mas teve o direito revogado pelo presidente do STF e pelo relator do mensalão, ministro Joaquim Barbosa. No caso de Dirceu, ele sequer obteve o benefício.

Ídolo do futebol gaúcho morre após queda de helicóptero

fernandao
O ex-atacante Fernandão morreu na madrugada deste sábado (7) em um acidente de helicóptero em Aruanã, no interior de Goiás. Fernandão tinha 36 anos e é um dos maiores ídolos da história do Internacional, onde jogou por quase cinco anos e conquistou dois Campeonatos Gaúchos, uma Libertadores e um Mundial.
Em contato com a reportagem do R7, o sargento Santos, do Corpo de Bombeiro de Aruanã, confirmou a morte e revelou que Fernandão chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. O helicóptero caiu a 100, 150 m das proximidades do Rio Araguaia e que as causas do acidente serão investigadas. O local está isolado para a realização da perícia.