2 de agosto de 2014

Vídeo: Prefeitos tentam ganhar tempo para pôr fim aos lixões

Cerca de 3,5 mil cidades brasileiras, incluindo Brasília e outras 15 capitais, não devem conseguir cumprir a determinação de desativar os lixões a céu aberto até hoje (2), prazo estipulado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), em vigor desde 2010. Prefeitos se mobilizam para ampliar o prazo e alegam falta de recursos para se adequar à nova política. Mas, para o senador Cícero Lucena, presidente da Subcomissão de Resíduos Sólidos do Senado, os prefeitos evitam tomar medidas impopulares e criar uma taxa de lixo para custear a operação. Em Brasília, no Lixão da Estrutural, o maior da América Latina, 2 mil catadores de material reciclável aguardam uma solução para o problema.

STF adia escolha de presidente

plenario STF
A primeira sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) após a aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa durou cerca de uma hora apenas e terminou sem a eleição do novo presidente da Corte. Nesta semana, enquanto ainda estava de férias, Barbosa havia marcado para esta sexta-feira, 1º, a eleição de seu sucessor na presidência. O ministro Ricardo Lewandowski exerce a presidência enquanto a escolha não é oficializada. Ele mesmo deverá assumir a cadeira, já que é o integrante mais antigo da Corte que ainda não ficou à frente do STF

Câmara debaterá subconcessão de serviços públicos de radiodifusão

radioA Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática discute na terça-feira (5) a prática de subconcessão, arrendamento ou alienação a terceiros promovida por concessionários de serviços públicos de radiodifusão sonora e de sons e imagens sem autorização. A deputada Luiza Erundina (PSB-SP), que propôs o debate, explica que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) solicitou e aprovou parecer do jurista Fábio Konder Comparato contra a prática de subconcessão ou arrendamento do serviço público de radiodifusão de sons e imagens.
Comparato entende que essa prática é ofensiva à ordem jurídica. “O direito de prestar serviço público em virtude de concessão administrativa não é um bem patrimonial suscetível de negociação pelo concessionário no mercado. O concessionário de serviço público não pode, de forma alguma, arrendar ou alienar a terceiro sua posição de delegatário do poder público”, ponderou Comparato, que é professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP)

Na Paraíba, palavrão marcou debate do governador e adversário

20140802033514_cv_RICCOUTINRC_gdeLauro Jardim destaca em sua coluna na Veja  que a turma ansiosa para a temperatura eleitoral aumentar deve ficar atenta à disputa na Paraíba. O pau quebrou no primeiro debate, transmitido ontem pela TV Master, com os candidatos ao governo do Estado.
O momento mais pesado, um destempero do atual governador, Ricardo Coutinho-PSB, (foto), porém, não foi ao ar. A baixaria aconteceu na hora do intervalo.
Cabeça de chapa do PSTU, Antônio Radical dedicou boa parte de seu tempo a denúncias e críticas à atual administração.
Coutinho esperou os microfones e câmeras serem desligados e vociferou:
- Vai se f…!
Radical, enlouquecido, pedia em vão:
- Diga no microfone, Coutinho. Repita isso no microfone.
O governador, lógico, não obedeceu, mas as redes sociais se encarregaram de disseminar o episódio lamentável entre o eleitorado.

Prazo para substituição de candidatos a cargos proporcionais termina em 6 de agosto

Os partidos políticos ou as coligações que tenham candidatos às eleições gerais de 2014 poderão substituí-los em caso de registro indeferido, inclusive por inelegibilidade, cancelado, ou cassado, ou, ainda, que renunciar ou falecer após o final do prazo do registro. A regra vale também para candidatos que tenham sido expulsos dos partidos a que pertençam. Nas eleições proporcionais (deputado federal, estadual e distrital), a substituição só será efetivada se o novo pedido for apresentado até 60 dias antes do pleito, ou seja, até a próxima quarta-feira, 6 de agosto.
Em caso de falecimento de candidato, a substituição poderá ser efetivada após esse prazo. Os tribunais regionais eleitorais deverão cancelar automaticamente o registro de candidato que venha a falecer. As regras para substituição de candidatos estão previstas na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) n° 23.405 e na Lei das Eleições (Lei 9.504/1997).
A novidade para as eleições deste ano é que a substituição de candidatos a cargos majoritários (presidente da República, governador e senador) por coligação ou partido político deve ser feita até 20 dias antes das eleições. No último pleito, em 2012, a mudança poderia ocorrer até a véspera da votação. De acordo com o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, esse prazo é suficiente para dar tempo de mudar a foto e o nome do candidato na urna eletrônica.

Aécio volta a chamar Dilma às ruas: ‘Presidente está sitiada’

aecio campanha
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, voltou a cobrar neste sábado que a presidente-candidata Dilma Rousseff deixe o gabinete oficial e saia às ruas para conhecer as demandas da população. “Eu não sei o resultado da eleição, mas, independentemente disso, eu vou fazer uma campanha nas ruas, olhando para as pessoas. Já a presidente está sitiada”, disse o senador tucano à Veja. “Dilma não consegue fazer nenhum evento que não seja previamente programado, sob os olhos de todo tipo de seguranças, inclusive misturando o público e o privado”, continuou.
Neste sábado, Aécio participou do primeiro ato de campanha no Rio Grande do Sul, em um evento em Porto Alegre que reuniu cerca de 6.000 militantes tucanos. Além de Porto Alegre, Aécio esteve nesta semana em Brasília, Belo Horizonte e Curitiba. Ao lado do governador de São Paulo, ele fará uma caminhada neste domingo em São José dos Campos, no interior do Estado.

Dorjival Silva é candidato ao cargo de deputado estadual de Mato Grosso


Natural do município de Patu, Rio Grande do Norte, Dorjival da Silva nasceu em 1965, é graduado nos cursos de Teologia e Pedagogia e jornalista profissional desde 1990. Iniciou sua carreira política em 2008 quando se tornou presidente municipal de uma legenda no município de Tangará da Serra – MT. 

Em 2010, disputou pela primeira vez um cargo eletivo se candidando a uma vaga na Câmara dos Deputados. Desde então, trazia a ideia de novamente disputar uma eleição.

Filiado e presidente (licenciado) do Partido Democrático Trabalhista no município de Brasnorte desde 2013, teve seu nome aprovado em convenção estadual da legenda realizada no dia 27 de junho para disputar uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Dorjival Silva, profissional de comunicação e da educação é casado com a bióloga Franciele Caroline Silva há 13 anos e pai de Susan Carlos Silva e Sofia Katarine de Silva.

SAIBA MAIS SOBRE DORJIVAL SILVA ACESSANDO O LINK:http://www.eleicoes2014.com.br/dorjival-silva/