20 de setembro de 2014

SEQUESTRO: Bandidos deixam Janete Riva à pé em Pontes e Lacerdas


O avião em que viajava a candidata ao governo Janete Riva (PSD) foi sequestrado no início da tarde deste sábado (20), em Pontes e Lacerda.

A aeronave, da marca King Air, prefixo ATI, foi levada junto com dois pilotos, identificados como Evandro e Rodrigo, por volta das 12h40.

A candidata chegou ao município, a bordo do avião, às 8 horas. Após participar de reuniões e carreata no município, Janete e seu marido, José Riva (PSD), mais a equipe política, seguiram de volta ao aeroporto, para seguir viagem rumo a Vila Bela da Santíssima Trindade.

Foi quando souberam que a aeronave, modelo C 90, havia sido sequestrada.

A suspeita é que os sequestradores a levaram para a Bolívia, para ser usada no tráfico de cocaína.

A Polícia Federal e a Secretaria de Estado de Segurança Pública já foram acionadas.

"A preocupação é com os pilotos"


À reportagem, José Riva afirmou que ele e a equipe "tomaram um susto" ao chegar no aeroporto e saber do crime. "Um outro avião, com a equipe de comunicação, tinha decolado minutos antes. Mas quando fomos embarcar, por volta das 12h40, o  avião não estava mais lá", disse.

Riva afirmou que a preocupação é com relação aos pilotos. "O avião não importa, é um bem material... A nossa ansiedade é pela segurança, pela vida dos pilotos. Estamos orando para que nada aconteça a eles", disse.

Aeronave do mesmo modelo da que foi sequestrada:


MÍDIA NEWS.

Erro ‘grosseiro’ coloca em perigo a reputação do IBGE

Tesouro
O erro cometido pela equipe de técnicos que elabora a Pesquisa Nacional por Amostragens de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coloca em risco a reputação do instituto e a confiança nos dados da própria pesquisa, realizada há 30 anos. O IBGE informou que a Pnad referente ao ano de 2013 foi publicada com erro no cálculo do peso de algumas regiões, o que resultou na divulgação de indicadores incorretos. Um deles é o índice de Gini, que mede a desigualdade, que teve de ser alterado. Fosse o erro uma exceção nos institutos de pesquisa ao longo dos últimos anos, o incidente atual não causaria tanto alarme. Ocorre que a Pnad acaba de ser revisada na sequência de outras confusões que envolvem os órgãos de estatísticas do país. A credibilidade do IBGE está em jogo, assim como a dos dados oficiais que por ele são divulgados, como o de desemprego, inflação e desigualdade.
Economistas ouvidos pelo site de VEJA classificam o erro como “grosseiro” e “primário” quando se trata de um órgão cuja única função é prover dados oficiais sobre o Brasil. Em abril, uma crise institucional foi instaurada no IBGE quando a presidente, Wasmália Bisval, afirmou que a Pnad Contínua, que calcula, entre outros índices, o de desemprego, teria sua metodologia revisada a pedido de senadores petistas. A Pnad acabara de divulgar que a taxa de desemprego de 2013 havia sido maior que a calculada pelo instituto no âmbito da Pesquisa Mensal de Emprego (PME). A possibilidade de revisão fez com que houvesse uma ameaça de debandada de técnicos da Pnad. Na sequência, uma greve teve início e foi capitaneada, justamente, por aqueles que apuravam a Pnad.

Pesquisa: 72% dos eleitores não têm voto para deputado

tre-rn-urna-eletronica-biometriaSegundo pesquisa Datafolha divulgada ontem (19), 72% do eleitorado brasileiro ainda não decidiu em quem votar para deputado federal e 69% ainda não escolheram seu deputado estadual. Ainda de acordo com a pesquisa, apenas 20% entre os mais jovens já escolheram em quem votar para deputado federal.
A média é maior entre os com renda mensal familiar de 5 a 10 salários mínimos (36%) e acima de 10 salários (36%). Para deputado estadual, a média dos que escolheram seu candidato é maior entre os mais escolarizados (41%) e os mais ricos (45%).

Na verde área: PT prepara mais uma contra Marina

20140920041548_cv_MARINNCharge-com-Marina-Silva_gde









A campanha de Dilma Rousseff prepara nova ofensiva contra Marina Silva. Desta vez, a arma será o que a candidata do PSB já disse sobre o uso de transgênicos na agricultura. Os petistas identificaram que a ex-ministra do Meio Ambiente ainda pode perder votos nas regiões Sul e Centro-Oeste, onde a produção rural é mais forte.
O marketing do PT pretende usar um discurso de 2002 no Senado em que Marina citou a Bíblia ao criticar o plantio de sementes geneticamente modificadas. A informações são de Bernardo Mello Franco, na sua coluna deste sábado, na Folha de S.Paulo. Com mais detalhes:
Da tribuna, a candidata do PSB afirmou que o livro Levíticos 22:9 ‘expressa claramente que não se deve profanar a semente da vinha e que cada uma deve ser pura segundo a sua espécie’.
Os petistas querem passar a ideia de que Marina abrandou o discurso para se tornar uma candidata mais palatável, mas voltará a defender posições inflexíveis se chegar ao Planalto.

Delator liga dois ex-diretores a corrupção na Petrobras

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa citou nos depoimentos à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que o esquema de desvios de recursos na estatal não era exclusividade de sua área, mas ocorria também em outras diretorias da empresa. Segundo a Folha de São Paulo apurou, ele mencionou ter conhecimento de irregularidades praticadas na diretoria de Serviços e na divisão internacional durante o período em que integrou a cúpula da petroleira, entre 2004 e 2012.
A diretoria de Serviços e Engenharia foi ocupada, à época, por Renato Duque. Indicado pelo PT, ele era um dos membros do alto escalão da petroleira mais próximos da cúpula do PT no governo Luiz Inácio Lula da Silva. A área internacional estava sob responsabilidade de Nestor Cerveró, apoiado por petistas e peemedebistas.

haja pesquisa…


Mulher é condenada a pagar R$ 10 mil por ofensa no Facebook

facebook loginUma mulher foi condenada na 2ª Vara do Juizado Especial Cível de Santos a indenizar um médico cirurgião plástico em 15 salários mínimos (R$ 10.860) por danos morais, porque usou o Facebook para difamá-lo. Nas postagens que fez na internet, a acusada disse que o médico operou o marido dela, de 74 anos, após fazê-lo aguardar por quase quatro horas, tratando-o com descaso depois da cirurgia. De pequeno porte, o procedimento exigiu anestesia local.
Segundo o juiz Guilherme de Macedo Soares, é lamentável que pessoas com a formação da ré façam acusações levianas em relações a profissionais que estão exercendo o seu trabalho. Ele também frisou “o meio equivocado” que a ré utilizou para reclamar. Ainda conforme Soares, a acusada mencionou que já havia sido paciente do médico, e que nada tem a reclamar a respeito do procedimento feito. Desse modo, o juiz concluiu que a ré se “sentiu ofendida” apenas porque o marido não foi atendido com prioridade

Taques diz que baixaria de advesários "chega a dar nojo"

O candidato a governador Pedro Taques (PDT) criticou a forma como seus adversários, Lúdio Cabral (PT) e José Marcondes “Muvuca” (PHS), conduzem seus programas no horário eleitoral.

Para Taques, ambos usam de “baixarias” para atacá-lo. Como exemplo ele citou o uso de trechos de uma de suas palestras em que apareceria criticando delegados da Polícia Federal.

“É um absurdo que um cidadão que se diz sério possa colocar uma aula de 15 anos atrás. Sou professor de 80 mil alunos pela internet, tenho direito constitucional de falar o que desejo em uma aula, liberdade de cátedra”, disse.

De acordo com Taques, o vídeo usado pelos adversários era referente a uma aula ministrada em 2005, a respeito da democracia enquanto forma de organização do poder político.

“Assim como o jornalista tem a liberdade de escrever o que quiser, eu, como professor em uma aula de cursinho preparatório, estava explicando sobre democracia. Isso mostra a baixaria de candidatos como do PT”, afirmou.

Segundo o candidato do PDT, Lúdio está usando “trucagens” para atacá-lo e continuar posando de “bom moço” aos eleitores.

“Você pode ver que a própria Justiça Eleitoral disse que ele não teve escrúpulo no seu programa eleitoral, fazendo trucagem, montagem. Ele se passa de bom moço, e coloca parte do programa eleitoral com baixaria de forma a dizer que são outros candidatos”, disse.

“Ele faz um programa eleitoral sem nenhuma seriedade e com covardia. Imagem como candidatos desse nível podem exercer cargos públicos?”, criticou.

Além disso, Taques afirmou sentir “nojo” das acusações de Muvuca de que há um candidato pedófilo.

“Ele que tem que provar isso. A baixaria chega a dar nojo. Agora, tenho certeza que todos os candidatos estão em baixaria conjunto”, completou o candidato.

Decisão do TRE


Nestas sexta-feira (19), Taques ocupou o programa de Muvuca, com um direito de resposta.

De acordo a representação, ajuizada pela coligação “Coragem e atitude pra mudar”, Muvuca utilizou seu programa da última quarta-feira (17) com o objetivo de “ridicularizar" a figura do adversário.

Para a juíza Ana Cristina, Muvuca se utilizou de um discurso “vago” e “genérico”, a respeito do crime de pedofilia, com foco em Taques.

Para ela, Muvuca cometeu “algo inadequado e, sobretudo, grave”.

“Tal forma escusa de se realizar propaganda eleitoral, deve ser extirpada pela Justiça Eleitoral, em face do dever e a função de zelar pela manutenção da higidez das eleições, do processo de escolha livre e consciente do eleitor, com um uso mais adequado do horário eleitoral”, disse Ana Cristina em trecho da decisão.

"Campanha suja"

Taques lembrou que os ataques desferidos pelos adversários são eivados de mentiras, especialmente o que diz respeito a operação “Ararath” da Polícia Federal.