4 de outubro de 2014

NOTA PÚBLICA DO CANDIDATO A DEPUTADO ESTADUAL DORJIVAL SILVA


"Estamos a poucas horas do início da votação que elegerá deputados federal e estadual, senador, governador e presidente da República.

Estamos a poucas horas de decidirmos através do nosso voto o destino de nosso querido estado de Mato Grosso e do Brasil pelos próximos quatro anos.

E eu estou aqui como candidato a deputado, primeiro para agradecer todos os apoios recebidos até agora, apoios que serão manifestos em votos neste domingo dia das eleições. Segundo, para pedir humildemente a você, que ainda não decidiu seu voto, a oportunidade de te representar na Assembleia Legislativa na próxima legislatura estadual.

Sou do mesmo partido do futuro governador Pedro Taques (PDT), situação que nos deixa confiante quanto a um futuro melhor para os municípios das regiões médio norte e noroeste do Mato Grosso. Ou seja: nossa sofrida região não ficará abandonada como temos visto até agora.

Quero ser o deputado de Tangará da Serra, Denise, Nova Olímpia, Barra do Bugres, Santo Afonso, Arenápolis, Nortelândia, Campo Novo do Parecis, Nova Maringá, Brianorte, Brasnorte, Sapezal, Comodoro, Campos de Julho, Juína, Castanheira, Juara, Aripuanã, Cotriguaçu, Juruena e demais de nossa região. Quero ser um grande deputado para todos os mato-grossenses, enfim.

Por isso, peço mais uma vez o seu voto e seu apoio dando-lhe a garantia que você se orgulhará todos os dias de sua vida por ter votado em DORJIVAL SILVA para deputado estadual.

Neste domingo, vá pra urna com coração e atitude pra mudar levando consigo a certeza que DORJIVAL SILVA, como deputado, será uma grande porta para entrada do crescimento e desenvolvimento de cada município de nossa região.


Até a vitória. Meu número é 12.221"

Na eleição, é autorizada somente a manifestação individual e silenciosa


De acordo com as resoluções expedidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para as eleições de 2014, referentes à propaganda eleitoral, no neste sábado (04), fica permitido até as 22 horas, o uso de carro de som de forma que não caracterize comício, caminhada e passeata, carreata e  alto-falantes ou amplificadores de som nas sedes e dependências dos partidos bem como sedes de comitês. Comícios, reuniões públicas e propagandas em rádio, televisão, jornal ou revista estão proibidas.
Já no domingo (5), dia das eleições, é permitido a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato. Porém, isso só será permitido no ato da votação por meio de bandeiras, broches, etiquetas e adesivos. E fica expressamente proibida qualquer tipo de propaganda eleitoral, inclusive carreatas, distribuição de panfletos, carros de som, uso de alto falantes, comícios e as conhecidas propagandas “boca-de-urna”.
O uso de camisetas também está vetado, bem como aglomerações de pessoas que estejam portando manifestação de preferência por candidato, partido ou coligação, ainda que nos moldes permitidos à manifestação individual. 
Quem for pego fazendo “boca de urna”, por exemplo, pode ser punido com pena de detenção de seis meses a um ano e multa. 

Bandidos invadem reunião e roubam dinheiro dos cabos eleitorais de Saad

Vereador Fábio Saad foi assaltado em casa,
na sexta à noite, durante reunião
A casa do vereador por Várzea Grande e candidato a deputado estadual Fábio Saad (PTC) foi invadida na noite desta sexta (03), por sete bandidos fortemente armados. Na ocasião, foi roubada uma sacola de dinheiro que seria utilizado no pagamento de cabos eleitorais.
 Fábio Saad,  que mora no bairro Asa Bela, revelou em  entrevista ao Rdnews  que no momento do assalto, cerca de 20 pessoas,  incluindo crianças, estavam em sua residência  para a  reunião que trataria sobre estrategia final dos trabalhos de campanha. Ele contou que  duas motos, cada uma com dois assaltantes, estavam vigiando a porta e os demais entraram e anunciaram o roubo.
Além disso, o vereador relatou que o momento mais tenso foi quando pediram o dinheiro. Os valores, que não foram divulgados pelo vereador, estavam em uma sacola dentro do carro. O bandidos não  levaram  o veículo porque está "batido" pelos trabalhos eleitorais.
 A Polícia Militar chegou logo em seguida, mas não conseguiu alcançar os criminosos. Segundo informações que chegaram até Fábio, o intuito dos bandidos era sequestrá-lo, mas  perderam o foco ao se depararem com visitantes na residência. 

Apoiador de Savi é detido com R$ 90 mil; deputado nega o crime eleitoral

Mauro Savi afirma que não compra votos
e ainda alega não conhecer o suspeito
Um homem com aproximadamente R$ 90 mil, em espécie, foi detido pela Polícia Civil de Colíder (a 634 km de Cuiabá) e pela Justiça Eleitoral, na tarde desta sexta (3), após sacar o dinheiro em agência bancária na área central do município. O suspeito, que conduzia uma camioneta Saveiro, de cor vermelha, com adesivos do deputado estadual e candidato à reeleição Mauro Savi (PR), foi conduzido à delegacia para o registro da ocorrência.

Existe a suspeita que os R$ 90 mil seriam utilizados para compra de votos. Entretanto, não foram apuradas evidências suficientes para configurar crime eleitoral e o suspeito foi liberado. A Justiça Eleitoral apreendeu o dinheiro para aprofundar a investigação.
  Mauro Savi confirmou que foi informado sobre a ocorrência, mas alegou que não conhece o suspeito. Segundo o republicano, o veículo adesivado não comprova vínculo com a campanha porque existem mais de 4,8 mil similares circulando em Mato Grosso.


De acordo com Mauro Savi, a informação é de que o suspeito compra ouro e costuma transportar grandes somas de dinheiro. “Eu não compro votos e não lido com dinheiro na véspera da eleição. Não sou bobó cheira-cheira”, garantiu o parlamentar ao Rdnews.