9 de outubro de 2014

Ex-diretor da Petrobras diz que tesoureiro do PT intermediava desvios

João Vaccari
João Vaccari,
O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou à Justiça Federal que o PT ficava com 3% sobre o valor dos contratos da estatal. “Todos sabiam que tinha um porcentual dos contratos da área de abastecimento. Dos 3%, 2% eram para atender ao PT através da diretoria de Serviços.” “Outras diretorias como gás e energia e produção também eram PT”, declarou o ex-diretor da Petrobrás. “Então, tinha PT na diretoria de produção, gás e energia e na área de serviços. O comentário que pautava a companhia nesses casos era que 3% iam diretamente para o PT”.
“O que rezava dentro da companhia era que esse valor integral (3%) ia para o PT”, afirmou Costa. Ele acusou diretamente o tesoureiro do PT, João Vaccari, ao ser questionado sobre quem fazia a entrega ou a distribuição da propina ao partido do governo. “Dentro do PT (o contato) do diretor de serviços era com o tesoureiro do PT, sr. João Vaccari, a ligação era diretamente com ele”.
Questionado se recebia parte desses valores da corrupção, Costa confessou. “Sim, em valores médios o que acontecia. Do 1% para o PP, em média 60% ia para o partido, 20% para despesas às vezes de emissão de nota fiscal e para envio e 20% restantes eram repassados assim, 70% para mim e 30% para o Janene ou Alberto Youssef.”

PSDB rebate críticas de Dilma sobre salário mínimo

aecio globo
A campanha do candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), divulgou nota na tarde de hoje (9) em que rebate declarações da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), de que uma das propostas do partido é reduzir o poder de compra do salário mínimo. “Trata-se de um absurdo, que repilo com veemência. Ela [Dilma Rousseff] está mal informada ou distorce os fatos. Defendo que qualquer política econômica digna do nome tem que ter por objetivo aumentar o salário e a renda das pessoas, especialmente os mais pobres, que se beneficiam de aumentos reais no salário mínimo. Mencionei no passado inclusive que há muito espaço para os salários crescerem, especialmente se a economia crescer, o que não vem ocorrendo”, diz a nota, assinada pelo coordenador da área econômica da coligação Muda Brasil, Armínio Fraga.

Aécio tem 46%, e Dilma, 44%, diz 1ª pesquisa Ibope do segundo turno

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (9) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
– Aécio Neves (PSDB): 46%
– Dilma Rousseff (PT): 44%
– Branco/nulo/nenhum: 6%
– Não sabe: 4%
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. É o primeiro levantamento divulgado pelo instituto no segundo turno da eleição presidencial. Se forem excluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, mesmo procedimento utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição, os índices são:
Aécio – 51%
Dilma – 49%
O Ibope ouviu 3.010 eleitores de 7 e 8 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01071/014

Aécio começa 2º turno com 51% ante 49% de Dilma, mostra Datafolha

O segundo turno da eleição presidencial começa com uma disputa extremamente acirrada. Pesquisa Datafolha finalizada nesta quinta (9) mostra empate técnico entre o senador Aécio Neves (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT). Mas, pela primeira vez, com o tucano numericamente à frente. Ele tem 51% das intenções de voto válido ante 49% da petista.
A margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou para menos. Dessa forma, Aécio pode ter entre 49% e 53%. Já Dilma pode ter entre 47% e 51%. Considerando todas as pesquisas do instituto desde 1989, é a primeira vez que um candidato que ficou em segundo lugar no primeiro turno aparece com mais intenções de voto que o vencedor num estudo de segundo turno.
Analisando o histórico da polarização PT x PSDB, é a primeira vez também, desde 2002, que um tucano aparece numericamente à frente de um petista em simulação de turno decisivo. Em votos totais, o placar é 46% para Aécio, 44% para Dilma, 4% dispostos a votar nulo ou em branco, e 6% de indecisos.
O Datafolha ouviu 2.879 eleitores em 178 municípios na quarta e nesta quinta. O nível de confiança da pesquisa é 95% (em 100 levantamentos com a mesma metodologia, os resultados estarão dentro da margem de erro em 95 ocasiões). O registro da pesquisa no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-01068/2014.

Dorjival Silva pede ao MPE que ajude a liberar MT-170 fechada há 8 dias por indígenas da região noroeste

Dorjival Silva
Presidente do Partido Democrático Trabalhista de Brasnorte, o professor e jornalista Dorjival Silva esteve na tarde desta quinta-feira (09) na Promotoria de Justiça da Comarca para solicitar ao Ministério Público Estadual providencias em relação à questão do trancamento da rodovia MT -170, por indígenas da região noroeste desde o dia 1º.

Ao promotor substituto Leonardo Moraes, Dorjival Silva relatou a situação constrangedora que a população regional vem sofrendo há mais de uma semana, sendo obrigada a pagar R$ 100,00 para passar  pela ponte do Rio Juruena onde ocorre a manifestação dos indígenas.

Dorjival Silva pediu a intervenção do Ministério Público Estadual no sentido de mobilizar outros poderes visando a liberação imediata da rodovia para continuidade do trânsito na região.

O promotor Leonardo Moraes explicou para Dorjival Silva que a resolução do problema não estaria na competência do MPE. Conforme disse, como o assunto envolve toda uma comunidade indígena somente o Ministério Público Federal poderia intervir junto aos demais órgãos federais cobrando o fim do bloqueio.

Ele disse ainda que o promotor de Justiça da Comarca de Juína, atendendo apelos das autoridades do município, já teria comunicado a situação às autoridades federais.

PREOCUPAÇÃO – O trancamento da rodovia MT – 170 vem trazendo enormes prejuízos para moradores da região. Gerando desde ontem, insatisfação da população que vem sendo coagida a pagar R$ 100,00 para passar na estrada que é pública, e pior, sem amparo e sem ter pra quem apelar por solução.