27 de outubro de 2014

“A bancada do PMDB não será aliada automática”, diz líder do partido

O recado é claro: se depender do PMDB, o próximo mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) não terá parcerias fáceis na Câmara dos Deputados nem apoio para que a presidência da Casa seja ocupada por um petista. “A bancada do PMDB não será aliada automática para qualquer matéria”, disse o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), 56, líder do partido na Câmara, aos blogueiros do UOL Josias de Souza e Mário Magalhães, em entrevista nesta segunda-feira (27).
“As nossas divergências são divergências sempre de conteúdo, nunca com relação à pessoa, nunca com relação ao governo. Mas cada governo, qualquer um que seja, sempre poderia ter conteúdos a serem colocados dentro do Congresso Nacional que o PMDB pudesse ficar contrário e ficaria, independente de quem fosse o presidente que estivesse no exercício do cargo, independente de estar ou não na base. Não é por causa de um cargo a mais ou de um cargo a menos que o PMDB vai jogar suas convicções para fora e votar contra suas convicções por manutenção de um cargo, isso não vai acontecer, eu lhe garanto”, afirmou o deputado.
Embora seja apontado, nos bastidores, como provável candidato de seu partido à presidência da Câmara, Cunha não assume o interesse. “Ninguém é candidato de si mesmo, sou favorável a minha bancada continuar como líder. É muito prematuro a gente falar agora de candidatura”, respondeu. A cadeira é atualmente ocupada pelo deputado federal Henrique Alves, também do PMDB. Alves tentou o governo do Rio Grande do Norte, mas não se elegeu.

PSDB é o partido que governará o maior número de habitantes nos estados

O PSDB é o partido que governará o maior número de habitantes nos estados a partir de 2015. Serão 72,3 milhões de habitantes (mais de um 1/3 do total do país). O partido estará no comando de cinco estados: São Paulo, Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e Pará.
O PT aparece logo atrás, com 48,7 milhões de habitantes. O partido da presidente reeleita Dilma Rousseff irá governar cinco estados.
O PMDB, partido com o maior número de estados conquistados (sete), aparece na terceira posição em número de habitantes sob seu comando nos próximos quatro anos: 40,3 milhões.
O PSB, com 16,1 milhões, o PSD, com 10,1 milhões, o PC do B, com 6,8 milhões, o PDT, com 4 milhões, o PROS, com 3,9 milhões, e o PP, com 496 mil, completam a lista.
partidoenumerodehabitante

Começam os testes para a transposição das águas do São Francisco

O governo federal iniciou, nesta semana, os testes de bombeamento no eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco no momento em que o empreendimento está com 66,1% de suas obras concluídas. Para explicar melhor como foram feitos os testes, o Blog do Planalto conversou com o secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional, Iranir Ramos.
“O teste consistiu em acionar os vários equipamentos, integrá-los eletronicamente, deixá-los todos conectados à nossa sala de controle integrada e, a partir dessa sala, nós demos partida ao motor do primeiro conjunto de bombeamento, que bombeou 4 metros cúbicos de água por segundo. Após subir a altura de 62 metros, equivalente a um prédio de 20 andares, a água começou a adentrar no canal, e esse canal conduz a água até o primeiro reservatório, passando por um aqueduto que está por cima de uma rodovia, e depois segue por mais 10 quilômetros de canal até chegar ao primeiro reservatório”, explica Iranir.

Mapa mostra que divisão entre Estados petistas e tucanos não é tão radical

A primeira leitura do UOL após o resultado por Estado da eleição presidencial deste ano mostra um país dividido: Nordeste, parte do Norte, Minas Gerais e Rio de Janeiro, vermelhos; e os demais Estados azuis, mostrando quem – Dilma Rousseff (PT) ou Aécio Neves (PSDB)– venceu em cada unidade da federação. Essa polarização, porém, não é tão radical. Afinal, os dois candidatos conseguiram votos em todos os Estados. Cada um deles conseguiu mais votos em determinadas regiões, mas isso não exclui a votação que o concorrente obteve na mesma área.
Tome-se o exemplo de Minas Gerais, onde a petista venceu, e que no mapa simples aparece em vermelho. A votação por lá, porém, foi a mais apertada entre todos os Estados. Dilma obteve 52,41%, e Aécio, 47,59%. A presidente foi reeleita neste domingo (26) com 51,64% dos votos válidos.
Um novo mapa, que ganhou as redes sociais nesta segunda-feira, mostra essas diferenças. Com variações de cor entre o vermelho e o azul, é possível observar melhor a proporção de votos em cada Estado. Assim, descobre-se que o Rio Grande do Sul não é tão tucano – Dilma teve 46,47% dos votos válidos dos gaúchos–, nem o Pará é tão petista, já que 42,59% dos eleitores de lá optaram por Aécio. Confira, no mapa, a variação dos votos:

Dilma diz que não vai deixar “pedra sobre pedra”

dilma boxeA presidente Dilma Rousseff em entrevista à imprensa falou sobre a instabilidade política que o caso Petrobras está causando no país, a presidente é enfática ao afirmar que a crise no Brasil se deve a suposições e insinuações.
“O Brasil tem uma democracia forte, a sociedade brasileira exige uma atitude que interrompa a impunidade que ocorreu nesse país ao longo da história. Doa a quem doer, que se faça justiça. Se alguém errou tem que ser punido. Você pode ter certeza que eu farei o possível para colocar as claras o q eu aconteceu neste caso da Petrobras, e qualquer outro que apareça, não vou deixar pedra sobre pedra”.

Abstenção aumenta, e votos em branco e nulos diminuem no segundo turno

400_130-Urna-eletronica-votoO segundo turno das eleições presidenciais foi marcado pelo aumento da abstenção. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o índice subiu de 19,39% no primeiro turno para 21,1% no segundo. Os votos em branco e nulos, no entanto, diminuíram.
Em números absolutos, 30,14 milhões de eleitores deixaram de ir às urnas no segundo turno, contra 27,7 milhões no primeiro. Ao todo, 2,44 milhões de pessoas votaram no primeiro turno, mas não repetiram o gesto hoje (26). A quantidade de votos em branco e nulos, no entanto, diminuiu. No segundo turno, os votos em branco somaram 1,71%; e os nulos, 4,63%. No primeiro turno, 3,84% dos eleitores haviam votado em branco e 5,8% haviam anulado o voto.

PMDB é maioria entre governos estaduais e segundo partido na Câmara

A disputa eleitoral deste ano, em primeiro e em segundo turno, consolidou mais uma vez o poderio do PMDB nos estados e também na Câmara dos Deputados. O partido elegeu o maior número de governadores – sete, entre eles os do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul e 66 deputados federais, a segunda maior bancada na Câmara. O PT, que elegeu o maior número de deputados federais – 70 – conquistou o governo de cinco estados, entre eles, os de Minas Gerais e da Bahia – grandes colégios eleitorais.
Resultado final dos governadores por partidos

Passada a eleição, presidente do TSE defende a união dos brasileiros

Ministro Dias Toffoli, presidente do TSE, concede entrevista coletiva para divulgar o andamento parcial das votações no 2 turno das Eleições 2014 ( Roberto Jayme/TSE)
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, disse, ontem (26), que a sociedade deve voltar a ficar unida com o fim da disputa presidencial. A declaração de Toffoli foi feita na entrevista na qual o TSE anunciou oficialmente a vitória da candidata Dilma Rousseff (PT), reeleita para mais quatro anos de mandato. O presidente também minimizou a abstenção do eleitor no segundo turno. Ele destacou que a votação, por meio da biometria, será aprimorada para as próximas eleições.
Segundo Toffoli, com o fim da campanha, marcada por ataques pessoais entre os dois candidatos, as pessoas devem voltar a debater juntos os rumos do país. “No Estado Democrático de Direito, o que importa é que, passado o processo eleitoral, a sociedade volte a estar unida para pensar no desenvolvimento desta grande nação que é a nação brasileira. Realmente, esta foi uma eleição, desde a Constituição de 1988, em que houve muitas emoções e uma tragédia”, disse.
Sobre os problemas com a votação nas urnas biométricas, Toffoli disse que a Justiça Eleitoral investirá no aperfeiçoamento para o próximo pleito. No primeiro turno ocorreram problemas no sistema de identificação biométrica no Distrito Federal e em Niterói (RJ). De acordo com o presidente, os leitores de digitais foram trocados e técnicos do TSE foram enviados para fazer o treinamento dos mesários. “A Justiça Eleitoral sempre busca o aperfeiçoamento do seu trabalho. Em uma eleição em que comparecem às urnas mais de 11 milhões de eleitores, o número de ocorrência é insignificante”, minimizou.

Brasil tem eleição para presidente mais apertada desde disputa de 1989

O G1  destaca que o segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) teve a disputa mais apertada para presidente desde 1989, quando o país voltou a ter eleições diretas para presidente. A vitória de Dilma só foi conhecida às 20h30, com 98% das seções apuradas. A petista liderava com 51,45% a 48,55%.
Em 1989, Fernando Collor de Mello (PRN) foi eleito no segundo turno, 53,03% dos votos válidos, contra 46,97% de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em 1994 e 1998, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ganhou no primeiro turno, com 55,22% dos votos válidos (1994) e 53,06% (1998).
Em 2002, após três derrotas, Lula (PT) foi eleito pela primeira vez ao alcançar 61,27% votos válidos no segundo turno, contra 38,73% de José Serra (PSDB). Em 2006, Lula (PT) foi reeleito no segundo turno, com 60,83% dos votos válidos, contra 39,17% de Geraldo Alckmin (PSDB).
Em 2010, quando conquistou seu primeiro mandato, a petista Dilma Rousseff também foi eleita no segundo turno. Na época, ela superou o tucano José Serra. Dilma foi eleita em 2010 com 56,05% dos votos válidos, contra 43,95% de Serra.

Marina: ‘Volto para minha militância de cabeça erguida’

images-cms-image-000401165
No Acre, a candidata do PSB à Presidência avalia que se saiu “maior” do que em 2010 e promete tocar projeto da Rede: “Eu sou uma pessoa que, assim que termina uma eleição, volto para as minhas causas. Não fico na cadeira cativa de candidata”, disse a ex-senadora.
”A política para mim é um ideal. Faço política lutando para que o Brasil seja melhor, para que o mundo seja melhor. Agora eu volto para a minha militância socioambiental de cabeça erguida. O Brasil me deu 22 milhões de votos, saímos maiores do que em 2010”.

Um nome forte no novo governo Dilma

images-cms-image-000401139Sem soberba e sem querer criar grandes expectativas durante toda a campanha, o governador da Bahia, Jaques Wagner é um dos principais vitoriosos com a reeleição da presidente Dilma Rousseff neste domingo.
Ele sai de oito anos de gestão (dois mandatos consecutivos) levando na bagagem a eleição de seu sucessor, Rui Costa (PT), e com 69% dos votos válidos da Bahia para a presidente Dilma neste 2º turno.
Wagner começa a dar nova cara à próxima gestão de Dilma, com seu tom pacífico de negociador e com seu poder de articulação.

Nordestinos sofrem preconceito na internet após vitória de Dilma

Foto: Reprodução/Twitter.
Uma enxurrada de comentários preconceituosos contra nordestinos tomou conta das redes sociais – sobretudo no Twitter – na noite deste domingo (26), logo após a confirmação da reeleição de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República. As respostas às provocações também vieram rápido, algumas delas fazendo referência à falta de água de São Paulo. “Povo nordestino tbm é burro para ****, bolsa família aumenta mas (SIC) a inflação aumenta o dobro. Vão estudar, seus cangaceiros fdp”, disparou um tuíte.
Foto: Reprodução/Twitter.
“Esse mesmo povo que reclama de nordestino é o mesmo estrume que reclama quando algum gringo diz que no Brasil só tem macaco”, postou um internauta. “Ridículo vocês falando do povo nordestino como se eles fossem monstros que vivem do bolsa-família”, dispara outro. Até o momento, os termos mais usados no Twitter são #EuvoteiAecio45, #RIPBrasil, #DilmaNovamente, ‘Mais 4′, todos referentes às eleições. Dilma Rousseff foi reeleita com 51,6 % dos votos enquanto Aécio Neves teve 48,3%. Em Pernambuco, com 99,92% das urnas apuradas, Dilma venceu com 70,20% (3.435.440 votos) contra 29,80% de Aécio, que teve 1.458.163 de votos. Dilma Rousseff venceu a eleição em todos os estados do Nordeste.
preconceito3
Durante a campanha, o candidato derrotado Aécio Neves (PSDB), em desvantagem na região, chegou a pedir ao Ministério Público Federal (MPF) para investigar a discriminação através das redes sociais contra os nordestinos na internet. “Nossa sociedade não aceita esta tentativa de divisão discriminatória de nossos cidadãos, pois, acima de tudo, todos, juntos, temos um sentimento comum, que é o orgulho de sermos brasileiros”, informou em nota o PSDB.
preconceito2
Como denunciar
No Brasil o discurso de ódio e discriminação com relação à origem é crime. Calúnia (art. 138 do Código Penal), Difamação (art. 139 do Código Penal) e Injúria (art. 140 do Código Penal) dependem de queixa realizada pela própria vítima. Estes crimes, mesmo cometidos pela Internet, devem ser denunciados pela vítima na delegacia mais próxima da residência dela ou em uma delegacia especializada em crimes cibernéticos. Já os casos de Racismo, Xenofobia, Apologia e incitação a crimes contra a vida podem ser feitas na Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos. Veja o que fazer nesses casos neste post.