9 de novembro de 2014

Venezuela entre los 5 paises del mundo donde los DDHH son inexistentes


En el marco del simposio de la Democracia en las Americas, el caso Venezuela, fue analizado por un panel conformado de especialistas, en materia de derechos humanos, así como por analistas politicos quienes coincidieron en que el país suramericano los Derechos Humanos son solo una utopía.

El evento fue moderado por el periodista venezolano Carlos Chirinos, corresponsal del BBC de Londres, quien aseguró que su país atraviesa por una crisis profunda, que va a llevar años para que pueda ser superada.

El director Ejecutivo de Human Rights Watch, José Miguel Vivanco, de manera enfática afirmó que la situación de violación de los Derechos humanos es bastante grave, y que el respeto por la vida y la forma de pensar no está garantizado, las violaciones en ese país lo incluyen en la lista de naciones que cometen barbaries en contra del pueblo.

Brasil prometido por Dilma poderá começar só em 2017

dilma PC
Segundo previsão do Correio Braziliense, o Brasil prometido pela presidente Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral poderá começar a sair dos planos e se tornar realidade em janeiro… de 2017. Com as contas públicas em desalinho, a inflação no teto da meta, os juros em alta e a necessidade de um arrocho fiscal que deve superar um contingenciamento de R$ 50 bilhões no Orçamento do ano que vem, dificilmente a petista conseguirá, no próximo ano, deslanchar o que prometeu durante a disputa contra o tucano Aécio Neves.
Em 2016, a situação poderá estar melhor, dependendo das escolhas feitas e dos remédios adotados pelo governo no ano que vem. Mas, por ser um ano eleitoral — disputa para prefeituras e câmaras municipais —, contratos de obras e liberação de recursos só poderão ser feitos até o meio do ano, por conta das restrições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com isso, as ações de Dilma poderão ficar para a segunda metade do segundo mandato.
Ao longo da campanha e durante os debates na televisão, Dilma assegurou a ampliação do Minha Casa, Minha Vida, do Programa Ciência sem Fronteiras e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), além da conclusão de várias obras de infraestrutura. Mas na última sexta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, já anunciou redução do fôlego do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A tesourada poderá atingir outros bancos públicos, como a Caixa Econômica Federal, responsável justamente pelos contratos do Minha Casa, Minha Vida.

Supremo decidirá se Justiça pode determinar reforma de presídios

ricardo lewandowskiO presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, pretende levar em breve a julgamento no plenário da Corte um recurso em que será discutido se a Justiça pode obrigar o Poder Executivo a reformar presídios. O ministro é relator do processo principal sobre a questão. A decisão que for proferida terá impacto em 32 ações paradas nas instâncias inferiores à espera do posicionamento do Supremo.
Segundo Lewandowski, a dúvida foi discutida na semana passada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no entanto, por maioria de votos, os conselheiros decidiram que não caberia ao conselho a imposição de prazo para reforma das prisões. O tema foi debatido durante a análise de um relatório do Mutirão Carcerário, programa que visita as unidades prisionais para verificar as condições dos presídios.
“É um caso muito importante que eu pretendo levar. Estou com um voto bastante elaborado. A questão é saber se o judiciário, a partir de uma provocação do Ministério Público, pode exigir do Poder Executivo que faça reformas no estabelecimento prisional. Até agora, se tem entendido que seria uma espécie de ingerência do Poder Judiciário em uma atribuição própria de outro poder, ou seja, obrigar que ele tenha despesas e execute determinada obra.”, disse o presidente.

Governo federal pode sofrer “apagão financeiro” em 2015

dinheiro bloqueadoSegundo reportagem da Agência Estado, caso o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias não seja votado ainda este ano no Congresso Nacional, o governo federal corre o risco de sofrer um “apagão financeiro” em 2015. Até que seja votado, e convertido em lei, não será possível fazer nenhum pagamento no ano que vem, mesmo se tratando de gastos essenciais como aposentadorias ou bolsas de estudo.
Não é raro que o País inicie um ano sem ter o respectivo Orçamento aprovado. Mas isso não causa transtornos porque, mesmo sem ele, é possível executar os chamados gastos obrigatórios – como salários e benefícios previdenciários. Além disso, os ministérios são autorizados, a cada mês, a gastar o chamado duodécimo da verba de custeio e investimento proposta para suas funções

Enem tem 28% de abstenção e 1.519 eliminados

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve 28,64% de abstenção, o que equivale a 2,4 milhões de candidatos. Mais 1.519 foram eliminados por desrespeitarem as regras do exame. Desses, 236 foram eliminados por uso indevido de celulares. O balanço foi divulado nesta noite pelo ministro da Educação, Henrique Paim. Na análise do ministro, a aplicação transcorreu com “tranquilidade, o que mostra que chegamos a um momento de consolidação desse processo”. O Enem foi aplicado neste sábado e domingo em 1,7 mil municípios.
“Tomamos medidas importantes no sentido que houvesse maior conscientização das pessoas que se inscreveram no Enem, chamando a atenção delas de que é importante a participação [no respeito às regras]. Tivemos uma melhora pequena”, avalia o ministro. “Vamos trabalhar e ver qual medida que temos que tomar, especialmente com os reincidentes”, acrescentou, ressaltando que podem ser tomadas medidas mais duras.

Deputado defende que beneficiário do Bolsa Família seja proibido de votar.

Revoltado com o resultado das últimas eleições, o deputado estadual Aldo Demarchi (DEM), ex-prefeito de Rio Claro (173 km de São Paulo), defende que a Constituição Federal seja alterada para que os beneficiários de programas sociais, como o Bolsa Família, não possam votar.
Em entrevista ao "Jornal Cidade", de Rio Claro, Demarchi afirmou que o título de eleitor dos que possuem cadastro em programas sociais deve ser suspenso enquanto durar o benefício.
*Com  Guilherme Balza - Do UOL, em São Paulo

TSE investiga multiplicidade de Títulos eleitorais. Um único eleitor chega a ter 32 títulos

Indícios de fraude nas eleições começam a aparecer, o caso mais recente divulgado foi a denuncia de multiplicidade de títulos eleitorais.
Milhares de eleitores já tiveram constatados a multiplicidade de seus títulos. O fato é tão grave que um único eleitor possui 32 títulos eleitorais.
O corregedor da justiça eleitoral afirmou que todos os títulos deverão ser cancelados e comprovado a fraude, o caso será encaminhado para a Polícia Federal iniciar o inquérito policial.

Quatro de cada 5 municípios votaram no mesmo partido da eleição de 2010

Líder do PMDB na Câmara não quer conversa com o PT

eduardo cunhaPassadas as eleições presidenciais, uma nova disputa já domina os corredores da Câmara dos Deputados: a que definirá o novo presidente da Casa. E a briga aqui não se dá entre governo e oposição, mas entre os maiores partidos da base – PT e PMDB. Pivô da disputa, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é uma antiga pedra no sapato da presidente Dilma Rousseff. A ideia de vê-lo no comando da Câmara provoca arrepios nos petistas, que já lançaram um contra-ataque a sua campanha. E afirmam: “jamais” concordarão com a candidatura de um membro da base que “age como oposição”.
Diante da postura do PT, Cunha afirmou à Veja: “Quando um não quer, dois não conversam. Se eles têm uma postura radical, tudo bem. A democracia inventou uma maneira fácil de resolver isso, que é o voto”. Ao que parece, o propalado “diálogo” da presidente Dilma passará longe da disputa na Câmara – o que deve significar mais dores de cabeça para a petista.
Pouco depois de Cunha anunciar que procuraria o PT para conversar, o líder da sigla na Câmara, deputado Vicentinho (SP) afirmou nesta semana que não há espaço para conversas. E continuou: “Nós jamais vamos concordar com qualquer candidatura que signifique uma postura de oposição. Se é de um partido da base, como age sendo oposição?”, afirmou, pouco depois do PT definir que lançará uma candidatura adversária à do líder do PMDB. A decisão irritou Cunha

Fatos ‘desmantelam’ marketing de Dilma




Testes com transposição do São Francisco preocupam comunidades

Impulsionada por um sistema de quatro bombas – cada uma com peso equivalente a cem carros–, as águas do rio São Francisco molharam pela primeira vez os canais de concreto da transposição. Os primeiros testes da transposição, iniciados há um mês, colocaram comunidades em rota de colisão. Enfrentando forte estiagem há quatro anos, moradores veem com ressalvas o desvio das águas, que, durante os testes, não servirá às comunidades.
A captação é feita num dos principais reservatórios do rio São Francisco, o lago de Itaparica, que está com apenas 15% do seu volume útil. Em Petrolândia, sertão pernambucano, o medo é sentimento recorrente. No perímetro irrigado Icó-Mandantes, pequenos agricultores reduziram a plantação e estão perdendo a produção de coco, melancia, cebola e hortaliças. “Estão descobrindo um santo para cobrir outro”, diz José Arivaldo Gomes à Folha de São Paulo. Com o início de um racionamento para irrigação, ele reduziu a área da cebola de quatro para um hectare.

Petistas esperançosos: Dilma deve mudar o tratamento

20141108093123_cv_VANAAimage_gdeA bancada do PT na Câmara saiu do encontro com a presidente Dilma, anteontem, com a suspeita — e a esperança, também — de que a relação do Planalto com o partido deverá mudar neste segundo mandato. Por mais de duas vezes, Dilma, que circulava pelas rodinhas dos deputados, interrompeu seu périplo para chamar a um cantinho o presidente do PT, Rui Falcão. Prestigiando Falcão, Dilma mostrou aos 70 deputados da bancada o carinho que tem pelo partido.
Antes da Dilma, a bancada do PT havia se reunido e, por unanimidade, decidiu que não existe a menor possibilidade de entendimento com o candidato do PMDB à presidência da Câmara, Eduardo Cunha. E até criou uma comissão para cuidar do assunto. Informalmente, alguns deputados falam no nome de Arlindo Chinaglia como uma das opções para enfrentar Cunha. A maioria admite até apoiar um nome de fora do PT que tenha condições de enfrentar o Todo Poderoso.

TRE de Mato Grosso divulga lista com 82 candidatos inadimplentes; confira os nomes

O prazo terminou no dia 4 de novembro e eles não apresentaram os documentos ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). Os dados constam do relatório divulgado pelo órgão. 
Na lista dos inadimplentes constam candidatos como Murilo Domingos (PR), ex-prefeito de Várzea Grande, e que disputou uma vaga na Câmara Federal. 
Apesar de ele não ter prestado conta, aparecem várias doações feitas por ele para candidatos do PR a deputado estadual. Outro do PR que não apresentou as prestações de contas foi Neldo Egon (PR). Suplente de deputado, ele concorreu a uma cadeira na Assembleia Legislativa. 

O pastor Fábio Sena (PTC) também consta da lista divulgada pelo TRE/MT dos inadimplentes, junto com Oscemário Daltro (PMDB), primo do vice-governador Chico Daltro (PSD), Rowles Magalhães (SD), pivô da denúncia sobre pagamento de propina para realização da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), e o jovem representante do movimento estudantil, Rarikan Heven (PCdoB). 

Todos os inadimplentes serão notificados pela Coordenadoria de Controle Interno e Auditoria do Tribunal para apresentar os gastos com a campanha eleitoral e suprir a omissão. 
Todos os candidatos eleitos no último pleito em Mato Grosso realizaram a prestação final de contas da campanha junto ao TRE-MT. 

As prestações de contas finais somente são consideradas recebidas pela Justiça Eleitoral quando for emitido o extrato da prestação de contas pelo Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), ao final do processo de envio, e quando os prestadores de contas entregarem os documentos exigidos. 

Segundo o coordenador de controle interno do TRE-MT, Daniel Taurines, muitos desses candidatos fizeram a prestação de contas apenas pela internet, mas não entregaram os documentos ao TRE-MT.


Jornalismo profissional alimenta redes sociais

O jornalismo profissional predominou entre os links compartilhados por usuários de redes sociais nas eleições de outubro. É o que mostra levantamento feito pela Folha de São Paulo a partir de postagens com links no Facebook e no Twitter durante dez dias ao final do pleito brasileiro, quando as redes sociais registraram recordes de interações entre seus participantes. Na amostra coletada pelo jornal, 61% dos compartilhamentos de links por usuários vieram de conteúdo publicado na mídia profissional –em jornais, portais, TVs, rádios, sites de notícias locais ou imprensa internacional.
14312366