27 de dezembro de 2014

DILMA É CITADA EM AÇÃO NOS EUA CONTRA PETROBRAS


O escritório americano Labaton Sucharow, que representa Providence, capital do Estado de Rhode Island, em uma ação contra a Petrobras e duas de suas subsidiárias, adotou uma estratégia jurídica agressiva: incluiu na ação a presidente Dilma Rousseff e outras 11 autoridades públicas e empresários na condição de "pessoas de interesse da ação".Constam da lista o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o empresário Jorge Gerdau, do grupo Gerdau, e o executivo Fábio Barbosa, presidente do Grupo Abril, todos ex-integrantes do conselho de administração da Petrobras.
O processo nos EUA ajudou a derrubar em mais de 6% as ações da estatal ontem. Ele tem entre os réus a presidente da estatal Graça Foster e um ex-membro do conselho de administração, o empresário Josué Gomes da Silva, presidente da Coteminas. 
O grupo de 12 pessoas está em outra situação: é citado por ter assinado prospectos que serviram de base para as emissões de títulos de dívida e ADS (American Depositary Share) que são discutidos no processo.
Os demais são: Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras; Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Miriam Belchior, ministra do Planejamento; Silas Rondeau e Márcio Zimmermann, ambos ex-ministros de Minas e Energia; Sérgio Quintella, ex-presidente do Tribunal de Contas da União; Marcos Antônio Menezes, do Instituto Brasileiro de Petróleo; e o general Francisco Roberto de Albuquerque. A reportagem tentou contato com todos os citados. Os que responderam até o fechamento dessa matéria não quiseram comentar a ação.
Estratégia
Segundo advogados ouvidos no Brasil e no exterior, nesta condição, os citados não são réus. "Mas, pela lei americana, dependendo do desenrolar da ação, do surgimento de novos fatos, das provas que forem anexados aos autos, o escritório pode pedir ao juiz que elas sejam chamadas a depor ou mesmo transformadas em réus", explicou o advogado americano James Munisteri, sócio especializado em litígios do escritório texano Gardere.
Segundo Munisteri, em litígios do gênero "pessoas de interesse da ação" podem virar réus se ficar provado duas circunstâncias: que elas sabiam que as declarações nos prospectos eram falsas ou se agiram com grave negligência, como assinar os papéis sem ler direito. Na sua avaliação, incluir no processos autoridades tão importantes do Brasil pode ser uma "estratégia de pressão para forçar um acordo".
Em entrevista, o sócio do Labaton Sucharow, Michael Stocker, responsável pelo caso, disse que "por enquanto" não há planos em transformar as "pessoas de interesse" citadas no processo em réus. Ele ainda afirmou que é "muito cedo, em nossa estratégia de litígio, dizer se essas pessoas serão chamadas a depor". Em um ponto ele disse ter certeza: os valores mínimos das multas a serem aplicadas no caso Petrobrás ficarão na casa de "centenas de milhões de dólares".
O valor arrecado pela Petrobras com os certificados de dívida e as ADS que estão no processo passam de US$ 100 bilhões. Por isso, Munisteri acha que o processo pode colocar o caso entre o maiores já movidos nos EUA, gerando indenizações tão altas quanto as dos casos Enron e Worldcom. Época Negócios

Lula e movimentos sociais se unem para pressionar Dilma

20140902114347_cv_INACIOdilmalula1_gdeSegundo a Folha de São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu assumir papel mais ativo na interlocução do PT com os movimentos sociais e promete ajudá-los a pressionar a presidente Dilma Rousseff para que atenda suas demandas. Insatisfeito com o ministério formado pela sucessora para seu segundo mandato, Lula disse a aliados que, na sua avaliação, a mobilização social e a reaproximação com a esquerda são condições necessárias para que o partido continue no poder depois que Dilma encerrar seu mandato.
O ex-presidente, que governou o país de 2003 a 2010 e ajudou a eleger a petista com seu prestígio, pretende assim abrir caminho para se lançar novamente como candidato à Presidência em 2018. Desde a reeleição de Dilma, em outubro, Lula intensificou seu contato com movimentos sociais e reuniu-se com lideranças da juventude, sindicalistas e dirigentes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto).

Pecuária fecha 2014 com valorização recorde

GADO-E~1Nos últimos quatro anos, o abate de fêmeas no Brasil aumentou quase 8%, chegando a 32 milhões de cabeças em 2013, maior recorde registrado no país. A falta de matrizes no mercado gerou um cenário de oferta restrita em todas as categorias, o bezerro nelore teve valorização de quase 30% em 2014. Já os animais de cruzamento industrial da mesma categoria foram negociados a R$ 1,3 mil.
Já o boi gordo teve valorização superior a do bezerro. Em dezembro, mesmo com oferta maior, a arroba foi comercializada a R$ 145. A valorização só não cresceu mais, porque a demanda interna, prejudicada pelas conjunturas econômicas, limitou o consumo de produtos de origem animal.

Risco de racionamento não está descartado para 2015

reducao-da-conta-de-luz-sera-menor-que-a-prevista-diz-ministerio-368d5033e0e278a7034ced02b97db3fa-g-300x246A previsão de que o volume de chuvas no chamado período úmido ficará próximo à média histórica afasta, mas não elimina o risco de racionamento ao longo de 2015. A atual situação dos reservatórios na região Sudeste, abaixo de 20% da capacidade de armazenagem, sugere que qualquer incidência de chuvas abaixo das expectativas obrigará o governo brasileiro a agir para garantir o abastecimento ao mercado.
Até o final de abril, quando termina o chamado período chuvoso, o nível dos reservatórios precisará ultrapassar o patamar de 30% da capacidade de armazenagem no Sudeste para garantir ao Brasil condições de superar o período seco. Ainda assim, são grandes as chances de, em dezembro de 2015, o tema racionamento estar em pauta e a preocupação com o nível de chuvas durante o período úmido ser realidade novamente.

Com mais ações deflagradas, investimentos da PF diminuem

brasao policia federalNo ano em que a operação Lava Jato, maior esquema de corrupção e lavagem de dinheiro da história do país, foi revelada, a Polícia Federal reduziu tanto os investimentos (obras e aquisição de equipamentos) quanto as despesas totais do órgão. Até 22 de dezembro, o órgão investiu R$ 137,1 milhões, cerca de R$ 51 milhões a menos do que o ano passado inteiro, situação que não deve se alterar de forma relevante nos últimos dias de 2014. Já as despesas gerais, que incluem os salários de funcionário, por exemplo, somaram R$ 4,4 bilhões. Em 2013, os gastos foram de R$ 4,6 bilhões.

Patrimônio de novo ministro da Pesca cresceu 183%

helderbarbalhoO futuro ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB-PA), filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), anunciado pela presidente Dilma Rousseff no início da semana, apresentou uma evolução patrimonial de 183% em apenas seis anos. Mais do que duplicou seu patrimônio, que, agora, inclui uma mansão com seis suítes, declarada por R$ 1,3 milhão. Em 2008, quando se candidatou pela segunda vez a prefeito de Ananindeua, no Pará, informou ter R$ 825.840 mil em bens e capital social de oito empresas. Neste ano, apresentou à Justiça Eleitoral lista que somava R$ 2,33 milhões. Além da casa, os novos itens englobam três imóveis sem edificações.

Fidelidade do PMDB a um governo é a menor desde 89

20141227043236_cv_VANAVANAimagess_gdeA fidelidade dos deputados do PMDB ao Planalto em 2014 é a menor que a sigla já exibiu a um presidente desde 1989. Os peemedebistas nunca tinham dado menos de 60% de seus votos ao governo na Câmara. Neste ano, só 54% dos votos do PMDB atenderam ao que pediu o líder de Dilma Rousseff na Casa. Os recordes negativos anteriores eram de 62% em 2013 e em 1991, no governo Collor. A informação é de Vera Magalhães, na sua coluna deste sábado, na Folha de S.Paulo.Líder do ‘blocão’ que impôs derrotas a Dilma no passado, — diz a colunista — Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contemporiza: ‘Estamos alinhados com o governo, mas podemos divergir. Depende do conteúdo’.

Conta de luz começa o ano 8,3% mais cara

O ano de 2015 começa com aumento de preços também na conta de luz. As quatro regiões do sistema interligado nacional (SIN) -Sul, Sudeste/Centro-Oeste, Norte e Nordeste- sofrerão o aumento. Apenas algumas regiões dos estados do Amazonas, Amapá e Roraima, que fazem parte do sistema isolado, não terão de arcar com a tarifa extra. A informação é da Folha de São Paulo.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu que, em janeiro de 2015, todos os consumidores de energia ligados ao sistema das distribuidoras pagarão R$ 3 a mais para cada 100 KWh (kilowatts-hora) consumidos. O acréscimo –de 8,3%– deve-se à implementação do sistema de bandeiras tarifárias, que, no mês que vem, tem definida a cor vermelha. O consumo médio de uma residência no Brasil é de 142 KWh por mês.
contadeluz

Playboy pode acabar em 2015

playboyA versão brasileira da ‘Playboy’ pode chegar ao fim em breve. De acordo com informações do colunista Léo Dias, do jornal ‘O Dia’, a editora Abril estuda a possibilidade de acabar com a revista masculina por conta da forte crise financeira que atinge o mundo.
Segundo a publicação, em uma reunião de fim de ano, a editora discutiu sobre o retorno financeiro que a revista não deu em 2014. A situação pode ser revertida por conta da ajuda financeira que a ‘Playboy’ americana deve oferecer, já que a versão brasileira da revista é a terceira mais antiga do mundo.
Ainda de acordo com o colunista, além da ‘Playboy’, a Abril deve acabar também com a ‘Men’s Health’, que até já teria data para deixar as bancas: primeiro semestre de 2015. Inclusive, já foi dada a ordem de cancelamento das assinaturas e vendas nas plataformas digitais.