19 de abril de 2015

Fim das coligações: sem chance de aprovação

 
As três grandes siglas (PT, PMDB e PSDB) não têm votos para aprovar o fim das coligações nas eleições proporcionais. Se fosse adotada, a Câmara teria 22 legendas, e não 28, como tem hoje.
 O cientista político Jairo Nicolau fez uma simulação e concluiu que os partidos médios (PP, PSD, PR, PTB, DEM, PRB, PDT, SDD, PSC, PROS, PCdoB, PPS e PV) perderiam cadeiras. Isso dá 298 votos contrários. Há, ainda, os 22 deputados de partidos nanicos. Além disso, por circunstâncias regionais, eleitos pelos três maiores também poderiam se colocar contra. Por fim, a adoção da cláusula de desempenho, que reduziria as siglas a menos de dez, enfrentaria a mesma oposição. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com