11 de maio de 2015

Brasnorte: lixão é uma vergonha para o município

Gazeta do Noroeste

Um lixão a céu aberto está se formando na Rua Juruena, bairro central da cidade de Brasnorte. E como se não bastasse o fato de o amontoado de dejetos está crescendo a poucos metros de uma fonte de água natural, se localiza ainda praticamente em frente à construção da mais importante unidade educacional do município: a Escola Atrativa Modelo. Uma cena que choca a todos, já que além dos resíduos e dos possíveis crimes de ordem ambiental e social, o mau cheiro está se tornando insuportável advindo de animais mortos que ali estão sendo jogados.

Convidada por moradores da localidade para conhecer de perto a realidade do lixão, a reportagem do Jornal Gazeta do Noroeste MT foi até ao local na última terça-feira, dia 05. E constatou a veracidade da denúncia.

No lixão, foram vistos além dos problemas mencionados o que há de maior desprezo à preservação do meio ambiente e o zelo pela vida da comunidade. Ratos, moscas, baratas, aranhas, dentre outros animais que circulam no local, foram vistos pela reportagem. Há também grande acúmulo de garrafas PET proporcionando espaços adequados para criadouros e propagação do mosquito da dengue e outras endemias.

Indagadas pela reportagem, sobre a responsabilidade da formação do lixão, todas as pessoas informaram que têm visto carros de todos os tamanhos descartando dejetos ali. “Já vi caçambas, caminhões, carros de frete e de vários outros modelos e tamanhos deixando lixo e animais mortos ai a toda hora do dia”, comentou um popular que quer ficar no anonimato.

Uma moradora da localidade, que também prefere não ser identificada, disse que seu temor é que alguém coloque fogo no lixão. Ela teme pelo comprometimento da saúde das crianças e idosos que residem em toda área central da cidade. “Se com toda essa situação ainda tivermos que conviver com a fumaça, não sei o que iremos fazer”, comentou a dona de casa.

GRAVIDADE - Uma pesquisa realizada na internet pela reportagem, descobriu que “depósitos como esse que está se formando na área central da cidade causam poluição do solo, das águas que a população bebe e do ar. E ainda temos o agravante das queimadas espontâneas que geram poluição que não atinge apenas o setor onde está o lixão, mas a quilômetros em volta, ou até mais, já que as águas e o ar movimentam-se”.

Nessa linha de raciocínio é completamente previsível que o solo do lixão já esteja contaminado, com problemas para os lençóis freáticos, lençóis esses que alimentam rios que também são contaminados.

MINISTÉRIO PÚBLICO - Sobre o assunto, a reportagem ouviu uma autoridade legislativa do município, o vereador Genival Almeida (PR). Indignado com a situação, ele comentou que nos próximos dias estará protocolando denúncia no Ministério Público Estadual, e ao mesmo tempo solicitando que uma ação seja movida contra todos os responsáveis por tamanha agressão contra a natureza e a comunidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com