8 de fevereiro de 2015

Mortes por câncer serão praticamente eliminadas até 2050, acreditam cientistas

cancer
Daqui 35 anos será difícil ouvir que alguém morreu de câncer. Cientistas acreditam que a doença pode acabar – ou pelo menos, diminuir bastante – até o meio do século. Segundo uma pesquisa, realizada através da Universidade de Londres, em 2050 o câncer será totalmente evitável, principalmente pela mudança de hábitos da população e do avanço tecnológico da medicina.
14 milhões de pessoas são diagnosticadas com câncer a cada ano. 8 milhões não resistem a doença. Até 2030, o número crescerá de forma assustadora para 26 milhões de diagnósticos e 17 milhões de morte – aumento por conta de países emergentes e populosos, como a China. No entanto, no Reino Unido, a redução de mortes por câncer será de 40%.
Segundo o estudo, se o investimento em novos medicamentos for mantido durante as próximas décadas, a combinação de novos tratamentos com uma vida mais saudável poderá habilitar pessoas com câncer a viverem mais e de forma mais satisfatória. E isso pode até culminar na cura do câncer.

Plenário do TSE altera horário das sessões a partir de março

20120727105130_cv_tse_gdeA partir de março deste ano, as sessões ordinárias jurisdicionais e administrativas das quintas-feiras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passarão a ocorrer no período matutino, com início às 9h. Hoje as sessões plenárias realizadas as quintas começam às 19h. No entanto, o Tribunal manteve as sessões ordinárias jurisdicionais e administrativas das terças-feiras no mesmo horário, a partir das 19h.
A proposta de alteração no horário das sessões das quintas-feiras foi apresentada pelo relator, ministro Dias Toffoli, e aprovada, por unanimidade, pelos demais ministros. O presidente Dias Toffoli lembrou que essa não é uma discussão nova no Tribunal. Os próprios servidores encaminharam, em 2009, uma proposta de mudança no horário das sessões para o período da manhã.

Último foragido da nona fase da Lava Jato entrega-se à polícia

PF carroO último investigado na nona fase da Operação Lava Jato que faltava ser preso entregou-se hoje (8) na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde os demais envolvidos estão presos. Mário Frederico Mendonça Goes estava foragido desde quinta-feira (5), quando teve prisão decretada, mas não foi encontrado em seu endereço no Rio de Janeiro.
Segundo o Ministério Público Federal, Goes operava um esquema de corrupção na Petrobras usando a mesma forma de atuação do doleiro Alberto Youssef e do empresário Fernando Baiano: recolhendo propina de empresas privadas para agentes da estatal e ocultando a origem dos recursos.
Goes apareceu nas investigações por meio de delação premiada do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco e de depoimento espontâneo de Cíntia Provesi Francisco, ex-funcionária da Arxo Industrial, cujos sócios foram presos, acusados de pagar propina à BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Com o dinheiro oriundo de pagamentos indevidos, Goes é suspeito da compra de um avião particular, registrado em nome de sua empresa, a Riomarine Óleo e Gás.

Governo Pedro Taques define normas para gastos de secretarias em 2015

CAMILA RIBEIRO

O governador Pedro Taques (PDT) regulamentou, nesta semana, por meio de um decreto, a execução orçamentária e financeira para o exercício de 2015.

A receita total é estimada para o exercício de 2015 é de R$ 13.653.061.831,00

A medida estabelece normas para o gasto de cada uma das secretarias de Estado, bem como das entidades da administração direta e indireta, empresas públicas, sociedades de economia mista, autarquias, fundos especiais e fundações.

A medida foi fixada pelo decreto de número 11/2015, publicado no Diário Oficial do Estado.

Conforme o documento, a execução orçamentária e financeira das despesas dos órgãos e entidades será mensalmente monitorada pelas secretarias de Estado de Planejamento (Seplan) e a de Fazenda (Sefaz), além de órgãos colegiados constituídos para restabelecimento e controle do equilíbrio financeiro das contas públicas do Estado.

Lava Jato e a corrupção: as provas se amontoam

imagesA partir do depoimento do ex-gerente de engenharia da Petrobras Pedro Barusco, que fechou acordo de delação premiada, o Ministério Público conseguiu traçar o perfil detalhado de cada um dos 11 operadores do esquema revelado na nona fase da operação “lava jato”. Segundo as investigações, eles tinham atuação bastante semelhante à movimentação do doleiro Alberto Yousseff, que está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba
O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, afirma que há provas de que  fornecedores da BR Distribuidora cobravam propina que variava entre 5% a 10% do valor dos contratos. Os contratos seriam superfaturados para garantir lucro maior às empresas e repasse de “comissões” a diretores da Petrobras e a políticos.

Ex-Globeleza ficou depressiva depois de deixar a Globo

globelezaDos 15 anos em que foi a estrela das vinhetas de Carnaval da Globo, de 1990 a 2005, Valeria Valença guarda o essencial: a habilidade de sambar com saltos altíssimos, a desenvoltura profissional com que posa para fotos e a relação de 20 anos com o marido, o designer austríaco Hans Donner. Do resto da experiência como Globeleza – purpurina e lantejoulas em quantidades industriais, muita pele exposta e paciência para ter o corpo pintado por mais de 30 horas, a dançarina de 43 anos mantém boas lembranças, mas “distância saudável”.
A ex-musa fez uma volta ao passado para contar sua trajetória no livro “Valeria Valenssa. Uma Vida de Sonhos”, (Editora Tinta Negra).  “Eles disseram assim: Valeria, queremos te dispensar porque o Brasil tem muitas mulheres bonitas. Vamos te substituir. E o Hans do meu lado. (…) Ele ficou tão nervoso! Já eu não tive reação. E, sem me dar conta direito de que era uma situação imposta, de que era um fato consumado, ainda perguntei: Mas eu não posso pensar?. Eles responderam: Você não tem que pensar, nós já decidimos. Foi desse jeito. Eu não estava preparada.” Na opinião da dançarina, os quilos ganhos na gestação do segundo filho -na época ela estava pesando 70 kg e enquanto era a estrela das vinhetas se mantinha com 49- foram a razão para o corte.

Seis novas legendas buscam registro na Justiça Eleitoral

TRE-BA-urna-eleicoes-2012Apesar da minirreforma eleitoral de 2013 ter criado diversos obstáculos para a criação de partidos e reduzido drasticamente o acesso de legendas minúsculas ao palanque eletrônico e ao Fundo Partidário, pelo menos seis novas siglas devem sair do forno até outubro e estar aptas a disputar as eleições municipais de 2016. Destas, duas já cumpriram o ritual exigido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e estão aguardando apenas o parecer dos ministros: o Partido Novo e o Partido da Mulher Brasileira.
Para criar um partido são necessárias 490 mil assinaturas, número correspondente a 0,5% dos votos válidos para a Câmara. Outras quatro organizações estão na fase final de coleta e validação de assinaturas e esperam estar devidamente legalizadas até abril. São elas a Rede Sustentabilidade, da ex-ministra e ex-candidata à Presidência da República Marina Silva; o PL, ligado ao ex-prefeito de São Paulo e ministro das Cidades, Gilberto Kassab; o Muda Brasil, que está sendo construído com o apoio do PR; e o Partido Militar Brasileiro.

Baiano Filho nega a “negociata”, mas admite solicitar cargos a Pedro Taques

O deputado estadual Baiano Filho (PMDB) negou que tenha negociado cargos com o governador Pedro Taques (PDT) para apoiar o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB). Por outro lado, admitiu que irá procurar o chefe do Executivo para reivindicar a nomeação de aliados não apenas no Araguaia, mas em todo o Estado. O peemedebista entende ter direito de fazer as indicações por ser parlamentar.

"Não tratei de cargo com governador, mas vou tratar agora. Tenho direito de discutir o Araguaia e o Estado inteiro", afirmou em entrevista.


O peemedebista teve um bate-boca com o deputado Zeca Viana (PDT) no dia da posse, pouco antes da cerimônia. Baiano alega que pediu para que o pedetista fosse à imprensa se retratar sobre a declaração de que deputados teriam "se vendido" para apoiar a chapa da Maluf. Ele se defendeu de qualquer acusação e disse que desde o início, numa reunião na casa do tucano, já havia declarado apoio a ele.

PF apreendeu mais de R$ 3 milhões em dinheiro vivo na operação ‘My Way’


Dólares, reais, euros e pesos estavam em poder dos alvos da nova etapa da operação Lava Jato da Polícia Federal

Ricardo Brandt, enviado especial
e Fausto Macedo

CURITIBA – A Polícia Federal apreendeu na Operação My Way, deflagrada quinta feira, 5, a quantia de R$ 3,18 milhões em dinheiro vivo. A informação foi divulgada neste sábado, 7.

Além de carros de luxo, obras de arte e munições, a PF encontrou em poder dos alvos da operação 1,27 milhão de reais, 629,5 mil dólares, 53,05 mil euros e 82 pesos argentinos.

O dinheiro vai ficar à disposição da Justiça até que as investigações sejam concluídas. A My Way é a nona etapa da Operação Lava Jato. Ela mira supostos pagamentos de propinas no âmbito da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobrás.
Dinheiro apreendido pela PF na Lava Jato: contagem só terminou neste sábado, 7 (PF)